segunda-feira, 7 de março de 2016

Em verdade vos digo

Receber produtos de uma marca para depois falar deles no blog é um pagamento tão válido como qualquer transferência bancária. É publicidade que deveria ser assinalada, de acordo com a lei. E é isto, não há muito mais a dizer sobre a coisa.

64 comentários:

  1. Exactamente! Nem vejo como pode ser encarado de outra forma. É um pagamento por um serviço, dêem elas as voltas que derem para tentar mandar areia para os olhos dos outros.

    ResponderEliminar
  2. Não tentem argumentar com aquela pessoa. Ela vence-vos pelo cansaço e pela ignorância. As suas verdades, sempre tão absolutas, são espectaculares.
    Pena que a humildade dela não seja proporcional ao tamanho dos produtos que publicita.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ui...uma pista por favor.

      Eliminar
    2. ESSA pessoa anda por aí... diz que gosta de animais, diz que é muito boa pessoínha e tal mas não achou nada do que fez desonesto.
      Ah e diz que é jornalista, daquelas à séria, com carteira profissional e tudo mas depois faz publicidade encapotada sem a referir. Não sei se vai contra o código de ética mas vai contra a lei... e mesmo que não fosse, não passa a ser menos moralmente reprovável o facto de tentar enganar as leitoras.

      PS:*

      Eliminar
    3. É tudo uma questão de suporte. Ou então calhar-lhe o naipe certo no jogo.

      Eliminar
    4. Ok, já percebi que é sobre aquilo que sustenta o que ela apelida de margaridas.

      Eliminar
  3. Pipocante Irrelevante Delirante7 de março de 2016 às 16:18

    Etica ou legalmente?

    Entretanto...
    http://www.deco.proteste.pt/saude/nc/noticia-flash/nova-lei-acaba-com-publicidade-a-tratamentos-milagrosos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Legalmente. Pagamento em géneros é considerado pagamento.
      (as revistas, por exemplo, quando falam de produtos oferecidos têm lá bem visível que é uma secção de publicidade)

      Eliminar
    2. Fiscalmente as remunerações em espécie também são tributáveis...

      Eliminar
    3. Pipocante Irrelevante Delirante8 de março de 2016 às 14:59

      Mas isso é tudo muito esquisito.
      Imaginemos que sou um blogger de referência, e me pagam um fim de semana num hotel, com estadia e refeições. Em troca, escrevo algo a dizer que foram os melhores dias da minha vida, etc e tal.
      Ok, há uma troca comercial, mas... eu nem estou colectado como blogger... nem passei fatura dessa transacção, não declarei esse rendimento... como funciona?

      Eliminar
    4. Nesse caso não paga imposto mas deveria dizer na mesma que foi convidado. Eticamente é o mais correcto.
      (ofertas até X euros não são taxáveis)

      Eliminar
  4. Os bloggers estão acima da lei, toda a gente sabe.

    ResponderEliminar
  5. Dá jeito interpretar a lei de acordo com as conveniências.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Assim como dá jeito apagar comentários de pessoas que perguntam se foi paga, ao que ela responde que não, que é uma parceria.

      Eliminar
    2. É aquilo dos soutiens?

      Eliminar
    3. Aquilo dos soutiens é publicidade encapotada.
      Era só um pouquinho de humildade para dizer "Post escrito em parceria com".

      Eliminar
  6. Sei de que blog aqui falam, mas não entendo muito disso da publicidade. Mas se colocam uma publicidade com a etiqueta de Parceria? Ganham dinheiro com o blog mas se puserem que é parceira pode ser?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu acho que devia lá estar post publicitário, Nina. Logo no inicio, para não levar ninguém ao engano. Mas isso sou eu, claro...

      Eliminar
    2. Pois, se é paga para isso também concordo que devia dizer que é publicidade.

      Eliminar
  7. E o truque de desatar a postar desalmadamente para ver se aquele post fica lá no fundinho...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nisso a FV é perita!!! Os posts de comida dão quase sempre celeuma, é ver a senhora a postar logo a seguir!!! Mas também posts de 4 linhas...

      Eliminar
    2. Mas a F escreve alguma coisa? Ou só escreve as legendas dos "kits" que as gordinhas vestem? É que cada vez mais , aquele blog parece um álbum de fotografias...

      Eliminar
    3. De facto, não escreve nada!!! Só fotos!!!

      Eliminar
    4. Oh queridas, deixem-na estar sem escrever, porque quando o faz... Medo, muito medo daquele português e daqueles erros.

      Eliminar
    5. Digamos que ela é mais para aquelas coisas cheias de pinta em que a inteligente não reina.

      Eliminar
  8. Melhor mesmo sao os comentários das pessoas que acreditam piamente que elas efectivamente usam aqueles produtos..

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acredita que chego a pensar que há pessoas que vão dizer bem para gozar o prato? É que há conversas tão surreais que não podem ser a sério.

      Eliminar
    2. Sempre quero ver se ela dá as caras por aqui...

      Eliminar
    3. O que me espanta é a quantidade de mulherio que se candidata aos kits, disponibilizando de forma pública os seus emails... Por um punhado de vicks vapo rub ou pasta de dentes, pfff!

      Eliminar
  9. Nunca vi niguém escrever tantos posts de seguida para "esconder" a barraca que deu!

    ResponderEliminar
  10. isso foi a PMD ou a esseasterisco?

    ResponderEliminar
  11. Acho piada que ela gosta de vir aqui comentar e hoje nem ai nem ui.
    Ainda por cima era das que mais criticava a publicidade encapotada. Mas realmente um sutien vale a perda de valores que defendia!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dois. Parecendo que não, é diferente...
      (e isto aplica-se a muita gente da bloga)

      Eliminar
    2. Não deixa de ser absolutamente ridículo! Uma frase no final do post e evitava tudo isto

      Eliminar
    3. Não é mau somente por não assinalar a publicidade (na minha opinião, a PMD já perdeu o receio de assinalar como publicidade, as pessoas já o sabem e já...), mas também pelo facto de não ser permitido enquanto jornalista. Por alguma motivo a Mais Doce e a Cocó entregaram a carteira de jornalistas, para agora poderem fazer publicidade, mesmo que encapotada, à vontade. Aliás, já há muitos anos a Pipoca levou uma multa por isso.
      E houve este caso muito famoso http://www.publico.pt/media/jornal/jornalista-maria-joao-avillez-notificada-para-entregar-carteira-profissional-88650

      Eliminar

  12. Boa tarde,

    Comento aqui porque é um blogue que acompanho e seria tonto dizer que não li e que não enfiei a carapuça, como diz a sabedoria popular.

    Sobre este assunto apenas tenho umas coisas a referir: No post está indicado "visitei a loja a convite" e, nas etiquetas, nos dois posts, está bem visível a palavra "parceria". Se desconhecem o significado, é ir ler ao Priberam.

    De resto, tudo o que possam inventar, já não é responsabilidade minha. Os comentários foram todos apagados quando caíram num exagero patético e absolutamente fora do razoável. No post foi referido, como indiquei, que era uma parceria e que o post resultou de um convite. Ninguém nunca negou tal coisa. Agora não vou passar a vida a justificar-me e a repetir a mesma lengalenga. Caiu no ridículo de até insinuarem que estou a "esconder" o post com novos posts. Não sei em que mundo vivem, mas eu não vivo no mesmo mundo que vocês, decididamente.

    Meter a minha profissão ao barulho só revela falta de respeito da parte de quem comenta, visto que no blogue estou como blogger, não como jornalista. Nem sequer costumo indicar a minha profissão e não tenho culpa se algumas pessoas (obviamente com demasiado tempo livre) perdem tempo a procurar o meu trabalho real e o meu Facebook pessoal. Portanto, o código deontológico da profissão nem sequer devia ser chamado ao barulho, não faz qualquer sentido. E a referência à publicidade, que é obrigatória por lei, parece-me bem óbvia com a etiqueta "parceria" e a indicação de que foi "um convite". Desculpem lá se achavam que devia pôr letras garrafais e a piscar a indicar a palavra "publicidade". Fiz o que a minha consciência me mandava.

    Os insultos, as faltas de educação,e os comentários pessoais que aceitam nos vossos blogues... isso aí é responsabilidade vossa. Sobre mim, nada diz. Sobre vocês, é capaz de dizer muito. Fico-me por aqui, que já há algum tempo que deixei de alimentar peixeiradas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Ontem tive de ir ao Porto e dei um salto à loja (...)". O segundo post vai no seguimento do primeiro, que em tudo faz crer que foi uma escolha (e até um acaso de conveniência, já que estavas no Porto) visitar a loja...e não um convite.
      Se fosses absolutamente transparente, em vez de perderes tempo a apagar comentários onde referiste que não ganhavas nada com o post, editavas esse mesmo post e referias "post escrito em parceria com".
      Mas a tua arrogância infantil, tão evidente no tom deste comentário, não te permite ver e fazer o óbvio. E, quiçá, evitar "peixeiradas". Por falar em peixeiradas, não digas que te deixaste disso...não perdes uma. Geras.

      Eliminar
    2. S, tenha santa paciência. Em primeiro lugar perdi a conta aos comentários que rejeitei, esses sim, com menções muito pouco simpáticas à sua pessoa, coisa que acontece amiúde, já agora, sem sequer que eu fale de si. Essa última frase fica-lhe mal.

      Em segundo lugar, se enfiou a carapuça é porque ela lhe serviu. O post aplica-se a várias bloggers e é perfeitamente genérico.

      Em terceiro lugar, e aqui é apenas a minha opinião, pode agarrar nela e fazer um embrulhinho directamente para o lixo, pôr uma etiqueta com letras mínimas no final de um post mão é bem assinalar publicidade. Mais... O primeiro post não fala em convite nenhum, eu li aquilo e achei que era um post normal, a transmitir uma opinião sincera, até porque já a vi por aqui a criticar veementemente a publicidade encapotada feita noutros blogs. Só quando vi o segundo post é que percebi que aquilo era publicidade.
      E obviamente que a S apaga os comentários que quiser no seu blog, isso nem está em causa. Mas eu lembro-me de uma resposta sua a dizer que não era publicidade porque não tinha recebido dinheiro, apenas os soutiens. E isso não é correcto, na minha opinião, claro.

      Finalmente quanto à sua profissão, não sei o que faz mas, se exerce jornalismo, não deveria fazer publicidade. Não pode separar a pessoa da profissional só porque dá jeito. O código deontológico é muito claro nesse aspecto, os jornalistas estão impedidos de fazer publicidade e os que a fazem estão sujeitos a perder a carteira profissional.

      Sinceramente não percebo a azia que vocês têm à palavra "publicidade". Qualquer post feito em contrapartida de uma oferta (pecuniária ou não) deveria ter escrito logo no início publicidade. Isto em não querendo ludibriar os leitores, claro.

      Eliminar
    3. http://pipocamaispicante.blogspot.pt/2013/01/disso-da-publicidade-que-afinal-sempre.html

      http://pipocamaispicante.blogspot.pt/2012/12/a-pipoca-fala-de-publicidade.html

      Eliminar
    4. Mas, Picante, ela está como blogger, não como jornalista. Nem assina com o seu nome nem nada...
      Se calhar não conta.
      Só coloca fotos, não sejas assim, feitiozinho da merda, pá.

      Eliminar
    5. Boa Picante, agora chegaste para ela. Incrível a lata com que te responde, nem faz sentido a argumentação que emprega para se defender, credo.

      Eliminar
    6. Nunca pensei ... jornalista?

      e mostra a casa naquele estado?

      Eliminar
    7. Só faltou a frase "oh picante eu achava que eras minha amiga!"

      Eliminar
    8. S*, não seja hipócrita. Vá ver os seus comentários nos posts que a Picante linkou e depois veja se agiu em conformidade. Um pouco de maturidade e honestidade, a que exige aos outros, não lhe faz mal nenhum. Já não falo em humildade, está visto que também desconhece o que é.

      Eliminar
    9. Outra vez arroz, S*?
      Primeiro escarrapachas tudo no blogue e depois afirmas que as pessoas vão à procura. Depois, continuas a bater na mesma tecla da vida profissional não ter nada a ver com o blogue. Olha, Informa-te, cresce e aparece.

      Eliminar
    10. A moça está cheia de razão. Então não está bem visível na etiqueta "em parceria"... na ETIQUETA. A sério?

      É isto o bem explicito que ela menciona nos comentários já aqui referidos?

      Eliminar
    11. Uma etiqueta que nem sequer é visível na versão para telemóvel, só na versão web. Por aí que vê a sinalização explícita que ela exige aos outros mas que, convenientemente, acha que está dispensada de fazer.

      Eliminar
    12. Eu fui a pessoa que no teu blog S* perguntou das alíneas no código dos jornalistas. Vê bem que o único local onde te li foi no teu blog e noutros como este. E sabia que eras jornalista porque tu ou alguém o pregou aos 7 ventos.

      De qualquer forma, fui eu quem te chamou desonesta no teu blog. É desonesto o primeiro post, foi-o e continua na minha opinião a sê-lo. A tua profissão não deixa de o ser quando estás como blogger, da mesma forma que um médico ou qualquer pessoa com um código deontológico não deixa de estar unida ao mesmo fora das horas de trabalho.
      Se suspenderes a tua carteira profissional para receberes "géneros" que não são "posts publicitados" porque são só uma "parceria" (meter areia para os olhos?!) - bem, se quiseres suspender estás à vontade mas não venhas dizer que aqui estás como blogger... é que não estás mesmo. Estás como jornalista, sempre, em qualquer situação em que coloques em causa a tua actividade e imparcialidade - o que é o caso. E não serias a primeira a ver-se em problemas por causa disso.

      Honestidade, valores e um pouco de humildade onde admitisses que fizeste porcaria ficava-te muito melhor.

      Eliminar
    13. Vinha aqui dizer o mesmo: na versão mobile, porventura a mais utilizada nos dias de hoje, nem sequer se vê a etiqueta.

      Eliminar
  13. Olá, boa noite. Está fresquinho, não está
    Olha, eu passei aqui só para dizer que felizmente que a publicidade nos blogues já deixou de ser coisa da consciência dos bloggers.
    Há legislação e mesmo que as meninas não queiram, não vale a pena darem as voltas que acham que podem dar.
    Têm de assinalar os posts como sendo publicidade e mais nada.
    Qual é o problema?
    É a palavra que vai mal com as cores do blog? Não condiz com o header? Nós todos temos imensa pena desse não matchy-matchy mas, ups!, há sítios onde situações dessas podem ser denunciadas e estou cá desconfiada que a consciência não vai ser um factor lá muito preponderante.
    Se acham que a palavra vos tira credibilidade, epá, não calcem sapatos que não vos sirvam, continuem a escrever sobre...essas cenas que costumam escrever, com imensa piada e assim.

    Ai e tal, mas está na etiqueta e o camandro.
    Sai mas é outra dose de chico espertismo para a mesa três.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónima, retire lá os adjectivos sff e eu publico.

      Eliminar
    2. Quais adjectivos?
      Mentirosa? Ela mente quando diz que assinalou a publicidade, o que quer que lhe chame? Ela negou tratar-se de publicidade num comentário que mais tarde apagou. Dizer primeiro que não é publicidade e depois de confrontada vir aqui dizer que é publicidade sim e até está assinalada é mentir e faz dela mentirosa.
      Sonsa? O que chama a uma pessoa que se faz desentendida e tenta atirar areia para os olhos dos leitores. "Nao é publicidade, é uma parceria", "Não estou aqui como jornalista nem o meu blog é um meio de comunicação social". Em que ficamos? É publicidade, não é? E desde quando é que as regras de publicidade só se aplicam aos jornalistas que actuem como tal através de meios de comunicação social? Poupe-nos, sabemos todos, nós e ela, que não é assim, não venha fingir que não sabia e fazer-se de virgem ofendida porque os leitores não paparam a história com a naturalidade que ela a quis vender. Se não sabia que está obrigada a assinalar a publicidade então é burra, não vejo por que motivo hei-de retirar esse adjectivo. Tão espertina para fazer parcerias e depois não sabe o básico. Ou estará a querer fazer dos leitores burros?
      Esperava mais de si, Picante.

      Eliminar
    3. Não me apetece montar aqui um circo ou alimentar caçadas...

      Eliminar
    4. Filipa, não leve o que vou dizer, mas a verdade é que a Filipa também fala de muitos produtos no seu blogue que, para mais sendo da sua área, podem deixar no leitor a desconfiança de que são publicidade/ofertas, etc.
      Pessoalmente não me parece ser o caso (e se for não tenho nada a ver com isso), mas os mesmos argumentos que as outras invocam ("só falo porque usei e gostei e não recebi nada por isso") e nos quais nós, leitores, já não acreditamos, podem eventualmente aplicar-se a si.
      Insisto, não me parece ser o seu caso.

      Eliminar
    5. Anónimo, não levo nada a mal, sobretudo porque a sua observação foi feita com educação.

      E não é.

      Se reparar só falo em produtos específicos para o meu tipo de pele e quando me é pedido conselho para outro, a minha resposta é sempre a mesma: não aconselho o que não uso. Logo, o argumento "só falo porque usei e gostei" não se aplica. Não falo de produtos para pele seca, para peles maduras, acneicas, sensíveis, etc, maneiras que se tivesse um blog alimentado por publicidade, era um blog um bocadinho limitado e, calhando, tinha de me fazer à vida se não quisesse morrer à fome.

      Em segundo lugar temos a minha postura na blogoesfera há já uns anos: não me escuso a nada e estou cá para levar com as balas. Portanto, se determinada marca me oferecesse alguma coisa e quisesse publicidade, o trabalho que eu ia ter em pesquisar sobre ela, sobre a sua postura no mercado, a sua credibilidade, qualidade do produto, testes dos mesmos, não compensava, nem de perto nem de longe, a meia dúzia de tostões que eu iria ganhar (ou meia-dúzia de cremes). Não me vendo por qualquer coisa, e aquilo que tenho a dizer, doa a quem doer, efectivamente digo-o.
      Prefiro, por isso, a continuar a comprar as minhas coisas e a dizer no meu blog se prestam ou se mais valia ter deitado o dinheiro fora e não via problema nenhum em falar em publicidade caso fosse esse o caso, e garanto-lhe que estou a ser o mais sincera possível.
      Não me conhece, mas existe aqui quem saiba que o que acabei de escrever é a mais pura das verdades, bem como as minhas leitoras e isso, de certa forma, basta-me.

      Eliminar
  14. S*21 de janeiro de 2013 às 21:49:
    Mas não é só uma questão de honestidade, a própria lei determina que toda a publicidade deve ser explícita.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ups, era resposta ao comentário de 10 de Março às 11:50h.

      Eliminar
  15. S*15 de dezembro de 2012 às 20:24:
    Sou da opinião que, se quiserem, podem publicitar tudo. Até um remédio para ajudar a defecar, se lhes trouxer benefícios. Mas caramba, ASSUMAM que é publicidade.



    Aaaahh, como eu gosto de gente coerente e com princípios!

    ResponderEliminar
  16. Então e depois das respostas das pessoas, a S* não voltou aqui para ripostar? Estava curiosa para saber os novos argumentos dela.

    ResponderEliminar
  17. O que me espanta é que uma marca queira oferecer sequer um alfinete a alguém que publicita o seu produto com uma linguagem daquelas, mamalhudas e não sei quê. O mundo da publicidade já teve melhores dias, isso sim.

    ResponderEliminar
  18. A S* é perita em fazer-se de desentendida, não só em relação à publicidade. Eu já perdi a conta aos comentários que fiz que ela nem publicou, provavelmente porque tocaram em alguns nervos e ela não tendo resposta faz de conta que não se passa nada.

    ResponderEliminar
  19. 2/2012 Arguida:Ana Garcia Martins (jornalista Time Out Lisboa, autora de blogue promocional “A Pipoca Mais Doce”, proprietária de marca própria de vestuário e consultora de imagem) (exercício de atividade incompatível) – al. a) e b) do n.º 1 do art.º 3.º) Coima € 200
    05/07/2012

    http://www.ccpj.pt/decisoesdisciplinares.htm


    http://www.ccpj.pt/legisdata/lglei1de99de13dejaneiro_b.htm

    Incompatibilidades


    2 - É igualmente considerada actividade publicitária incompatível com o exercício do jornalismo a participação em iniciativas que visem divulgar produtos, serviços ou entidades através da notoriedade pessoal ou institucional do jornalista, quando aquelas não sejam determinadas por critérios exclusivamente editoriais.

    ResponderEliminar

Os comentários são da exclusiva responsabilidade dos comentadores.
A autora do blog eliminará qualquer comentário que ofenda terceiros, a pedido dos mesmos.