sexta-feira, 25 de julho de 2014

As coisas são como são

E agora oferecem-te uma estadia em Mértola e tu ficas muito excitada, é tão bom passar fins de semana fora e pagar com posts, não é verdade? E depois tu enganas-te, nunca ouviste falar das minas de S. Domingos, vai daí que dizes que estás deserta por ir para o novo paraíso Português, que aquilo é uma coisa mesmo em bom, mas dizia eu que te enganas e publicas fotografias da lagoa ácida. E agora eu nasci para espalhar o bem, e aviso-te, talvez seja má ideia ires a banhos, aquilo não é por aí além de saudável, pode provocar escamações de pele ou assim. E depois hás-de voltar, fazer uns relatos maravilhosos, que a lagoa tem uns olhos gregos lembrando esfinges, a praia jaz posta nos cotovelos, que o sol se põe em Mértola como em mais nenhum lugar do mundo e que as estrelas, às centenas, dançam por cima da tua cabeça numa ode ao amor e à vida. E dirás que Mértola é o novo Minho, que as mulheres de lá são mais bonitas, que aquilo é um sítio realmente em bom para passar férias, muito melhor que o Pestana Palace, que isto as coisas são como são.

(aqui entre nós, que ninguém nos ouve, a menina não sabe o que é o Pestana Palace, pois não? É mesmo ursa, caramba...)

66 comentários:

  1. Mais um vómito de ódio, isto começa a ser mesmo do pior, que ressabiadona.

    ResponderEliminar
  2. Tanto que retira de um post que diz apenas "próximas mini-férias aqui" e é ilustrado com fotografias da região tiradas da net, isso é mesmo perseguição.

    Tens provas das acusação que está a fazer? Sabes que isso tem um nome, não sabes?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Eu bem que quero ir para Aveiro e Ponte de Lima mas, de repente, chovem-me convites para férias e mini-férias no Alentejo.
      Gentes de Mértola: here we go!"

      Eliminar
    2. Tem um nome, sim senhora. Post extremamente engraçado e muito bem escrito.

      Eliminar
  3. "...a lagoa tem uns olhos gregos lembrando esfinges, a praia jaz posta nos cotovelos, que o sol se põe em Mértola como em mais nenhum lugar do mundo e que as estrelas, às centenas, dançam por cima da tua cabeça numa ode ao amor e à vida."

    Picante, isto é poesia!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ó Picante, então e agora não explica à Mirone que o post não é sobre poesia?

      Eliminar
    2. Ahahahahahah!

      Eu reformulo, então:
      "...a lagoa tem uns olhos gregos lembrando esfinges, a praia jaz posta nos cotovelos, que o sol se põe em Mértola como em mais nenhum lugar do mundo e que as estrelas, às centenas, dançam por cima da tua cabeça numa ode ao amor e à vida."

      Picante, isto são pérolas!

      (joalharia, pode ser?)

      Eliminar
    3. Também acho Mirone. Vou começar a apelar à minha veia poética, farei uns textos de fazer chorar as pedras e aceitarei fins de semana onde calhar. E direi que foi bom. Extremamente bom. Muitíssimo bom, na verdade.

      Eliminar
  4. E que tal mudar o título deste blog para "Blog a falar mal da Polo Norte"? Irra que já enjoa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Precisa de um anti-ácido?
      Ahahahahahah... Disse ácido.
      (sou tão engraçada...)

      Eliminar
    2. :D
      :D
      :D
      :D
      Juro que quando vi o post também pensei: bolas, já cansa.
      Mas estas caixas de comentários, meu deus, isto é tão bom.
      Cá beijinho.
      PE

      Eliminar
  5. Ah ah ah fui eu que comentei há pouco. Até vim cá às 16h para te ler. E como conheço a zona como a palma das minhas mãos hei de lá voltar para ler o resto da viagem. Sempre quero ver quem lhe pagou a estadia. Isto é só rir.

    ResponderEliminar
  6. Fui "cuscar" esse post e vi que há um comentário com um nick igual ao meu.
    E agora, que faço?! Sinto-me maculada só por causa disso.
    Querida Picante, vou passar a assinar:

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. (por acaso também fui e reparei...hihihi)

      Eliminar
    2. Eu achava que era a Pê. Fartei-me de rir....

      Eliminar
    3. Picante, nunca poderia ser eu a comentar naquele blogue. Não comento em blogues com os quais não me identifico, e depois não conheço a zona de que se fala e por isso não poderia saber que as águas eram ácidas.
      Um bom fim-de-semana., querida Picante.

      Eliminar
  7. As águas ácidas servem como tratamento de beleza, assim a modos que exfoliante....

    ResponderEliminar
  8. É de uma ironia maravilhosa que a musa principal deste blog não faça parte da lista das musas, não é?

    ResponderEliminar
  9. Pestana Palace é como ir passar férias a 5 minutos de casa.
    Ao menos, vá, um pulinho até Carcavelos, que não tem lagoas e coiso, mas tem praia e um melting pot cultural tão rico.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Em preferindo eu substituo por Albatroz, sempre será a vinte minutos de casa.
      (o que eu não faço por vocês...)

      Eliminar
    2. Só podia. Uma riqueza cultural de acordo com o estatuto da Rosinha.
      Gente fina é outra coisa, né rica?

      Eliminar
    3. Ai que a Rosinha é tão viajada. Gente fina é outra coisa.

      Eliminar
    4. Então não? O que mais me gabo é das minhas viagens, dos hotéis onde fico, fotos paradisíacas a ser feliz com a minha vida perfeita <3.

      Eliminar
  10. Isto é como a história do lobo e dos 3 porquinhos: tanto insistes que deixa de fazer efeito, acabas por pôr as pessoas contra ti e não contra ela e qualquer dia ela faz qualquer coisa mesmo grave e aí já ninguém te dá ouvidos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que a história não é a do lobo e dos porquinhos...

      Eliminar
    2. Aqui a pensar se algum dos 3 porquinhos se chamava Pedro...

      Eliminar
    3. Anónimo, isso seria impossível, as pessoas ligam ao que eu digo. Qualquer que seja o contexto.

      Eliminar
  11. Já se largava o osso não? É que o que é demais enjoa e há tantos outros ossinhos para morder.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. És assim tão magra? Mania destas miúdas pensarem que a anorexia é que é beleza.

      Eliminar
    2. Bem que tento, Pipinha, bem que tento. Mas as pessoas enviam-me mails, puxam por mim. Cada vez que lá vou só vejo é pérolas e depois dá nisto.

      Eliminar
  12. Não deixa de ser irónico que a principal musa deste blog não esteja na listas das musas, não é?

    ResponderEliminar
  13. Credo, mulher! Tanta azia... Porquê?

    ResponderEliminar
  14. Engraçado é que deixou de lhe fazer espécie a publicidade encapotada. Ele há coisas...sinistras, como diria a Criada malcriada.

    ResponderEliminar
  15. A Orlanda é que sabe25 de julho de 2014 às 18:22

    clap clap clap
    A Picante superou-se neste pedaço de prosa. Bem sei que tem insistido (demais) no alvo mas este post absolve-a do efeito repetitivo, tão bom que está.

    ResponderEliminar
  16. "A Praia Fluvial da Mina de São Domingos foi criada em Junho de 2000 e fica na chamada Tapada Grande, a maior de duas albufeiras de água doce que forneciam água para o processamento de minerais no século XIX e seguinte. Tem estacionamento, bar, instalações sanitárias e vigilância durante a época balnear."

    Joaquina Silva (que nem dinheiro tem para mandar cantar um cego quanto mais ir para o Pestana)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Duas fotografias postadas são da praia da Tapada e as outras duas são das águas ácidas onde estão interditos banhos.

      No site onde foi você foi buscar a informação sobre a praia da Tapada, há-de ver fotografias da mesma e dá para perceber bem que não é a das fotografias 1 e 4. Ou então pergunte a uma anónima que está ali em cima e que conhece a zona como a palma das mãos e ela explica-lhe.

      Mas cada um sabe de si. Querem nadar nas águas ácidas, go for it!


      Outra Joaquina (que acha que a dona deste blogue não tem nada a ver se a outra quer nadar em águas ácidas ou não)

      Eliminar
    2. Não confundir portanto, sodona Joaquina, com a Corta da Mina de São Domingos, esse paraíso azul de águas ácidas com'ó caraças quem nem os mosquitos usam para lavar os pés. Sim, dá boas fotos. Não, não é praia. Duas áreas distintas a ter em conta. De nada.

      Eliminar
    3. isto é malta muito viajada por aqui...sim senhora

      Eliminar
  17. Adoro a moral de quem tem um blog exclusivamente a dizer mal das pessoas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas, mas, este post diz mal?
      Olhe que não, olhe que não, a picante apenas está a ser amiga, alertando que a senhora para os perigos de uma banhoca nas algumas águas, nomeadamente águas ácidas. Não sei onde o anónimo terá ido buscar essa ideia.
      Moral, quer falar em moral? devia começar a discutir a moral com a senhora que deu azo a este e outros tantos post, que devia pensar antes de debitar as parvoíces que debita por essa bloga fora.
      Sílvia V.

      Eliminar
    2. Parvoíces, Silvia? Tenha cuidado, tenha muito cuidado, ainda vem aí a brigada das intelectuais de esquerda dizer que anda a chamar nomes às pessoas. Olhe que quem avisa...

      Eliminar
  18. Ó sôdona Picantes, olhe que eu conheço a mina e até lá estive o ano passado, que aquilo é para lá de muito bom, mas desconhecia que havia águas ácidas em outro local perto. A menina é melhor que a Fugas. É que eu sou muito distraída e num dia de canecos, assim daqueles mais puxados e ainda havia de ir lá parar. Muito agradecida. Não queria nada ficar sem a pele. Cruzes!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que mais tens a perder sem a pele se já perdeste o sumo?

      Eliminar
    2. Concretize caro anónimo. É que perder o sumo é caso para chamar um médico. Mas olhe que não. Esta uva, mesmo sem pele, ainda é capaz de lhe pregar uma valente bebedeira.

      Eliminar
    3. já passaste. Agora só na noite de passagem de ano. Muito pouco para quem come um quilo de uvas de um vez, e repete à noite.

      Eliminar
  19. Só venho aqui dizer que o "nosso" Frutalmeidas (sério?) É só doeles, dos comerciantes das frutas e que são Almeidas...ora esta!

    Picante, a culpa é todaa tua deste meu apoquento, porque eu nei sabia que havia um blogue com horas certa, bahhhh!

    (o dito do cantinho comercial é, desde que eu era pequenininha, o meu refúgio para a degustação, sossegada da Tarte de Maçã, muiiito antes do afamado Bolo de Morango e Natas que povoa, hoje, os aniversários dos meus rapazes)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E eu a achar que era o "meu" Frutalmeidas...
      (eu é mais os pasteis de massa tenra, não ligo nenhuma aos bolos)

      Eliminar
    2. Ahhhh!! Esses pasteis! O bolo é sobrevalorizado, nada de especial, mas os pasteis...

      Eliminar
    3. Só comentei para dizer que estou com a Dinada! A tarte de maça e o sumo de Meloa são duas das minhas coisas preferidas de todo o sempre, astronomicamente falando!

      Eliminar
    4. E eu só voltei ao poste para concordar com todos: o Bolo de Morango é sobrevalorizado (é o MacDonalds do Frutalmeidas, mas lá está, miúdos e isso lambem-se por aquilo), a Tarte de Maçã, muiiito antes do tal bolo, era o ex-líbris do sítio, juntamente com os pastéis de massa tenra (que, de comer tantos, enjoei, confesso).
      Hoje, há pouco, passei por lá e trouxe pêras.

      Nasci e cresci ao lado desta mistura de pastelaria e frutaria, talvez por isso.
      Passados muitos anos, voltei, há já 14.
      O que continua a fazer-me voltar?
      A Tarte, céus (e não sou de doces, nem perto)!

      Eliminar
  20. (vou-me sentar aqui um bocadinho, e dizer só umas coisitas)
    - que se lixe a publicidade, encapotada ou não. Eu, se me oferecessem estadias de graça, a maio preço ou me pagassem só os portes de envio, também falava bem.
    - que se lixe a transcrição de consultas (ou casos de estudo), que se lixem os posts cheios de mel, que cada um fala do que gosta e do que lhe dá tusa falar. A bloga é para isso mesmo, que se quisermos ser escritores a sério deixamos de vir cá,e não perdemos tempo a escrever/ler parvoíces.
    - que se lixe a opinião de quem acha que estão a educar um "pirrete" (acho que foi assim que a Picante se referiu à miúda. Não gostei, com dois anos a pasta ainda é mole e está a ser moldada - a parte que se pode - pelos que com ela convivem. Falar da miúda não foi bonito, não. Eu pelo menos não gostei). Cada um educa os filhos como quer, que depois há psicólogos e orientadores vocacionais e terapeutas familiares para tratar do assunto.

    A mim, o que me enerva mesmo, é a exaltação do sentido de humor negro: a mim, ser diferente não me dá para rir. É uma condição que aceitei, mas que se pudesse não vivia com ela. Desculpem, mas aceitar o que se é e rir disso são coisas diferentes.

    (e pronto, vou ali tomar o pequeno-almoço)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gostei de ler este comentário, pois o "caso" do humor negro deixou-me muito incomodada. Pensei que fosse uma sensibilidade frágil ( a minha) , estive para comentar, e depois pensei que era problema meu. Se a blogo é para isto mesmo, ainda bem que nos confortamos por encontrar quem sinta alike. Bom Domingo

      Eliminar
    2. O inquietante é que não se trata de humor negro e sim de perversidade negra.
      Alma imensa impregnada de negritude. E isso dá para preocupar até o maior criminoso.

      Eliminar
    3. Qual é o problema do humor negro? Não me digam que não vêem Os Simpsons ou Family Guy ou Beavis ou American Dead, ou South Park, Blackadder ou Litle Britain?
      É mais novelas mexicana, 'tou a ver.

      (E não, as pessoas não educam os seus filhos como quiseres, há limites. Se bem que no assunto referido, não é o caso.)

      Eliminar
    4. Humor de mau gosto então, realmente não há razão para eu lhe chamar negro , até parece que sou racista. E não é o caso.

      Eliminar
    5. Também não gostei do que se falou da miúda. Foi um caso isolado, não era coisa que faria,mas quem é que por cansaço já não fez coisas parvas e cedeu a birras? Dizer que com um estalo a miúda perdia a birra é estúpido. Quando ouço alguém dizer que NUNCA cedeu a birras, ou que os filhos NUNCA fizeram birras, que os filhos dormiram sempre noites seguidas desde pequeninos, lamento não acredito. São crianças e nós somos humanos, que se cansam que se exaustam e sim muito raramente mais vale: pronto ganhaste leva lá a taça. Mas reafirmo, muito raramente. Cada um educa como quer é verdade, embora vivemos em sociedade e há regras que devem ser cumpridas. (o caso do escorregão, foi por exemplo algo que não achei correcto). As viagens e estadias pagas não me incomodam e não precisam de ser encapotadas qualquer pessoa com dois dedos de testa nota isso, e só lamento que não me calhe a mim que adoro laurear a pevide.
      Não gosto da necessidade que tem ultimamente de andar sempre em auto-promoção, das mega ajudas, da atenção, tudo isso me faz espécie. Mas o que realmente me faz cada vez menos visitar o blog é o achincalhamento público dos sogros, dos inúmeros ex-namorados, de que tudo serve para fazer piadolas, e que se não nos rimos, bom, é porque não temos sentido de humor.

      Eliminar
    6. pipinhaeheh eu tenho um filho que a dada altura, na altura certa, fez algumas birras e não cedi a nenhuma. Talvez por isso as mesmas não se repetiram assim muitas vezes mas nunca cedi a nenhuma. Podes não acreditar mas nem todos têm que cometer os mesmos erros.

      Com certeza tenho os meus defeitos como educadora, ceder a birras não faz parte desse "lote".

      Eliminar
    7. Depende do que se considera um erro. E há birras e birras. Ceder a uma birra como uma comentadora aqui falou de uma criança que se portou bem o dia todo e à noite cansada faz uma birra porque quer vestir outro pijama, para mim isso não é um erro. Já muito diferente é uma berrraria num supermercado porque quer levar algo. Mas obviamente que cada pessoa age como acha melhor.

      Eliminar
  21. Gaviona negra gaviona negra
    Onde está o teu viver
    Malhar nela até pô-la grega
    Pra respirar e a seguir vê-la morrer

    ResponderEliminar
  22. Eu já comi caracois, eu já vesti uma saia azul, eu já andei de carro, eu já vi um filme, eu já.........

    Eu, eu, eu , eu ,eu

    E assim que se resume o blog em questão, um vomitado de auto-elogios e carencia.

    ResponderEliminar

Os comentários são da exclusiva responsabilidade dos comentadores.
A autora do blog eliminará qualquer comentário que ofenda terceiros, a pedido dos mesmos.