segunda-feira, 27 de abril de 2015

Agora escolha ou Quando o telefone toca ou O leitor decide

Faço um post a explicar, detalhadamente, a tremendamente difícil arte de como arrancar suspiros a meia blogoesfera? Ou falo da flexibilidade e tolerância dessa instituição que é a Igreja Católica?

28 comentários:

  1. A segunda hipótese. Há muitas pessoas que quando pensam na Igreja Católica só se lembram dos padres pedófilos e da Inquisição e que provavelmente gostarão de saber que a Igreja Cátólica é muito mais que isso..

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu cá lembro-me mais das milhares de crianças que foram abusadas, negligenciadas por quem devia dar protecção. Se eu fosse católica, apenas esta referência teria sido suficiente para deixar de o ser.

      Eliminar
    2. Eu lembro-me também de milhares de crianças negligenciadas e abusadas que os movimentos ligados à igreja católica protegem. O primeiro que me vem à memória é a obra desenvolvida pela Madre Teresa de Calcutá, mas depois existem também as missões espalhadas um pouco por todo o mundo, com orfanatos, hospitais, asilos, escolas...
      A Igreja Católica dá-lhe essa liberdade, a de não lhe pertencer, não a professar, se não se identifica com ela ou o trabalho que desenvolve.
      Não quero, evidentemente, desvalorizar o sofrimento de ninguém, ainda que apenas uma pessoa tivesse sido abusada ou negligenciada, já seria uma pessoa a mais do devia, mas tão errado é concentrarmo-nos apenas nos aspectos negativos, como apenas nos positivos.

      Eliminar
    3. A Igreja é formada por homens. E há homens bons e maus em todo o lado, O que afirma é redutor, pelo menos no caso de pretender ter uma discussão séria sobre o assunto.

      Eliminar
    4. Anónimo27 de abril de 2015 às 12:14


      Eu cá lembro-me dos milhoes de crianças que foram e são apoiadas diariamente em orfanatos catolicos que as acolheram, e pelas familias que se não fossem associaçoes como a caritas já teriam morrido de fome há muito tempo.

      Eu não desvalorizo a desgraça que foram esses casos de pedofilia, mas voce desvaloriza tudo o de bom que foi e é feito pela Igreja em Portugal (o que até é muito mau sinal, porque é sinal que o abandono de crianças continua a ser uma constante em Portugal e que a fome esta a aumentar).

      Ainda bem que há pessoas que sendo Catolicas ou não, continuam a querer ajudar os outros.
      Vamos deixar essas pessoas dar o seu melhor e não critica-las , deixar essas criticas cliches de lado e fazermos todos o nosso melhor .
      Eu protejo todos os que posso, dou a minha vida por isso, e voce o que faz? critica ?

      Eliminar
  2. Garantidamente que é a primeira opção, isso tem 'água no bico' Eh Eh Eh...

    ResponderEliminar
  3. Bota os dois... Mas em dias diferentes, porque acho que te vão dar trabalhinho a moderar!

    ResponderEliminar
  4. Pipocante Irrelevante Delirante27 de abril de 2015 às 10:20

    Eu gostava de ver discutida a diferença de tolerância relativa a professores/as que "amam" aluno/as.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso depende do sexo dos professores e alunos. Em se tratando de uma relação Professor / aluna é altamente criticado, mate-se o homem. Se for professora / aluno parece que já é permitido. A mim lembrou-me que, aqui há uns anos, os pais iniciam os filhos homens em casas de alterne.

      Eliminar
  5. Respostas
    1. É. Mas olhe que eu conheço vários padres tolerantes e flexíveis. Todos Jesuítas, é um facto.

      Eliminar
    2. Por acaso não acho nada ironico, a Igreja é bastante flexivel, o que não é flexivel é a ideia que as pessoas têm sobre a igreja.
      Falam sobre o que não conhecem, com ideias desactualizadas e descontextualizadas.

      Eliminar
  6. Eu cá sugeria um post onde os leitores tinham de aventar palavras que começassem por CAR.
    Se quiseres, começo eu.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fã N.• 1 da Filipa Brás27 de abril de 2015 às 15:40

      Ahahahahah Pipinha. E com palavras terminadas em -alho. Começo eu.

      Eliminar
  7. Não estou a ver como vais falar da segunda... Ainda não há muito tempo, o Francisquinho pediu perdão a uma batelada de gente, mas pronto, sempre podes tentar...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gosto muitíssimo do Papa Francisco. Uma pena que não haja muitos mais homens da Igreja como ele.

      Eliminar
  8. sobre --a tremendamente difícil arte de como arrancar suspiros a meia blogoesfera-- por eu apreciar arte e suspiros.
    aiiiiiiiiieeeeeeee

    ResponderEliminar
  9. Imaginei a blogosfera cortada ao meio. Toda de suspiros na mão. Alguém passa e os leva impunemente, deixando a meia-blogocoisa a chorar por doces roubados. Preciso de um chá.

    ResponderEliminar
  10. espero que a Picante se esteja a referir ao Xilre, porque se for de outro blog não interessa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu só não suspiro pelo Xilre porque ele faz-me sempre sentir muito ignorante, E mesmo assim não sei.

      Eliminar
  11. Faças os posts que fizeres, quem vai continuar a arrancar suspiros é ele. Até os teus.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade. O Talqualmente Outro é um blog que faz suspirar. Uma escrita escorreita, uma amabilidade indescritível, uma educação e amabilidade extremas, uma cultura muito acima da média. Tem muita razão, suspiro.

      Eliminar
    2. Disfarça, disfarça...

      Eliminar

Os comentários são da exclusiva responsabilidade dos comentadores.
A autora do blog eliminará qualquer comentário que ofenda terceiros, a pedido dos mesmos.