segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

Acabei de decidir

Que, este ano, vou ter uma palavra do ano. "Esquecer" vai ser a minha palavra para 2017. Eu, que tenho uma memória de paquiderme, tenho um problema terrível com isto de esquecer as pessoas do passado, nomeadamente as pessoas que não quero ou não posso ter no meu presente, A verdade é que se poucas são as separações sem mágoa ou ressentimento, também é verdade que rapidamente esqueço a mágoa. E se não é má coisa isso de esquecer mágoas, o mesmo não se aplica aos actos que a causaram. Vai daí que frequentemente dou comigo a recordar momentos altos com um sorriso nos lábios, quase desejando trazer as pessoas de volta, que eram tão fantásticas, inteligentes e fofinhas, esquecendo tudo o resto. E isso é que não pode ser que as pessoas não são pretas ou  brancas, boas ou más, mas sim de uma miríade de tonalidades cinzentas.
E agora estou para aqui meio indecisa, logo eu que costumo ser de rápidas decisões, não sei se será melhor esquecer as pessoas juntamente com as mágoas, se lembrar o pacote completo. Talvez isto de ter palavras do ano não seja muito boa ideia, afinal de contas. Pelo sim pelo não talvez seja boa ideia deixar de ler cartas antigas, as tais que de volta em vez têm a capacidade de me deixar de sorriso nos lábios.

6 comentários:

  1. Foi abordada pela Memofante para fazer uma blogo parceria e não sabe se aceita ou não?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não brinque Mirone que isto é uma coisa muito séria, uma pessoa, em se esquecendo das mágoas, pode encantar-se novamente e depois está cá a v ida para nos lembrar de que as coisas são como são.

      Eliminar
    2. Cerebrum Forte. Foram eles a abordá-la?
      (O calcutrim tem alguma versão para a memória?)

      Eliminar
    3. Não faço ideia do que fala, Mirone. Não tomo desses suplementos, eu preciso de uma droga qualquer que elimine a memória selectiva. Conhece alguma?

      Eliminar
  2. Ora Anónima, vá lá...
    (melhor post, porquê? agora deixou-me curiosa...)

    ResponderEliminar

Os comentários são da exclusiva responsabilidade dos comentadores.
A autora do blog eliminará qualquer comentário que ofenda terceiros, a pedido dos mesmos.