quinta-feira, 5 de março de 2015

Da próxima vez tiro uma fotografia e depois faço um workshop da felicidade com gojis, meu Deus... este blog já não é o que era

Pois que as minhas leitoras são tremendamente fofinhas e, muito gentilmente, ocorreram ao meu chamamento, solidárias para com os meus pobres dedos ralados. Vai daí que, contra toda e qualquer expectativa, na verdade se me dissessem que um dia este blog seria um desses blogs que ensinam as pessoas a cozinhar e partilham coisas verdadeiramente íntimas, como fotografias de cozinhas e panquecas com compota de frutos encarnados e assim, bem... se me dissessem isso eu soltaria uma daquelas gargalhadas mesmo sonoras, mas as coisas são como são e a realidade é que eu prometi que partilharia a receita do melhor bolo de laranja do mundo, derivado de as pessoas terem vindo aqui revelar-me todos os segredos para ralar laranjas, poupando os dedos, e toda a gente sabe que promessas são promessas e por isso cá vai.

Bolo de laranja da tia Picante
Farinha, açúcar e manteiga - 100gr de cada
2 ovos
2 laranjas
2 colheres de chá de fermento
Bater o açúcar com as gemas até fazer bolhas, juntar a manteiga amolecida em banho maria e continuar a bater. Adicionar o sumo e a casca ralada das laranjas. Juntar, pouco a pouco, a farinha e fermento peneirados, batendo até fazer bolhas e, finalmente, as claras batidas em castelo.
Vai ao forno moderado (180º), em forma untada.
O segredo da coisa é peneirar a farinha, fica muito mais leve, e NÃO substituir a manteiga por margarina, é mais ou menos o mesmo que dizer que a Zara é igual à Prada. Não é, nunca será, o efeito final é muito diferente. Costumo forrar a forma com papel vegetal, aquilo tende a pegar e assim sai lindo e direitinho. Nada de usar formas com buracos no meio, é um bolo, não é um pudim, embora fique com uma consistência ali algures entre o bolo e o pudim. De comer e chorar por mais.
Podem barrar com glacé de laranja, eu acho que não precisa, limito-me a polvilhar com um bocadinho de açúcar, fica mais bonito. Caso as laranjas não sejam sumarentas espremam mais uma ou duas e reguem o bolo com o seu sumo, depois de desenformado.

De nada.

30 comentários:

  1. E tortas? Também faz tortas de laranja? Gosto tanto.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também adoro. O Martins e Costa tinha uma fantástica, entretanto fechou portas, só contrariedades. A minha sogra fazia a segunda melhor torta de laranja que já provei, deu-me a receita mas confesso que ainda não experimentei, tenho algum receio de mexer no que é perfeito.

      Eliminar
  2. Francamente! Este tipo de psots logo de manhã para além de ser altamente provocativo desvirtua completamente este blog.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não repetirei, Lulu, foi uma vez sem exemplo, vou já fazer um post sobre o que as mulheres querem dos homens ou sobre a Igreja, ando há que tempos para fazer um post sobre a Igreja.

      Eliminar
  3. Receita simples, vou tentar! Estamos tão fofas, Picantes... daqui a pouco começas a chamar aos leitores "Piripiris". ;)

    ResponderEliminar
  4. 'Nada de usar formas com buracos no meio, é um bolo, não é um pudim.' Hahahahahahaha foi a melhor dica do post. Uma pessoa aproveita tudo para desancar na sogra..... shame on me... mas ela às vezes merece.

    ResponderEliminar
  5. Vou tirar férias do seu blog.
    Ultimamente qaundo aqui passo penso que estou no blog errado

    ResponderEliminar
  6. Pipocante Irrelevante Delirante5 de março de 2015 às 10:27

    Há take away ou é preciso fazer em casa?

    ResponderEliminar
  7. Picante, volte que está perdoada

    ResponderEliminar
  8. Pipocante Irrelevante Delirante5 de março de 2015 às 10:41

    Este blog está tão aborrecido que dei por mim a carregar nos links das musas à direita em busca de excitação e novas experiências...

    ResponderEliminar
  9. Obrigada Picante!!
    Até na partilha de uma receita (quem diria????) não perde o seu registo usual! ;)

    ResponderEliminar
  10. Respostas
    1. Hum... uma receita de bolo de laranja?...
      (nuestros hermanos comeram-te os neurónios, afilhada?)

      Eliminar
    2. Agora a sério... Porquê? O que é que se passa? Quem és tu e o que fizeste à Mais Picante?... D. Joaquina... É a senhora?

      Eliminar
  11. Xiii Picante, há muitos que não lhe perdoam não ser sempre vil e cruel...os bonecos também podem ser lixados, não é?... ou melhor, ser lixado que exijam que uma pessoa se torne escrava do seu boneco.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isto são as pessoas a falar, Claúdia, fixaram-se no bolo, esqueceram-se dos detalhes.
      (mas os detalhes fazem toda a diferença...)

      Eliminar
  12. Pareceu-me bom! :) sou capaz de experimentar!
    http://dasmarias-blog.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  13. Sai uma receita de torta de laranja: http://donafloreseusdoistemperos.blogs.sapo.pt/torta-de-laranja-10380

    ResponderEliminar
  14. Oh picante toda a gente conhece esta receita. Estava à espera que me ensinasse uma receita daquelas e depois saiu o bolo que toda a gente faz... Fico a aguardar pela receita de uma torta, olhe de maçã que gosto muito. Se tiver aí uma partilhe por favor. Se houver fotografias não se iniba.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Queria uma receita de bolo de laranja com figos, pois não é? Eu sei, eu sei...
      (de torta de maçã não tenho nada que não sou grande apreciadora)

      Eliminar
  15. Respostas
    1. Quando fiz o post, foi ali um pedido da I. já pouco bolo havia, nada que merecesse ser fotografado. Para a próxima não me esqueço.

      Eliminar
  16. Ter leitoras que ocorrem ao seu chamamento é de truz.

    ResponderEliminar
  17. Pois olha, devias borrifar-te nessa coisa de não partilhar fotos de panquecas e coisas afins e partilhar mais destas receitas, porque eu vivo para comer e cozinhar e vou pôr este na lista de "Experimentar" e provavelmente pôr uma foto lá no barraco. Mega aspecto pela receita!

    ResponderEliminar

Os comentários são da exclusiva responsabilidade dos comentadores.
A autora do blog eliminará qualquer comentário que ofenda terceiros, a pedido dos mesmos.