terça-feira, 20 de outubro de 2015

Um dia...

Ainda terei direito a um blog de sátira e sarcasmo só para mim. Mas uma coisa em bom. Feita por uma pessoa inteligente. Alguém capaz de pegar nos meus tiques de escrita e de rebater as minhas afirmações, exagerando-as e ridicularizando-as. Alguém que perceba a diferença entre criticar o que é publicamente escrito e fazer devassa da vida pessoal. Nada cá de tipas básicas, dispostas a forjar mails ou a entrar em esquemas de escroques.

(talvez seja mais fácil se eu der uma ajuda, começo a falar mal da minha família, faço uns posts a falar de marcas e conto uma historinha para tornar a coisa mais pessoal e gerar empatia, alardeio por aí as minhas preferências sexuais, proponho-me a dar workshops de como ter um blog da primeira liga, exponho os meus filhos qual carne no talho...)

80 comentários:

  1. Acho q com os produtos e marcas e a exposição mega excessiva dos filhos já te safavas. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E são tão inteligentes, os meus filhos... E têm umas tiradas tão engraçadas... E vestem-se tão bem... E... E...

      Eliminar
    2. Mas vestem em matchy-matchy? Isso é q importa apurar.
      E sim, a inteligência é sp um plus. Uma resposta apuradinha é meio caminho p um nobel.

      Eliminar
    3. ahahahahah
      Hoje iam de igual, iam. Foi um mero acaso, ficaram extremamente contrariados, ó mãe mas toda a gente vai notar que somos irmãos!
      ahahahahah

      Eliminar
    4. Que sorte que tem!!! Filhos perfeitos!!!! Inveja da boa querida!!!! (não resisti!)

      Eliminar
  2. Os cães ladram e a caravana passa...
    Deixe-as ganir, estridentes ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu deixo, aborrece-me um bocado isto de valer tudo, até o que é ilegal, mas o carácter não está à venda.

      Eliminar
  3. Não vejo o sentido de se satirizar o que expomos no nosso canto. Enfim, há uns anos presenciei uma onda de haters, estou a reviver mas agora numa linguagem que não entendo: pitês.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu vejo. Desde que seja uma crítica "limpa" e honesta acho até muito saudável.
      Gosto muito do Herman, por exemplo.

      Eliminar
    2. Por acaso o Herman teve uma fase em que o achava detestável, quando se punha a gozar com os convidados dele, armado em superior. Felizmente passou-lhe, deve ter ultrapassado esse complexo. Outra coisa diferente é a crítica social, isso sim, saudável a meu ver. Apontar publicamente o dedo a uma pessoa e rir dela, escarnecendo, por mais legal que possa ser, só me diverte até ao momento em que me apercebo que estou a ser cabrona. Depois paro.

      Eliminar
    3. Se quem escreve não quisesse ser lido, não tinha um blog, arranjava um diário.
      E quem quer ser lido tem noção que o que escreve chega aos leitores de diferentes formas.
      Daí a brincadeira, sátira, etc, que aqui e noutros blogs se faz com determinadas situações. Mas nunca vi a picante ou a Filipa a insultar ninguém, a forjar e-mails (é crime, já agora...), a pôr palavras na boca dos outros, por aí.
      Mas é como a Picante diz, carácter não se vende. E há quem ache que vale tudo quando se enfia o barrete com uma brincadeira inconsequente e se sente o ego beliscado.
      Então toca a difamar.

      Eliminar
    4. Chamaram?
      Não, Filipa nunca colocou palavras na boca de ninguém, muito menos forjou emails. Mas sou acusada de muita coisa, como se a minha consciência quiser saber disso.
      A coisa para mim rola simples:
      Têm provas, seguides com as coisas para as respectivas instâncias.
      Não tendes, pá, ide mas é pró caralh* que não tenho paciência para merdas destas.

      Eliminar
    5. Olhe Kina, dou-lhe toda a razão. Destratar alguém que se convidou é de um extremo mau gosto e revela falta de educação. A menos que se avise previamente as pessoas ao que vão.
      Não me lembro disso do Herman, eu gostava era das séries de humor, não daqueles programas de entretenimento de domingo à noite.
      Quanto à definição de cabronice, ela é subjectiva. Eu, por exemplo, acho que é uma cabronice inventar uma história só para fazer publicidade e receber uns trocos. Vai-se a ver e aquilo não é uma história pessoal, afinal B não andava nada à procura de casa, era só uma patranha para disfarçar a publicidade. A Kina não acha que mentir é cabronice?

      Eliminar
    6. Pipocante Irrelevante Delirante20 de outubro de 2015 às 14:27

      O Herman passou aquela fase de se armar em Jo Soares (nem aos calcanhares...), nos quais achincalhava os entrevistados.
      Curiosamente, estes deixavam... vá lá saber-se o porquê* de se sujeitarem a tais humilhações.


      *porque o herman estava bem cotado, ora bem...

      Eliminar
    7. Sim Filipa, é exactamente o que penso.

      Eliminar
    8. Ó Picante, a sério? ...
      Mas alguém não sabe que esses blogues que vocês lêem (acredite se quiser, mas eu nunca tinha ouvido falar deles, antes de aqui chegar) são patrocinados por marcas e que os seus autores ganham dinheiro com isso? Alguém não sabe que as vidas nas telenovelas não são reais? E que nem todas as mulheres são bonitas e magras e que a maioria delas não acorda maquilhada? Alguém desconhece o conceito de publicidade, por acaso? Alguém acredita que aquelas actrizes de cinema usam sabonete Lux ou que a Fernanda Serrano sofre com prisão de ventre? Quer dizer... É que eu só a vejo a usar esse argumento, que não sei quê da publicidade encapotada, e que aquilo da exposição dos filhos, ó meu deus, mas que raio temos nós a ver com isso? Não estaremos no domínio da tal superioridade moral?
      E outra coisa: essas senhoras dos blogues que ganham dinheiro com eles, dão sim o corpo ao manifesto, e não estou a falar de maratonas, estou a falar de assumirem a identidade e se exporem realmente, alvos fáceis para servirem a chacota: ah olha a gorda!, ah olha a feia a dizer que as outras são feias!, ah olha os joelhos tortos! , ah olha a roupa parola!, ah olha os braços cheios de pelos!, ah olha as mamas de fora!, ah olha o lixo nas unhas!...

      (e estes mimos "bloguers de merda"???, "bloguers parvas de merda"?, "blogues de merda"???? O que é isto? Tudo bem, somos todos charlie e tal, mas não acho estranho que de repente alguém se enerve um bocadinho e a mande foder, não?)

      Eliminar
    9. Kina, acho que está a confundir coisas mas vamos por partes.
      Em primeiro lugar em não faço posts a dizer olha a gorda, nunca chamei feia a ninguém, nunca falei em joelhos tortos. Tampouco falei em blogs ou bloggers de merda, como diz. Esse não é o meu estilo, tem aí inúmeros posts a atestar a veracidade do que digo.

      Em segundo lugar, eu tenho o direito de, quando me deparo com publicidade, saber que é publicidade porque ela está assinalada. É de lei, não é porque eu quero. E até lhe digo que já fui enganada uma ou duas vezes, só me desenganei quando vi que de repente havia várias crianças blogosféricas com intolerância à lactose. Mais... Eu sou uma pessoa inteligente e informada, vai daí que a probabilidade de me enganarem é inferior à probabilidade de enganarem o comum do português.

      Em terceiro lugar, o seu argumento carece de toda e qualquer lógica, na minha opinião, claro. Então só por saber que na verdade aquilo é uma aldrabice, eu não posso falar disso? Eu não posso dizer que não gosto de determinada roupa quando até sei que aquilo é um negócio? Mas está tudo maluco? Um dia ainda alguém me há-de explicar porque raio é que é aceitável criticar tudo e todos, excepto o que os bloggers tornam voluntariamente público. A Kina sente-se constrangida em dizer que determinado livro é uma trampa? Não sente, pois não? Eu acho que é igualzinho, um blog não passa de uma espécie de livro sujeito a críticas de terceiros.

      Quanto à sua conclusão, não acho nada estranho que alguém se enerve um bocadinho e me mande foder, como tão cruamente diz. Mas acho nojento, que alguém se sinta no direito de tentar devassar a vida privada de uma pessoa, se sinta no direito de tentar ameaçar os filhos de uma pessoa, se sinta no direito de incomodar o marido de uma pessoa com dezenas de telefonemas a fazer queixa do blog da alegada mulher (devem ter sido educadas no Iemen, é que só pode), se sinta no direito de perseguir as amigas de uma pessoa, se sinta no direito de forjar emails a uma pessoa, se sinta no direito de injuriar uma pessoa.

      Se a Kina não consegue perceber a diferença entre isto, mandar foder uma pessoa e o que eu escrevo então lamento profundamente. Por si.

      Eliminar
    10. Bem kina, e permitam-me meter aqui o bedelho, eu, relativamente a essa coisa da publicidade, tb acho q é difícil q haja quem n perceba como aquilo funciona. Porém...na televisao tb sabemos o q é publicidade e a mm encontra-se assinalada.
      Relativamente à exposição das crianças, q eu tb critico, e acho aquilo nojento, por acaso deixe-me dizer q até existe legislação p isso. N só p a publicidade (q tb existe, se é cumprida ou não, isso são outros 500) mas existe tb p a exposição q os paizinhos fazem dos filhos...pelo q dizer q isso n é do interesse de ninguém, por acaso n será bem assim...e n acho q criticar aquilo seja superioridade moral. É ir consultar os avisos da PSP (q são capazes de ser especialista em seguranca, ja q essas senhoras gostam sp tanto de falar nos "especialistas" disto e daquilo (qd fazem publicidade lá aos produtos) e percebe-se facilmente os riscos q aquela exposição de merda pode acarretar (com implicações p os menores, aqui inocentes e sem voto na matéria)...mas pois já sei, isso é tudo mito, excesso de zelo e só acontece aos outros...só q não.

      Eliminar
    11. Picante, em relação aos três primeiros parágrafos da sua resposta, se houvesse nisso interesse poderíamos continuar a conversar, pois é óbvio que não estamos de acordo. Mas acho que percebo a Picante e que a Picante me percebe a mim, o que já não é mau. Quanto ao parágrafo seguinte, pois, isso já implica todo um outro filme, outro patamar, que quanto a mim tão pouco faz sentido por ora comentar.
      Resta-me confiar no espírito de Natal que não tarda estará operando os milagres habituais.

      Eliminar
    12. Kina, em havendo respeito eu estou sempre pronta para debater assuntos.
      Eu sei que a Kina não vê qualquer sentido em apontar o dedo. E respeito a sua opinião. Mas também gostava que respeitassem o meu direito a parodiar coisas que acho ridículas. Sem devassa e sem agressões.
      Quer debater?

      Eliminar
  4. A Picante tem tiques de escrita?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E dou erros. Há dois ou três que dou repetidamente. Uma canseira, não há meio de aprender.

      Eliminar
    2. Nada temeis, quase não se nota.

      (Esta foi pela do pequeno poney lá embaixo... :DDD)

      Eliminar
    3. ahahahahahahahahahahahah
      ahahahahahahahahahahahah

      Com amigas assim...

      Eliminar
  5. não se esqueça também de ridicularizar a terra do seu marido/significant other.

    ResponderEliminar
  6. Pipocante Irrelevante Delirante20 de outubro de 2015 às 11:17

    Quem nasce lagartixa nunca chega a jacaré.
    Ou quem nasce picante nunca chega a doce.

    A +D tem direito a bloghaters de elevada craveira, que primam por escrita elaborada e crítica mordaz e inteligente, enquanto que a +Peper fica com blogohaters de latrina. Em compensação, tem uns comentadores muuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuiiiiiittooooooooooooo booooooooooooooooooooooooooooooooooons.
    (e um tanto ou quanto fofinhos)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tão fofinho, PID...
      (Oh yeh! Os meus leitores têm coração! E cérebro! Alguns deles, pelo menos)

      Eliminar
    2. Pipocante Irrelevante Delirante20 de outubro de 2015 às 12:15

      Eh
      E não esqueçamos outros atributos... pelo menos nos comentadores masculinos.

      (uma massagem ao ego fica sempre bem, porra!!!! Solidariedade, solidariedade!!!!)

      Eliminar
  7. Assim, de repente, lembrei-me de ir ao Norte e não é que não consegui lá chegar?

    Acabou o Blog?

    ResponderEliminar
  8. Fui custar o fb, parece que é só mudança de visual.

    ResponderEliminar
  9. E fala de corridas. É um tema top. Mostra como transpiras em grande, te esforças imenso e fala disso como se fosses salvar a humanidade da sua própria estupidez. Sim, porque quem corre é melhor mãe, melhor esposa, melhor pessoa, no fundo. (ironic)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por acaso não podia discordar mais deste comentário.
      Eu li dois relatos, muito bonitos e muito sentidos. Correr não faz de ninguém melhor pessoa ou mãe. Mas a superação e o atingir objectivos faz de nós mais felizes. E pessoas mais felizes são melhores pais, nisso acredito.
      Eu vi ali, felicidade, partilha, companheirismo e espírito de sacrifício. Vi dois posts muito bonitos, escritos por duas pessoas que me pareceram genuinamente felizes. E fiquei feliz por elas, quer uma quer outra fizeram-me vir as lágrimas aos olhos.
      A cereja em cima do bolo foi um donativo gigantesco para o IPO. Gostava de saber quantas pessoas conseguiriam isto. Estão de parabéns. As duas.

      Eliminar
    2. Realmente, há pessoas que estão sempre do contra... O anónimo consegue vir pôr maldade num feito incrivel! Pois eu acho que estão as duas de parabéns, até me emocionei, caramba!

      Eliminar
    3. Pipocante Irrelevante Delirante20 de outubro de 2015 às 14:31

      Eu, como corredor, mas anti-runners, tenho sentimentos antagónicos (mix feelings).

      Adoro que alguém se proponha a fazer uma maratona, odeio a festa que fazem em torno disso.
      Não suporto os risinhos, saltinhos e poses durante provas.
      A corrida é um desporto individual para grupos.
      Gosto que qualquer actividade desportiva seja levada a sério (nem ao berlinde se brinca!!!), mas quando as coisas passam certa linha, deixemo-las para os profissionais.
      E não gosto de obrigações. Já tenho suficientes na vida.

      Eliminar
    4. confesso que também vejo como único feito admirável a angariação do dinheiro.
      tudo o resto, é demasiada treta.
      Tudo agora se acha maratonista, tal como os 24 mil que participaram.

      fico à espera da chegada a lua e do discurso.

      Eliminar
    5. parabéns picante por este comentário

      Eliminar
    6. PID, aquilo são blogs sobre a vidinha com muita publicidade à mistura. Mais que normal falarem disto.
      Eu seria incapaz de ir correr maratonas, não só porque tenho maus joelhos (daria cabo deles em três tempos) mas porque acho que esse tipo de esforços são para atletas profissionais.
      Mas admiro o esforço e superação alheia. Se me aborrecem os inúmeros posts sobre corridas, aqueles achei muito bonitos por todos os sentimentos que transmitiam.

      Eliminar
    7. Em relaçao à cocó... Desculpem ser fanchona, mas admiro a tomateira e esforço da mulher. Reparem que ela, não sendo gorda, era uma senhora rolicinha que tinha parido há pouco, com tudo o que isso acarreta. Em 9 meses estava a correr 42 km seguidos.
      Posso ser eu a sobre-valorizar, talvez porque corro 50m e fico a arfar.... Mas olho para ela e penso "sim senhora".

      Eliminar
    8. Vá lá anónimo... sem esses adjectivos todos, não há necessidade.

      Eliminar
    9. (mas consigo perceber o que diz, também não gostei desse post)

      Eliminar
    10. Pipocante Irrelevante Delirante20 de outubro de 2015 às 17:40

      Dear Pepper

      Isso é relativo... quiçá é melhor uma maratona (com treino adequado, não é ir correr 42K a partir do nada) de três em três meses do que aqueles treinos de alta intensidade, em que sai tudo de rastos (que bem que faz à saúde, oh sim).
      É uma prova que exige tremendo sacrifício, sem dúvida.
      Mas eu, que gosto de correr (embora estrada não seja o meu habitat) fico passado com as palhaçadas que fazem durante a prova. Aquilo deve ter um nível de seriedade mínimo, é uma corrida, como referi, é algo de solitário, embora o grupo seja indispensável (esta parte pode parecer confusa), e que deve ser levado com uma certa introspecção. Andar aos saltos, e risos, e fotos e mais não sei o quê é desrespeitoso para a maratona e para os maratonistas. Aquilo não é uma passagem de modelos.
      Já deu para ver que levo corridas a sério, certo?...

      Eliminar
    11. Pipocante Irrelevante Delirante20 de outubro de 2015 às 17:43

      Respeito!!!!
      A senhora roliça bateu a in-shape-doce.
      Eu bem que digo para não submestimarem os gorduchos!!!!!!!

      (agora é que me lembrei... nas provas há sempre o "melhor não-africano", "melhor europeu", "melhor português"... para quando o "melhor blogger"??)

      Eliminar
    12. Não gosto de modas e a partir do momento em que correr se tornou uma moda e as blogguers quiseram participar e fazer tanto espalhafato à volta disso, apenas vejo ali a superação como uma forma de vaidade e nada mais.

      Eliminar
    13. E a Pipoca e a SMS?! Eh pá, são as maiores!!!! (E algo me diz que não vão passar três anos a vangloriarem-se e a mimimi!! E olha que a Pipoca angariou muito dinheiro...)

      Eliminar
    14. Ahahahahahahahah tu sempre o desconfiaste... :DDD

      Eliminar
    15. Que nao saiba a tua mao esquerda o que faz a tua direita, resume o que eu penso sobre estas coisas de solidariedade.
      O dinheiro angariado é o resultado de todo um esforço e, em parte, de uma gosmisse sem precedentes, como foi aquilo dos cabazes ou cesta ou la o que foi. As pessoas nao estavam interessadas em ajudar a causa, mas sim, ter produtos de 400 por 70 euros. Achei as discussoes um nojo.
      Verdade, a Sonia superou mil vezes a outra, mas a primeira comecou nas correrias primeiro que a segunda.
      Mas o verdadeiro vencedor é mesmo o IPO na pessoa dos pacientes!

      Eliminar
    16. Sem paciência para as modas e seguidoras irreflectidas. Entendi a felicidade di feito. A sensação de ajuda mas só acho pouco natural w muito forçada a publicidade em torno disso. E inevitável que não se pense. Olha esta quer passar-se por boazinha, altruísta e afinal não gasta tudo em roupa, sapatos e malas. Também da aos moribundos. E pena porque perde alguma honestidade

      Eliminar
    17. Hã?! Não se percebe nada... Acha muito forçada a publicidade em torno disso? E queria que a rapariga arranjasse o dinheiro como?! Claro que teve de promover aquilo o máximo que conseguiu, e claro que as marcas dão dinheiro em troca, também, de publicidade...
      (E quanto a isso da inevitabilidade do pensamento "olha ela a passar-se por boazinha"... Enfim... Fale por si. Foi angariado muito dinheiro, não foram meia dúzia de tostões... Acha que ela conseguiu aquilo num estalar de dedos? Caramba...)

      Eliminar
    18. Diria que em malas e sapatos deve ter bem mais por isso sim. E não me diga que as doações de dinheiro são todas feitas através de publicidade? É a única maneira de angariar dinheiro? E preciso meio mundo (hipérbole) saber? Não me venha com Esse pensamento pequenino de "arranjasse o dinheiro como?" e preciso ser muito limitada para achar que a única forma de se fazer é como a senhora fez. E xom isto não digo que não é fantástico e tomara toda a gente fazer um pouco do que ela fez e blabla Mimi. Mas há que ser reflectido e crítico.

      Eliminar
    19. Ó anónimo das 17.40, diga lá quanto conseguiu angariar...
      Porra, há sempre alguém que tem que vir estragar a festa! Eu acho que ela está de parabéns, se não fossem as marcas também não teriam sido 73mil €... Acho que não houve assim uma publicidade exagerada e tb não achei que ela se tivesse armado em boazinha...
      Ela está de parabéns e o IPO agradece! Venham mais iniciativas destas.

      Eliminar
    20. Pois... Tem de ter paciência... Sabe que há de tudo neste supermercado de Deus.. Presumo então que a anónima tenha o mais básico dos guarda-roupas, tudo com roupa muito baratinha, e que, por exemplo, férias nem vê-las, não é? Cá agora gastar dinheiro com luxos... Dá tudo aos pobrezinhos e pela calada da noite para não soar a exibicionismo, não é? (Há que ser reflectido e crítico na forma como pessoas singulares angariam dinheiro para instituições públicas?... Pronto... Força nessa reflexão então. Depois diga a que conclusões chegou.)

      Eliminar
    21. Ó Anónimo das 17.40h... a cabeça não serve só para usar cabelo, caramba.
      A rapariga tem um blog lido por milhares de pessoas. Quis fazer uma actividade de carácter solidário. Não lhe parece normal que utilize o blog para divulgar a causa e angariar donativos?
      Que argumento mais cretino, esse, do não tivesse tantos sapatos, caramba.
      Olhe, venda a sua roupa, embrulhe-se num lençol e depois sim, venha cá atirar pedras ao resto dos portugueses que gastam dinheiro em roupas.

      Eliminar
    22. Gasta tudo em malas e sapatos? A PMD? Pois eu acho que deve ser das que menos gasta, a maioria das roupas que mostra devem ser oferecidas. E se o gasta é porque tem. Desde que não me peça para ser eu a pagar, pode comprar este mundo e o outro, cada um gasta o seudinheiro onde quer. Se não permito que me digam como devo gastar o meu, porque hei-de dar palpites sobre como os outros gastam o seu dinheiro?

      Eliminar
    23. Picante... é você?!
      Agora já é o máximo? E quando foi a Pólo com as ceninhas de solidariedade? Valorize também, também merece! Isto está-me a parecer os partidos, ora são contra, ora já podem ser a favor se lhes apetecer, oram andam aqui, ora ali... Este post, como na política, já não entendo nada!!

      E eu até caguei para as malas e sapatos e coisos, e corridas, porque se por um lado posso achar bem (não acho, porque nem fui lá ler o que se passava), como acho muitas figuras públicas usarem a imagem para chamar a atenção, também sei que há pessoas que fazem e dão e ajudam anonimamente e é tão ou mais válido do que isto, embora haja gente aqui a tentar fazer parecer que não!

      Eliminar
    24. Ninguém está a comparar níveis de solidariedade, acho eu. Cada um fará a solidariedade que bem entender.
      Quanto às iniciativas da Polo Norte... fala de qual, exactamente? Daquela festa de anos que servia para angariar doadores de medula e de rampa de lançamento ao negócio dos barretes mitra? Da miúda violada que afinal não, mas embora aí armar ao pingarelho e substituir a assistência social, ai afinal a família não quer trabalhar? Obviamente a a Polo Norte fez coisas de valor e ainda bem. A diferença é que as actividades dela são sempre eu, eu, eu, eu. E disso não gosto.

      Eliminar
    25. Ah claro a picante NAO GOSTA de actividade qur são sempre eu, eu mas já não se pode dizer que Eu por exemplo prefiro solidariedade discreta e valorizo mais pessoas que fazem doações sem dar a conhecer a meio mundo? Não tira o valor que possa ter aquilo que ela fez mas acho mais honesto quem o faz anonimamente. E pouco me importa se gasta o dinheiro em biscoitos para o cão. Só Falei nos sapatos por terem dado argumento estúpidos da dificuldade que é angariar dinheiro quando devem ter aos milhares em sapatos e malas. E volto a dizer, as vezes que forem precisas. Não sei se é porque compra ou lhe dão mas também pouco me importa. E uma questão de querer. Não me venham é dizer que a angariação não teve nada de marketing para proveito da sua imagem, porque inevitavelmente tem. É o que é. Não sejamos cínicos e ingénuos. E sim, já que perguntou, faço doações mensais através da minha empresa de uma parte do meu ordenado e ninguém precisa de saber. Não São valores de 73 mil euros mas é o meu contributo. Sou melhor que ela? Nem por isso, aliás o contributo dela foi excelente mas siMPLESMENTE só mais low profile e não preciso da aprovação nem bajulação dos outros.

      Eliminar
    26. Pic, continua tu esta profícua discussão que levará a passos largos a nenhures que a minha limitação cognitiva não me permite lidar com tamanha grandiosidade de argumentos. (Solidariedade não se compara. Faz-se. E é sempre, sempre, de louvar.)

      Eliminar
    27. Eu? Eu já estou a dormir, nem sei do que falas...

      Eliminar
  10. Mas agora a Picante comenta lá no blog da Pipoca Mais Doce como se fosse uma amiga fofinha? Mas o que se passa consigo??!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Peço desculpa, sim? Esqueci-me de lhe pedir licença, como foi possível acontecer uma coisa dessas?
      Perdoe, sim? Prometo não tornar a cair em semelhante erro.
      (também dei os parabéns à Sónia... em calhando não deveria...)

      Eliminar
    2. Dá-se gozo quando o tema é de gozo, elogia-se quando se sente que o assunto é de louvor.
      para além de que a picante é a prova de que até uma malagueta tem coração x)

      Eliminar
    3. Sim, tanto à Picante como à cor de rosa, quando de repente elogiam sem reserva (quase colocam no altar), em contraste com outros posts, parece faltar espinha dorsal. Talvez por isso não passem "daquele tipo" de blog.

      Eliminar
    4. Deve talvez querer dizer coluna vertebral, não é?
      Pois eu cá acho que a si lhe falta um cérebro. Uma pessoa que acha que quem não gosta das roupas de B, terá de criticar tudo o que B faça deve ter ar no lugar de cérebro.
      Mas talvez por isso não passe "daquele tipo" de comentador...

      Eliminar
    5. Espinha dorsal é mais giro. Quanto ao assunto PMD, até gostava dela até se ter tornado um catálogo online. Perdi o interesse e não gozei com ela nem criei um hate blog porque simplesmente não me apeteceu. A Picante fez isso e para mim, que não tenho cérebro, está tudo bem. Está no uso da sua liberdade, desde que não a vá importunar ao tasco. Coisa diferente é dedicar tanto tempo à PMD e semelhantes e depois, quando fazem uma coisa supostamente bonita, ir ao blog dos visados e elogiá-los, segundo o Anónimo 20 Outubro 14 :37. Se isso é verdade - e a Picante não refuta - ultrapassa completamente o "quem não gosta da roupa de B, terá que criticar tudo o que B faça"? Não critique simplesmente. Tem essa oportunidade. O ir ao blog elogiar, é que achei invertebrado.

      Eliminar
  11. Não gostou picante? Não vejo diferença entre o outro blog e o seu!!!!!!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tem que abrir os olhos... Ajuda a ver...

      Eliminar
    2. Pois... Se realmente desconhece o que são valores morais e actos ilegais só posso lamentar por si.
      Talvez ajude googlar forjar mails, mentir, devassar, sátira, sarcasmo, ironia. São coisas diferentes, se tem idade para ler blogs também a deveria ter para saber isto. Mas lá está, o carácter não se vende em lojas.

      Eliminar
    3. Então és muito burra, se não vês diferenças.
      Em primeiro lugar aquele é um lugar criado para destilar veneno, sem rodeios ou rodriguinhos, assume-se assim, e como tal não é preciso elaborar muito. É a pocilga privada do autor, que chafurda na própria merda orgulhosamente. Para destilar veneno, não é preciso ter razão, é só deixá-lo sair, desde que se tenha o cuidado de não morder a língua. Quando não se tem cuidado é-se apanhado no próprio veneno. Ali faz-se devassa, puxam-se assuntos privados, que nunca foram referidos em blogues. Ali forjam-se e-mails. Ali usam-se nomes, mas nem por isso se usa a inteligência. Agora é deixar o porco engolir a merda toda e, quando estiver bem gordo, inchado de orgulho com a própria criação, é mandá-lo para abate, mas num matadouro legal, não há cá bates clandestinos.

      Eliminar
    4. Bom, talvez seja bom parar por aqui, não me parece que ninguém tenha provas do que quer que seja. Achar que A ou B são pessoas para se dedicar a uma porcaria daquelas é muito diferente de saber que sim, que é escrito por A.
      A menos que alguém esteja capaz de provar o que quer que seja é melhor parar aqui. OK? Não vou publicar quaisquer comentários sobre suposições.

      Eliminar
    5. Vocês não acham que levam isto demasiado a sério?

      Eliminar
    6. Acho que só leva isto a sério quem está disposto a cometer crimes por vingança.

      Eliminar
    7. Não vê? Acredite que a falha é sua.O não ver já revela bastante sobre si.

      Eliminar
    8. "Pimenta no cú dos outros é refresco"......

      Eliminar
  12. Fui até norte , e não é que não posso ler o blog porque não fui convidada !

    ResponderEliminar
  13. Picante, cadê o meu comentário? Nem sequer tenho direito a uma justificação para não o publicar?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Está publicado. Queria ter tempo para lhe responder, coisa que vou fazer de seguida.

      Eliminar

Os comentários são da exclusiva responsabilidade dos comentadores.
A autora do blog eliminará qualquer comentário que ofenda terceiros, a pedido dos mesmos.