terça-feira, 15 de maio de 2018

Nos blogs é igual

Sempre me diverti com aquela coisa dos porteiros das discotecas, gente que nunca na vida teve qualquer tipo de poder ou reconhecimento, por vezes gente que mal falar sabia e que, de repente, voilà, tem nas mãos a hipótese de não deixar entrar alguém só porque sim. Nos tempos remotos em que era frequentadora assídua das discotecas achava engraçado pôr-me a observar a cena, a forma como o porteiro fingia que não via as pessoas, as pessoas aos pulinhos, a pedir uma migalha de atenção, o porteiro a inchar o peito, orgulhoso da importância desmedida que tinha, as pessoas gratas quando o homem por fim lá pousava nelas o olhar sobranceiro e com ar enfadado as mandava entrar, e elas ali, a cinquenta centímetros de distância.
Só uma vez vi alguém virar-se para o porteiro e dizer-lhe claramente para se deixar de ares, que ou deixava entrar ou não, que não havia paciência para aquilo. O porteiro arregalou os olhos e pediu-lhe cinquenta contos, afinal não estava habituado a ser contrariado.

7 comentários:

  1. Há blogs a cobrar entrada!? Ahahahahahahahahahahahahahahahahahahahah

    ResponderEliminar
  2. Pedir, pedir, o porteiro pode pedir tudo, é o pau mandado do dono da discoteca. Pior é se o cliente aceitar pagar os 50 contos para lhe mostrar que até pode pagar aquilo e muito mais.

    Discoteca que me pedisse tamanha quantia não era seguramente digna da minha presença.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem mais Mirone, a cliente, era uma mulher, deu uma gargalhada e disse-lhe que só podia ser doido, que por cinquenta contos compraria uns sapatos na Stivali (já foi há uns anos)

      Eliminar
  3. No auge da kapital pediram-me dinheiro à entrada. Não me lembro quanto mas sei que até não foi nenhum disparate. Acontece que jamais pagaria ou paguei para entrar onde quer que fosse. Uma falha na minha vida não conhecer a kapital. Lido mal com pequenos poderes.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Havia muita gente a quem eles pediam dinheiro contra senhas de consumo, nada de mais. Mas depois havia aqueles a quem pediam estes valores, só para mandar embora.

      Eliminar
  4. No mercadito também se paga para entrar...e imagine se, para se comprar

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ahahaha muito bom anónimo das 13:56 aahahahaha

      Eliminar

Os comentários são da exclusiva responsabilidade dos comentadores.
A autora do blog eliminará qualquer comentário que ofenda terceiros, a pedido dos mesmos.