sexta-feira, 5 de setembro de 2014

Oh.. não!

Parece que me desafiaram para aquilo do Ice Bucket. E agora? Vou ter de postar aqui um video? Posso usar água quente em vez de fria se der o dobro do donativo? Como é que eu sei se aquela gente toda usa mesmo água gelada? Cá para mim há uns espertalhaços que se banham em água tépida enquanto gritam como se não houvesse amanhã. 
 Cara Isa,  desafio aceite (ainda que tardiamente), eu sou lá pessoa de recusar desafios? Ainda hoje transferirei a massaroca, que é o que realmente importa. Já o vídeo é coisa para demorar mais algum tempo...
Voltaremos ao tema, brevemente, depois da transferência feita, com temidas nomeações. Aliás... Não me querem ajudar? Quem deverei eu nomear?

(Já toda a gente sabe que isto é para ajudar a melhorar as condições de vida dos doentes de esclerose lateral amiotrófica, não sabe? Não é preciso explicar que aquilo afecta o sistema nervoso e as pessoas vão perdendo força muscular até não conseguirem falar, comer ou respirar, pois não? Que depois de detectada a doença, a esperança de vida é de dois a cinco anos? Sabem isso tudo, pois sabem?)

43 comentários:

  1. Palmier, Filipa e a Nê ou a Mais Doce, a Ás Nove e a Fê....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahahahahahahahahahahahahah... A menina é tão engraçada... (Mas a Nê não pode... A Nê contribui monetariamente com todo o gosto mas isso do balde e da água... A Nê não pode porque... A verdade é que... A Nê é solúvel!)

      Eliminar
    2. A Mais Doce já fez. Acho que foi a primeira, aqui dos blogs...
      As meninas foram o meu primeiro pensamento. Também poderia desafiar consortes... Ou primogénitos... Tantas dúvidas...

      Eliminar
    3. A pipoca arrumadinha?

      Eliminar
    4. Essa coisa dos banhos para ajudar até acho bem, mas hoje tenho a entrevista da boa no meu blog, achei que a Picante ia gostar de saber da novidade!

      Eliminar
    5. Desafia a gata de saltos altos. Aquilo é sempre muito repetitivo e parado. Dá lhe também umas dicas . Hoje é que mexeu com o último post e nem foi por motivos assim dos bons!

      Eliminar
    6. Bem,vou fazer o convite agora, espero que ela aceite!

      Eliminar
    7. Arrumadinha, o meu dia é sempre muito mais prazeroso, em havendo entrevistas das boas. Muito obrigada!

      Eliminar
  2. Desafia Don Pipoco no meio da Palmy e da filipa. Ele gostaria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu temo pela saúde de dom Pipoco, no meio da Palmy é da Pipinha. Acho que não resistiria...

      Eliminar
    2. O Pipoco foi desafiado no mesmo post que a Picante

      Eliminar
  3. Não te esqueças da t-shirt branca!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os piri-piris não usam t-shirt...
      (caramba, toda a gente sabe isso, como é possível?)

      Eliminar
    2. Ahahahahahaahahahah um piri piri descascado... isso é que seria de valor... não és gaja não és nada! :DD

      Eliminar
    3. Doutora gaja, de faz o favor.
      (Como é possível? Falta de respeito tem limites, tarda nada estás a chamar-me parva)

      Eliminar
  4. Sem dúvida que uma das nomeadas deverá ser a Palmier!!! Depois dos seus dois headers, de entrevistar desconhecidos sobre o cabelo, espera-se algo em grande! E deixe-me dizer que de si não espero menos ;)

    Claro que diria para desafiar a maçã e companhias Lda. mas já se sabe que elas não lêem este blog... Not!!!

    Hummm... Agora que penso nisto a maçazinha... acho que não iria desperdiçar uma oportunidade de se despir... Olhe tente! :p

    Bom fds Picante do meu coração!!! ahahha

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que maldade... As pessoas não precisam de se despir para despejarem um balde de água gelada sobre a cabeça....
      Isso da Palmy é realmente uma enorme tentação, já antecipo umas gargalhadas valentes.
      (Bom fim‑de‑semana!)

      Eliminar
    2. A Palmier leva tudo demasiado a brincar e ficar-se-ia sem a diferença da dimensão das coisas. Para mim, é a pior escolha, pelo menos feita por si. Outros que a assumam.Mas não a Picante, a quem muito considero.

      Eliminar
    3. Vinha dizer a mesmíssima coisa. Palmier em banhos deve ser coisa para nos fazer ir às lágrimas.
      Até lá, espero a tua. :)

      Eliminar
  5. Muito bem, Picante, cá te espero ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dai-me tempo que isto anda complicado. Mas será cumprido.
      (Só ainda não sei é como me vou safar disso do vídeo...)

      Eliminar
    2. Com uma máscara de mergulho....

      Eliminar
    3. Pois é, minha cara, espero que não se safe ;)

      Eliminar
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  7. Pipocante Azevedo Delirante5 de setembro de 2014 às 11:00

    Ir a banhos em Aveiro ou Figueira conta como responder ao desafio?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Definitivamente.
      (Se bem que Moledo é que seria de homem...)

      Eliminar
    2. ahahah Moledo é mesmo um grande desafio!

      Eliminar
  8. Picante, venha tomar um banho no mar da minha terra e vai ver o que é um banho gelado. Depois, comia um bom peixe grelhado pescado nas nossas águas.
    (Mas tem razão, a água de Moledo é bastante mais fria).
    Pê.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há aí um restaurante que me faz perder, lá para a Costa Nova...

      Eliminar
  9. Por acaso, se eu tivesse um blog, publicaria neste momento um post que intitularia " A noção do ridículo" ou talvez, " A confrangedora vergonha própria devidamente rubricada" Ou ainda, o que seria mais provável; " A dignificação da lucidez adulta através do silêncio" E depois desenvolvia o tema.
    E porquê estes títulos? Porque me permitiriam desenvolver um tema sobre o titulo em epígrafe, à minha maneira, que é como quem sabe, por reconhecida ignorância autoral, uma idiotice pegada soberbamente estupidificada por um espírito de contradição por demais conhecido.
    Mas pronto, lamento, não sei mais e portanto devido às limitações sobejamente difundidas, o titulo, ou hipotéticos títulos  inerentes ao descritivo de um deficiente texto, teria, ou teriam de ser mesmo estes.
    Agora, seria tudo completamente diferente, claro, se eu tivesse o privilégio descritivo e a soberba capacidade narrativa de, por exemplo, uma mãe de preocupações; que não sendo meu fetiche podia, por merecimento perfeitamente ser, intitulava um post intimamente e elucidava todos comme il faut.

    Anti/ cunhado ou corvo, ao gosto preferencial de quem quiser.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A questão é que você tem um blog.

      Eliminar
    2. As coisas que uma pessoa aprende em tendo um blog...

      Eliminar
    3. À bom! Sabe mais do que eu naquilo que me concerne.
      Se quisesse fazer o favor, mostrava-mo. Quem sabe não teria tido um súbito ataque de amnésia que mo teria feito esquecer.
      anti e afins...

      Eliminar
    4. Anti e afins :), já vi que veio desmentir o anónimo das 21:55, vou acreditar em si, porque pelo menos a mim, nunca mentiu, estava a ver que tinha um blog e eu não tinha posto os olhos nele, se tiver um blog, diz-me, não diz? se for preciso, eu volto a esforçar-me para rimar...

      Eliminar
    5. Se tiver um blog digo
      Mas alto preço terá de pagar
      Pra saber se verdade ou se minto
      Quero vê-la aqui a poetisar.
      :)
      Corvo, ex anti.

      Eliminar
    6. Porque o prometido é devido :)
      Acho que não tem blog
      Blog era prisão para si
      O Corvo gosta da liberdade
      De poder andar por aqui e por ali,
      Gosta de mudar de nome
      De umas vezes ser sim, outras ser não
      Baralhar e voltar a dar
      Corvo que é corvo, não gosta de prisão
      Nisto da bloga, gosta de provocar
      Escolheu ser mauzão
      Mas fá-lo com inteligência e às vezes, também, impertinência
      Já me conseguiu irritar
      Já lhe dei razão
      É bom que por aqui ande
      Gosto quando acutila menos
      E mostra mais o coração
      No entanto, sempre que se justificar
      Não deixe de acutilar.
      (Pronto, feito).

      Eliminar
    7. Perfeito, lindo, acertou
      Blog, na verdade não tenho, não.
      E ainda, tem razão e não errou
      pois falo sempre com o coração.

      Como de resto
      lho provo neste gesto.


      Empoleirado no meu galho
      miro o mundo aos tropeções.
      Uns lamentando o triste fado
      e outros de fado triste
      no muro das lamentações.

      Oh! Destino!
      Mas que vida ao desatino.
      Pior que a do Isaltino
      é viver fazendo o pino
      pra brilhar neste bloguinho.

      Dou-te um beijo
      em troca dum banho gelado
      solidariedade é meu desejo
      E a ave que vá crocitar para o diabo

      E eu? Sim! Eu então!
      Que despojada da materialidade
      Despedaça-se-me o coração
      Querer dar tudo na minha bondade
      E vir esta ave agoirenta
      Desalmada e de alma maléfica
      agoirar que não passo duma peneirenta
      Afinal que queres tu?
      Mefistófeles, Demónio Belzebu
      Que andem todas praí a pavonear o cu
      E que eu vá tomar por ele, ou comer o pão cru?

      Oh senhora minha por quem sois.
      Utilizai todo o gelo que quiserdes
      Porque por mais gelado que o tomeis
      por mais água que gasteis
      será sempre para vós vã presunção
      depois da banhada da selecção

      Corvo, ex anti.



      Eliminar
    8. O Blog da Picante
      Em Poetário se tornou
      Longe vai o comentário
      De um tempo muito distante
      Em que ,singelo andante
      Um trovador aqui trovou.
      Neste momento lendário,
      Com o corvo acutilante
      Trovador parece otário
      E até muito arrogante.
      Aqui estou, daqui me vou
      Uma semana para todos excitante.
      E cuidado com o glaciário.
      ( o velho trovador de Dona Joaquina)



      Eliminar
  10. Eheheh! anti, cunhado, corvo...tudo melhora. -:)
    Sinto-te a falta. :)))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas...mas...é a ver lá isso...(desculpe Picante, este roubo descarado mas adoro estas suas expressões) eu rimei primeiro, eu rimei primeiro...

      Eliminar
  11. Então e não tem vergonha de ir gastar água potável hein? Com tanta gente a precisar de água, sim, porque toda a gente sabe que a quantidade de água que se gastou nesta história dos baldes é imensamente maior que aquela que enche piscinas, termas e etc... e que não sendo despejada pela cabeça abaixo ia em linha recta para África. Shame on you pá

    ResponderEliminar

Os comentários são da exclusiva responsabilidade dos comentadores.
A autora do blog eliminará qualquer comentário que ofenda terceiros, a pedido dos mesmos.