segunda-feira, 11 de agosto de 2014

Estou para aqui com uma dúvida...

Aqui onde me encontro, vejo o mar azul a enrolar-se na areia, o seu barulho embala-me, ouço, ao longe, gritos de crianças divertidas, fico para aqui a pensar que nunca escrevi posts aos mais pequenos, em vez disso prefiro dizer-lhes coisas melosas e abraçá-los com força porque precisam ou porque me apetece, mas o que eu queria mesmo dizer é que, ao olhar o azul do mar, fiquei para aqui a pensar no dilema das que têm descendência de olhos castanhos, as pobres terão de falar em olhos castanho-terra, dirão que foram cobertas de um amor terra, nunca mais foram as mesmas, que isto de uma pessoa se enterrar não traz muita saúde, além do problema das bichezas, um desassossego, ouçam o que vos digo... E dizem o quê? Francisco-te? Catarino-te? Matildo-te? Marto-te? Que aflição, senhores, pobres mães que se devem sentir tão angustiadas...

66 comentários:

  1. Picante, quando li o tal post, não me apercebi do que estava escrito. Fui lá ler outra vez.
    Sou mesmo burra!
    Uma boa semana querida Picante.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São sempre, querida Pê. São sempre.
      (Igualmente)

      Eliminar
  2. (um drama, um verdadeiro drama)


    Francisco José esclarece:

    "Teus olhos castanhos
    De encantos tamanhos
    São pecados meus,
    São estrelas fulgentes,
    Brilhantes, luzentes,
    Caídas dos céus,
    Teus olhos risonhos
    São mundos, são sonhos,
    São a minha cruz,
    Teus olhos castanhos
    De encantos tamanhos
    São raios de luz.

    Olhos azuis são ciúme
    E nada valem para mim,
    Olhos negros são queixume
    De uma tristeza sem fim,
    Olhos verdes são traição
    São crueis como punhais,
    Olhos bons com coração
    Os teus, castanhos leais."


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Verdes traição, não me parece nada bem. Têm de ser coisas bonitas e românticas. Verdes esperança. A esperança de felicidade e de um amor maior. Verde vencer, verde erva, pasto de alimentação do nosso amor.
      (Vê como é fácil?)

      Eliminar
    2. "pasto de alimentação do nosso amor"??? ahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahah ai que quase me pincho da cadeira :DDDD

      Eliminar
    3. Nê, pelo amor da Santa.. que é isso de pinchar da cadeira??

      Eliminar
    4. Ahahahahahahah regionalismos fronteiriços Spicy... :DDD

      http://www.priberam.pt/dlpo/pinchar

      Eliminar
  3. A minha dúvida é porque é que o mar é azul e não e castanho ou amarelo.
    Isso é que são dúvidas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah! Fiquei esclarecido.
      E o céu é azul porque reflecte o mar.
      Pensava que era fácil, era?
      Isto para lhe provar que o azul, a cor azul tem muito que se lhe diga.

      Eliminar
  4. A sério, este é um post a criticar um post que uma mãe dedicou a uma filha por ocasião do seu aniversário?

    E quando se pensava que este blog não poderia descer muito mais baixo, voilá.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um post lido por todos menos pela visada. Uau.

      Eliminar
    2. Um post a criticar os muitos posts em torno do assunto "a minha filha tem uns olhos azul mar, uns olhos azul céu, um olhos azul Açores. O meu amor é azul e de azul é feito e é amor porque é azul, como os olhos da minha filha. O amor maior é azul e é meu, é azul e está todo nos olhos da minha filha. E também tem cabelos d'oiro".
      Há ali um complexo qualquer, uma necessidade de referir a todo o tempo que a filha é loira e tem olhos azuis que não tem par.
      Que peso pode ter a côr de olhos e cabelos de um filho na qualidade ou quantidade de amor que uma mãe pode sentir, pergunto eu?

      Eliminar
    3. Não. Um post a lamentar a infelicidade das mães que têm filhos com olhos castanho-terra. Tenho muita pena dessas mães, coitadinhas.

      Eliminar
    4. Haja alguém que nos entenda...

      Eliminar
    5. Ninguém está a criticar a criança ou o facto de uma mãe dedicar um texto à filha. Por isso não acho que escrever este texto seja "descer mais baixo".

      Sou da mesma opinião que é exagerado todo aquele burburinho em torno da cor dos olhos e do cabelo da filha. Nem uma palavra sobre o feitio da criança, traços de personalidade que se vão formando etc... Só os olhos. Só escreve para falar dos olhos ou do cabelo ou que a miúda é sósia da filha mais velha Angelina/Brad Pitt ou que é sósia da criança da série Raising Hope. Por favor... Não duvido que a criança seja bonita ou que até possam existir semelhanças com as ditas. E a senhora em causa está no direito de partilhar com o mundo inteiro a beleza dos olhos da filha, mas achava eu que o amor de uma mãe por uma filha não gira em torno da cor dos olhos. Mas que sei eu sobre isto já que nasci com olhos castanho-terra?

      Eliminar
    6. Tem razão. De certezinha absoluta que teria deitado a criança no contentor se não tivesse nascido de olhos azuis e nem sequer gostaria dela de outra forma.

      Eliminar
    7. Às tantas nunca se sabe. Aquela necessidade de evidenciar os olhos azuis é muito estranha, já espero tudo.

      Eliminar
    8. Então tenho mesmo muita pena de si, deve ser horrível viver assim.

      Eliminar
  5. Espero bem que esta indirecta não me seja dirija, senão sou pessoa para fazer queixa desta blogger sem formação adequada para as funções.
    Estou a avisar.
    (Obrigada, Dinada)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como assim, Filipa? Não me diga que escreveu um poema derivado do seu amor azul? Não pode ser...

      Eliminar
  6. O "nascido de mim para mim" é de um egocentrismo... caramba! E a sério, tanta lamechice até enjoa, deve julgar-se poeta mas só lembra aquelas miúdas do 8º ano que escreviam textos remelosos para conquistar o moço borbulhento da turma. Que carência de afectividade. Ou necessidade de aplausos. Ou ambas.

    ResponderEliminar
  7. Não te preocupes que há sempre solução. Se tivesse uma cria com olhos castanhos, ela diria que tem uns olhos profundos e misteriosos, trazendo em si o âmago das profundezas misteriosas da terra-mãe, ou outra lamechice do género.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que bonito. Castanho-terra, símbolo da fertilidade, alimentação do nosso amor...
      (Olha.... E não é que é fácil?...)

      Eliminar
    2. Quando é que vamos ter um livro de poesia ou um arraial para poder ajudar todas a crianças que, infelizmente os pais não têm a possibilidasde de lhes dar olhos azuis? Isso é que era de valor... ajudar as nossas crianças a ter olhos azuis. Bora lá????

      Eliminar
    3. Mas é que vou já a correr, fazer um workshop para ajudar as crianças a ter olhos azuis. Inscrições baratinhas que isto o sol quando nasce é para todos. São só trezentos euros.

      Eliminar
  8. Pensem se fosse a lucia Abreu a escrever o texto
    Lyannii-te Viiktórya-te, era difícil

    ResponderEliminar
  9. Agora vou ter que fazer o meu "poste azul com um toque de verde", mas a valer.
    (ó, que cansaço...)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Verde é que é Dinada. Vá por mim que eu sei umas coisas, aposte no verde, ouça o que lhe digo.

      Eliminar
  10. Ela que vá viver para um país nórdico, durante uns tempos, que logo lhe passa a mania.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem é preciso tanto, hoje em dia já existem muitas crianças com olhos azuis e a tendência é para existirem cada vez mais (é a prevalência dos genes ou algo assim). E convenhamos, vendo a foto do facecoiso, até são uns olhos bastante inespressivos. Ela sabe lá o que são olhos azuis brilhantes e pestanudos. Tadita.

      Eliminar
    2. Por acaso a tendência é haverem cada vez menos (prevalência dos genes dominantes ou algo assim, que os azuis são recessivos). Mas isto está cada vez melhor, agora já se fala mal dos olhos da criança de dois anos.

      Parabéns, que boas pessoas sois.

      Eliminar
    3. Anónimo, pelo amor da santa, ninguém está a falar mal dos olhos da criança...

      Eliminar
    4. "vendo a foto do facecoiso, até são uns olhos bastante inespressivos."

      isto é exactamente o quê?

      Eliminar
    5. Isso é apenas e só uma opinião, porquê, não posso? Dizer que têm falta de expressão não é dizer mal, é constactar um facto. Há problema???!!!

      Eliminar
    6. Eu não me queria meter mas não posso deixar de não dar a minha opinião.
      Pergunta: "isto é exactamente o quê" Cingindo-se aos tais olhos "inespressivos"
      Ora bem; é erro ortográfico porque inespressivos não existe e sim inexpressivos é que está bem.

      Eliminar
    7. Claro que não, não há problema nenhum, aliás só atesta a sua bondade e nobreza de carácter. Parabéns.

      Eliminar
    8. Tão lindo, vir para uma caixa de comentários de um blog de má língua expressar "opiniões" sobre os olhos de uma criança de dois aninhos. Quando for grande quero ser assim. NOT.

      Eliminar
    9. Eu por exemplo também gostava de expressar a minha opinião de que esta anónima, além de mal formada, é burra que nem uma porta e ignorante até mais não, o que se constata desde referências erradas às leis genéticas, aos "inespressivos" e "constactar". Há problema?

      Eliminar
    10. Menos, sim? Olhai lá o tom agressivo da coisa...

      Eliminar
    11. Então, é só uma opinião. E se uma adulta pode dá-la sobre uma criança de dois anos que não conhece só por maldade, porque não poderá outra dar a sua opinião sobre ela e as suas opiniões?

      Como é que se costuma dizer: quem diz o que quer ouve o que não quer?

      Eliminar
    12. Aqui ouve-se imenso ahahaha. A benção da palavra escrita ahahahaha.

      Eliminar
  11. Cá em casa temos todos olhos de cor de burro quando foge. Dão imenso jeito. Quando os nossos olhos lêem coisas esquisitas, fugimos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como assim, esquisitas? Mas então as odes ao amor são esquisitas?

      Eliminar
  12. Pipocante Azevedo Delirante12 de agosto de 2014 às 00:40

    Mamo-te, Teresa
    Grande filme

    A esta hora não dá p'ra mais


    A Felicidade é a derradeira commodity*. Merda de Mundo.

    *Pipocante também sabe estrangerismos

    ResponderEliminar
  13. Sigo alguns blogs, leio comentários e chego a outros blogs. Sigo muitos, outros nunca mais lá volto. Cheguei a este blog depois de ler um comentário que me PARECEU inteligente e reitero, pareceu, por isso procurei a autora. Li algumas publicações e percebo que este blog é mesquinho, sem nada para dizer que não seja mal de outros blogs, a autora tem recalcamentos e mania das grandezas, provavelmente por ser muito "pequena". Já li o blog a que refere este post, não gosto, não gosto da forma que escreve, não gosto da forma como publicita as caridades que faz, acho que o faz com uma intenção maior que a "caridadezinha" mas faz e resulta!! É lamechas, sim mas é mãe e acha que a filha dela é a melhor do mundo e a mais bonita, qual é o pai que não acha??!
    Mas há uma coisa que ela não faz, aguardar que alguém publique qualquer coisa para ter também alguma coisa que publicar, erro meu ao denotar inteligência naquele comentário da picante, se a tivesse, teria muito mais sobre que escrever.... E acho que não é apenas o blog da quadripolar, esta senhora tem uns ódios de estimação percebe-se, acha que é melhor que os outros mas só pode ser falta de espelho e de educação.
    Sei que a minha opinião vale pouco para pessoas pouco dotadas de inteligência e muito dadas à emoção mas a maioria das suas publicações remetem-me a uma crónica da Margarida Rebelo Pinto, um ataque às gordinhas na qual apenas sobressai o ressabiamento da autora... por aqui é igual!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tão espert@ e não percebeu que este blog aponta exactamente aquilo que os monstros da blogaria fazem para, a coberto da emoção, sobressair e tirarem dividendos (monetário ou de outra ordem). Se leu assim tão bem, até poderia ter percebido que a sua autora o faz de uma maneira educada, sem recurso à baixaria e ao insulto fácil. Usa até de ironia e faz rir com certas coisas da blogolandia que, pasme-se, chegam a ser triste de tão ridículas. Se eu vejo isso e você com a sua esperteza não percebe, talvez esteja na hora de ir dar uma volta ao bilhar grande. Ou ir morrer longe. Escolha!

      Eliminar
    2. Ahahahahahaahahahahahahahah "autora o faz de uma maneira educada, sem recurso à baixaria e ao insulto fácil" ahahahahahahaahahahahahahahahahahah

      agora de repente lembrei-me do parva de merda e não consegui parar de rir.

      Eliminar
    3. A sério? E eu escrevi isso, onde?
      (Não seja desonesta, por favor, não há necessidade...)

      Eliminar
    4. Anónimo das 13:30

      HAHAHAHAHAHAHAHHAHAAHHAHAHA True!

      Eliminar
    5. Deixá-las lá Picante, esta gentinha gosta que os façam de burras, vai-se lá saber porquê. É tudo fofo, tudo querido, só gente boa. Não percebem o fundamento de tanta nhonhice, são usadas, abusadas e não dão por ela.

      Eliminar
  14. Picantinha, Picantinha... Estou aqui com um dilema...
    Os meus olhos são cor de burro quando foge! Poderia ser piada mas não é! Uma amiga goza cmg pq diz que tenho os olhos amarelos (parte-me o coração a otária...)
    Os meus olhos estão entre o verde, ao centro junto à pupila, e cor de avelã na restante iris... portanto não são azuis como o mar profundo, nem azuis como o céu num belo dia de verão, também não são castanhos como a terra, doce e de cheiro intenso...
    Com o que é que posso comparar os meus olhos Picante?
    Ajude-me Picante por favor, não sei mais o que fazer...

    Desta sua leitora que a traz sempre no coração (vermelho como... o mar vermelho, ou um entardecer de um dia de verão)

    A.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olhos cinzento-nuvem, fonte de vida e fertilidade. Amor misterioso e enigmático, perco-me na nuvem de teus olhos.
      Parece-lhe bem?

      Eliminar
    2. Nem por isso, mas ólhe eu cá que não sou esquisita contento-me com isso.
      Top top! E obrigadinhaS ;)

      Vá, agora vá lá banhar-se no mar azul! Até porque é assim que as pessoas ficam com olhos azuis

      Eliminar
  15. Estava aqui a pensar no post da sua amiguinha Filipa e na referência aos olhos azuis do filho... Mas ela já pode, né? Coerência coerência...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Todos poderemos escrever o que nos apetecer. Eu e a Filipa incluídas.

      Eliminar
    2. Mas a ela já não critica os posts sobre o filho? Ah, tá.

      Eliminar
    3. Leia lá o meu post. Eu por acaso refiro nomes? Não refiro, pois não? Daí que isto é para quem quiser apanhar. Deixe de ser aborrecida que está um dia lindo...

      Eliminar
    4. Ah bom, se não refere nomes já não faz mal ser maldosa.

      Eliminar

Os comentários são da exclusiva responsabilidade dos comentadores.
A autora do blog eliminará qualquer comentário que ofenda terceiros, a pedido dos mesmos.