segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Foi uma semana maravilhosa, não foi?

Aquilo de a mulher ser muito mais que um corpo, que é redutor alguém opinar sobre o corpo feminino, que aquilo nos magoa verdadeiramente, quer sejamos gordas, magras ou assim assim, tanto por fazer, Deus meu, assuntos verdadeiramente importantes a debater, ainda para mais juntou-se aquela situação da barbearia que não deixa entrar mulheres, discriminação verdadeiramente abominável.

(Fico só sem saber se nos devemos revoltar contra as outras mulheres, afinal são elas as piores críticas, se contra os tipos da barbearia que nos impedem de ir fazer a barba e aparar as patilhas a um local vintage... Que acham?)

48 comentários:

  1. Eu acho que há pessoal que tem falta de peso...em cima e na horizontal

    ResponderEliminar
  2. Pipocante Azevedo Delirante20 de outubro de 2014 às 16:17

    A S* não entra, mas o cão pode ir aparar o pêlo

    (é pêlo ou pelo? Não sei bem... não faz parte do top-15 calinadas)

    ResponderEliminar
  3. Eu também lia a Luluzinha e o Bolinha quando era miúda... o conceito de " Menina não Entra" entrou tão em desuso como as publicações. Pena que a maior parte dos leitores só tenham retido do Bolinha o facto de que era um alambazado, giro e tosco e que quando se sentava ficava a parecer um monte de... pois... depois saltam-me os (schhh) go*dos às canelas...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas o conceito de "menino não entra", esse, não parece causar estranheza. Ironias...

      Eliminar
  4. Que devemos contemplar a estupidez natural do mulherio em geral e dos marketers em particular :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os marketeers não são estúpidos, nem todos, pelo menos. Aquilo foi de génio.

      Eliminar
    2. Tem razão e emendo a minha frase. Em ambos os exemplos temos um golpe de publicidade de génio. E a maior estupidez não é a campanha produzida, mas sim uma fórmula do tempo da Maria Cachucha surtir mais efeito na atualidade, do que há três décadas atrás.

      Eliminar
    3. No fundo, o marketing resume-se a bom senso. Nestes casos específicos ao bom senso em explorar o mau senso alheio.

      Eliminar
  5. Até que enfim, afinal também sabe ter graça (estou a ver a luz ao fundo do blog)...

    Tem toda a razão, as mulheres gritam esbaforidas que são "mais que um corpo" mas são as primeiras a olhar para a barriguinha da vizinha, vá e a comentá-la!
    E o vintage não está já fora de moda??! Ou é fazer a barba? Porque é que as mulheres têm que meter o nariz em tudo o que é exclusivo dos homens, eu não lhe chamaria discriminação, apenas paz de espírito, deve ser assim que os homens se sentem quando ultrapassam aquela porta, em paz!
    Também há restaurantes babyfree e ninguém vai lá fechar aquilo!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E ginásios só femininos. Mas as pessoas têm de se irritar com alguma coisa...

      Eliminar
  6. Parece que afinal o problema é que se pina mal neste país, e depois tudo isso, que é muito chato, acaba por se alastrar a todas as esferas da vida. E a algumas barbearias também. As gajas (pode-se dizer gajas aqui?) é que deviam desaparecer todas do mapa (gordas, magras e a Jessica Athayde também, já agora) para os homens pinarem uns com os outros e pronto, o mundo ficava que era uma maravilha. Acaba-se com os dois problemas com uma só cajadada.
    Desculpem o vernáculo, mas às vezes há aí umas coisas que me dão nos nervos, e não são barbearias...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que comentário tão giro, fez-me rir, estar com os nervos, no seu caso, resulta em bons comentários Uva, vê, tudo tem o seu lado bom :)

      Eliminar
    2. Estou capaz de concordar consigo. Pelo menos no que à Jessica concerne. Qualquer pessoa que se chame Jessica deveria ser banida...

      Eliminar
    3. Se me permite Picante, que se chame Jessica, tenha um blog e escreva muito mal. Outra que dava para musa.

      Eliminar
    4. Ela tem um blog?
      Às tantas não deveria espantar-me, hoje em dia, os pseudo vips rosinhas acham-se na obrigação de interagir com o público.

      Eliminar
  7. Essa da barbearia... podia não me irritar, mas irrita. Isso foi mesmo notícia para chamar mais atenção ao sítio! Na Rua do Alecrim pois claro, os hipster imperdigados tinham mesmo que escolher um sítio in-mas-histórico-e-central.
    Inspirado nos anos 50? Fábio é o nome do proprietário??? Então, então? Não devia ser o Sr. Marques, para estar dentro da inspiração?
    E são assim, estas coisas que aparecem como cogumelos, que acham que são uma (re) invovação e que as pessoas, vão simplesmente atirar-lhes dinheiro pela soleira da porta porque são tããããão originais!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois eu acho que foi de génio. E não me irrita nem um bocadinho, pelo contrário, até fico meia divertida a ver as reacções costumeiras.
      Afinal, nunca entrei numa barbearia, não sentirei a falta de entrar nessa.

      Eliminar
    2. Mas não me irrita que uma senhora não possa entrar numa barbearia, o que me irrita é acharem que é uma ideia inovadora e isso ser uma notícia como uma novidade. Quando na verdade é um glope hispter para chamar a atenção. Claro que uma barbearia não é lugar para uma senhora.

      Eliminar
    3. Não me parece que alguém tenha achado o conceito novidade. Pareceu-me desde logo uma manobra de marketing, só para dar que falar. E deu.
      (mas posso estar enganada)

      Eliminar
  8. Mulheres para cima, concordo. Mas que vem a ser isso da barbearia? Uma mulher na barbearia? Só se estiver de lâmina e tesoura na mão.

    Quanto à Jessica, só um vesgo chama gorda. Um vesgo ou um desconsolado...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Barbearia que é barbearia tem barbeiro.
      (mas, hoje em dia, eles vão a cabeleireiros de homens,não é? O mesmo serviço por mais uns euros...)

      Eliminar
  9. A sério que há mulheres incomodadas com aquilo da barbearia?? Ahahahahahhaahahahahahahhahahahahahahahahahahahah... Deve ser mesmo difícil viver com tamanho complexo de inferioridade... (Há quantos anos há ginásios só para mulheres, hã?) Qual é o drama?? E se não for isso do complexo de inferioridade, então não sei... Então eu só queria ter a vida dessa gente que se pode dar ao luxo de ter indignações tão pequeninas... A sério... Devem ter uma vida mesmo cor-de-rosinha para se poderem dar ao luxo de se agastarem com cagésimos destes...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bem me parecia que não percebia só de matemática.
      Faz tanta falta a uma mulher um homem, como uma bicicleta a um peixe..
      O contrário é que já é mais complicado.
      Daí; por que se agastam as mulheres?

      Eliminar
    2. Pelas outras não posso falar mas, mantendo-me no tema e como exemplo, a mim agasta-me o número de barbearias que vi fechar portas nos últimos dois anos.

      Eliminar
    3. Pois claro que sim, que há, Nê.
      (as do piropo, ora está claro)

      Eliminar
    4. Qual o espanto, NM? Era mais que previsível.
      O homem efeminizou-se e vai arranjar à trunfa a mesma cabeleireira que vocês, mulheres.

      Eliminar
    5. (aquilo de os cães poderem entrar deve ter-lhes bulido com o nervoso...)

      Eliminar
    6. Mulheres e homens incomodados, fique sabendo...

      Eliminar
    7. Ai foi aquilo do cão, Picante?... Aquilo do cão só veio clarificar que aquela treta, escrita por uma qualquer pessoínha, não merece que se lhe dedique um pum, quanto mais palavras e tempo e agastamento cerebral e assim... Agora somos todos muito politicamente correctos... Atrás do computador somos todos o arquétipo da moralidade e ofendemo-nos taaaaanto...

      Eliminar
    8. Corvo, agora que fala nisso... Sabe o que tenho vindo a notar? Na zona de cidade que frequento abrem cabeleireiras e frutarias como cogumelos. Devem andar a dar incentivos do IEFP para a criação do próprio negócio ou coisa que o valha... As frutarias mantêm-se, as cabeleireiras fecham ao fim de 4 meses. Mas abrem mais... "Cabeleireira" deve ser o negócio que mais "abre e fecha" neste país...

      Eliminar
  10. Já não vou dormir descansada com essa coisa de não me deixarem entrar na barbearia...Que grande maçada, é que eu queria mesmo muito entrar na barbearia, afinal diz que a cera quente faz derrames e varizes.

    ResponderEliminar
  11. Foi o que disse no blog da Sexinho. Devo anda r a escolher mal as minhas lutas.

    ResponderEliminar
  12. Há que fazer render o peixe, pois é?


    (falta de assunto? de tema? de argumentos?
    Precisa de ajuda?)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dispenso, obrigada. Se a sua voz for igual às palavras escritas, deve cantar horrivelmente mal.

      Eliminar
    2. As coisas são como são, a julgar pelo seu comportamento em relação às minhas palavras, ouviria a minha voz em repeat mode.

      Eliminar

Os comentários são da exclusiva responsabilidade dos comentadores.
A autora do blog eliminará qualquer comentário que ofenda terceiros, a pedido dos mesmos.