sábado, 3 de dezembro de 2016

Picante declara oficialmente aberta a época de jantares de Natal



32 comentários:

  1. Talheres para carne e peixe? Isso ainda se usa?....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro que não, que disparate! Foi só mesmo para a fotografia.

      Eliminar
  2. Linda a mesa !! Mas...tantos talheres e só um copo ??!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dois copos, havia dois copos. Ora veja lá se não havia.

      Eliminar
    2. Só depois de ver este comentário vi o outro copo!!!
      Acho que podes pôr esta foto na net com a legenda: quantos copos estão na imagem?
      :)

      Eliminar
    3. É verdade. mal se vê.
      (até deveria haver um terceiro copo mas eles têm um pé tão alto que preferi não arriscar, eram da minha avó e são insubstituíveis...)

      Eliminar
    4. Mal se vê porque estavam bem lavados. A sua D. Joaquina é pessoa competente. Não é o caso das suas comentadoras.

      Eliminar
  3. Respostas
    1. Só os pus depois, a dona Joaquina estava a acabar de os passar a ferro.
      Cá beijinho!

      Eliminar
  4. O quê? Em jantares de Natal? Então Picante este fim de semana não se foi plantar à porta de supermercados a tirar selfies e a dizer ao mundo que é tão boazinha que até vai duas vezes por ano ajudar lá naquelas solidariedades benzocas?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu não acho que o Banco Alimentar seja uma acção de solidariedade benzoca, mas respondendo à sua pergunta não fiz voluntariado.
      Mas fui às compras, conta?

      Eliminar
    2. Pipocante Irrelevante Delirante5 de dezembro de 2016 às 16:15

      Caríssima, não vou tão longe como os esquerdistas que abominam aquilo a que chamam de caridadezinha, mas acções como o Banco Alimentar têm muito que se lhe diga. Aliás, todo o processo da solidariedade é em si um negócio, e em alguns casos de contornos obscuros.
      Mas não deixo de ficar seriamente preocupado quando estas instituições se orgulham de ajudar cada vez mais gente. Devo estar a ver tudo ao contrário.

      Eliminar
    3. Acredito ( ou quero acreditar ) que o banco alimentar ajude muita gente, mas há ali mais do que se conta, quando os " funcionários " tb se aviam daquilo que supostamente é para quem realmente precisa, está tudo dito! Ahhh e ninguém me contou, vi eu mesmo

      Eliminar
    4. Estou como a Picante e o PID. Já ajudei várias vezes o Banco alimentar, embora não vá de propósito ao supermercado por causa disso. Contudo, cada vez menos ajudo, pois após ganhar um conhecimento de causa mais profundo, vi que há muitas coisas mal contadas em caridades do género e que a distribuição da ajuda não é propriamente feita só para quem realmente precisa. Existem bastantes falsos pobres que beneficiam disso. Pessoalmente, prefiro ajudar pobres diretamente embora por vezes dê um ou outro contributo na mesma, a pensar nas pessoas necessitadas que realmente dependem do Banco Alimentar para sobreviver.
      Note-se que não implico só com o Banco Alimentar. Estou numa fase que foco as minhas ajudas para causas médicas, de apoio direto às crianças e idosos e a associações de animais que confio. O meu grande receio é vir a descobrir também os podres destas organizações, mas provavelmente tal como o Banco Alimentar, não deixaria de ajudar por completo, mas ajudaria menos vezes.

      Eliminar
    5. O BA ajuda muitíssima gente. Mas nestas coisas há sempre quem se aproveite e se vá servir ainda que não necessite. Há inspecções e tal mas como o que conta são os rendimentos declarados...
      Ainda assim, acho muito meritória a sua existência, há muita gente que come graças a ele.

      Eliminar
    6. Quando há pessoas encher a bagageira de Mercedes e BMWs novos à custa da caridade (eu vi)... lamento mas não contam comigo.
      Dou a quem precisa directamente ou a outras associações mais pequenas, quem aparentemente ainda não foi subjugado pela ganância... é o BA e aquelas acções para se doar brinquedos novos para orfanatos...e depois é ver quem lá trabalha a levar os brinquedos novos para casa...
      Lamento mas o meu dinheiro custa-me demasiado para o dar a quem tem mais que eu. Que se façam fiscalizações a sério e que se multem e coloquem na prisão quem comete esses crimes contra os pobres. Até lá não dou nada.

      Eliminar
  5. Jantar com prato de peixe e prato de carne e só dois copos?! Ai, ai, ai!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nós somos pelintras, temos o hábito de escolher branco ou tinto e não mudar. E se há alguém que insiste mesmo em mudar bem que se trama e bebe rosé...

      (não se preocupe que eu forneço sempre copos lavados a quem bebe branco e tinto, acontece que comemos bacalhau, não chegámos a abrir o branco. Já viu bem a altura dos copos? A probabilidade de mesa com cacos e vinho era alta)

      Eliminar
  6. Nesta foto mostra de onde vem, cuidado ..lolol
    foleirota e pobrezota hhaha

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Com este serviço diz que é pobrezota??
      Hahaha, o seu é de onde, da Zara Home, cheio de qualidade?

      Eliminar
  7. MEDOOOOOOOOOOOOOOOOOOO.Querida vá ao Pinterest que tem lá imensas ideias de como uma mesa em 2016 nao tem obrigatoriamente de parecer uma mesa de 1970!!!!!!!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ó querida, então não sabe que o que está na moda é o vintage?

      Eliminar
    2. Minha querida, só vai buscar referências de 2016 ao Pinterest quem não as teve em 1970. Tenho dito. Não tem de quê.

      Eliminar
    3. Às tantas também haveria de mandar fora as porcelanas e pratas, não? Substituía tudo por coisas da Ikea para ficar bem 2016. Ora deixe-se disso, anónima, se quer mesas dessas tem por aí 1001 blogs mais rosinhas que este.

      Eliminar
  8. Muito classica a mesa, mesmo como eu gosto :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pode não se gostar do estilo, mas dizer que é foleirada é coisa de quem não percebe nada de boa loiça. Um clássico é um clássico e nunca passa de moda.
      Eu não teria esse serviço para mim, mas a sua mesa está muito bem. Ah, e adoro que se use o garfo de peixe, cá em casa no dia a dia não usamos, mas quando recebemos, a mesa é para montar a preceito e o garfo e faca de peixe são para usar!!
      Assim como gosto muito que se inicie a refeição com uma sopa.
      Refeições completas, como me ensinou a minha mãe.
      Uma pena perder-se este hábito!

      Eliminar
    2. No Inverno não dispenso a sopa, sabe-me mesmo bem.

      Eliminar
  9. Ui, essa louça toda com o meu pequenito era um fatote!!! Nem é bom imaginar!

    ResponderEliminar

Os comentários são da exclusiva responsabilidade dos comentadores.
A autora do blog eliminará qualquer comentário que ofenda terceiros, a pedido dos mesmos.