quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Dão-se-me logo os nervos

Pais que incentivam namoros de filhos, que acham muita piada e falam da namoradinha do filho de dez anos como se da futura nora se tratasse a coisa.

13 comentários:

  1. Bem sei! Em contrapartida, a minha santa avó sempre recomendou que não me meta nessas coisas, avisos que se estendem até hoje.

    ResponderEliminar
  2. Às vezes, acontece a "futura nora se tratasse a coisa". Nunca se sabe.
    Já para não falar daquele juiz que aceitou, numa sentença, sexo aos 11 anos de idade, quando a mãe desta apresentou queixa. Voilá! Há opiniões para todos os gostos, se bem que do juiz não será bem, bem, bem, uma opinião.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso do Juiz é de bradar aos céus. Eu não sei como é que as coisas se passaram mas aos 11 anos ninguém tem idade para iniciar a vida sexual. Alguém que me dissesse isso a propósito da minha filha!
      Não me enerve anónima, pelo amor da Santa.

      Eliminar
    2. Não só aceitou como achou perfeitamente normal "nos dias de hoje".

      Concordo, Picante, não me enervem logo de manhã, pá!

      Eliminar
    3. Pipocante Irrelevante Delirante25 de fevereiro de 2016 às 15:13

      Lá em casa do Senhor Doutor Juiz deve ser assim.
      O futuro genro aparece por lá, papa o jantarinho, papa a filhota (de 11 anos) do dono da casa, e fecha o serão a ver a bola com o sogro, enquanto mamam uns whiskies. E com um bocadinho de sorte, a filhota ainda lhe dá durante o intervalo do jogo um daqueles presentes que só boquinha abençoada consegue. Desde que haja consentimento de ambas as partes, que aqui não se obriga ninguém a fazer nada.

      Eliminar
  3. Sexo aos 11 não pode ser dos tempos de hoje. Só pode ser coisa do tempo das cavernas. Mas lá está, como eu acho que estamos em retrocesso civilizacional...

    ResponderEliminar
  4. Isso é tão ridículo, mas tão ridículo.. E quando se patrocinam jantares? Aos dez anos. Depois queixam-se que os miúdos crescem muito depressa... Pois, assim crescem.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E quando, nos aniversários vai jantar a família inteira e... a namorada de 12 ou 13 anos? Senhores dai-me paciência, coisa mais parva caramba.

      Eliminar
  5. Respostas
    1. Deve ser a da fralda mal-cheirosa!

      Eliminar
  6. Devo dizer-lhe que conheço mais que uma família que os pais têm filhos mais novos do que alguns netos... Ela pode querer uma família assim!!

    ResponderEliminar
  7. Por acaso gosto mesmo muito da blogger visada. Mas tenho que concordar que a postura quanto a namorada do filho também me causou alguma estranheza. Ora o argumento do outro lado é que fingir que a relação não existe é cinismo e que essa é uma fase importante da vida do filho e os pais não devem ignorar mas sim acompanhar. Ora eu vejo mérito neste argumento, mas muito honestamente acho que também sou a favor do distanciamento necessário deste tipo de namorico e sobretudo de relativizar a sua importancia.

    ResponderEliminar

Os comentários são da exclusiva responsabilidade dos comentadores.
A autora do blog eliminará qualquer comentário que ofenda terceiros, a pedido dos mesmos.