quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Dos temas fraturantes

Um dos ensinamentos, o mais importante, sem dúvida, que retirei daquelas aulas de negociação, foi olhar para um problema, analisá-lo até perceber exactamente qual era o ponto fulcral, aquilo que realmente era importante, sem me deixar distrair pelos floreados com que mo apresentavam. É um bocado aquilo de ver a floresta sem me fixar na árvore, dois ou três dos comentadores chegaram lá. Os outros? Ora... Os outros perderam-se em minudências, ocupados que estavam com a relva, as flores e os arbustos.

13 comentários:

  1. É dificil perceber realmente o ponto fulcral e não nos perdermos no que o rodeia!

    ResponderEliminar
  2. É sempre assim, o essencial é invisível aos olhos lá diria o António do Santo.
    Kis :=)

    ResponderEliminar
  3. Pois também me parece que é mesmo por aí. As pessoas andam preocupadas com as incongruências deste Governo que não dá nem laivos de melhoras e muito ao invés ameaça o afogamento total, daí não prestarem grande atenção ao fulcral e perderem-se em minudências desnecessárias.
    Mas calma que 2015 trará para todos significativas melhoras. Desde logo a diminuição da pobreza em Portugal. O número de pobres tenderá a baixar consideravelmente. Segundo previsões fidedignas, 20% da população nacional morrerá de fome em 2015.
    Na minha solidariedade para com o povo sofredor, dou a minha desinteressada contribuição a fim de que, quiçá, possam sair da apática letargia com que o Governo nos agraciou, e, treparem finalmente em forte alta.

    BALANÇA.
    Os nativos de balança terão finalmente em 2015 a grande oportunidade das suas vidas de mostrarem o que realmente valem em termos profissionais, mas malgrado a competência não será suficiente para a promoção com que sonha há oito anos, pelo que deverá apostar em decotes umbiguanos e lingerie Victoria’s Secret para um acelerar do processo promocional.
    A sua saúde oscilará entre o muito mau e o péssimo devido à inveja provocada pela mala Chanel da sua amiga armada em boa, mas esqueça; o fraco do seu marido não é o da sua amiga.
    Em termos sentimentais 2015 não lhe trará significativas melhoras. Definitivamente este não será um bom ano para si. O seu marido continua a não ser o da sua amiga. Sorry!
    Tempos de aguaceiros deprimentes, pelo que será de toda a conveniência reduzir às bolas de Berlim e investir em escovas pára-brisas novas.

    Segue brevemente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este Corvo simboliza a astúcia e a sabedoria, já não digo a esperança, tendo em conta tais previsões astrológicas. ( Tenha cuidado com o que aconselha, olhe que certos corpos em Victoria,s Secret podem dar origem ao efeito contrário, despedimento por justa causa). :)

      Eliminar
    2. Acho que não vai haver problemas de maior, Claúdia. Victoria's Secret só no aeroporto e ainda assim uma coisa muito pobrinha...

      Corvo, a questão fulcral... e quem serão as Balanças?

      Eliminar
    3. Pela minha parte, a questão fulcral é o aproveitammento disto serem só blogs para espalhar um pouco do espírito que sempre me norteou. Não pretendo, não quero nem sei atingir nada nem ninguém. Por que o faria?
      Disse e reitero; para mim são só blogs
      Sou um pássaro viageiro
      Pelo mundo caminheiro
      sincero amigo e companheiro
      Amo o mundo por inteiro.

      Eliminar
  4. Post-tacadinha para a Palmier, que não te afagou o ego ali em baixo, como estavas à espera?

    É curioso que nos comentário aqui só apareceram mãezinhas perfeitas, cujos filhos não mexem em nada e nunca foi preciso tirarem bolas e enfeites. Mas lá, na Palmier, os comentários são exactamente o oposto: as crianças são crianças normais e os pais tomaram os cuidados normais que se tomam com todas as crianças. Curioso, não é?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pipocante Azevedo Delirante19 de novembro de 2014 às 16:59

      Sou paizinho,e também por cá passei.
      Conta lá coisas, vá.

      Eliminar
    2. Caro anónimo, não podia ter ilustrado melhor "Os outros?"...que eu acrescento, em vez de estarem interessados nos tais temas, e trazer argumentos sérios, estão mais preocupados com intrigas e em fazer o mau viver, por isso nem lêem convenientemente o que as outras pessoas disseram, tal é a pressa de começar a ver fumo, onde nem sequer há fogo.

      Eliminar
    3. Olhe Anónima, se eu lhe quisesse explicar o post, que não quero, até lhe poderia dizer que não acho a árvore de Natal um tema fracturante. Iria mais longe, trata-la-ia como se fosse um miúdo de cinco anos, daqueles a quem é preciso dizer "não mexe" umas poucas de vezes, coitados... andam distraídos com as luzes, não é? Mas dizia eu que a trataria como uma pessoa pouco, hum... como é que hei-de dizer isto de uma forma simpática? Pouco perspicaz, vá... e diria que o tema fracturante a que me referia era o aborto, aqui discutido terça-feira passada. Ou aflorado, a ser verdadeira, que com excepção de três ou quatro comentadores, os outros fixaram-se na fonte e esqueceram tudo o resto. Mas eu não quero, de maneiras que ficamos assim.

      Eliminar

Os comentários são da exclusiva responsabilidade dos comentadores.
A autora do blog eliminará qualquer comentário que ofenda terceiros, a pedido dos mesmos.