terça-feira, 24 de novembro de 2015

Ainda sou do tempo

Em que as mulheres combinavam os sapatos com as carteiras. Parece que já não se usa. Ou usa?

50 comentários:

  1. Sinceramente, não sei se "se usa" ou "não se usa", eu continuo a fazê lo.

    E como sou uma pessoa pobre, quando compro roupa, além das tshirts e calças de ganga ronhosas da feira para trabalho, só compro roupa clássica, em vez de roupa da moda. Não tenho vergonha de dizer que com 40 anos, tenho peças de roupa com mais de 20 de uso (não todos os dias claro) que se encontram em óptimo estado e que se usam sempre (casacos compridos, blusas de seda herdadas da mãe/avó e outros afins).

    Por isso as malas também tenho as práticas para usar todos os dias e destruir, normalmente em cores neutras e sóbrias. E depois tenho meia dúzia para ir utilizando em conjunto com sapatos e botas. Claro que dantes, no tempo em que tinha emprego isso era feito todos os dias. Mas como agora tenho um trabalho pesado não estou atenta ao que uso, praticamente é jeans+tshirt+sapato/bota preto+mala preta e assim ando todos os dias

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu sou muito preguiçosa para trocar de carteira. Acabo por usar uma no Verão e outra no Inverno, que deito fora ao fim de uma ou duas estações. Tenho carradas de carteiras praticamento novas que quase nunca usei.

      Eliminar
  2. Eu sou do tempo em que se combinavam as carteiras (naquela época dizia-se malas) não só com os sapatos mas também com o cinto.
    Mas já não se usa, não.

    ResponderEliminar
  3. Mais ou menos... Quem usa, usa, quem não usa, não usa.

    (diz que não têm de ser exatamente da mesma cor, basta que sejam complementares, ou então olhe, é um 'statement'... Eu cá vou mudando com regularidade, sempre é uma forma de ir deitando fora os talões de supermercados, estacionamento, publicidade, ganchinhos, molas, elásticos, e toda uma miríade de entulho que acumulo lá dentro).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois eu raramente as troco. Já dei por mim a repensar a roupa só para não ter de trocar a carteira.

      Eliminar
  4. Usa-se, usa-se! AInda há umas semanas vi um desfile em que apareciam de carteiras/malas a combinar com o sapatinho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esse desfile já devia ser antigo!!!!!

      Eliminar
    2. Viu na RTP Memoria, não foi?

      Eliminar
  5. Hum... eu também sou desse tempo, mas... é directa ou indirecta? ;-)

    ResponderEliminar
  6. Usa-se é fazer boa figura e isso depende das diversas situacöes ... e deixem-se lá de fútilidades !!! Quem tem carteiras e sapatos que possa sempre combinar? E Já agora porquê? Festas , atos de cerimónia ,será outra coisa , agora no dia a dia ...Importante é: Sorriso no rosto e querer ser todos os dias um pouco mais FELIZ !! Boa semana , Sra, Dra, Picante !!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dra... Ela nem o nono ano deve ter...

      Eliminar
    2. Boa semana, anónima das 10.41h.
      (eu tenho)

      Eliminar
    3. Uauuuu tem o nono ano! Parabéns!

      Eliminar
    4. (carteiras que combinam com sapatos, era isso que queria dizer, anónima das 10.41)
      (mas estou certa que me entendeu...)

      Eliminar
  7. Se os sapatos/botas não se virem, parece que não faz mal...

    ResponderEliminar
  8. Mas se a carteira está dentro da mala, o que importa isso? (tenho uma pequena implicação com o facto de dizerem carteira)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já outro dia implicaram comigo no blogue por eu ter escrito "carteira". Que me estava a armar em tiazorra ou lá o que era... Eu sempre disse carteira. Sempre. Mala só de viagem. Conheço pouquíssima gente que diz mala. Ou dizem "carteira" (como eu) ou "bolsa". Suponho que tenha a ver como o zona do país.

      Eliminar
    2. Sim. no norte não se usa mala (só de viagem). Sempre ouvi bolsa ou carteira

      Eliminar
    3. Mala é.de viagem. E bolsa é brasileiro. Ou de cosmética, vá...

      Eliminar
    4. Para mim bolsa é uma sacola pequena e não uma mala (a dita carteira) e carteira para mim é aquilo que leva as notas e cartões. Toda a vida foi assim. E pelo que li NM acho que és da zona do Porto/norte e eu também sou... mesmo as pessoas de cá com quem me cruzo também são assim.

      Acho que só ouço lisboetas ou do "sul" a chamar carteira à mala...

      Eliminar
    5. Mau... Oh anónimo(a) não me enerve... :DDDD Moro no Porto mas sou transmontana. A carteira vai dentro da carteira. Carteiras everywhere... ;) (e para mim bolsa também é uma sacola pequena de pano)

      Eliminar
    6. Sou do Porto (Paranhos) e digo mala, as minhas amigas dizem mala, a minha mãe diz mala.

      Eliminar
    7. Sou do Minho, tenho pai transmontano, vivo no Porto (Paranhos quase Ramalde - creio...) e digo carteira, embora também oiça chamar-lhe bolsa. Não sou tia (filha única ).

      Eliminar
  9. Pipocante Irrelevante Delirante24 de novembro de 2015 às 11:57

    Oh... eu sou do tempo em que calças de ganga rasgadas eram sinal de desleixo e/ou pobreza.

    E ursinhos, só mesmo no quarto das crianças-

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olha que eu também sou desse tempo (e andei assim) e eram sinal de gente "chunga"...
      Eu como andava num colégio era ali um misto de ying/yang.
      A culpa disto tudo era da Bravo ou da Ragazza... ahahahahha

      Eliminar
    2. Não, não. A Samantha Fox instituiu a moda das calças rasgadas. A diferença é que nós tinhamos de as rasgar, não se vendiam assim.

      Eliminar
    3. Samantha Fox? Já não sou desse tempo... sei quem é, mas sou de uma geração à frente. Sim, nós é que as tínhamos de rasgar (o que até era giro), mas éramos considerados de outro mundo.

      Eliminar
  10. Olhe, eu acho por exemplo que um sapatinho Chanel, só combina com uma carteira das recheadas...

    ResponderEliminar
  11. Querida Mais Picante,
    Eu serei sempre do tempo em que a mulher usa o que gosta de usar.
    Um beijo,
    Outro Ente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esperemos que esse tempo nunca passe ;)

      Eliminar
    2. Olha, eu adoroooooooo (amo até) sapatos dos anos 20, desde que fui descobrir uma fotografia de uma tia da minha mãe com uns sapatos desses (a foto é 192..).

      Eliminar
  12. Agora que a malta vai voltar a comprar nos monhés, vai voltar a usar-se.
    (monhés... ah ah ah ah ah ah, Hoje estou com moooontes de piada. Este trocadilho saiu-me mesmo bem)

    ResponderEliminar
  13. Nunca se usou, essa regra é só criada e praticada por gente foleira que coitadinha não percebe nada de moda... E repito: gente foleira...

    ResponderEliminar
  14. Credo, isso é tão avó.. E demodé

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tem razão, é claro que tem razão.
      (tem muito mais classe usar carteiras cor de rosa com sapatos amarelo Neuza)

      Eliminar
  15. Espero bem que não, acho muito antiquado combinar sapatos com a mala!

    ResponderEliminar
  16. Claro que ainda se combina, Picante. Não se devem calçar sapatos pretos agulha 15 cm (do mais elegante que consigo imaginar) com mochila da Quechua coçada pelo sol (ou mesmo que seja novinha em folha).

    Também há quem combine o tom exacto de uns e de outra, ou a textura da pele, as aplicações douradas e por aí fora. Isso já não me parece interessante na medida em que se torna aborrecido, pouco criativo.

    E já que falei deixo um abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vejo por aí cada combinação, em termos de cores e/ou materiais, que Deus me valha.

      Abraço Susana. Tenha uma excelente semana.

      Eliminar

Os comentários são da exclusiva responsabilidade dos comentadores.
A autora do blog eliminará qualquer comentário que ofenda terceiros, a pedido dos mesmos.