quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Novembro, doce Novembro

E lá estão elas, as do costume, fazem intermináveis listas, tudo coisas que queriam mesmo receber no Natal, essa época maravilhosa que reúne as famílias à volta das mesas, entre gargalhadas e pratos repletos de comida. Mas dizia eu que elas aproveitam a chegada dos dias mais frios e vão até aos centros comerciais, olham as montras, comparam preços, fazem contas, têm imenso trabalho, coitadas... E, invariavelmente, acabam por vir até aos blogs, partilham a sua imensa sabedoria connosco, que aquilo são mesmo coisas que queriam ter, que aquilo são mesmo coisas que gostariam de oferecer aos amigos mais queridos.
E nós? Nós a ver que não...

18 comentários:

  1. E se um dia fizéssemos uma lista do que (achamos) que os outros gostariam de receber... de nós?
    Não seria um Natal mais Natal? :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Em tendo tempo sou capaz de pegar nisso, Susana. Oferecer presentes a desconhecidos, só pelo que achamos deles, a partir do que escrevem.

      (eu faço isso, todos os anos, mas a verdade é que trocámos os presentes por tempo, já só presenteamos as crianças)

      Eliminar
  2. Pois é. Só pensam no Natal e esquecem os outros onze meses, como se uns cadeaux por uma noite resolvessem os problemas do ano inteiro.
    Na minha incansável empreitada em prol do bem da humanidade, deixo uma check-list que se for bem aproveitadinha far-vos-á galopar para prados bem mais verdejantes do que os míseros campos secos em que passaram este desditoso ano.
    Cá vai.
    1) Comece por assaltar um banco, mas tenha um bom ar e vá em grande estilo sob pena se o banco escolhido for uma agência do Santander arriscar a restrição de acesso.
    2) Peça ajuda ao banco alimentar, mas primeiro invista num fato Giorgio Armani e nuns sapatos Dolce&Gabbana sob pena de ser desacreditado se o não fizer.
    3) Tente a emigração, de preferência para o mais longe possível de Portugal, Angola e Moçambique são países em franco desenvolvimento económico. É aconselhável devido a barreira linguística da não aplicação do novo AO nestes países, levar um dicionário.
    4) Tente o voluntariado. Colabore com as grandes iniciativas que a senhora Jonet leva a cabo em prol dos pobrinhos de Portugal. Assim, garantidamente, terá acesso a uma sopinha grátis e um copo de palhete.
    5) Não se retraia e ouse. Se estiver naquela dramática situação com uma mão à frente e outra atrás, experimente tirar a mão da frente e a outra de trás. Provavelmente verá significativas melhoras na sua situação financeira
    6) Não seja sentimentalista e venda tudo que lhe está a ocupar espaço em casa. Não escute o coração e venda a sua colecção de “Gina” que guarda religiosamente numa caixa debaixo da cama.
    7) Ajude o planeta e reutilize as velharias, como por exemplo a sua cônjuge de prazo ultrapassado. Poupará uma pipa dele em amantes jovens e acompanhantes licenciadas
    8) Alivie a consciência não contribuindo para o buraco de ozono e use os transportes públicos. Além de uma substancial poupança em combustível, ganha ainda uns roçanços valentes e umas apalpadelas malucas com as belíssimas passageiras apressadas.
    9) Agricultura biológica é um campo a explorar. Mesmo em sua casa, numa varanda, realizam-se autênticos prodígios de sementeira. Plante e verá que para lá de muito saudável e económico ainda pode vender o excesso de liamba sem complicações de fornecedores.
    10) Lamentavelmente 2015 não vai ser um ano para explanar aqueles fetiches que andam há anos a atormentá-lo. Tente concretizar aqueles mais baratinhos que a lingerie comprada aos ciganos lhe permitir.
    E encare o Novo Ano a sorrir, porque a chorar; primeiro ninguém lhe dá nada, segundo passa por abichanado.

    ResponderEliminar
  3. Gostaria de escrever às marcas dizendo que quanto mais as bloggers anunciam, menos vontade tenho de comprar.

    As wishlist, sobretudo da parte de uma mulher que compra o que quer, parecem-me absurdas. Quem é que compra malas CH e depois quer no Natal sapatos da marca pseudo-chique da Zara?!

    Nada tem que ver, mas o ser sem blogue publicou mais um pouco do seu livro. Aquilo é mesmo a sério?!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Diz que sim. Deve estar a ver se alguma editora lhe pega. Ele não tem a menor noção...

      Eliminar
    2. Concordo, quanto mais anunciam, menos vontade tenho de comprar.

      Eliminar
  4. Ai que eu é que sou boa e verdadeira e tenho um blogue que desmascara as falsidades das outras que dizem que fazem e que acontecem e vai-se a ver é tudo mentira, que aquilo é uma cambada de pindéricas, rosinhas da buraca que sabem lá o que é um debate a sério, e temas a sério, fracturantes, sabem lá elas argumentar! São todas umas parolas, umas falsas, eu é que sei! Umas fúteis que só querem aparecer à custa de tramoias das grossas para fazer aumentar as visualizações porque elas querem é vender, as nojentas, essas descabeladas, querem é ganhar dinheiro com os blogues e com os livros e as receitas! Mas eu topo-as a topas à légua e enquanto o ébola me não levar hei-de aqui vir desmascará-las e mostrar-vos a verdade!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh anónima, se os blogs fossem a todos indiferentes não tinham público, não é? Veja, o seu caso. Está cá, porque não gosta da atitude ou do tom que a Picante usa. Eu, estou cá porque até me revejo em muitas coisas...
      Não se descabele por causa disso!

      Eliminar
  5. Eu fico absolutamente doente com esse tipo de atitude para como Natal!!! Acho de uma pobreza de espírito e quero lá saber se é o ganham-pão das senhoras pôr links de coisas que claramente não querem. É ridículo! Sou anti "whishlist" é o que é!

    ResponderEliminar
  6. Ainda se fossem coisas giras e boas... Ou se fosse carnaval! Ainda era capaz de comprar e mascarar-me de esquilo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ahahahahahahahahahahahahahahahah
      Vocês dão cabo de mim....

      ahahahahahahahahahahahahahahahah

      Eliminar
  7. Vocês têm noção que a culpa destas senhoras existirem é dos pobres de espírito (que queriam ter a vida de sonho/mentira que elas têm) que as seguem.
    Valha-nos aqui a pipoca and friends para nos divertir com a triste realidade da coisa.
    E uma wishlist feita por nós para oferecer a cada blog. Um blog-uma prenda, hihihihi.

    ResponderEliminar
  8. Ai Picante, não me diga que teremos o primeiro Picante-crossing já em 2014 que eu não m'aguento de entusiasmo.
    Faça lá, vá.
    *bambi eyes*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hum... Não sei se as pessoas não ficariam zangadas, ainda para mais no Natal e tudo...

      Eliminar
  9. E o flagelo dos posts com as bolachas gullon? A Picante ainda não falou dessa tragédia da vida de uma blogger de sucesso. Que ela se vendeu, já nós sabíamos. Mas por bolachas?

    ResponderEliminar

Os comentários são da exclusiva responsabilidade dos comentadores.
A autora do blog eliminará qualquer comentário que ofenda terceiros, a pedido dos mesmos.