sexta-feira, 12 de agosto de 2016

Na vida real nunca encontro pessoas tão open minded e respeitadoras das liberdades induviduais como as que pululam aqui os blogs

Portanto, querem convencer-me de que quando uma mulher usa um vestido deste género, não quer que lhe olhem para o corpo, apenas usa o vestido porque é muito lindo. É isso? 
Ora ide apanhar sol, sim? Paciência tem limites...






96 comentários:

  1. Se me conhecesse na vida real já conheceria uma pessoa tão open minded e respeitadora das liberdades individuais como as que pululam aqui nos blogs ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora Nádia... as pessoas que me comentam são todas perfeitas, a única de vistas curtas sou eu.

      Eliminar
    2. Ahahahahahahahahahahah

      Eliminar
    3. Mas a Nádia é uma das que pululam aqui nos blogs, comentou, ou não?! Logo já estava incluída!

      Eu também tenho as vistas um pouco curtas, deixe lá!

      Eliminar
  2. Pipocante Irrelevante Delirante12 de agosto de 2016 às 16:32

    Post bastante interessante, embora parco em imagens.

    Das meninas que se vestem de modo a mostrar os argumentos, algumas notas:

    - cada um(a) veste-se como quer

    - gordas, magras, altas ou baixas, todas têm o direito de mostrar pernas, decote e tudo o mais

    - andar nua na rua não implica ser assediada ou é sinal de que está disponível para um boa pirafada com o primeiro com que se cruzar. Ou com o segundo.

    - mostrar pele ou acentuar os argumentos curvilíneos é pura e exclusivamente para terceiros, seja para despertar a inveja (nelas) ou o desejo (neles). Ou apenas para se fazer notar. Nada de errado nisso, mas é o que é.

    - olhar não tira pedaço. E não podem ou devem levar a mal. Eu também me farto de olhar para o descapotável do vizinho, e não tenho ideias de o roubar. Ou de o usar. Já a esposa dele...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu não digo em lado nenhum que as pessoas não podem ou devem usar vestidos de gosto duvidoso, sendo que para mim gosto duvidoso passa por mostrar demasiada pele, que é o caso de todos estes vestidos. Eu sou pela regra do "ou"
      Apenas discuto a motivação para mostrar pernas, costas e peito.

      Eliminar
    2. "Eu também me farto de olhar para o descapotável do vizinho, e não tenho ideias de o roubar. Ou de o usar. Já a esposa dele..." AHAHAHAHAH
      É um máximo este PID!!

      Eliminar
  3. E se uma mulher escolher um determinado vestido porque quer mostrar o corpo, ou alguma parte dele? É pior do que escolher o mesmo vestido porque o acha bonito, ou porque é moda, ou porque está calor? Há motivos errados e certos para usar um vestido? E quem decide quais são? É a Picante?...

    Eu sou uma das «open-minded» da discussão do outro post. Mas a Picante, à sua maneira, também o é. Se não fosse, não publicava nem discutia ideias diferentes das suas ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se escolher está escolhido. Não há qualquer problema. Mas, da mesma maneira que qualquer pessoa é livre de usar o que quiser, de mostrar (quase) o corpo todo (andar nú não pode), eu também sou livre de formar uma opinião a partir do que alguém decide mostrar ou usar, não é?

      Ao contrário do que possa parecer eu gosto de ver corpos bonitos, gosto de ver costas desnudas a combinar com saias compridas, gosto de ver uma mini-saia numas bonitas pernas. Mas acho ordinário ver costas, pernas e mamas, como acho ordinário alguém fotografar as mamas para a internet.

      Eliminar
    2. Claro que pode. A questão é, se o desespero por mostrar o corpo todo é tão grande será de certeza porque não tem mais nada para oferecer do que o mesmo.

      Eu concordo com a Picante.
      Além que acho que também depende de muita coisa/sitio. Por exemplo, uma pessoa a sair da praia/piscina que venha de mini-saia/ mini-calções e só com o top do biquini está a mostrar muito corpo mas não considero ordinário.
      Já uma pessoa que vá para a universidade/local de trabalho dessa forma...consideraria uma pessoa sem noção do ridículo. (e podia ter um corpo escultural).

      Há não muito tempo, fui a um museu longe de praias fluviais/praia/rio/etc e lá estavam 2 raparigas novas - com os seus 18/20 anos de biquini...em pleno museu. Estava calor mas nem tanto. Se eram bonitas? Sim e tinham um corpo bonito mas pareciam duas prostitutas e estavam completamente ridiculas. Tanto queriam aparecer que a única coisa que conseguiram era uma má atenção pela parte masculina pois todos os presentes assumiram que as ditas eram "fáceis" e só queriam sexo... A nossa imagem vende-nos, elas expuseram-se ao ridiculo e todos os presentes sentiam vergonha alheia.

      Eliminar
    3. Obviamente, a roupa que escolhemos comunica algo sobre a pessoa que somos. Por exemplo, a anónima (13:31) pensa: desesperada, não tem mais nada para oferecer, ordinária, prostituta, ridícula. Eu penso várias coisas, dependendo da pessoa, da roupa e do contexto. Mas uma coisa que penso por vezes, independentemente de gostar ou não da roupa, é: «aqui está uma miúda com confiança». Confiança no corpo que tem e/ou na sua própria capacidade para lidar com julgamentos como os que descreve. Talvez a interpretação da mensagem dependa da pessoa que a recebe?...

      Eliminar
    4. Depende principalmente de uma coisa: do corpo que se tem.

      Eliminar
    5. Anónima das 17.31h eu também "julgo" de acordo com a situação.
      Por exemplo, no museu em questão não pensei que elas tinham confiança pois não me parece digno de se ter confiança só porque foram de biquini para um museu - estavam ridículas e nada mais. Confiança vê-se em inúmeras coisas e para mim não é quando as pessoas se mostram sem noção que são confiantes... eu diria que elas eram mais "burrinhas" e "parvinhas" que outra coisa. Além disso, a postura demonstrada não era de uma mulher confiante, era de miudinhas necessitadas de atenção (é pena que ainda não tivessem aprendido que nem toda a atenção é boa).
      Se estivéssemos numa praia fluvial ou praia ou junto ao mar considerava perfeitamente natural o facto de estarem de biquini - estariam adequadas ao contexto. Elas pareciam que lhes tinha dado uma "amnésia" e que saíram de casa sem roupa por esquecimento... nada digno de louvor.

      Se confunde ter confiança com o próprio corpo com o não saber adequar-se aos contextos então certamente que interpretamos o mundo de forma muito diferente.

      Em relação à outra anónima que refere que depende do corpo que se tem eu acho que esse é um dos grandes problemas actualmente com a noção do rídiculo. Há pessoas que só porque se acham a última bolacha do pacote já consideram que não há problema em ir de biquini para um museu, ou ir praticamente nuas para um casamento/baptizado ou aparecer de nádegas à mostra em contextos formais e profissionais.

      Podem ter um corpo escultural, isso não invalida que se exponham ao ridiculo quando não se sabem adequar ao contexto. Além disso, há vestidos que mostram certas partes do corpo (por exemplo vestidos com corte baixo e sem costas nenhumas mas onde não expõe um decote até ao umbigo ou as nádegas e o resto...) que são extremamente sensuais e ficam lindos em pessoas com um bom corpo. É a diferença entre ser sensual e elegante e... não o ser, de todo.

      Por exemplo: uma grande parte das mulheres e homens que participaram naqueles programas na TVI têm corpos lindos. Acham-nas exemplares em termos de confiança, de presença e de adequação aos contextos? É que para mim andar com o corpo quase todo à mostra não é sinónimo de confiança...até pelo contrário. Parecem simplesmente tão pouco confiantes em tudo o que têm a oferecer e sentem tanta necessidade de confirmação que se expõe todas à espera de atenção.

      Eliminar
    6. Anónima 14:21: sim, parece-me que interpretamos o mundo de forma muito diferente. Foi exactamente esse o sentido do meu comentário: existem várias interpretações possíveis. E, na minha opinião, ainda bem.

      Eliminar
    7. Elas estavam só em biquini? Tipo na zona das cuecas, só as cuecas? Sem calções, ou algo?
      Só por curiosidade... há coisas que até me aprecem impossíveis!!

      Eliminar
    8. Sim de biquini, sem calções. Só o top do biquini e as cuecas de biquini (pelo menos as cuecas não eram de fio dental).

      Eliminar
    9. Pois eu já vi uma de fio dental na bomba de gasolina, é preciso não ter qualquer noção, caramba.

      Para encerrar esta discussão, que estou quase a fechar comentários, ninguém me convence de que uma mulher que fotografe as mamas para a internet, ou que ande semi-nua no meio da rua, não é ordinária e vulgar. Pode até não andar desesperada, pode não querer sexo, mas é ordinária. Uma mulher elegante insinua, não anda por aí a mostrar a carne toda, qual montra de talho.

      Eliminar
    10. Não me referia a desesperada por sexo mas por atenção.

      Eliminar
    11. Sim, você até pode andar muito tapada mas olhe que deve muito à elegância... E digo isto sem nunca a ter visto. Basta ler a porcaria que escreve :)

      Eliminar
  4. Claro que não, é pros olhos que querem que lhes olhem.
    Ah, sim, são lindos.

    ResponderEliminar
  5. Faltam aí alguns da festa de verão da TVI.

    ResponderEliminar
  6. Claro que não tem a ver com o corpo. Por isso é que tropeçamos em gordas vestidas assim.
    Parva.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As gordas vestidas assim chegam a nausear-me.
      (em 3, 2, 1...)

      Eliminar
  7. querem. elas disseram que não queriam?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. No post anterior havia quem dissesse que não. Que era só pela roupa e que não se deveria tecer juízos a respeito do que cada um decidia mostrar.

      Eliminar
  8. Tem piada o teu argumento: é como o dos indianos que violaram uma miúda aos magotes porque estava vestida de maneira "imprópria". Estava a pedi-las, era o que era! Na tua cabeça, muito bem feito. Expõe-se, leva com ele. Neste caso levou contigo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há muito tempo houve alguém que, a partir de uma afirmação minha, qualquer coisa do género "se não querem que lhes olhem para as mamas talvez seja conveniente tapá-las", veio com essa conversa de merda, que eu disse que elas as estavam a pedir.
      Mas está certo, estou convencida de que a anónima é uma pessoa perfeita e que nunca por nunca faz juízos de valor a partir de uma primeira impressão.

      Eliminar
    2. Faço, sem dúvida que faço! Mas não humilho as pessoas nem publico fotos das mesmas. Guardo o pensamento para mim ou divido com alguém ao meu lado, por exemplo com o meu marido, "olha aquela com o rabo à mostra". Faço juízo de valor por achar feio ou deselegante (basicamente por não querer o mesmo para mim), sempre consciente que cada um veste o que quer. Depois, expor as pessoas, fazer uma montra, humilhá-las publicamente, isso é outro nível.

      Eliminar
    3. Quem é que eu humilhei, especificamente? E que fiz eu que a própria autora não tivesse feito? Consegue responder?

      Eliminar
    4. "I disapprove of what you say, but I will defend to the death your right to say it" - Evelyn Beatrice Hall

      Eu não concordo com a forma como se vestem, de todo. Acho as mulheres que se vestem assim ridiculas, parvinhas e desesperadas por atenção.
      Mas, mudando a frase para este contexto, posso detestar a forma como elas se vestem e as julgar quando passam por mim mas faria de tudo para defender o direito delas se vestirem assim ou de qualquer outra forma.

      Não confunda a critica pela falta de noção da adequação ao contexto ou por simplesmente parecerem desesperadas por atenção com a justificação de qualquer acto contra a sua liberdade ou própria vontade.
      Elas têm o direito de se vestir assim, eu tenho o direito de quando as vejo assim as achar muito desesperadas. Tocar nelas contra a sua vontade é outra história.

      Eliminar
    5. Esta anónima tem a mente um pouco retorcida! Medo! Em lado nenhum li ou interpretei aquilo que ela diz no 1ª comentário (21h).

      E se "Guardo o pensamento para mim ou divido com alguém ao meu lado, por exemplo com o meu marido", é igual à picante que partilhou aqui o seu pensamento, ou acha que por dividir apenas com uma pessoa se torna melhor? Eu chamo a isso hipocrisia!

      Eliminar
    6. A bem da coerência a Picante é que tem de se decidir de uma vez por todas se afinal acha que as mulheres que se vestem de certa maneira estão a pedi-las - para ser olhadas, para receberem atenção, para serem comentadas ou criticadas, etc - ou não.

      É que ou bem que acha que vestir assim ou assado é estar a pedir uma reacção externa, ou bem acha que cada qual tem o direito de vestir aquilo que lhe apetecer sem estar a pedir seja o que for. As duas é que não dá.

      Eliminar
    7. Ó Anónima, pelo amor da Santa! Vivemos em sociedade, tudo o que fazemos tem impacto nos outros, não sei se sabe.

      Claro que cada pessoa tem o direito de se vestir conforme quiser, desde que não ande nú (e tenho dúvidas sobre as burkas e hijabs porque são um símbolo de opressão da mulher).

      Posto isto, qualquer sociedade tem normas e códigos de conduta. Quem sai da norma, dá nas vistas e gera reacções. Isto é a mais pura das verdades, se alguém decide andar com uma saia tão curta que se lhe veem as cuecas é certo que vai ouvir comentários, no mínimo vai ser alvo de olhares (uns reprovadores, outros nem por isso). Se por se vestir assim isso dá o direito de alguém lhe tocar ou chamar nomes? Claro que não. Mas vai atrair mais atenções, as pessoas vão olhar, vão falar, nem todas se comportam como deve ser, logo terá mais probabilidades de ouvir o que não gosta que uma mulher com uma saia de comprimento pelos joelhos, por ex.
      Não perceber isto é negar o modo de funcionar da sociedade, se eu andar cheia de ouro sozinha à noite por bairros duvidosos, corro mais riscos de ser assaltada que se não tiver ouro à vista e andar acompanhada em sítios pouco problemáticos. É sempre errado eu ser assaltada mas na 1ª hipótese decidi correr riscos.

      Eliminar
    8. Ou seja, de certa forma está a pedi-las... É que a Picante rodeia, rodeia, mas acaba sempre ali, no no fundo no fundo estar a pedi-las, ainda que seja errado o que lhe aconteça.

      Eliminar
    9. Não sei o que não percebeu quando eu escrevi "está errado".
      Mas chama-se a isto saber viver. O mundo não é um local bonito e justo, devia ser mas não é.

      (e concluir, das minhas palavras, que eu acho que alguém as "está a pedir", como se merecesse que coisas más lhe acontecessem, é feio, muito feio)

      Eliminar
    10. Eu sei que este comentário chega em fim de festa, e que provavelmente já nem o vai publicar. Mas tinha MESMO que o fazer!... A Picante «tem dúvidas sobre as burkas e hijabs porque são um símbolo de opressão da mulher»?!? Ou seja, porque acha intolerável que a sociedade estabeleça regras sobre o que as mulheres devem tapar e o que podem mostrar?... E que penalize as mulheres que não cumprem essas regras?...

      Picante, não me leve a mal, e sinta-se à vontade para me dizer que estou enganada. Mas acho que o seu problema com burkas e hijabs não são os direitos das mulheres, será mais o facto de serem uma coisa «lá dos outros». Porque, salve as diferenças culturais (a extensão de corpo a tapar e a gravidade do «castigo»), o discurso que legitima estas coisas é muito parecido com o seu.

      Eliminar
    11. Sinta-se à vontade para achar o que bem entender. Prefiro abster-me de comentar o seu inteligente e nada ofensivo dizer.

      Eliminar
  9. Então, o quê, estão a pedi-las? Portanto não acha possível que uma mulher use um vestido (independentemente do quão curto é ou do decote que tenha) por achar que lhe fica bem, por se achar bonita, sem pensar nos outros? Oh mentes / vidas tacanhas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, sim. É sabido que uma mulher, quando sai à rua de mamas de fora é apenas porque se está a despir para si. Ou então é porque está calor.
      Quando a isso do pedir é ver a resposta ao comentário acima, não tenho paciência para quem lê o que eu nunca escrevi ou insinuei.

      Eliminar
    2. Eu não entendo como as pessoas interpretam coisas que não estão escritas em lado nenhum... é assim que se desentendem, porque cada um interpreta o que quer, mesmo que não esteja lá escrito(ou não seja dito, vá).
      As pessoas têm mentes poluídas!

      Eliminar
  10. É isso mesmo. É só porque o vestido é muito lindo. Depois, há aqueles ordinários que lhes "tiram as medidas", o que deixa estas queridas profundamente ofendidas, tadinhas...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Atenção que olhar é diferente de piropear. Olha que termo mais lindo!...

      Eliminar
  11. Simples: quem se veste assim é para ser olhada, claro que é. Acontece é ficarem ofendidas quando os que olham não são os que elas queriam que olhassem. Mas há alguma dúvida nisso?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Raramente são. E, quando são, não dizem o que elas quereriam ouvir.

      Estupores das pessoas, caramba. Nunca pensam "olha que tipa tão interessante, a julgar pelas mamas de fora deve ser extremamente culta e inteligente" ou "oh! que rabo tão bondoso!..." Estupores, pah.

      Eliminar
    2. É que é mesmo isto.
      Existe uma imagem pela internet que agora não encontro mas onde está uma miúdas com um "cinto" a servir de mini-saia onde se consegue ver as nádegas e com um top tão curto que quase se vê os seios, ao lado está a imagem de um rapaz normal e bem-parecido/sucedido.
      No texto lê-se "se te vestes assim não esperes encontrar um homem sério".
      E é mesmo isto. O mesmo vale para os homens.
      As pessoas aproximam/afastam determinadas pessoas pela pessoa que demonstram ser.
      Quem mostra tudo em termos físicos dificilmente atrai alguém que esteja verdadeiramente interessado em algo sério.

      Eliminar
    3. Anónima 13:35: Existe outra imagem pela internet, que é esta: https://s-media-cache-ak0.pinimg.com/564x/66/51/88/6651888d01b7aa6447f5ae5b25a649c7.jpg. É engraçada, vá lá ver. No texto lê-se «não julgues o valor de uma mulher pela roupa que veste».

      E é mesmo isto. Só não digo que o mesmo vale para os homens porque os homens (sorte a deles) estão geralmente a salvo deste tipo de julgamento («púdico» ou «badalhoco» não soa tão natural, não é verdade?)

      Eliminar
    4. A maneira de estar em sociedade também passa pelo modo como nos apresentamos à mesma. Reflecte a nossa educação e valores que prezamos.
      Não julgar os outros pela quantidade de marcas ou de roupas modestas que usam é muito diferente de não os julgar pela ausência de roupa. Eu não gosto de gente que ache normal tirar uma fotografia às mamas e espetar com ela na internet. Da mesma maneira que não gosto de estar num café e ter ao lado gente a beijar-se vorazmente. Como também me faz confusão uma pessoa falar suficientemente alto para que todo o restaurante ouça. Tudo coisas que reflectem maneiras de estar na vida com as quais não me identifico.

      Eliminar
    5. A questão anónima das 17.23h é que depende de muita coisa, nomeadamente do contexto.
      As pessoas podem vestir-se como quiserem: serão é sempre julgadas por isso. Pode ser um julgamento bom ou mau mas serão julgadas. Sempre.

      E é natural. Nós escolhemos a nossa roupa pela imagem que ela representa de nós, é a nossa primeira forma de comunicar juntamente com gestos, postura, etc (linguagem não verbal) e é a primeira impressão que damos ao mundo. Logo, uma mulher que se vista dessa forma dificilmente vai ter um homem a aproximar-se dela com boas intenções e depois vêm para a internet dar choradinhos que todos os homens são iguais... são o tipo de homens que elas atraem.

      E, sim, há vários julgamentos que são feitos para os homens e só alguém com muita pouca vida vivida é que ainda não se apercebeu deles. Eu diria até que se calhar existem muito mais normas e julgamentos para com os homens do que para as mulheres.

      Eliminar
    6. Ok, e é justo você não gostar de isto e aquilo. Isso não significa que o que você não goste seja proibido e que tente humilhar as pessoas que fazem o que você não gosta. Eu não gosto de mulheres que estão constantemente a criticar mulheres pelas suas escolhas de vida, roupa, gostos. O máximo que posso fazer é tentar entrar numa discussão saudável quando uma mulher faz isso, num contexto cuja discussão se proponha. Não vou humilhar tal mulher na internet ou fazer um rant enorme no meu blogue. Aí está a diferença, percebe? Eu gosto de uma sociedade civilizada, na qual as pessoas se respeitam. O que é certo é que não há uma ideia de sociedade fixa, não um conjunto de roupas que sejam os indicados a usar num espaço público. Portanto idealize a sua sociedade, tente argumentar da melhor forma por ela, mas não devia de todo tentar impor as suas ideias. Especialmente através da humilhação.

      Eliminar
    7. Anónima 14:31, eu não disse que os homens nunca são alvo de nenhum tipo de julgamento. Eu disse que os homens geralmente não são alvo DESSE tipo de julgamento. Percebe a diferença?

      Eliminar
    8. Humilhou porque usou a fotografia de uma outra pessoa online sem a identificar?
      Pela sua lógica eu acho que foi a própria pessoa que se humilhou a ela mesma.

      Portanto no país só pode haver liberdade para o que se quer fazer mas não se pode ter opinião sobre o que foi feito? Uma espécie de ditadura onde ninguém pode julgar comportamentos, acções, nada?? É isso que está a dizer, certo?

      Quanto a humilhar de minha parte não tendo a comentar as vestimentas quando as vejo mal vestidas, pode-me dar quase a vontade de revirar os olhos mas não o faço. Raras são as vezes que expresso qualquer tipo de julgamento mas faço-os sim, para mim. Da mesma forma que a anónima o faz ou se não o fizer (seja julgar como "olha que bonito" ou "olha que feio" então proponha-se para um Estudo de Caso pois deverá ser a única pessoa no mundo que não o faz). E se dizer que não o faz eu não acredito em si pois só aqui nesta "conversa" comigo já demonstrou que o faz várias vezes.

      E argumentar não é impor as ideias de ninguém ou a anónima está a tentar impor as suas a mim e a todas as pessoas que estão contra a sua opinião?

      Eliminar
    9. Humilhou neste post mulheres (independentemente de elas lerem isto ou não) que são indentificáveis dado que os seus rostos estão à vista, por o que estão a usar.
      Nada disso, acho que argumentar e discutir é óptimo, ainda que cada um fique com a sua opinião na mesma. É assim que a sociedade evolui!
      O que não acho óptimo são posts a humilhar. Isso é diferente.
      E eu nunca disse que as pessoas não julgavam. Não sou uma santa e já dei comigo a pensar "epá que roupa tão ridícula, mesmo feio". A diferença é que não fiz um post na internet sobre isso com a roupa / corpo / cara da pessoa.

      Eliminar
    10. Já eu, concordo a 100% com o comentário das 20:25. Um vestido-despido não me incomoda rigorosamente nada. Já o preconceito sobre o que as mulheres «devem» ou «não devem» vestir, esse incomoda-me um bocado. Sobretudo quando é expresso destas formas que temos vindo a assistir. Sabe porquê? É que a primeira situação não interfere em nada comigo nem com ninguém, e a segunda tem consequências (maiores ou menores) para todas as mulheres.

      E, já agora, se a anónima tem direito a ter e a expressar uma opinião relativamente a uma roupa (e tem, obviamente, esse direito), quem a lê também tem direito a ter e a expressar uma opinião relativamente à sua opinião. Porque, lá está, não vivemos numa ditadura.

      Eliminar
    11. E alguém disse que não tinham o direito de se expressar contra o post da Picante ou contra a minha opinião ou de qualquer outra pessoa, já agora?

      Em relação a serem identificadas ou não (eu não sei quem a pessoa é) mas acho que, a menos que a pessoa seja inimputável, deve perceber que a partir do momento em que mete algo na internet está passível de ver a sua imagem utilizada. Se o fizerem de forma ilegal pode facilmente meter o caso em tribunal...só que aqui foi a Picante a usar a imagem e foram suponho que portugueses a falar sobre a mesma. Já se alguém na Índia, no Japão ou em qualquer outro local do mundo a usar como vai fazer para levar a pessoa à justiça? Terem 2 dedos de testa às vezes dava jeito.

      Eu não as vou nem quero impedir de se vestirem assim mas continuo a julgar as pessoas que se vestem assim quando estão mal dentro do contexto. No entanto, não me venham com m*** porque isto nada tem a ver com o direito a nada. Para mim uma mulher pode andar nua no meio da rua que isso não dá o direito a ninguém de a violar ou de lhe tocar (apesar de ser ilegal andar nu portanto pode ter problemas com isso) mas se quiserem andar só de biquini na rua estão à vontade por mim. Mas vão ser julgadas, que vão, e pessoas como eu vão considerá-las desesperadas e patéticas.
      E, já agora, as "santas" que andam semi-nuas na rua também não julgam ninguém pelas roupas que usam, querem ver? Se quiserem até vou buscar uns exemplos de bloguers que já se fotografaram semi-nuas para a internet e depois só falam mal de outras... (e pelo menos a Picante aceita este tipo de argumentos mesmo contra ela, algo que a maioria das rosinhas não faz).

      Eliminar
    12. Humilhou porque pegou em fotografias publicadas online para todo o mundo ver, lhe tirou a face e colocou a par com outra foto? Much logic...such wow.

      Eliminar
    13. E humilhei porque peguei em fotografias de modelos, actrizes e afins e disse que quando se vestiam assim queriam que se lhes olhasse para o corpo. É que neste caso é mesmo a mais pura das verdades, elas vivem do corpo.
      Caramba, ele há gente mesmo tontinha...

      Eliminar
  12. Mas que advogadas do diabo são essas??? Claro que querem que olhem. O corpo é também o seu instrumento de trabalho, ora.

    ResponderEliminar
  13. Considero-me uma mulher atraente,visto-me de forma simples mas com pinta, uso de vez em quando uns decotes que adoro e oiço bocas deles e delas que ando muito tapada e pouco feminina! Não gosto de andar na rua a chamar atenção, gosto de me sentir bonita e bem comigo mesma.
    Resumindo, o ser humano adora criticar, nada está bem, se querem andar pouco vestidas, que andem, têm é que saber lidar com todo o tipo de comentários e estarem preparadas para isso!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Têm é de levar com comentários? Você sabe o que é espaço público? Toda a gente tem direito a andar nele sem se sentir insegura ou lesada, desde que respeite as regras. Ou seja, claro que uma mulher não pode andar nua na rua. Mas se andar com uma mini saia tem de levar com comentários? Desde quando?

      Eliminar
    2. Quando alguém sai da norma, o que quer que seja a norma, as pessoas comentam, é mais que natural que o façam. A maneira como o fazem é que já depende da educação que têm.
      Quem mostra o que quer ouve o que não quer. Ninguém disse que o mundo é perfeito.

      Eliminar
    3. Sim, e o melhor é mesmo nós nos resignarmos em vez de lutarmos contra injustiças. Olhas que merda de resposta. Uma coisa é comentar, outra coisa é fazer com que a pessoa que sai da norma se sinta mal e insegura.

      Eliminar
    4. Injustiças? Mas quem é que está a falar de injustiças? Ora tenha dó.
      Uma pessoa sente-se segura o suficiente para ir mostrar as mamas para a internet. Achar que isso é uma porcaria é que já não, coitadinha que pode ficar com traumas.
      a sério...

      Eliminar
    5. AnoNilo das 18.58
      Eu disse que as mulheres têm que saber lidar com os comenotários, não disse que tinha que levar com comentários/olhares. Estes não têm que ser necessariamente de homens mas sim da sociedade em geral.

      Eliminar
  14. Alguém me pode explicar o que se passa aqui?...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São as blogues deste pais que decidiram mostrar ao mundo as carnes... Por falta de assunto para publicações.

      Eliminar
  15. E desde quando uma mulher culta é uma mulher interessante??? lolol..inteligentes todas são de uma maneira ou de outra e se tiver um lindo corpo é a mulher perfeita..afinal o q cativa numa mulher é tudo o q vc n é a avaliar por um blog destes..algum traveco desse lado??

    ResponderEliminar
  16. É como aquelas que tiram fotos ao pipi em cuecas com as pernas abertas e a praia ao fundo...como é óbvio querem que vejam a praia!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hehehe pensei o mesmo. Que raio de foto! É o que faz a falta de um mercadito:não tem assunto então vai de abrir as pernocas para a foto! Muito TOP...

      Eliminar
    2. Quem é que tirou uma fotografia dessas e a publicou, por Zeus?

      Eliminar
    3. A Nanda! Quanto menos gostar que a tratem assim, mais há de levar com este tratamento!

      Eliminar
    4. Já vi, que falta de noção, caramba.

      Eliminar
    5. É no instagram, não é? Não consigo ver pois fui excluída do mesmo depois de ter afirmado que o mercadito tinha rendido. No entanto, após o nascimento da Minho (adoro este diminuto, é TOP), também publicou una nesses trajes, para mostrar que já estava como o aço.

      Eliminar
    6. Ó qrida e ela tá muito preocupada com o tratamento que lhe dá, ai ai, há gente que não se enxerga, tss tss..

      Eliminar
    7. Querida, se não está porque é que não publica comentários que nada t~em de nocivo quando lhe chamam assim?!

      Eliminar
    8. Adoro essas fotos dos pipis na praia... só que não! Blhac!!
      Imagino sempre se fosse um homem a fazer o mesmo, tipo o Zezé Camarinha na sua sunga... :O

      Eliminar
    9. Ora, não publica comentários qué acha lixo. Simples qrida!

      Eliminar
  17. Serei a única que não percebi qual é o problema de algumas mulheres vestirem-se assim para se exibirem? A vida é delas, o corpo é delas, a roupa é delas, pelo que está a escapar-me qualquer coisa, digo eu com os nervos :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pipocante Irrelevante Delirante15 de agosto de 2016 às 16:45

      O "problema" (que não o é) é elas dizerem que o fazem não para se exibirem, mas porque... sei lá, beleza interior ou sentirem-se bem com elas, ou outra coisa parecida. E ainda ficarem indignadas quando alguém aprecia as vistas, porque não era o objectivo.

      (até parece que uma pessoa, mulher ou homem, quando se produz, não o faz para impressionar terceiros)

      Eliminar
    2. Não há mal nenhum em vestir-se assim. Dão é uma imagem de si mesmas que não é sensual de uma forma elegante.

      Eliminar
    3. Sim porque é muito dificil vestir aquilo... é inveja com certeza. É o único argumento de quem não tem capacidade cognitiva para mais.

      Eliminar
    4. Estou aqui cheia de inveja, até vou ali cortar os pulsos por causa de tanta inveja(e já venho)!

      Eliminar
    5. Vocês devem odiar a palavra inveja. Se calhar porque tem tanto ódio pela pessoa x que quando alguém diz "inveja" salta logo a tampa da panela, mas quando pensam ( ou se pensarem, pois é só para quem tem capacidade cognitiva suficiente) se conseguiam tirar uma foto assim com a mesma roupa e posição e se ficaria tão boa. Ahahah e aí surge a inveja...

      Eliminar
    6. Claro porque o sonho de qualquer mulher é tirar fotos aos seios e com as pernas abertas para as colocar na internet... então não?

      Vou-me já ali penitenciar junto com a anon das 11.17h e vou ver se ela me empresta a lâmina dela para cortar os pulsos também de taaanta inveja que tenho.

      A inveja significa que se queria ter o que a outra pessoa tem, sabe? Não se adequa de todo. E qualquer pessoa pode tirar fotos às mamas ou de pernas abertas e colocar na internet, qualquer uma.
      Aqui é mais crítica pura.

      Eliminar
    7. Oh por favor... Vamos lá então usar a capacidade cognitiva, tente usar a sua. Eu não tentaria tirar fotos assim, não por ter um corpo melhor ou pior, mas porque não gosto de andar semi-nua na rua. Não tenho qualquer problema em mostrar-me assim, ou mais despida, para o meu marido e para mim, gosto de me ver ao espelho, mas seria incapaz de mostrar ao mundo. Tem talvez a ver com a educação que levei e não com inveja. Já vi pessoas com piores corpinhos que o meu nesses trajes, a opinião mantém-se e continuo a não ter inveja.
      Mas tenho por exemplo inveja (da boa! Já que faz tanta questão que se tenha inveja de algo) de uma sra conhecida que formou uma empresa do nada, é bem sucedida, rica até, e ao mesmo tempo cuida da família, com 4 filhos. confesso que tenho alguma inveja, não só pela riqueza adquirida, mas por ter feito isso com sacrifício e inteligência. A sra. até é para o feiote e já tem alguma idade, mas invejo-a mais a ela. Vá-se lá entender, não é?

      Também tenho mais inveja da D. Dolores do que essas despidas! Mas não tenho ódio por nenhuma delas... Não confunda as coisas, use a sua capacidade cognitiva, ou a infopédia!

      Eliminar
    8. Inveja de parecer uma ordinareca. Claro que sim, como adivinhou? Oh! E agora?

      Eliminar
  18. eu peço desculpa mas você está muito out.
    que importa o que cada um veste quando o que mais importa é existir respeito entre as pessoas?
    que coisa temos todos que avaliar?
    nada pois...
    desde que ninguém roube ou ofenda. chateia-me mais pessoas que dizem asneiras pk não dá para tapar os ouvidos. Agora roupas? pffff...
    uma coisa muito mas muito grave é a tvi passar anuncios televisivos com conteúdo sexual de manhã aos fins de semana. Ia morrendo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que comentário tão... zen!
      "quando o que mais importa é existir respeito entre as pessoas?"
      "desde que ninguém roube ou ofenda."
      "chateia-me mais pessoas que dizem asneiras"

      Ou saiu agora da igreja, ou andou a fumar daquilo que faz rir!!

      Desculpe, o comentário não é para ofender (é uma pessoa tão bem educada que até me sinto na obrigação de lhe pedir já desculpa), mas tinha mesmo que o fazer!

      Eliminar
    2. Aleluia irmão! Vá em paz e ame o seu semelhante! Aleluia!

      Eliminar
  19. Os vestidos até são feios, é com cada corte mais piroso.

    PS - Excepto o primeiro, confesso que acho bonito, mas se fosse uma coisa assim mais comprida, porque era incapaz de andar com o cú ao léu! Mas isso sou eu!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu acho as costas do 3º lindíssimas, pena é que tenha faltado tecido para tapar aquele decote até ao umbigo.

      Eliminar
    2. O primeiro ficaria bem giro se fosse comprido, o 4º faz umas costas lindas mas precisava de ter um decote normal no peito, eventualmente uma racha menorzinha. Os outros são mesmo à call girl.

      Eliminar
    3. Eu escrevi 3º mas referia-me ao 4º.

      Eliminar
    4. Ps: Mas o 3º sem o decote e mais comprido também não era horrível.

      Eliminar
  20. Picante está atrasadíssima com os post, já devia estar a falar do SunBrush da Isdim! Há uma menina que não leva chucha para o hospital, mas leva este protector. Só pode ser muito bom...ou será publicidade ? Espere, talvez seja, já vi em dois blogues

    ResponderEliminar
  21. Gosto dos pretos. Não por serem pretos mas por terem o seu quê de elegancia e sofisticação. O primeiro parece um calção com uma simples camisa aberta com as pontas atadas com um nó. O conceito é o mesmo, a imagem visual é a mesma dessa "icónica" figura dos anos 70 perpetuada na televisão pela Dasy, dos 3 duques de Hazzard... Mas com um toque sofisticado.

    Se tivesse um corpo no qual me sentisse bem a usar esse tipo de modelos, acho que usaria, não por querer mostrar o corpo, mas por me sentir bem a usar os vestidos. Se fosse vestir os vestidos com o corpo que tenho, não me sentiria bem com eles. Porque não ficam bem no corpo que tenho. Mas continuo a gostar dos vestidos só não me sentiria bem a usá-los. Mostrar o corpo? Não. Eu ando mais para burka do que para vestidos de gala de festas vip em hollywood :))

    ResponderEliminar

Os comentários são da exclusiva responsabilidade dos comentadores.
A autora do blog eliminará qualquer comentário que ofenda terceiros, a pedido dos mesmos.