quarta-feira, 17 de junho de 2015

E eu sou uma pessoa que valoriza as estreias, as coisas novas são quase sempre de valor

Ler um texto e perceber que aquilo não passa de uma enorme imaginação, chamemos-lhe assim... só mesmo para o género.

47 comentários:

  1. Como é que era a frase do Forrest Gump? A vida é como uma caixa de chocolates, nunca sabemos o que ela traZ dentro? É isso, não é?
    A vida é feita de surpresas, não viu o último episódio do GOT? Mas depois haverá sempre quem escreva os guiões que os espectadores querem, com finais à Disney. São géneros.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma caixa de chocolates traz dentro..... (rufar de tambores).... chocolates!!! :D

      Eliminar
    2. Não vejo o GOT.
      É aborrecido uma pessoa comprar Godiva, preparar-se para comer Godiva e depois sair-lhe um Ferrero Rocher.

      Eliminar
    3. Anónimo, ahahahahahhahahhahahahahhahahah! Mas se me garante que são mesmo chocolates, que não vou encontrar rissóis ou croquetes (já marcha um), então vou-me a eles, sem medos. :D

      O que me chateia são os sortidos que trazem recheio. Um pessoa dá uma trincadela à confiança a pensar que encontra recheio praliné de avelãs e sai-lhe recheio de pistachio ou um licor qualquer.

      Eliminar
    4. Reparei, com agrado, no teu traZ, Mimó. Podias ter escrito "tras", mas não. Decidiste ir mais além e em boa hora o fizeste, odeio gente ignorante.

      Eliminar
    5. Algo me diz que (desta vez) o post não é sobre essa...

      Eliminar
    6. Mirone, aqui estamos nós! Eu sou a anónima da mãe com desejos de bifana, e do meu desejo de arroz de frango, lá no seu estaminé! Mundo pequeno! Havemos de marcar um café para pôr a conversa em dia, eu levo os chocolates, ferrero para a Mirone, mon cherry para mim que sou mais de recheios de licor! :D

      Eliminar
    7. Tras, do verbo trazer, e logo no "titalu" do post. É obra!
      Infelizmente, dá muitos erros e ninguém lho diz. Talvez, um dia, a filha.

      Eliminar
  2. Tão triste e desnecessário foi o que achei

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estamos a falar de...?

      Eliminar
    2. E eu, uma vez mais, a leste... dumbass!!!!
      Vou já ler a minha lista de blogs a ver se descubro...

      Eliminar
    3. eu acho que falamos de pipocas com sal

      Eliminar
  3. Cara Mais Picante,
    Oxalá não esteja a pôr em causa aquela minha experiência, literalmente fantástica, em que percorri a Times Square deserta e assisti à estreia do Fantasma da Ópera na sala vazia do Majestic, tendo aproveitado para subir ao palco e balouçar-me no candelabro, acabando mesmo por beijar a Bela que estava no camarim.
    Cumprimentos,
    Outro Ente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu já fui a um concerto, fui puxada pelo cantor para o palco e beijada também.
      (e não adianta perguntarem quem é o cantor, tenho uma reputação a manter...)

      Eliminar
    2. E o beijo, como foi? Respeitoso, na mão, sem encostar os lábios, carinhoso, na testa, amistoso, na bochecha, apaixonado, na boca? Ou tem um beijo especial, secreto, como os gangs e a maçonaria têm um aperto de mão? :D
      Já agora, a Bela, fazia jus ao nome ou era um grande camafeu?
      Outro Ente, deixa-me sempre numa inquietação.

      Eliminar
    3. Picante, que beijo foi esse que mancha a sua reputação? Conte-nos tudo!

      Eliminar
    4. Outro Ente... Não consigo parar de rir com o seu comentário...
      (É que a mim aconteceu-me a mesmíssima coisa, com a sorte de nesse dia a Bela ser interpretada pelo Bono Vox...)

      Eliminar
    5. Ahhh...mais satisfeita por ter alguém comigo! Pim.




















      Eliminar
    6. Não foi o José Cid?!

      Eliminar
    7. Mirone, não é o beijo que mancha a reputação, é o cantor, não puxe mais pela MP.
      Já eu, o que gostava mesmo era de saber a história do Z grande, já procurei pelo mapa e não encontro a localidade que o originou. Fui atraz da Filipa, mas nada achei.

      Eliminar
  4. Não faz isso Picante ! Falamos de quem ????

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Era uma vez um urso. Fêmea.

      Eliminar
    2. Estamos a falar de quem anda aos piparotes dentro de aviões vazios, a fazer razia às hospedeiras que certamente estavam sentadas com os cintos postos mas deliciadas (extasiadas!) com a ousadia do menino rebelde de 80 anos e longas barbas brancas. A seguir, tenho a certeza, foram todos juntos beber um copo a Lala Land.

      Eliminar
  5. Não sei porque é que as pessoas perdem tanto tempo a inventar vidas e momentos que não viveram. É triste.

    Não sou fã dos Godiva, já agora. Tenho um trauma com esses chocolates...

    ResponderEliminar
  6. Vou desistir de ler o seu blog porque nunca percebo nada de nada, parece que so sabe escrever em codigo ou sobre outros blogs que tambem nao sigo. Adeusinho e boa sorte.

    ResponderEliminar
  7. Oh não é justo. Alguém dê uma dica... Pleaseeeee....

    ResponderEliminar
  8. Mas qual blooogggggg????? (A arranhar a cara com as próprias unhas).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Porra!!! Leiam o anónimo das 14h28m

      Eliminar
    2. Cocó na fralda!?!? 😜

      Eliminar
    3. Ok ok percebido. Obrigada 23:59.

      Eliminar
    4. Urso? Está-me mesmo a dar um ataque de azelhice está...

      Eliminar
  9. Os comentários da Pipoca Arrumadinha parecem-me sempre uma espécie de spam!
    Não se aborreça comigo PA :) É só um achar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por vezes são apenas para animar quanto ao seu comentário levo na desportiva sempre!

      Eliminar
    2. Ahahaha anonimo, qualquer comentario que tenha mais do que 2 palavras ja e um feito !
      Acho que a PA comenta para nao ser "comentada".

      Eliminar
    3. Faço aquilo que que posso da melhor maneira!

      Eliminar
  10. Eu não sou a mais acérrima defensora da senhora, mas aquela história é verdade. Ela é que já tem o enjoativo hábito de florear a história no tom "coitadinha-tenham-pena-de-mim-que-tambem-sou-gente" até a mais não.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não é verdade. Pega em pontas soltas e une-as como se da verdade se tratasse. E sei porque sei quem é aquela familia e os vários elementos que a compõem pois Alcabideche é uma terra relativamente pequena e todos se conhecem (ele há coicidências danadas).

      Eliminar
  11. Mas qual ursa, pipoco mais salgado.

    ResponderEliminar
  12. Respostas
    1. Não, é o que escreve sempre o mesmo post e anda aos pinotes no avião. Tem um sobrinho. Ele ficou tão lixado com este post que hoje fez um dedicado a este.

      Eliminar
    2. Não percebo porque é que alguém que está a dizer a verdade ficaria lixado com este post. Limito-me a dizer que vi o texto que me pareceu imaginação fértil. Apenas para fazer género.
      Ao que me lembro não fiz referência a ninguém. Vocês é que o fizeram. A várias pessoas, já agora.

      (e aquele post não pode ser para mim, eu nunca comento anonimamente, muito menos o meu blog)

      Eliminar
  13. O post é sobre a história do Pipoco, mas a maioria dos comentários são sobre a ursa. Um pouco confuso, não?

    ResponderEliminar

Os comentários são da exclusiva responsabilidade dos comentadores.
A autora do blog eliminará qualquer comentário que ofenda terceiros, a pedido dos mesmos.