quinta-feira, 19 de maio de 2016

Post das sete horas

O tipo que conduzia um mercedes uns três furos acima do meu começou por fazer sinais de luzes, incomodado com a minha velocidade de cinquenta e dois e meio kms / hora. Pelo espelho vi-o tentar meter-se à esquerda, mas a fila de automóveis que passavam ao dobro da velocidade era compacta, nós íamos devagar demais para que ele mudasse de faixa sem provocar um acidente. Vi-o aborrecer-se e passar das luzes à buzinadela e da buzinadela ao encosto ostensivo à traseira do meu automóvel.
Quando o rapaz, também ele já impaciente, me perguntou por que razão não andava eu mais depressa, que estava a dar cabo do trânsito em geral e do sujeito que se deslocava no mercedes uns três furos acima do meu, em particular, respondi-lhe que a polícia costumava estar ali, do lado direito. Ali mesmo, disse eu, ali onde está aquele automóvel azul com as janelas abertas e dois senhores lá dentro. Disse isto ao mesmo tempo que o tipo que conduzia um mercedes três furos acima do meu me ultrapassava, para aí ao dobro da velocidade a que eu seguia, que era de cinquenta e dois e meio kms por hora, não sei se já disse.
Deve ter pago alguns trezentos euros de multa.

30 comentários:

  1. Já não sei quantas vezes desejei que isso acontecesse a um ou outro condutor. "Ah e tal, havia de estar ali a polícia". Nunca está.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ali está muitas vezes, Xaxia. Sei-o às minhas próprias custas.

      Eliminar
  2. É que gosto. Só tenho pena que não aconteça mais vezes a esses finos.

    ResponderEliminar
  3. Lindo... Espero mesmo que tenha sido multado à grande! Eu quando apanho gajos desses muitas vezes ainda desacelero ou dou um cheiro no travão só para acender as luzes e ele perceber que eu não acelero só porque lhe apetece! Isto quando vou na faixa correcta nos limites de velocidade, odeio pessoas que vão na faixa do meio na autoestrada a 70km/h quando não há ninguém na faixa da direita...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Embora perceba, acho que depende dos locais e das veloicidades. Uma pessoa na faixa da esquerda de uma auto estrada a 120km/h que não deixa passar outros que andem a mais um pouco que isso (130, por exemplo) também é coisa para me esfrangalhar os nervos.

      Eliminar
    2. 300€. Se ia a mais de 100Km/h, como eu penso que ia, foram 300€.

      Eliminar
    3. Anonimo comentei algo do género que menciona em que incluí: isto se for na faixa correcta, porque odeio pessoas que empatam sem razão! Leia os comentários até ao fim antes de tecer comentários :p

      Eliminar
    4. Eu concordo. Por outro lado, também detesto condutores que vão a 20 ou 30km/h nos locais de 50km/h mas depois ou são completamente desprovidos de capacidades ou estão bebedos pois passam a vida a andar aos "esses", travam sem motivo aparente, viram sem ligarem os piscas, são os primeiros a não parar em stops ou passadeiras, etc.
      Ah, e são também aqueles que por norma, nunca dão a cedência de passagem e/ou não param no stop, só para depois de entrarem na nossa faixa (na qual tínhamos prioridade) se porem a andar a 20km/h... esses são os que mais me enervam.

      Eliminar
  4. Acontece a todos. É pagar e ter paciência...

    ResponderEliminar
  5. Também há aquelas pessoas que vão na faixa da esquerda a 52 km/h.... A direita não anda, a esquerda não deixa andar! E depois nunca reparam nos sinais de luz e encostos para irem para a faixa correta! Vão ali lado a lado com o carro da faixa da direita, à mesma velocidade e a bloquear o trânsito !

    Atenção, eu sei que não foi o caso da Picante.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isto foi no meio de Lisboa. É certo que é muito cretino a velocidade ali ser de 50km/h, duas faixas para cada lado e separador central. Mas a verdade é que é. E a polícia está constantemente ali, à caça de multa. Para ir a 50kmh uma pessoa tem de estar sempre a travar. Cada vez que ali passo acciono o limitador de velocidade por causa das surpresas.

      Eliminar
  6. Picante e teorias sobre o facto de a Cocó ter escrito 8 post's ontem e hoje, a esta hora, já ir no terceiro? São coisas que me apoquentam quando escrevem à velocidade da luz!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Então... Está a ver se aumenta o tráfego. Qual é a dúvida?

      Eliminar
    2. São quase todos de publicidade.

      Eliminar
    3. Deve andar a planear alguma viagem, ou é para contribuir para alguma causa.....

      Eliminar
  7. Respostas
    1. Exactamente, "ter pagado", mas não há meio do pessoal aprender! E é uma regra tão simples. :/

      Eliminar
    2. http://www.portoeditora.pt/espacolinguaportuguesa/duvidas-da-lingua-portuguesa/detalhe-duvidas-lp/ver/?id=19921

      Pois, mas é muito feio.
      Continuo a dizer "ter pago", sorry

      Eliminar
    3. Eu dizia pagado e todos me corrigiram, professora de português incluída. Agora soa-me mal dizer "pagado" mas pelo menos já aprendi alguma coisa "nisto dos blogs".

      Eliminar
  8. Não tenho a mínima pena. Posso ser totó, mas tento ir sempre dentro dos limites de velocidade. Nem numa autoestrada vazia ando a mais de 120... na loucura das loucuras, na minha vida de condutora, só cheguei aos 140. Detesto velocidade.

    ResponderEliminar
  9. Este comportamento acontece tantas e tantas vezes, infelizmente nem sempre a policia está no sítio certo; na hora certa. Ainda bem que o estava!

    ResponderEliminar
  10. Não leve a mal o meu comentário mas não posso deixar de lamentar a contradição entre os princípios do post anterior e os deste. Não pelo que diz aqui mas no simples facto de ter escrito um texto sobre isso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não levo nada a mal. Não percebo que princípios estou eu a contradizer ao afirmar que quem vai em excesso de velocidade, mais ou menos ao dobro da permitida por lei, se sujeita a uma multa pesada.
      Mas estou certa de que o problema é meu.

      Eliminar
    2. E eu não percebo como é que antes de fazerem uma crítica ou um comentário menos positivo, há pessoas que começam por "não leve a mal, mas..." ou "peço desculpa, mas...". Começarem logo desta forma invalida qualquer coisa que digam a dizer. Até parece que temos medo de dizer o que realmente pensamos. Que eu saiba a autora deste blogue não morde nem mata, Mariana. Por isso liberte-se e diga sempre aquilo que quer dizer sem medos,seja aqui seja fora disto.

      Eliminar
  11. E depois admiram-se da sinastrilidade nas estradas.. quando se conduz como assassinos profissionais não é de admirar.. pior é nas estradas nacionais que alguns condutores pensam que estão a fazer rali e esquecem-se que vêm carros na outra direção

    ResponderEliminar
  12. A atitude desse condutor é má mas temos que admitir que esses radares em todo o pais só servem para "caça à multa", nunca estão em lugares verdadeiramente importantes só estão em lugares de fazer multas.

    ResponderEliminar
  13. Picante

    Mas não acharia mais correcto explicar ao seu filho que não acelera porque o limite de velocidade naquela estrada é 50 km/h do que dizer que não o faz só porque está ali a polícia e não quer apanhar uma malta? É que assim parece que lhe está a ensinar que o importante é safar-se às multas e não conduzir segundo o código da estrada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Seria Maria, claro que seria. Mas eu pecadora me confesso, ando muitas vezes em Lisboa a mais de 50 km/h. E eles sabem. É que sabe? o limite é tão baixinho que uma pessoa teria de andar sempre a travar se o cumprisse.
      E duvido que haja muita gente a poder dizer que o cumpre sempre. Duvido mesmo.
      (e olhe que nem sou de andar a altas velocidades, já fui, mas hoje em dia não sou)

      Eliminar

Os comentários são da exclusiva responsabilidade dos comentadores.
A autora do blog eliminará qualquer comentário que ofenda terceiros, a pedido dos mesmos.