segunda-feira, 2 de maio de 2016

Picante sugere às educadoras presentes para o dia das (algumas) mães

Era porem as criancinhas a fazer um Zé Povinho em argila, eventualmente um boneco das Caldas para oferecer a todas as mães que se aborrecem muito com as prendas pouco bonitas que as suas crianças fazem na escola...

(Mas que sei eu? A mim nunca me passaria pela cabeça emoldurar uns riscos na parede, limito-me a ter umas estrelas duvidosas na árvore de Natal, umas molduras de material reciclado com uns dizeres de "crida" mãe, na estante, e outras coisas igualmente feias e sem qualquer préstimo, a não ser lembrar-me a carinha de felicidade e puro amor com que foram oferecidas)

103 comentários:

  1. Estava a ver que não.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas vocês pensam que a minha vida é isto? Olhe lá a que horas cá consegui vir...

      Eliminar
  2. Exactamente, a carinha de amor e felicidade que eles mostram quando entregam o seu presente, afinal isso é o mais importante não é? O sentimento por trás do presente em si. Ainda hoje guardo dezenas e dezenas de desenhos e outras coisas feitas pela minha irmã (como uma filha para mim) e quando os vejo sinto sempre aquele sorriso e aquele calor de quando mos oferecia orgulhosa de si e certa de me estar a oferecer o mais belo presente de todos.

    Maria Violeta

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para alguns é. Para outros é um presente e os presentes querem-se giros, e...

      Eliminar
    2. Bem, eu cá sou daquelas que mais do que o presente, vejo sempre o gesto. Mas pronto, cada um com a sua ;)
      Maria Violeta

      Eliminar
  3. Isso é a Picante, que não percebe que no dia da mãe, do pai, Natal e outras festividades, o que importa mesmo são os presentes.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que tolice a minha, Mirone. O que vale é que há quem nos elucide sobre o que realmente interessa na vida.

      Eliminar
  4. Picante, sinceramente, não gostei nada deste enxovalhar gratuito. Aliás, em muitos conversas de fb, foi perseguição total a quem ousou dizer algo em contrário.

    Mas o mais engraçado disto tudo, foi ver a felicidade da pessoa, por ver a sua cara no DN. Para quem dizia que não abdicava do anonimato, e que era uma cabra, e que isto e aquilo....
    ahhhhh mas foi surpresa do marido, ai já vale, fazer um post para irem todos ver o DN porque estava lá a cara dela.

    Pergunto-me eu onde ficou o desejo do anonimato?

    Não faz sentido.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas onde é que estava a dúvida? Aquilo lá alguma vez gostou de passar desapercebida?

      (detestei tudo, tudo)

      Eliminar
    2. mas não sei do que falam...

      Eliminar
  5. Ora aí está "a carinha de felicidade e puro amor com que foram oferecidas"! Tal e qual :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E eu, na minha ignorância, a achar que era mesmo só isso que interessava...

      Eliminar
  6. Ahahahahahahahahahah Quando eu (também) for diretora de um colégio contrato-te! Ainda havemos de fazer muita mãe feliz, olha o que eu te digo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obviamente que sim. As mães como nós até se atiram para o chão a rir ao verem as mães esquisitinhas a receber manguitos.

      Eliminar
  7. Em boa hora escreveu este post. Começava a sentir-me uma ave rara.

    Quem publicou essas opiniões desconhecerá talvez "o lado de lá" de grande parte dos infantários e ATL´s. É que, se para alguns pais 10 ou 15 Euros a mais na mensalidade não farão diferença no orçamento, para outros, se fossem pedidos uns Euros extra para custear materiais para as prendas do dia disto ou daquilo, upa upa. Tomara muitas dessas instituições terem as mensalidades em dia, quanto mais...

    Mas ainda antes disto, as nossas atitudes são um exemplo bom ou mau para os nossos filhos. Afinal o que conta são os presentes?! Queixem-se depois, que lhes há-de servir de muito. Acho que se lesse algo assim escrito pela minha mãe, quando eu era míuda, que teria ficado magoada. Mas isto sou eu, que sou fora de moda.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As nossas atitudes são, antes de mais, um espelho da ética que nos rege. E dali só vejo uma enorme falta de ética, não sei porque nisto haveria de ser diferente.

      Eliminar
    2. Quanta hipocrisia

      Eliminar
    3. Estava admirada, ainda não tinha parecido uma única dona joaquina.

      Eliminar
  8. Cara Picante, tanto sarcasmo, neste caso, fica-lhe mal.As crianças, por mais que não acredite, empenham-se no presente do dia da mãe feito na escola. As coisas serão feias e sem préstimo aos seus olhos. Aos olhos de quem as elabora não são e o que interessa é que as crianças ficam felizes e as mães, se não ficam, ao menos deverão ter o bom senso de não o mostrar.Certamente não estava à espera que lhe oferecessem alguma peça da atlantis ( podia ser outra marca qualquer )

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ironia, caro anónimo. A Picante estava a ser irónica.
      Nota: Ver noutro blog

      Eliminar
    2. Os posts perdem a graça quando têm de ser explicados.

      Eliminar
    3. Por falar em pessoal que cai de paraquedas e não percebe nada do que se está a falar...

      Eliminar
  9. Eu teria MUITA vergonha se fosse psicóloga e vomitasse aqueles posts. A sério! (e já agora, conheces o blog do choninhas do marido: "Em nome do pai". Googla que aparece.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já desistiu, não já?
      (não tenho paciência para aquelas teorias, a única que sigo é a do bom senso, a tal que me impede de dar papinha e peixinho e massinha e bolachinha às quatro da manhã)

      Eliminar
    2. O marido agora tem um novo blog, o tal referido no comentário acima. Tão a puxar ao "digam lá que não sou o melhor pai do mundo!!" E dá cara e nome. Que par de jarras

      Eliminar
  10. Gosto especialmente da forma como anda a "espernear" para que alguma clínica veja que quer fazer uma abdominoplastia.
    Triste, é o que é.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que não deve ser por aí. As borlas que tem devem ser poucas.

      Eliminar
  11. Pipocante Irrelevante Delirante2 de maio de 2016 às 13:39

    Não percebo um *das caldas* mas tenho impressão que nem quero perceber.

    ResponderEliminar
  12. No blog sobre a viagem aos Açores, veio armada em esperta responder a um comentário meu.
    Sonsa como as outras que andam sempre a chorar na pedincha.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso também já depende do comentário, não é verdade?

      Eliminar
    2. Claro que sim, que depende do comentário.
      Peço desculpa. Vou ver se há cursos que ensinem a fazer comentários à maneira.
      Depois venho aqui para ver se valida os mesmos. Pode ser?

      Eliminar
    3. Obrigada por ter ilustrado tão bem o meu ponto.
      (é raro uma pessoa responder com simpatia a alguém que vem com sete pedras na mão. Se comentou lá, da forma como costuma comentar aqui, até percebo a rapariga)

      Eliminar
  13. O mais triste é ver dezenas de mães em concordância.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Verdade! Mas esta gente espera o quê? Grandes prendas por ser o dia da mãe? Tanto mimimi de cada vez que as crias expressam qualquer sinal de contrariedade e não são capazes de ver beleza naquilo que elas criam com as suas próprias mãos?

      Eliminar
  14. Picante a mulher é louca e quem a segue é igual e mais não digo .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quadripolar. Vamos lá a chamar as coisas pelos nomes.

      Eliminar
  15. O meu filho deu-me provavelmente o mais feio retrato que tenho de mim mesma: no qual pareço um homem, com ombros de um segurança de discoteca, cabelo emaranhado e com peladas na cabeça, e por aí fora. O presente veio acompanhado com um miúdo "histérico" que no domingo de manhã acordou mais cedo e me presenteou não só com a dita prenda já na minha mesinha-de-cabeceira como também me ofereceu o mais forte abraço e o melhor beijo do mundo (que, humildade à parte, é claro o do meu filho).
    Claro que a prenda foi magnífica e já foi ocupar o lugar de destaque na estante cá de casa, mesmo ao lado de todas as outras prendas lindas que me foi fazendo ao longo dos anos. Umas mais bonitas, outras menos mas que interessa mesmo a prenda em si? Interessa-me a envolvência, a dedicação, o amor, o gostar de dar, o gostar de me presentear a mim, o reconhecimento, a retribuição... tenho-os ali com muito orgulho e em lugar de destaque.


    Isto sou eu enquanto mãe. Eu, como psicóloga sinto-me envergonhada por ela se afirmar tão convictamente que é uma pessoa da minha área quando aparentemente lhe faltam tantas noções básicas quer aquelas ditas do senso comum, quer algumas barbaridades que lhe saem pelos dedos e que ela, tendo tirado a formação básica em psicologia, tem obrigação de saber melhor...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu olho para cada prenda ou postal que cá tenho e lembro-me sempre das caras deles a rebentar de felicidade. Não consigo conceber a coisa de outra maneira.
      (Andei alguns três anos com um porta moedas de pano, com uns desenhos que bom... pareciam umas flores, na carteira. Só o troquei quando se rasgou, o miúdo ficava a babar sempre eu eu recebia ou pagava com trocos)

      Eliminar
    2. Ora nem mais. Elas todas são lindas, cada uma à sua maneira porque pressupõem muita dedicação e muito amor. Para mim não há prenda melhor.

      O meu, por acaso, nunca me ofereceu nada para usar no dia-a-dia, a única coisa que realmente uso desde que me deu é o "porta-anéis" (uma caixa de fósforos decorada) na qual eu coloquei logo os meus anéis e está em cima da minha cómoda desde então... e sim ele fica radiante por eu o usar e quando tirei os anéis do local onde estavam guardados para lá ele ficou mesmo feliz. Não há nada que pague isso.

      Eliminar
  16. Eu também tenho para lá coisas feias, feias que até mete dó (assim como a minha mãe tem minhas), mas têm valor por terem sido feitas por quem foram.
    A minha criança não teria futuro como artista plástica. Talvez abstrata, vá. Mas achar aquilo bonito? Nem por isso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A questão não é essa, pois não? A ideia das educadoras é estimular a criatividade às crianças, enquanto as põem a trabalhar materiais diferentes e acessíveis a qualquer pai. Ao mesmo tempo dão-lhes a imensa alegria de oferecer um presente aos pais. Parece-me relativamente simples.

      Eliminar
    2. nananinanao!! errado! A ideia é que está por base errada! devia ser gastar muittttooooo dinheiro numa prenda para mostrar como é top cool mum e claro... como as filhas desde pequena têm logo bom gosto! ai a genética! qual criatividade... somos todos uma cambada de ovelhas no seu rebanho e pronto!

      Eliminar
  17. Da mesma que quer preservar o anonimato, mas cuja cara sai no jornal e merece destaque em todo o lado virtual por onde anda. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tb não vi e gostava...

      Eliminar
    2. Obrigada!
      (Não o vou publicar...)

      Eliminar
    3. E eu? Como vejo?! Também gostava!

      Eliminar
    4. Está tudo público no instagram.

      Eliminar
    5. Não sei mesmo do que falam.

      Eliminar
  18. Picante, é triste ou apenas insensível?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu? Como ousa? Como? Chamar-me insensível? a mim? Eu tenho sentimentos, caramba...

      Eliminar
  19. Ja eu comentei no facebook de uma maneira contorversa e posso dizer que provocante (coisa que ela faz constamente) e fui logo atacada por ela e a sua corte atacando me pessoalmente. Uma especie de case study que funcionou e que so me fez constatar o que ja sabia. E tem razao, concentremo-nos no amor. :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É tão boa a previsibilidade, não é?
      ahahahah

      Eliminar
  20. Oh Picante então a loja da Pipoca que foi super divulgada pela própria fechou e ela nem diz nada? É que nem diz nem aceita os comentários a perguntar... Fechou mesmo, não?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que sim, que fechou. O negócio dela é o virtual, aquilo devia dar mais trabalho que lucro, ainda por cima no Chiado, acho natural que se foque no que realmente sabe fazer.

      Eliminar
    2. E o que melhor sabe fazer é vender bem um mau produto que, no caso, é ela própria.

      Eliminar
    3. Acho que não concordo consigo, reconheço-lhe muito valor.

      Eliminar
    4. De facto, também lhe perguntei se tinha fechado a loja e ela não teve a ombridade de aceitar o comentário. Se é verdade que não tem que o fazer, também o é que quando a abriu (e durante muito tempo), o que mais fazia era falar disso no blog. Ela tem valor como blogger? Tem, sim senhor. Escreve bem, sim. As fotos, essas ainda estão muito longe das fotos das bloggers premium, mas que se esforça, esforça. Pouco importa se será sempre uma wanna be.
      Mas a veia "barraqueira" e um tanto cobarde permanece lá.Tanto nela, como no marido. Ou já se esqueceram da polémica com a Kitty Fane? Ou do arrumadinho com a trabalhadora do Deutshbank? É que, no fim, ela só fala do que lhe interessa. Pronto. Está explicado.

      Eliminar
    5. Jamais, em tempo algum, esquecerei o !arrumadinho com a trabalhadora do deutshbank"!! É sempre bom ter presente este tipo de comportamento, para quando estiver a pensar "bom, se calhar não é assim tau mau...", fazer-se luz!

      Eliminar
    6. o que foi isso do arrumadinho e da pipoca? sim tem veia barraqueira mas não o esconde!

      Eliminar
    7. Oh perdi esses dois episodios.

      A Pipoca tem mau gosto no vestir, nao corresponde aos ideais de beleza de alguem a tomar como exemplo mas gosto da personalidade que mostra.

      Eliminar
    8. Hum? contem-me tudo!

      Eliminar
    9. O Arrumadinho e a trabalhadora da deutshbank? Essa passou-me ao lado. Estou em pulgas, alguém pode fazer o favor de me elucidar as curiosidades?

      Eliminar
    10. Foi uma funcionária qualquer que o tratou mal, já não me lembro exactamente o que se passou mas a razão parecia estar do lado dele. Só a perdeu quando foi para as redes sociais apelar ás pessoas que fizessem queixa da funcionária.

      Eliminar
    11. Não seja tendenciosa, Picante. A rapariga apenas deu a opinião dela sobre os homens usarem calças vermelha; nada justificou (ele) contactar o banco e apelar para o despedimento dela e depois, ainda, como se isto já não fosse suficientemente mau, apelou às leitores a fazerem queixa da opinadora. Diga-se de passagem 99% estava de acordo com a opinião dela.

      Eliminar
    12. Fui à procura do post. Tem toda a razão, o apelo ao despedimento apenas derivou de um comentário. Afinal a coisa ainda foi pior do que eu me lembrava.

      Eliminar
    13. Sim, lembro-me disso. Mesquinho demais. A pessoa que comentou tinha os dados visíveis, nomeadamente o local de trabalho. Só gente reles faria o que o arrumadinho fez.

      Eliminar
  21. Eu nem sempre gosto dos trabalhos que fazem mas gosto de os receber, pelo significado e pela alegria que os meus filhos sentem ao dar-me estas lembranças. Não tenho nenhuma delas exposta, temos uma caixa onde vamos guardando tudo, juntamente com desenhos da escola, as coroas do dia de Reis etc. Como sempre foi assim, ninguém estranha.

    ResponderEliminar
  22. Só ontem é que percebi onde estava o busílis da questão. Estou atónita comigo mesma. Fiz uma retrospectiva da minha vida de mãe e descubro que guardo numa caixa, com mil cuidados, as prendas do dia da mãe da ML. Especial cuidado porque umas são de gesso (tenho uma mãozinha de 4 anos em gesso que é deliciosa)e outras em vidro (este ano recebi pétalas num frasco de iogurte), e nunca me passou pela cabeça achar aquilo feio... ou bonito. Ou seja, em tantos anos nunca avaliei a beleza do objecto em termos de utilidade ou outra coisa desse tipo. Apenas sei que me emocionam. Como uma peça de arte. Acho absolutamente estranho (e se calhar não é) que as mães concordem que este tipo de presentes tenha mesmo de ser bonito ou tenha utilidade. E ainda culpar os professores de falta de criatividade... a sério?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A sério Uva, a sério...

      Eliminar
    2. É um desrespeito para com a Educadora e com as criancas. É a carneiragem...mé!

      Eliminar
    3. É cretino. Nada que me surpreenda.

      Eliminar
  23. Por falar na Fernanda, picante esta senhora lê o seu blog! O perfil estava semi aberto e passou a estar fechado...ficou alarmada com a possibilidade de alguém poder ver e partilhar as fotos do casamento...ou da casa à venda...
    É caso para dizer too little too late

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As fotos do casamento não estão lá.
      Casa à venda?

      Eliminar
    2. Toda a gente lê o meu blog. Pois se é o meu...

      Eliminar
    3. Quem é a Fernanda?!

      Eliminar
    4. Lê o blog sim. No post aqui da picante sobre os vestidos, dei a dica de como chegar às fotos do casamento via fb. Depois de ler este comentário fui verificar e a foto que podia levar as fotos do casamento já não está lá, tal como depois desta conversa as definições do fb passaram a totalmente privadas ;)

      Eliminar
    5. A vida corre lhe bem vai vender a casa?

      Eliminar
    6. Eh laaaa, Picante cuidado que este blogue está a criar leitoras extremamente obsessivas com a Fernanda... Que doentes, darem-se ao trabalho de ir cuscar o fb pessoal??

      Eliminar
    7. Era lindo a casa dela aparecer naquela rubrica da Cocó de casas em que gostava de morar xD

      Eliminar
    8. O blog não cria nada, quando muito acolhe.
      (obsessivo é telefonar a maridos alheios fazendo queixinhas da mulher que é, supostamente, a Picante. Isso é que é obsessivo.)

      Eliminar
    9. E essa pessoa a quem foram importunar o marido, ao menos conhecia o teu blog? Se não conhecia, pelo menos aposto que ganhaste mais uma fã.

      Eliminar
    10. Tão obsessivas, quanto a Fernanda a retirar fotos do casamento de toda a net...pergunto me quantas pessoas o terão feito ...(a menos que já estejam divorciadas) isso também diz algo do caracter ou da falta dele da pessoa.

      Eliminar
    11. Desculpe Picante, mas nem consigo acreditar que fizeram isso....mau, muito mau.

      Eliminar
    12. Nos dias que correm, onde até empregadores cuscam blogues e fb pessoais de potenciais trabalhadores, ver o fb pessoal que até estava semi público de uma blogger conhecida não é nada de transcendente. É algo que se faz em 5 min e depois vai cada um à sua vida. Bem vinda à era onde as pessoas metem a sua vida em redes sociais, ter conhecimento disso não é cusquice é mesmo uma consequência. Deu tanto trabalho ver o fb dela, como vossa excelência ter vindo cá deixar um comentário...

      Eliminar
    13. A das 12h59 boa resposta

      Eliminar
    14. Fizeram isso e muito mais.
      É só espreitar:

      https://pipocamaispicante.blogspot.pt/2015/04/a-blogoesfera-ja-foi-mais-digna.html#comment-form

      https://pipocamaispicante.blogspot.pt/2015/07/os-problemas-das-bloggers-machistas.html

      Eliminar
    15. Pode fazer-se, ir cuscar o facebook pessoal, mas que é sinal de muito interesse (obsessão) na pessoa é! É de quem não tem mais nada para fazer. A mim o que me interessa a vida dela?Nada!!! Já a si... Que vem aqui falar dela constantemente, é no mínimo estranho.... Mas o problema também é seu! :)

      Eliminar
    16. Também é obsessivo essa defesa da mesma! Até porque se não lhe interessa a vida dela...

      Eliminar
    17. Ou é uma 'fernandete'em defesa obsessiva, ou é a própria Fê. Seja quem for também não tem mais nada para fazer.

      Eliminar
  24. E a gata que ela arranjou aqui há uns meses valentes? Nunca mais voltou a falar nela. Acho muuuuuiiiiitttoooo estranho...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também estou em crer que já não andará lá por casa.

      Eliminar
    2. Descobriu uma alergia qualquer, "acontece" muito a quem arranja animais para mostrar aos outros que é da malta.

      Eliminar
  25. Bem, acabei de ver este episódio e nao podia deixar de postar aqui

    https://www.youtube.com/watch?v=S8u3NFEbjAs

    se calhar foi aqui que encontrou a inspiracao para o circo :P

    Luckily there's a Family Guy, yeah...right.

    ResponderEliminar
  26. pois eu este ano recebi um saco de compras reutilizável decorado com as mãozitas dela. Tinha a alça rasgada (a cachopa é bruta que dói), portanto utilidade não terá e, objectivamente falando, também não será qualificado como bonito (pelo menos por terceiros), mas eu, mãe babada confessa, adorei.Efectivamente é o tipo de coisa que não se quer bonita nem feia, útil ou inútil. é feito por eles com um orgulho e carinho brutal. Talvez quando a criança tiver 18 ou 20 anos me consiga rir e comentar o disparate que era guardar até o papel do embrulho (também decorado com as mãozitas), mas por enquanto vou emoldurar as duas coisas e expô-las no escritório de casa :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E faz muito bem. Mais tarde, daqui a muitos anos, a criança guardará algumas coisas e deitará fora outras. Mas isso é a criança.
      Bom dia!

      Eliminar

Os comentários são da exclusiva responsabilidade dos comentadores.
A autora do blog eliminará qualquer comentário que ofenda terceiros, a pedido dos mesmos.