sexta-feira, 25 de setembro de 2015

Das coisas que me deixam de sorriso largo

Um destes dias, enquanto esperava que o meu IPhone ficasse operacioal, decidi ir passear a pé, passei por um alfarrabista e decidi entrar, afinal eu tinha tempo para matar e, sem telefone, não podia despachar mails ou ver blogs. A maior parte dos livros eram recentes, tudo em óptimo estado, até que me chego à secção dos livros amarelados e me cruzo com isto.


Não pude evitar um sorriso, este foi dos poucos livros da Condessa de Ségur que nunca li. Abri-o, para espreitar as histórias de fadas, as páginas bem amarelas, o cheiro a livro muito manuseado (que aspirei com prazer), de repente percebo que tem uma dedicatória. Os contos de fadas oferecidos à Madalena Lopes da Costa, em 1974, vão agora fazer suspirar e sorrir a minha filha. Não sei que será feito da Madalena mas, naquele momento, fechei os olhos e desejei que tivesse gostado muito do livro, como estou certa de que a sua nova proprietária vai gostar. Acho que a Madalena ficaria feliz por saber que as suas fadas vão tornar a fazer sorrir outra menina. Eu ficaria.

15 comentários:

  1. O que eu adorava os livros da Condessa de Ségur.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Li-os praticamente todos. Mas este tinha-me escapado.

      Eliminar
  2. Não compro livros novos desde que entrei na faculdade. E não há nada melhor que livros outrora de alguém encontradas em alfarrabistas... Uma vez comprei um de Jorge Amado cuja dedicatória dizia "para a X, que está em Portugal, de um escritor adorado no Brasil, com votos de um feliz aniversário" - as voltas que a vida dá!...

    Martha

    ResponderEliminar
  3. Pipocante Irrelevante Delirante25 de setembro de 2015 às 12:20

    Harry Potter e o prisioneiro de Évora

    Os Cinco Metem-se em Sarilhos com o BES

    Anita anda de Uber

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A Anita andaria de táxi, de Uber deve ser a Martine :-D

      Eliminar
  4. Pipocante Irrelevante Delirante25 de setembro de 2015 às 12:22

    Para quando o Patife editar o "Contos de F*das, baseado na sua autobiografia?"

    ResponderEliminar
  5. Compreendo perfeitamente esse sentimento, sou incapaz de escrever num livro, mas gosto tanto, mas tanto quando encontro um que venha com uma dedicatória. Associado a um livro que fez parte da sua infância, imagino que seja uma surpresa ainda mais agradável.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É mesmo I. Fiquei para aqui a pensar que será feito da Madalena, cheguei a inventá-la na minha cabeça.

      Eliminar
  6. Ai Picante do que me foi lembrar, dos Desastres de Sofia, das Meninas exemplares, As férias, A fortuna do Gaspar e por aí fora, oh pá, e esse também li, mas com outra capa, o que eu adorei ler esses livros. De certeza que a Madalena gostou, e a sua filha também vai gostar.
    Também eu saio daqui com um sorriso.
    Bom fim de semana, Picante.

    ResponderEliminar
  7. Que bonito!!! Quantas coisas não poderíamos fazer e usufruir, se não estivéssemos sempre dependentes da tecnologia!!!

    ResponderEliminar

Os comentários são da exclusiva responsabilidade dos comentadores.
A autora do blog eliminará qualquer comentário que ofenda terceiros, a pedido dos mesmos.