terça-feira, 19 de janeiro de 2016

É muito injusto senhores!...

As nódoas da roupa dos meus filhos nunca saem sem pré tratamento e eu confesso que fico um nadinha aborrecida quando eles "resolvem-se" rebolar na relva. Idem para as nódoas das toalhas de mesa. Aquilo tem sempre de ser esfregado com o bom do sabão azul e branco. Outra coisa que me deixa tremendamente aborrecida é que não faço a mínima ideia do cheiro que as roupas tinham depois de as empregadas da minha mãe as lavarem e passarem. Em compensação lembro-me perfeitamente do aroma do James Martin's que o meu pai estragava com água castelo.
Isto só pode ser um sinal e de certeza que é um péssimo sinal. A minha vida é muito difícil, só contrariedades!

(Ainda se pode dizer empregadas? Ou será mais aconselhável falar em assistentes do lar?...)

33 comentários:

  1. E os links Picante? Este post sem 50 links todos a ir para o mesmo sítio não tem piada nenhuma.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É isso! Da próxima vez faço um link para a agência de comunicação! Muitos links, aliás...

      Eliminar
    2. Esses links para a agencia parece coisa do género: a culpa é deles, eles é que me obrigam a fazer figuras triste.

      Eliminar
    3. Figuras tristes? Como figuras tristes? Ora essa!.... Pois então não é um regalo ver a cumplicidade mãe e filha, unidas a lavar roupa? Vós sois muito esquisitos...

      Eliminar
  2. Ironia é fazer publicidade a um detergente, quando até se tem ar de pouco asseio. Ou então é a agência que é muito irónica, tipo quando oferecemos um desodorizante ao colega que já não suportamos o odor matinal.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não diga uma coisa dessas Anónima, crianças sujas são crianças felizes, até skip o diz.

      Eliminar
    2. Essa doeu anônima...

      Eliminar
  3. Pipocante Irrelevante Delirante19 de janeiro de 2016 às 11:10

    Picante, Castelo??? Que pelintra... Ainda se fosse uma Perrier... Enfim...

    Os meus minimis só trazem nódoas top para casa, também porque se rebolam em relva importada das mais verdejantes pastagens da nova Zelândia, pisadas por hobbits e criaturas místicas.

    Abrir a maquina deita de imediato um cheiro que, se engarrafado, colocaria a chanel a um cantinho, com a senhora a pensar que o perfume caro que usava não teria sido obra de uma bufa mal amanhada.

    Ah, e diz-se "colaboradora", já não ha empregados...

    (Trabalhadores existem, são os dos transportes, estivas e operário sindicalizados na CGTP)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. PID, nesses tempos não havia por cá Perrier. Além de que Castelo é melhor, tem muito mais gás.

      (Vou tomar boa nota disso da colaboradora, se bem que gosto muito de assistente doméstica)

      Eliminar
  4. Eu não quero saber das nódoas para nada, só quero saber como é que eu vou ser compensada pelas horas que não passei alegremente com a minha mãe a lavar a roupa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Faço-lhe companhia Mirone. Também estou inconsolável. Tanto que até vou fazer um post sobre as minhas não recordações de infância.

      Eliminar
  5. A polémica do número de quartos tem mais graça.

    ResponderEliminar
  6. O correto é dizer "a pessoa que ajuda lá em casa".

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Você? Ah ah ah ah ah ah ah
      Ajuda, afastando-se, certo? Se não estorvar, é uma grande ajuda.
      Ainda me lembro do dia em que se lembrou de fazer um bolo de laranja e resolveu espremê-la primeiro e raspá-la depois.
      Vá, vá lá ler blogues de wannabes e mantenha-se afastada da cozinha, da copa e do estendal, que isso, sim, é uma grande ajuda à D. Maria Joaquina.

      Eliminar
    2. Cada um é para o que nasce. Eu sou mais dotada para trabalhos que exijam cérebro, a anónima terá queda para trabalho manual.
      (Ainda assim o meu bolo de laranja é bastante razoável...)

      Eliminar
    3. Eiiiii!!! O bolo de laranja é muito bom!!!

      Eliminar
  7. Leite ajuda com todas as nódoas... no otro dia tirou nódoa de vinho tinto de uma camisola delicada...
    Outra coisa que ajuda é a blanka em gel com aplicador, nas toalhas é uma beleza!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A minha dona Maria também gosta dessa Blanka. Mas quando as nódoas são mesmo difíceis nada bate o bom velho sabão.

      Eliminar
    2. Pipocante Irrelevante Delirante19 de janeiro de 2016 às 14:09

      Eu gosto do Blanka, mas sempre preferi o Dhalsim. Muito mais estilo.

      Eliminar
  8. Respostas
    1. Ainda não comprei. Há no Pingo Doce?
      (eu sou muito bem mandada, compro só o que a dona Maria põe na lista)

      Eliminar
    2. Obrigada pela dica Uva. Dá mesmo resultado :D

      Eliminar
  9. Eu cá, o que gostei mais, mais, mais, mas mesmo mais foi "a prenda para a minha mãe"... Eu acho que se oferecesse isso à minha mãe, ela deserdava-me... Sim, sim, é brincadeira, bla bla bla... Pronto, podia não deserdar-me mas certamente passava-lhe pela cabeça um "esta passou-se de vez". Seja vintage ou não vintage, aquela embalagem está muito m******

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também acho, I. Que cor encardida é aquela para promover um detergente, por Deus?

      Eliminar
    2. Acho que os pacotes iniciais eram mesmo assim. Mas não me lembro, infelizmente não tenho essas memórias de infância, estou inconsolável.

      Eliminar
  10. por aqui só com nodet! lol

    ResponderEliminar

Os comentários são da exclusiva responsabilidade dos comentadores.
A autora do blog eliminará qualquer comentário que ofenda terceiros, a pedido dos mesmos.