terça-feira, 5 de abril de 2016

Dúvidas, ando sempre apoquentada com dúvidas

Os filhos das Rosinhas, que já foram fotografados de roupa de Verão, em plena praia, independentemente do frio de rachar que teima em se fazer sentir, não adoecem? Elas também os obrigarão a vestir casacos, tal como eu faço aos meus? Ou será que apenas vestem os casacos no final do Verão, altura em que é necessário fotografar as colecções de Inverno?
Ando numa apoquentação que nem imaginais, nem consigo dormir convenientemente, com todas estas interrogações.

79 comentários:

  1. Pois nós cá em casa com a baby girl de 2 anos fazemos como ela , casacos só mesmo no final do verão , e quando não quer comer , não come , basicamente não é isto . Ah e também temos o aquecimento ligado basicamente todo o ano , só que não . Eu até a tinha em alguma conta mas é com cada uma que mais um post do género e deixo de lá ir .

    ResponderEliminar
  2. Fiz um comentário, a esse respeito, na foto que a palmier publicou sobre o tempo no Algarve. É que tinha acabado de ver pela "bloga" uma a família a fazer praia no Algarve e as tais meninas de braços e pernas ao léu num jardim de Lisboa. Tal como disse, já estava a fazer as malas porque pelo norte a primavera está muito tímida. E afinal... era publicidade encapotada à meteorologia :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para a próxima consulte o IPMA sempre deve ser mais fiável ;)

      Eliminar
  3. Não se apoquente Picante, aquilo são efeitos especiais: as meninas são fotografadas em ecrãs verdes e depois colocam-lhes as roupas que querem publicitar através de um programa informático. Então, nenhuma mãe sujeitaria as suas crias a tirar fotos ao frio... Claro que são efeitos especiais, certamente!

    ResponderEliminar
  4. Tenho exatamente a mesma dúvida! Até eu tenho frio, e ando devidamente agasalhada! Mesmo sendo só para a fotografia, acho mesmo que é o suficiente para causar uma constipação.

    Quando a ganância fala mais alto que o instinto maternal... Sabe Picante, não se pode esperar muito de quem vende a intimidade dos filhos...

    ResponderEliminar
  5. Pensei o mesmo quando vi as fotos! E elas?? Também não terão frio??? Ou terão o termostato avariado??

    Sílvia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Elas têm muita coisa avariada.

      Eliminar
    2. E sem meias o Inverno todo! Isso é que é! Só porque saiu um artigo a dizer que a upper class não usa meias...como é que é possível?! A Caco até para Amsterdão foi sem meias e de saia... Será que nós comuns mortais, somos todos friorentos?!

      Eliminar
    3. Caco e upper class e mais o look Amsterdao...ha ai mt coisa q n liga :)

      Eliminar
  6. Olha, pois não sei. Eu ás vezes quando leio o blog ou vejo as fotografias, dou comigo a ir à janela ver se sou só eu que ando cheia de roupa em cima ou se será também o resto da população.

    https://abolaquerebola.wordpress.com/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu tenho por hábito observar a vestimenta das pessoas no fundo das fotos.. Não falha, é vê-las a passarinhar de perna à mostra, sem cachecóis ou grandes casacos rodeadas de gente encasacada, de kispo, gorro...

      Eliminar
    2. Sou do Porto e lembro-me de ver umas fotos que a Fezoca postou quando cá esteve... Nesse fim de semana esteve frio e choveu imenso, mas lá aparece ela de blazer e chapéu. Na baixa só se podia andar com um bom kispo, de preferência grosso e comprido, e umas boas botas!

      Eliminar
    3. Desculpem lá, mas as pessoas têm diferentes tolerâncias ao frio. Eu não uso casacos tipo kispo nunca, e só uso sobretudos nas semanas mais frias de inverno. Botas em abril? Talvez, se ficarem bem com uma blusa de ombros à mostra ;)

      Eliminar
    4. Principalmente quando ABril está pior que Desembro faz todo sentido olhar para os meses e dar a desculpa das diferentes tolerâncias ao frio (é verdade que existem, mas não se relacionam com os meses)

      Eliminar
  7. Sempre pensei que eram fotos do verão passado, é que não consigo ler um post sem ficar com dores de cabeça por isso só vejo as imagens!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dores de cabeça? Não será da literatura certamente. Ahaha

      Eliminar
    2. AHAHAHA
      Da literatura nunca! Aquilo é melhor que muito autor publicado.
      É mesmo uma incapacidade minha.

      Eliminar
    3. Dores de cabeça? Faça botox ;)

      Eliminar
  8. Não adoecem e são imunes ao cancro da pele porque já li várias vezes que fazem sempre praia o dia todo. Aparentemente nunca lhes fez mal... ah ser vidente e conhecer o estado daquelas peles clarinhas daqui a 15/20 anos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. oh, desculpe lá, mas não é preciso ser vidente... basta olhar para a carinha laroca (!!) da mãe... :)

      Carla

      Eliminar
    2. Ahaha já precisava duns retoques. Fiz um comentário para meter protecção senão não chegava aos 50 sem ir a faca. Claro que não viu luz do dia

      Eliminar
    3. Apesar de não gostar dela nem um bocadinho, acho que há dias em que a roupa funciona muito bem, mas a cara é outra coisa bem diferente...e sem maquilhagem já não é a mesma coisa além de que o cbelo com risco ao meio muitas vezes não lhe fica nada mas mesmo nada bem. Uma cara bonita é uma cara que fica sempre bem independentemente de ter maquilhagem ou não, ali não é de todo o caso...

      Eliminar
    4. A Carla está a ser irónica, certo?

      Ps: se não estiver a brincar, é sempre bom saber que a suposta beleza é mais importante que a saúde.

      Eliminar
    5. oh anónimo/a das 22:17, obviamente que estou a brincar! A senhora deve pouco à beleza (temos pena, a vida é assim, eu própria não lhe devo muito, mas simplesmente não maço os outros com incontáveis fotografias), e as horas infindáveis ao sol também não contribuem para o bem estar da pele. Podem besuntar-se no ISDIN que quiserem que não vão lá... aliás aquilo nem lá vai com os cremes fantásticos que a Filipa fala no seu blog...
      Não tem solução, pronto!

      E não, a beleza nunca está à frente da saúde. Só poderá pensar assim quem sempre teve saúde e a quem nunca o tapete fugiu debaixo dos pés.

      E aquilo é um atentado à pele das meninas, que é, mas enfim! que se pode fazer/dizer? nada...então se os outros quando chamam a atenção são apelidados de invejosos, e tal e coiso... é deixá-las andar!

      Carla

      Eliminar
    6. A mim (algumas pessoas da minha familia) chamam-me exagerada por não meter o meu filho a levar com sol intenso.

      Essas mesmas pessoas são aquelas que nos levavam para a praia quando éramos crianças e nos besuntavam com óleo bronzeador. O problema não é terem-no feito há quase 30 anos (apesar de que quem vai levar com as consequências disso ainda somos nós), quando ninguém falava dos riscos, é agora acharem que quem protege as crianças disso é um exagerado.
      Tenho um primo que teve cancro de pele, tenho casos na família historial diverso de diversos cancros, alguns curados e ultrapassados, outros que levaram ao falecimento de alguns... e ainda assim há quem ache que tentar proteger as crianças e ajudá-las a criar bons hábitos seja exagero. E adoro o argumento "quando for adolescente ainda vai fazer pior" - é que até pode fazer e quando for adulto também pode mas enquanto for meu filho eu tentarei alertá-lo e enquanto for tão pequenino quem manda ainda sou eu.

      Para mim, enquanto mãe, meter uma criança na praia durante todo o dia, a apanhar sol indiscriminadamente, é o mesmo que lhe acender um cigarro e dar-lho para que fume. Como é que não é considerado negligência? Ninguém sabe o que é cancro da pele?

      Eliminar
  9. Publicidade, dinheirinho, a quanto me obrigas!

    ResponderEliminar
  10. Este blogue podia ser interessante mas a senhora é uma seca, sempre na mesma tecla. Que enjoo. Não volto cá. Sempre com as rosinhas na ponta dos dedos, mulher cresça pá.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Qual das rosinhas é que a senhora é?

      Eliminar
    2. Pipocante Irrelevante Delirante5 de abril de 2016 às 18:18

      Eu gosto da Pinkie Pie e da Rainbow Dash

      Eliminar
    3. Pessoal vamos chorar durante um minuto em memória desta querida anónima.

      Eliminar
    4. Não gosta, não lê, ou é masoquista?!

      Eliminar
    5. Oh anónima! Por favor não vá!!! Fique mais um bocadinho, dê-me outra oportunidade! Por favor! Não váaaaaaaa!!!

      Olha... Foi.

      Eliminar
  11. Claro que adoecem! Que é para assim poderem mostrar que vão ao médico como o comum das mortais. Ou quem sabe até, serem patrocinadas por uma rede privada de hospitais. Só mesmo que as viu muitas vezes com as filhas, sempre ligadas ao telefone, com as miúdas sempre em 2º plano (só quando estão a tirar fotos é que passam para grande plano), a verem-se a espelho, a comporem o cabelo na sua enorme vaidade, é que percebe que as meninas são um acessório. Querido, sim, mas apenas para alimentar o seu ego, tal como umas barbies que se vestem e despem. Quando estão dentes, que entrem as avós (senhoras simples e que fazem tudo pelas filhas a quem a vida correu melhor) e as empregadas para (não) dormir à noite.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. De quem está a falar, da Fe??

      Eliminar
    2. Sempre imaginei que assim fosse..

      Eliminar
    3. Acho que é da caco

      Eliminar
    4. É de todas as que mostram crianças em trajes de Verão quando estão alguns 15 graus.

      Eliminar
  12. Pipocante Irrelevante Delirante5 de abril de 2016 às 14:54

    A Picante tem umas seguidoras um bocado frágeis.
    Eu tinha uns vizinhos cujo banho era de mangueira, ao ar livre. Não, não era dar banho ao cão, ou ao carro, era mesmo aos filhos (é o que dá morar numa casa... hmmm... "emprestada"). Os dois miúdos vinham para o quintal (vamos chamar isso), e a mãe dava-lhe a mangueirada da ordem. Os putos nunca adoeceram.
    Porque estas coisas fazem-nos rijos. Como correr à chuva ou sob granizo, ou tomar longos banhos nas águas da praia da Figueira.
    Fui

    ResponderEliminar
  13. Giro, giro, é fazer contas ao IMI quando a casa é alugada :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E pelo ar percebe-se que estava com muita dificuldade nos cálculos... se as capacidades matemáticas forem tão boas como as ortográficas, é capaz de ser melhor pedir ajuda... :-)

      Haja paciência...muita paciência...
      Carla

      Eliminar
    2. Pipocante Irrelevante Delirante5 de abril de 2016 às 19:00

      Podia avisar que só conta para o ano

      Eliminar
    3. Ahahah deve perceber de matemática.... So se for o preço dos detergentes..

      Eliminar
  14. Pelos vistos o mercadito deu lucro! Já mostra no instagram uma caixinha da Hermes....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas havia dúvidas?! 600 Euros cada expositor, mais as ofertas e os 2 euros por pessoa. Aquela senhora não perde nem a feijões e gosta tanto de dinheiro...

      Eliminar
    2. Fui a uma feira outlet num qualquer pavilhão industrial aqui no Minho e paguei 1 euro de entrada. Jurei que nunca mais. Comprei coisas e demorei lá algum tempo, enfim, o que se faz num outlet. Porquê pagar? Se bem que no caso deste mercadito talvez haja atividades ou coisa parecida.

      Eliminar
    3. E quem é que não gosta?? Dahhh veja lá que até se dá ao trabalho de fazer contas e ir saber valores... Tal é a dor de cotovelo :)))
      Vejo aqui a falarem mal, mas depois sabem TuDO sobre as bloggers Ahah Só lhes dão publicidade e visualizações não percebem...

      Eliminar
    4. Cometi o enorme erro de comentar no Instagram da Fezinha que ía estar a chover no dia do mercadito e fui imediatamente banida daquela rede de privilegiadas que acedem à página da "Sra", acham normal?? :) eheheeh

      Eliminar
    5. Anónimo das 06h30 Eu não percebo... Não mesmo. Dor de cotovelo de quê? De ser uma encéfalo que não sabe escrever e não contribui em nada para o PIB? Aproveita-se de quem precisa para se promover e ganhar com isso? Ou acha que ia fazer isso para aquecer? Lá porque às pessoas saberem não significa que tenham dor se cotovelo. Ou então explique-me porque deve fazer induçoes dignas de uma ameba com défice cognitivo. Ainda bem, que há pessoas informadas para tomarem opções conscientes e não é tudo uma cambada de ovelhas fúteis que falam a linguagem "cheia de pinta", "top" e "não se aguenta". A única explicação é realmente que o verniz estale e é uma das rosinhas...

      Eliminar
    6. Faltou o amorrr ;)

      Eliminar
    7. Olhe que não escreve também muito bem... Digo eu...

      Eliminar
    8. Sou mais estilo Fernando pessoa, nem todos conseguem ler. De qualquer maneira não tenho um blog. Mas olhe deixe o seu contacto para me dar umas aulas porque realmente é muito superior pelas quantidade de reticências que usa o seu vocabulário também deve ser vasto ;)

      Eliminar
    9. A quantidade de reticências está perfeitamente adequada para o que quis dizer, entende quem quiser.
      Agora, encéfalo??? Não seria acéfalo que queria dizer? Já para não falar de conjugação de frases.
      Sim minha cara, estou num patamar superior. E não dou aulas a ninguém, tivesse aprendido na escola.

      P.S. Não sou rosinha.

      Eliminar
    10. A mim acontece me muitas vezes a porra do telemóvel assumir coisas disparatadas mas realmente há pessoas que nunca erram e por isso não evoluem mas enfim.

      Eliminar
    11. Pois a senhora já nem com a escola lá chegava dado que nem capacidade tem para entender "o sarcasmo". E se precisa de o afirmar, realmente deve ser uma superioridade digna do mercado do bulhão.

      Eliminar
    12. Mesmo com sarcasmo, seria sempre acéfalo, nunca encéfalo!
      E para o anónimo de cima, coloque lá pontuação na sua frase para percebermos.

      Eliminar
  15. Para além do frio que devem passar, espanta-me sempre o facto de as crianças da blogosfera não saberem o que é brincar na terra, esfolar os joelhos e brincar na horta. Chega a dar certa pena. Crianças troféu, tal e qual certas mulheres.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As crianças do blogosfera mostarm "um mundo para o blogosfera" que não significa que seja limitado a isso, além disso as crianças tal como nós temos variadissimos modos de vida, dependendo de sitio onde moramos, do dinheiro que temos a da cultura de vida dos nossos pais. Não te esqueças que também há crianças que só brincam na terra, esfolam os joelhos e brincam na horta e não tem sequer acesso a um livro, a um parque infantil, um jardim zoológico ou outro tipo de "educação cultural"....É preciso não generalizar

      Eliminar
    2. Oh S* também não exagere. Pelo que vejo as crianças (por aqui referidas) até brincam bastante ao ar livre. Quem não tem horta, vai invadir a do vizinho? ah!ah!
      Há pancas para tudo sabe. A mim espanta-me que haja pessoas que tenham vários animais dentro de um apartamento... espanta-me ainda mais quando essas pessoas atribuem grau de parentesco entre crianças e esses mesmos animais (se o querem fazer entre os próprios e os animais que o façam), agora dizer "sobrinho estupefacto com a parvoíce da mana e primo patudos". Eu é que fico estupefacta. Sim essa é para si

      Eliminar
    3. Clap Clap Patrícia S. No dia em que eu achar que o meu filho tem um irmão canídeo podem internar-me (e sim tenho animais, e sim adoro-os de paixão, mas não, não são meus filhos, não se comparam ao meu filho e faz-me impressão que alguém considere que existe parentesco entre eles.)

      Eliminar
    4. Oh Patricia e Anónima das 11:19 qual é o mal das pessoas considerarem os animais a sua família? Quem é que estou a magoar por considerar que a minha gata é como uma filha para mim? Acho que ninguém! Aliás antes isso do que estar a lucrar e a vender a intimidade dos meus filhos (não os tenho mas um dia que os tenha). Isso já magoa. Nem nós sabemos o que isso pode vir a afetar a vida adulta deles. Deixem lá as pessoas que gostam de animais pá, isso não faz mal a ninguém.

      Eliminar
    5. A mim espanta-me que a S asterisco partilhe a cama com patudos, sejam eles de estimação ou não. É tudo uma questão de opções.

      Eliminar
    6. Só lá vi "(...) estupefacto com a loucura canina". A S* mudou o texto, entretanto?

      Eliminar
    7. Também me faz confusão que algumas pessoas tenham que humanizar os animais para expressarem o amor que têm por eles. Cá eu gosto do meu gato mais do que de qualquer pessoa e não preciso desses artifícios. É um gato, sim, não é meu filho nem meu irmão, e é a melhor coisa do meu mundo :)

      Eliminar
    8. Olhe, utilizando uma expressão sua, lá do seu estaminé: "não fale do que não sabe"

      Eliminar
    9. Parabéns Patricia S, não poderia ter escrito melhor...

      Eliminar
    10. Anónimo das 12h45, não mudei nada, as pessoas é que inventam frases que eu não disse. Mas eu chamo mesmo "filhote" ao meu cão e não tenho problemas com isso. Era o que faltava, quererem mandar nas emoções dos outros. Não ofende ninguém, como referiu a anónima das 12:22). Não digo a ninguém que o cão delas é filho delas. Nem digo a ninguém que o sobrinho humano é primo do cão. Falo da MINHA família, das MINHAS emoções. Não entendo em que é que isso possa chocar tanto e ferir tantas susceptibilidades. :)

      Eliminar
    11. Pois S*, as pessoas é que inventam. Fui ver ao face e lá está, dia 23/03 às 21:25! Queres que te mande um print? É que parece que estás esquecida ou então deste em mentirosa.

      Eliminar
    12. Querida S* tenha um filho e depois voltamos a falar sobre isto. Por um animal no mesmo patamar que um ser humano, é somente estúpido. Tenho um gato, gosto imenso dele, prefiro-o a muitas pessoas, até porque a maioria não me diz nada, é uma questão de afinidade, mas sei que é um gato. Credo, nunca percebi isso de "humanizarem" os animais. Sabe que ele não a vê como a mamã, não sabe?

      Eliminar
    13. As pessoas inventam frases que você não disse? Mau, mau maria... "Miguel estupefacto com a parvoíce da mana e do primo patudos." retirado do seu facebook
      E o meu comentário não tem nada a ver com não gostar de animais, até gosto bastante.

      Eliminar
    14. Anónimo, 6 de abril de 2016 às 12:22,
      Estamos de acordo: não sabemos como as crianças cuja intimidade é hoje exposta na net pelos pais podem vir a ficar afetados na idade adulta.
      Mas sabemos que JÁ estão negativamente afetados os adultos que tratam os animais como humanos.
      Num caso é uma incerteza, mas no outro não há que esperar, é já uma garantia.

      Eliminar
    15. Tenho uma dúvida que em assola: como é que se estabelece o parentesco? Porque é que a cadela é mana e o cão primo? Não são todos filhos da mesma mãe?

      Eliminar
    16. Nop. A cadela é filha da irmã dela. Assim como o garoto, daí serem irmãos.. e o cão é seu filho, daí ser primo do miúdo, que é filho de sua irmã.
      Nada demais, portanto. Tudo gente sãzinha do miolo.

      Eliminar
    17. Então S* continua a afirmar que as pessoas é que inventam frases que não disse? Venha cá, vá lá... ficava-lhe bem assumir a verdade

      Eliminar
    18. Obrigada pela explicação, faz todo o sentido, já posso dormir descansada.

      Eliminar
  16. Já eu, que comprei um vestido tão lindinho (e caro, pá!) para a minha baby vestir na Páscoa, tive que lhe enfiar umas meias de lã e um casacão quentinho. E pronto, perdeu-se metade da graça do vestidinho (já disse que foi caro? É que fui eu que o paguei....)

    ResponderEliminar
  17. Oh Pic... Mas então não te lembras que essa questão já foi esclarecida por altura dos blogo pecados??? O criado. Trazido diretamente do Brasil. Com o cogumelo a gás atrás das criancinhas.. (Saudaaade!!! :DDDD)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ahahahahahahah
      Que saudades! Temos de repetir isso, foi um fartote de riso.

      Eliminar
  18. Gente, não vos consigo responder individualmente, as minhas desculpas.

    ResponderEliminar

Os comentários são da exclusiva responsabilidade dos comentadores.
A autora do blog eliminará qualquer comentário que ofenda terceiros, a pedido dos mesmos.