segunda-feira, 11 de julho de 2016

E nem precisámos de partir as pernas a nenhum deles...


Nem sei o que me deu uma satisfação maior, se ganhar o caneco, se derrotar os franceses.

(E os nossos meninos? Grandes! Enormes...)


18 comentários:

  1. Mas continuam a ser estúpidos porque nem iluminaram a torre eiffel com as nossas cores nem nada. São verdadeiros dégueulasses.
    Faz lembrar um episódio no estádio da Luz. Mau perder! Viva Portugal, orgulho!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A iluminação da torre Eiffel era feita com base na votação de hashtags. Sempre foi assim durante o Euro. Ontem simplesmente os franceses votaram mais na hashtag deles e os portugueses votaram menos na hashtag portuguesa.

      Eliminar
    2. Maria, isso foi uma desculpa para não iluminarem a torre. Mostraram uma enorme deselegância, é lixado serem tão arrogantes e terem perdido com uma selecção que joga um futebol aborrecido e nojento.
      Hoje toda a comunicação social francesa apenas falava da derrota francesa, acho que só um jornal (de uns 10 que vi) se focava na vitória.
      Aguentem!

      Eliminar
    3. Picante

      Os franceses têm mau perder, claro que têm. E eu não sei se de facto houve menos votos dos protugueses ou não, mas concordo que lhes teria ficado bem independentemente disso terem colocado as cores de Portugal (se bem que já li algures que o fizeram 5 segundos).
      Quanto à comunicação social....durante o jogo poucas foram as imagens dos adeptos portugueses (enquanto que facilmente se viam grandes planos dos adeptos franceses), a seguir ao jogo, os comentadores que ouvi falavam apenas na desilusão francesa, pouco falando do jogo português, pouco depois qualquer um dos canais principais passava séries normalmente como se não tivesse havido uma final a ser jogada (quando tenho a certeza que se a França fosse campeã estariam horas a falar sobre isso). Mas a França é assim, é dos povos mais individualista e umbiguista que alguma vez que conheci e conheço franceses que o assumem sem qualquer problema. Pergunte a um francês quais os países com que a França faz fronteira e dificilmente ele os saberá a todos. São o centro do mundo e ontem levaram uma valente machadada no ego. Estão apenas a reagir como seria esperado. Não há cá milagres...

      Eliminar
    4. São uns chauvinistas arrogantes e estou encantada por terem tido de enfiar a viola no saco.

      Eliminar
  2. Derrotar os franceses! ;)

    ResponderEliminar
  3. É cumulativo, ganhar é brutal, aos franceses ainda melhor, em França é a cereja no topo do bolo!

    Ah grande equipa!

    ResponderEliminar
  4. Temos todos os semáforos do mundo a ficarem por Portugal...

    ResponderEliminar
  5. Acho que acima de tudo foi ganhar apesar das tácticas manhosas e dos árbitros que "não viam" nada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Arbitragem vergonhosa, pah. Caramba, entre o jogo sujo dos franceses e os árbitros ceguinhos...

      Eliminar
    2. E ainda assim ganhámos! Não é maravilhoso? Estou completamente encantada :)
      Principalmente por termos derrotado os franceses...

      Eliminar
  6. Foi tão, tão, tão bom.

    ResponderEliminar
  7. Acho que estou a responder no comentário errado mas pronto. Olha que a torre ficou com as cores portuguesas. Foi muito pouco tempo mas ficou.

    ResponderEliminar
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  9. Ganharmos foi histórico, com um golo do Eder foi épico! Bom foi trazemos o caneco para casa, contra tudo e contra todos, sem o CR7 no campo, mas com ele a fazer de mister, a jogar como uma verdadeira equipa. Bom foi calarmos os franceses em casa deles com a classe e grandeza que lhes faltou e que jamais sonham ter, sem sequer terem tido o gostinho de nos marcar um golo! Portugal não é só futebol, bem sei, mas também é isso e, como em muitas outras coisas, somos enormes! Hoje então, somos ENORMES! :)

    ResponderEliminar

Os comentários são da exclusiva responsabilidade dos comentadores.
A autora do blog eliminará qualquer comentário que ofenda terceiros, a pedido dos mesmos.