quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Ainda sou do tempo

... em que as galochas, vulgo botas de plástico que são frias como o demo quando está frio, custavam quinhentos escudos em qualquer estação de metro. As meninas compravam-nas em várias cores, tive umas azuis, umas encarnadas e umas amarelas, minha Nossa Senhora me acuda, que linda que eu andava. Agora vendem-se ao preço de umas botas de cabedal. Eu, que nunca aposto a menos que saiba que vá ganhar, estaria capaz de apostar que os tipos que as fazem se rebolam a rir, a pensar que existe quem pague o mesmo por umas botas de plástico e por umas de cabedal.

51 comentários:

  1. Pagam pela marca. As Hunter são absurdas. E só porque têm ali a marca espetada são as mais lindas, top top e coiso. Nunca na vida. Tenho umas baratuxas, compradas numa loja qualquer e que servem não para fazer outfit, mas para dias em que tenho efectivamente que andar em locais lamacentos e chuvosos. E quando as calçam em dias de sol? Amooooo :D (só que não)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu acho-as mesmo feias, mas que sei eu?

      Eliminar
    2. Eu também as acho feias, apenas uso em caso de necessidade, não para ficar bem, mas porque protegem da chuva ;)

      Eliminar
  2. Hoje em dia elas têm forro têxtil, respirável, "anti-bacteriano", não são propriamente iguais às de há 30 anos. O que não quer dizer que não sejam estupidamente caras...
    Mas dão tanto jeito para a criançada brincar nas poças de água.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, mas não precisam de custar cento e tal euros...

      Eliminar
    2. Há preços para todos os bolsos.

      Eliminar
    3. Comprei umas, há dois anos, no Porto, numa loja de rua, pretas, baixinhas, com brilhantes e custaram uns 30€, são super confortáveis, com forro e não são as botas de borracha de antigamente! De qualquer maneira espero poder ainda utilizar as ditas para ir ali regar uns feijões

      Eliminar
  3. Eu odeio galochas, mas como ando a pé que me farto tive de me render já há alguns anos. A verdade é que há diferenças entre as mais baratas e as mais caras (mais quentes, forro respirável etc etc) mas daí a pagar mais de 50 € por umas recuso-me, e já vi algumas a rondar 150 € (as malfadadas Hunter, que até são mais feias do que algumas "sem marca")

    AnaC

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também não gosto. Quando tem mesmo de ser uso botas de montanha e pronto.

      Eliminar
    2. botas de montanha AHAHAHAHAHAHAHAH
      tão pedante jasus
      galochas são para a chuva mulhéri

      Eliminar
    3. Tão ignorante, Jesus!
      Botas de montanha também dão para a chuva e lama, dona Joaquina.

      Eliminar
    4. Pipocante Irrelevante Delirante28 de setembro de 2016 às 11:32

      Se forem de qualidade, dá para andar dentro de água com elas.
      Tinha (tenho) umas do tempo da outra senhora, em muito lamaçal andaram elas, e estão aí para as curvas. A Digníssima não gostava delas porque eram "feias" e tinham uns grossos atacadores verdes (diga-se que são as únicas coisas não brancas ou pretas que encaixo nos pés), mas quando finalmente descobriu que mantinham os pés seco, ao contrários das m###as que ela comprava, bem os tentou roubar.
      Felizmente, a minha pata é bem maior que a dela.

      Eliminar
    5. As botas de montanha são mais baixas, tipo botim, não dá, molho a perna. Eu faço uma média de 5 km por dia a pé, nos dias em que chove a sério tenho de usar galochas até ao joelho, e gabardine até às galochas. É claro que no escritório troco de calçado. Portanto as galochas para mim são uma necessidade real, com muita pena minha.

      AnaC

      Eliminar
  4. Ainda sou do tempo em que usar galochas pretas, era sinónimo de parolice, de ser pobre e de viver no campo. Portanto, agora quando as vejo a licitarem borracha ao preço de ouro, quem é que se ri? Moi!!!! Porque afinal a avozinha do bigode e barbela dá cartas na moda :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Daqui a nada também nos dizem que ter pêlos é que é, valha-me minha Nossa Senhora, anos a gastar em laser, que vou eu fazer à vida?

      Eliminar
    2. Grande nicho de mercado, a vender pelo falso :)

      Eliminar
    3. Na realidade já nos dizem que ter pêlos está na moda, ou pelo menos tentam:
      https://www.google.pt/search?q=moda+pelos+mulher&espv=2&biw=1366&bih=638&tbm=isch&tbo=u&source=univ&sa=X&ved=0ahUKEwjWyp3w_bLPAhVEWhQKHQGfDYAQsAQIIQ

      Eliminar
    4. Nem de propósito o post da Mais Doce sobre os pêlos no anúncio da H & M!

      Eliminar
  5. Botins, era o que se chamava na minha terra. Para desconsolo da minha mãe, eu destruia-os "enquanto o diabo esfrega o olho", o que era uma chatice pois o dinheiro não abundava lá em casa.

    Apesar de pobres, éramos muito fashion, "galochas" para todos no inverno.

    Aliás a minha mãe era uma verdadeira visionária da moda, duns botins, perdão, galochas velhas, cortou-lhe o cano alto e usava todos os dias para ir dar comer ao gado. A minha mãe chamava-lhe "os sapatos da Maria Rita que enganou o diabo", mas os publicitários acharam que era um nome muito longo e substituíram por "croc's".

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito, muito bom!!! AHAHAHAH! deviam pagar direitos à sua mãe!

      Eu por acaso acho que as galochas são um feio que se torna bonito e dei há uns bons anos (8 para aí) uns 70€ por umas hunter (a sério que agora custam mais de 100???!!!) que usei muito e ainda estão impecáveis... é verdade que o forro é diferente, que isto e aquilo é diferente das mais baratas, mas ainda assim... são ótimas para a chuva, mas horríveis para o frio!

      Eliminar
    2. Esqueci-me de referir que estamos a falar de hunter, mas não são as únicas galochas caras e nem só de galochas se fazem os sapatos de plástico caros (ver lemon jelly, melissas, etc). Enquanto sou capaz de usar galochas (e dar 70€ por umas hunter, mas já não daria 100€, e hoje se calhar nem 70€...) acho inconcebível dar mais de 100€ por um botim "normal" de plástico. A galocha é galocha, é sapato de plástico e tem um modelo distintivo, mesmo que feio para alguns. As melissas e afins são modelos de sapato "normais" mas são de plástico e gastar muito dinheiro nuns sapatos de plástico, isso sim, mete-me confusão, quando posso gastar o mesmo num modelo semelhante de pele... mas claro que cada um sabe de si!

      Eliminar
    3. Vocês estão a brincar? É que não estão a ver bem: "os sapatos da Maria Rita que enganou o diabo" ainda existem (de vez em quando faz uns novos de botins velhos), são sempre feitos de botins do meu pai levar para as obras, normalmente um 43 e são colocados no rebate da porta para o quintal para se descalçar os chinelos de casa e ir à horta ou aos currais, no entanto qualquer pessoa que esteja em casa de chinelos ou em meias e precise de ir à rua enfia-os nos pés e sai.
      Então é giro de ver, pois tanto o meu irmão (45) como o meu filho (34) os calçam e andam com eles.

      Eliminar
    4. Lá na minha terra também se chamavam botins...e depois de velhos também se cortavam para ir à horta e também ficavam no rebate (há anos que não ouvia esta palavra!). Lembro-me da minha mãe ter uns azuis que eu calçava e ficavam a nadar!

      Eliminar
  6. que idade tens?
    deves ser uma velha.
    não sabes que as galochas mais caras têm pelo dentro. não são frias
    não cheiram a plástico
    são confortáveis
    são modernas
    muito gostava de ver uma foto tua. medo
    tu é que deves ter ar de joaquina com bata

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para cima de sessenta anos de blogs... Claro que só posso ter aí uns oitenta anos. Respeito, sim? Respeito e educação que esses não custam dinheiro mas valem mais que a borracha das Hunter.

      É idosa que se diz... E não se goza com os atributos físicos das pessoas. É muito feio. Agora vá e não me aborreça.

      Eliminar
    2. Eu vivi na Suiça uns anos e por lá haviam as galochas com pêlo de ovelha por dentro (quentes que dói), daquelas tão quentes que saindo à rua com -14º os nossos pezinhos ainda se sentiam como se estivessem à lareira.
      Não vou dizer se eram mais bonitas ou mais feias que as da Hunter mas eu até gostava delas...um azul petróleo a fugir para o cinza (perfeito para qualquer criança), horrível para qualquer adulta (como quaisquer Hunter).
      A grande diferença? O preço. Não sei muito bem como é que num país onde o OMN é de praticamente 500€ não existem botinhas de borracha com um interior em condições que possam ser acessíveis aos mais pobres.

      Eliminar
    3. Eu uso moon boots na Neve. Aquilo aguenta para cima de 15 graus negativos, uma maravilha.

      Eliminar
    4. Anónimo das 22:21, por lá havia as galochas. ;)

      Eliminar
    5. Lamento os erros de português, por vezes escapam mas esse realmente não tinha conhecimento (estava a fazer das galochas um plural).

      Eliminar
  7. Serei eu a única que anda 4 km a pé por dia para trabalhar mesmo que chova a cântaros e não sente necessidade de ter umas galochas? Nessas alturas uso botas de cano alto ou meio cano rasas de cabedal e nunca me entrou água nem se estragou nada.
    Botas de plástico, carteiras de plástico (como aquelas da Guess que andaram nas bocas das blogs), nem dadas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não Manuela, a AnaC, lá em cima, está totalmente solidária consigo.

      (agora estou aqui a lembrar-me de um casamento a que fui, chovia este mundo e o outro, estimado marido foi buscar o automóvel enquanto eu aguardava na Igreja -juntamente com todas as outras senhoras- acontece que praticamente se podia fazer rafting entre o desaparecido passeio e a porta aberta da viatura, foi um momento muito belo, aquele em que entrei para o carro com um salto de gazela, saia comprida e travada praticamente pela cintura...)

      Eliminar
  8. Verdade, também já pensei nisso várias vezes. Existem algumas muito giras, mas pelo preço que custam... Santa carteira.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu não gosto, só mesmo em caso de necessidade.

      Eliminar
  9. Meu rico marido chegou a casa no outro dia a dizer que precisava de umas. Porquê? Porque levou o miúdo à piscina e pôs-se como um pinto ao dar-lhe banho.
    (Que foi?! É um motivo tão válido como outro qualquer!)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ahahahahahahahahahah

      Compra-lhe uma capa de plástico.

      Eliminar
    2. Ó minha amiga, não vás mais longe. Comprei umas cubanas precisamente por causa da natação da Mironinho, ficava sempre com os pés encharcados quando lhe ia dar banho.

      Eliminar
    3. Ahahahahahahahahahah Ahahahahahahahahahah Ahahahahahahahahahah

      E umas calças daquelas de ir à pesca, não se te ocorreu?

      Eliminar
    4. Estás a ver aqueles fatos amarelos dos trolhas?
      Pois é isso mesmo.

      Eliminar
    5. Conseguiram, com esta brilhante iteração, pôr-me a imaginar que roupa podia comprar para adequar ao desporto do meu filho, lembrei-me de cubanas, havaianas, hunter, jardineiras e tudo e tudo! Mas o puto já não anda na piscina e só anda no futebol e eu tirando as inspirações da D. Dolores não estou a ver como posso arranjar argumentos para me equipar a rigor. Ainda se o puto jogasse na neve, comprava roupa de neve, no brasil teria que comprar bikinis, mas para uma ida à Almagreira não estou a ver forma de me orientar.

      Eliminar
    6. Ocorreu, mas estavam escotadas em amarelo saia da neuza, e o verde seco fica-me mal.

      Eliminar
    7. esgotadas*

      Chapéus, Bailarina, aposta em chapéus! :DDDDDDDDDD

      Eliminar
    8. Bailarina se o campo de futebol onde o seu filho treinar for tão frio como o do meu, pode preparar todo o equipamento que tiver para ir para o pólo norte.
      Houve pais a levarem mantas e cobertores para se cobrirem enquanto os miúdos corriam ao frio.

      Eliminar
  10. E um matxi-matxi entre umas botas de borracha e um casaquinho de pijama? Antevejo aí uma grande tendência... 😂😂😂

    ResponderEliminar
  11. Acho que a questão como em tudo na moda, nem é tanto se é bonito ou não. Mas relamente se está na moda, o preço é consequentemente wl status que a marca da. Só dessa maneira se explica muita coisa

    ResponderEliminar
  12. eu vivo em andorra e mesmo vom neve pelo joelho a regra é botins de montanha (dão para colocar correntes ao contrario das galochas) e meias tricotadas para 2/3 tamanhos acima por cima das meias normais e das calças. fica parolinho mas fica quentinho

    ResponderEliminar

Os comentários são da exclusiva responsabilidade dos comentadores.
A autora do blog eliminará qualquer comentário que ofenda terceiros, a pedido dos mesmos.