domingo, 27 de dezembro de 2015

Finais de fim‑de‑semana perfeitos

17 comentários:

  1. Respostas
    1. Bom mas ainda assim não ultrapassa o meu preferido - O regresso de Jedi.
      Mas de longe melhor que a segunda trilogia.

      Eliminar
  2. Uma desilusão. Francamente mau. Péssimo guião. Um vilão wannabe, uma general inútil, um clímax prevísivel e protagonistas amadores com diálogos amadores. Efeitos especiais extraordinários. E o Harrison Ford. No total, um flop.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É um Star Wars. Não é o Padrinho.
      O vilão é um horror, tudo o resto é excelente, muito de volta ao género da primeira trilogia.
      Gostei.

      Eliminar
    2. de facto não é um Padrinho mas ao menos poderiam não repetir a mesma história de sempre (o filho que rebelia, a miúda coitadinha, etc). tenho sérias dúvidas se no próximo filme (acho que é para o ano) haverá tanta aderência como houve neste.

      Eliminar
    3. Espero que não. Detestaria ter gente colada ao ecrã, a tapar-me a visão.

      Eliminar
    4. ahahahahahah
      Maldade, caramba. Não deixam passar nada...

      Eliminar
    5. Cláudia Sofia, filha, adesão, credo.

      Eliminar
    6. Já chega não? Onde éque está esse espírito natalicio?

      Eliminar
    7. As pessoas que vão à espera de uma repetição da sua trilogia preferida nem percebem o quão patéticos parecem a quem não vive e dorme focado no Star Wars. Claro que não pode existir uma coisa tão boa, unicamente porque as vossas expectativas não o permitem. Quando os primeiros filmes saíram tiveram um impacto enorme, foram os filmes que marcaram uma geração. Não é somente pelos diálogos (nada elaborados comparando com os filmes actuais), pela história (que actualmente já não impressionaria ninguém), pelos efeitos especiais (que hoje em dia nos deixam com aqueles sorrisos amarelos) mas porque tudo aquilo teve um impacto emocional que não é possível reproduzir facilmente. É como a nossa história ou livro preferido: são as emoções que evocam em nós.

      E, como a maioria das pessoas vai ver os novos filmes com a ideia que é impossível chegar aos calcanhares dos anteriores, tudo lhes faz confusão e não conseguem apreciar o filme pelo que ele é mas pelo que gostariam que fosse. Por isso é que depois acabam desiludidos: porque se auto-iludiram.

      Eliminar
  3. Tem de se explicar a piada à Claudia senão não vai perceber a da aderência versus adesão.

    ResponderEliminar
  4. Desiludido com algumas coisas (afinal já li pelo menos 3 versões do guião feitas os últimos 30 anos e nenhuma delas se aproveitou para o filme), agradado com outras!

    Gostei e, sendo uma triologia, há que aguardar os outros dois...

    (ainda me lembro da desilusão do meu irmão quando chegou a casa depois de ter ido ver "O império Contra-ataca", mas também melembro da satisfação dele quando saimos do cinema após ver "O regresso de Jedi", portanto, esperar para ver!)

    :)

    ResponderEliminar

Os comentários são da exclusiva responsabilidade dos comentadores.
A autora do blog eliminará qualquer comentário que ofenda terceiros, a pedido dos mesmos.