quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

Vestidos Pretos

Há uma distância muito curta, tão importante quanto imperceptível, entre a condenação do assédio sexual e as acusações perfeitamente extemporâneas, com objectivos de tranquilizar consciências, de comportamentos que hoje envergonham mas que não deixaram de ter um propósito perfeitamente calculado num passado remoto.

16 comentários:

  1. Correcção: não é um passado remoto. É um passado próximo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah, sim! Num passado próximo. Aprenda, menina Picante, a explicar-se comme il faut.
      Portanto está a coisa clarificada. Num passado que há-de vir.
      E nem se atreva, menina Picante, a modificar para num passado recente.
      Num passado próximo é que é

      Eliminar
    2. Não percebeu, pois não, Corvo?

      Eliminar
    3. Tenho muita dificuldade em perceber o que não compreendo.
      Mas bem vistas as coisas até é capaz de ter a sua razão.
      Isto não é para compreender e sim para malhar
      Malhar sem compreender.
      Até a coisa esquentar
      Cascar e pô-la ferver
      Até a "gaja" aguentar.

      Eliminar
    4. No caso das figuras conhecidas acho que a coisa já leva uns anos valentes...

      Eliminar
    5. Pois, não percebeu.

      Eliminar
  2. Há hoje quem se ofenda com esta questão e tenha sido permissivo e até complacente com o que se passou no passado. É a hipocrisia elevada ao expoente máximo. Sim, Oprah Winfrey, é para ti.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E a Merly? Que ainda há pouco tempo aplaudia de pé o Polansky?
      E a Uma? Tão zangada mas sempre agarrada ao porco do weinstein?
      Não me lixem!

      Eliminar
  3. Concordo em absoluto!A atriz Catherine Deneuve explica bem o que escreveu aqui.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também li se bem que as palavras deveriam ter sido escolhidas mais cuidadosamente. Hoje em dia....

      Eliminar
  4. Agora a sério: confesse lá, já teve que rejeitar uma data de comentários do Filipe, pois teve?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahahahahahah que maldade...
      O Filipe é muito educado, não teria esse problema.

      Eliminar
  5. Os bacanais lá para aqueles lados eram a porta de admissão ao mundo admirável das artes de fingir. Qual a dúvida? Se alinhavam nisso é uma coisa, outra coisa é a responsabilidade de quem decidia que tinha que ser assim.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não ponho em dúvida que haja muito porco por lá ou que Weinstein tenha efectivamente abusado do poder que tinha. Mas há muitas queixas que não passam de hipocrisia. E é importante distinguir assédio de um avanço indesejado e colocado no lugar. Ouvi relatos que bradam aos céus.

      Eliminar

Os comentários são da exclusiva responsabilidade dos comentadores.
A autora do blog eliminará qualquer comentário que ofenda terceiros, a pedido dos mesmos.