quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Curtas

Ouvi o discurso de Catarina Martins. Se não soubesse diria que tinha sido ela a "indicada" a PM, pelo professor.

14 comentários:

  1. Fala de quem? Da esganiçada?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ela até tem um tom de voz muito colocado. Não fosse ela actriz.

      Eliminar
    2. Eu diria "não fosse ela uma verdadeira artista", mas se a Picante acha que é atriz...

      Eliminar
    3. Eu não acho nada. É o que consta no CV da pessoa.

      Eliminar
  2. Pipocante Irrelevante Delirante25 de novembro de 2015 às 10:29

    Na camara municipal de ____ existiam 9 vereadores. Normalmente, eram 4 PS, 4 PSD, e um CDU. Dizia-se que o presidente da camara era o da CDU, embora nem pelouro tivesse.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E provavelmente era mesmo.
      (desde que não puxasse demais a corda, claro)

      Eliminar
  3. Não confunda o dom da palavra, com liderença, não parecendo, são coisas diferentes.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A Catarina Martins é uma líder. Não tenho qualquer dúvida sobre isso.

      Eliminar
  4. Mistérios que nunca irei desvendar: por que será que a esquerda discursa sempre como se tivesse ganho? Aos anos que os ouço e é sempre a mesma conversa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O BE ganhou. Foi o único partido à esquerda que ganhou.

      Eliminar
  5. " o professor"? Ahahahaha

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim. Ele é Professor Doutor. Tal qual o tio Marcelo.

      Eliminar
  6. Não posso com essa mulher, não sei porquê, mas o meu instinto nunca gostou dela, mesmo antes deste folclore todo! Dessa e da dos verdes, ai que não há tímpanos que aguentem tanto chinfrim!

    E eu sou mulher, toda a favor do mulherio no poder, mas eu se lá estivesse atirava-lhes com um paralelo à cabeça, a quem fala como se fosse uma galinha e a quem está lá a rir-se feito parvo!

    ResponderEliminar

Os comentários são da exclusiva responsabilidade dos comentadores.
A autora do blog eliminará qualquer comentário que ofenda terceiros, a pedido dos mesmos.