segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Vamos falar de educação?

Nunca vi tamanho desrespeito, para com a figura do PR, como a que ultimamente se assiste por parte de alguns membros dos partidos de esquerda.
Quer queiram, quer não, Portugal tem um regime de semi-presidencialismo. O PR tem poderes, consagrados na constituição, tem toda a legitimidade para os usar.

(e antes que se ponham com merdas, divergências entre AR e PR sempre houve, nunca ouvi ninguém do PSD ou CDS a chamar gangster a Sampaio ou a Soares)

E ainda que mal pergunte

A ministra da justiça não é de raça negra? A outra não é cega? O Costa não é de origem goesa? Não é a primeira vez que isto sucede no governo? Qual é exactamente o mal de estas coisas serem faladas? E por que raio é que só no CM é que a coisa foi chocante e ignóbil? O Expresso também o referiu. E o DN. E as rádios. E as televisões. 
Alguém me explique qual é exactamente o problema de se dizer que pela primeira vez há uma ministra negra no governo, quando isso é a mais absoluta verdade. Eu só o consigo explicar atribuindo uma enorme dose de hipocrisia às pessoas mas de certeza que há outra explicação, afinal estamos quase no Natal...

(não ouvi reacções destas quando o Obama foi eleito e a coisa foi noticiada de igual modo, por exemplo...)

sexta-feira, 27 de novembro de 2015

Quereis dicas para engravidar? A Picante ajuda

Tiram a roupa. Arranjam uma posição que seja do agrado de ambos. O homem insere o pénis na vagina da mulher (sim, tem de ser homem e mulher, não há cá nada para as minorias, temos pena). Deixam  a natureza seguir o seu curso.

Dica importante 1: não usam preservativo
Dica importante 2: não tomam pílula
Dica importante 3: não usam DIU
Dica importante 4: convém que a mulher esteja no seu período fértil
Dica importante 5: digam ao tipo que enfiar os testículos num campo radioactivo é capaz de ser má ideia
Dica importante 6: se ao fim de uns seis meses não acontecer o milagre da vida vão ao médico. Um daqueles a sério, que tirou medicina no Campo Santana ou assim. Nada de terapias da banha da cobra.

De nada.

quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Tal e qual ou estou a ver mal?

 daqui

daqui

daqui

daqui

daqui

daqui












A Andréa, do blog Mini-Mi deveria estar orgulhosa, tem imensas bloggers estrangeiras a pedir-lhe fotografias emprestadas...

*o título é da Nê. Ou da Sexinho. Agora não me lembra.

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Só para acabar as curtas

O João Oliveira inspira-me um profundo asco. E nem é pelos disparates demagógicos que me ofendem a inteligência. É mesmo porque aquele cabelo parece que não vê água há uns três quinze dias, uma pessoa pensa que poderia fritar ali umas dúzias de rissóis.

Ainda das curtas

Estive a ver os novos ministros. Achei tudo muito bem, até aquela jogada de mestre da nova ministra da justiça*. Fiquei foi surpreendida por não ter visto por lá o nome do Sócrates, é o único que falta.

(mas o Manel é um tipo porreiro...)

(estou aqui curiosa sobre o que vai a nova ministra da justiça fazer relativamente ao caso do Luaty... e a Catarina, que  tanto criticou o PR e o Governo, será que mantém a postura?...)

*sim, é uma piada fácil, aquilo preenche logo duas quotas

Agora a sério

Quantos de vocês, dos que estão aí fartos de reclamar, ai que afinal não vai haver devolução de sobretaxa, ai que o Passos é um maroto, ai que os malandros da direita estão sempre a enganar toda a gente, mas dizia eu, quantos dos que reclamam é que realmente a pagaram?...

Mais curtas

No último mês a única coisa que ouvi a esquerda dizer foi que tinham uma maioria estável, que tinham um acordo e não sei o quê. Agora leio o Daniel Oliveira, esse demagogo notável, e percebo que o acordo afinal pode ser curto, que se o PS não "anda na linha" os outros lhe suspendem o apoio parlamentar. E isto antes da tomada de posse. Quão desonesto pode um tipo ser?

Curtas

Ouvi o discurso de Catarina Martins. Se não soubesse diria que tinha sido ela a "indicada" a PM, pelo professor.

terça-feira, 24 de novembro de 2015

sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Como disse?

Estava a vossa Picante descansadíssima da sua atribulada vida, tendo por principal preocupação a difícil decisão de optar por repetir um pouco mais do peito de canard braseado, acompanhado de batata nova em cama de espinafres salteados, ou partilhar um fondant de chocolate com sorbet de baunilha, quando o rapaz me tira o apetite por completo ao exclamar, com ar demasiado natural, "Ó mãe! Hoje a Júlia e a Francisca quase se pegavam à bofetada, a Francisca disse-nos que a Júlia já tinha estado grávida..." 

(Os nomes são fictícios, a história não. Tivemos a primeira conversa sobre consequências não desejadas de sexo extemporâneo)
(e sim, a Júlia parece estar bem, confirmou a coisa com um desembaraço e desavergonha notáveis, apenas ficou aborrecida derivado de a outra ter dado com a língua nos dentes)

terça-feira, 17 de novembro de 2015

Muito má publicidade ou péssimo marketing?

Uma das Rosinhas fazer um post publicitário, ou em parceria se preferirem, com um hospital e a coisa sair tão fraquinha, tão fraquinha, tão fraquinha que tem de apagar o post, parece que os livros afinal não são ricos ou, em sendo ricos, não nos fazem lembrar hospitais. E nós deparamo-nos com um novo texto, aquilo parece um bocado escrito à  pressa, pareceu-me lá faltar uma palavra ou outra, mas dizia eu que nós lemos o novo texto, sobre o cancro e pessoas que partiram, uma coisa assim a tentar puxar à emoção e não podemos deixar de sorrir condescendentemente, fico para aqui sem saber se a historinha da Rosinha é mesmo verdadeira ou se, pelo contrário, ela não passa de alguém que não lida maravilhosamente bem com a verdade. Mas de uma coisa não tenho a menor dúvida, os tipos responsáveis lá pela comunicação daquele hospital não fazem bem o seu trabalho, aquilo é uma péssima publicidade.

quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Por aqui temos as donas Marias

A tipa que não conseguia subir a rua de dois sentidos por haver um automóvel parado em segunda fila que lhe obstruía a passagem, forçou e põs o nariz na minha faixa. Como eu não parei teve de travar, ficando parada em sentido contrário.
Depois foi vê-la a buzinar, enquanto gesticulava zangada, que eu era uma idiota, que parecia impossível, toda a gente sabia que a prioridade era de quem subia.

quarta-feira, 11 de novembro de 2015

Em verdade vos digo

Que preferia um governo minoritário a esta maioria de esquerda que nos querem impor à (quase) força.
Nem é por mais nada mas aquela situação de só poder levantar 60€ por dia aborrece-me sobremaneira, eu gosto de cometer uma extravagância de quando em vez.

terça-feira, 10 de novembro de 2015

Bem-vindos à maioria de esquerda


Devo ser muito tola

Se há três partidos de acordo, com as mesmas estratégias e quereres (aquilo dos animais não conta), mas dizia eu se está tudo de acordo, por que raio de motivo é que não há um único acordo e não se conseguem sentar todos juntos?...

segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Chegaram os primeiros refugiados a Portugal

E trouxeram uma ninja. 
Gostei muito de ver aquilo, o meu sonho é viver num país onde a maioria das mulheres use niqab, pelo menos poupam-me a vista a alças de soutien, calças que mostrem regos e afins.

quinta-feira, 5 de novembro de 2015

Matusalém

Em nenhum lado vejo referido, nos sintomas abaixo enumerados, que:
1. A depressão leve à humanização de animais. Isso é só estúpido.
2. A depressão leve a que se durma com os animais, em conchinha, na cama. Isso é só porco.
3. A depressão leve a alardear o final de uma relação na internet, atribuindo menos importância a um companheiro (humano) que a um gato. Isso é só falta de respeito.
4. A depressão leve a chamar imbecil e cretino a quem ache que um gato não passa de um gato, por muito que se goste dele. Isso é só falta de educação.
5. A depressão leve a comparar animais de estimação a filhos, por Deus, eu li aquela porra e fiquei convencida que se chorava a morte de um filho. Isso é só estúpido e falta de capacidade de amar.

Aos doentes depressivos perdoamos os exageros, evitamos revirar os olhos com os seus dramas e visão profundamente negativa da vida, tentamos dar-lhes consolo e respiramos fundo muitas vezes, a verdade é que quem tem de lidar com um doente que sofra de depressão merece um lugar no céu, não é fácil, acreditem no que vos digo.

Não temos de concordar com os disparates que dizem. Não temos de ser condescendentes e tratá-los como se fossem atrasados mentais. Não temos de apagar posts e eliminar comentários porque nos arregalaram os olhos. Não temos de relativizar ameaças veladas. Se as pessoas que sofrem de depressão disserem tonterias, ou forem mal educadas, isso não tem nada a ver com a depressão, tem a ver com o seu carácter.

(e os comentadores? qual é a desculpa dos comentadores?...)


Ando para aqui sem tempo, desculpai o assunto já ser do tempo de Matusalém

A OMS define depressão como um transtorno mental comum, caracterizado por tristeza, perda de interesse, ausência de prazer, oscilações entre sentimentos de culpa e baixa autoestima, além de distúrbios do sono ou do apetite.
   - Tem como principais sintomas:
    - Angústia e Tristeza
   - Fadiga, Cansaço e Perda de Energia
   - Sentimentos de Inutilidade, de Falta de Confiança e de Auto-estima
   - Sentimentos de Culpa e Sentimento de Incapacidade
   - Falta ou Excesso de Apetite
   - Perturbação do Sono
   - Falta ou Alterações na Concentração
   - Preocupações Recorrentes
   - Desinteresse, Apatia e Tristeza
   - Diminuição do Desejo Sexual
   - Irritabilidade
   - Manifestação de Sintomas Físicos, como Dores Musculares, Dores Abdominais, entre outros.
Os sintomas podem manifestar-se parcialmente mas têm de se verificar durante a maior parte das horas e por um período superior a duas semanas.

Fiquem a pensar nisto, já cá volto.

terça-feira, 3 de novembro de 2015

Um dia faria publicidade a alguma coisa, pena é não receber um tostão por isso

A Clínica do Pêlo faz depilação laser mais baratinho que qualquer clínica que as Rosinhas promovem. E é realmente boa, as pessoas têm uma consulta prévia com um médico, a fim de se assegurarem que não fazem reacções ao laser. Depois é só fazer cinco sessões e ficar sem pêlos. Resulta, hoje em dia só preciso de fazer depilação de dois em dois anos, apenas para tirar a leve penugem que me restou. Os preços? Ora... Os preços chegam a ser metade do que por aí vejo anunciado em blogs.
De nada.

(e sim, também é laser Alexandrite, e não, duas sessões não são suficientes)

segunda-feira, 2 de novembro de 2015

Nos blogs é igual

Conheço um tipo filiado num partido político, que tem uma forte intervenção na comunidade onde se insere. O tipo dizia-me, recentemente, que as pessoas estão constantemente a ser desagradáveis para ele, que não percebe, que só quer é paz e sossego, que o deixem lá com as coisinhas dele, tudo intervenções muito válidas em prol da comunidade. Sorri enquanto lhe dizia que o melhor é não ligar e despedi-me dele. 
Abstive-me de lhe dizer que se as pessoas lhe mandavam bocas, como ele se queixava, era porque ele estava constantemente aos pulinhos a gritar "aqui, estou aqui, aqui, aqui...", enquanto dava uma alfinetada com a mão direita e uma cotovelada com esquerda, tudo acidentalmente, claro.
Nos blogs é igual. Nós sabemos que vocês estão aí. Acontece é que nos estamos completamente nas tintas para esse facto, será escusado passar a vida a dizer que sois umas incompreendidas, perseguidas e não sei quê. Sabemos que estão aí. We just don't give a damn. Deal with it.