quinta-feira, 5 de junho de 2014

No post abaixo perguntam-me o que é fundamentalismo...

E eu explico.

"Atitude de intransigência ou rigidez na obediência a determinados princípios ou regras."

In Priberam

fun·da·men·ta·lis·mo
(fundamental + -ismo)
substantivo masculino
1. [Religião]  Doutrina que defende a fidelidade absoluta à interpretação literal dos textos religiosos.
2. Atitude de intransigência ou rigidez na obediência a determinados princípios ou regras.

"fundamentalismo", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, http://www.priberam.pt/dlpo/fundamentalismo [consultado em 05-06-2014].
fun·da·men·ta·lis·mo
(fundamental + -ismo)
substantivo masculino
1. [Religião]  Doutrina que defende a fidelidade absoluta à interpretação literal dos textos religiosos.
2. Atitude de intransigência ou rigidez na obediência a determinados princípios ou regras.

"fundamentalismo", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, http://www.priberam.pt/dlpo/fundamentalismo [consultado em 05-06-2014].
un·da·men·ta·lis·mo
(fundamental + -ismo)
substantivo masculino
1. [Religião]  Doutrina que defende a fidelidade absoluta à interpretação literal dos textos religiosos.
2. Atitude de intransigência ou rigidez na obediência a determinados princípios ou regras.

"fundamentalismo", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, http://www.priberam.pt/dlpo/fundamentalismo [consultado em 05-06-2014].

41 comentários:

  1. Que neste caso concreto se traduz no facto das pessoas que considera fundamentalistas quererem obrigar todos os homens a andarem de açaime e coleira na rua para não poderem abrir a boca e dizer impropérios, certo?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora... não seja fundamentalista...

      Eliminar
    2. Eu, fundamentalista, não. Se o que disse acima fosse verdade, que não é, isso sim seria fundamentalismo. Estava só a mostrar-lhe a diferença.

      Eliminar
    3. e eu respondi-lhe ironicamente, a brincar...

      Eliminar
  2. Ou serem todos encarcerados, como se disse ali em baixo. É isso que elas defendem, não é?

    ResponderEliminar
  3. Não tinha necessidade de recorrer à definição do dicionário. Todo este blogue e a sua postura são um belo exemplo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ou, como fez ontem, podia antes ter recorrido à Wikipédia, essa fonte inesgotável de informação credível...

      Eliminar
    2. Anónimo das 13:23: não se pode recorrer sempre ao mesmo. A autora é uma audaz, visionária, diria, e mostra os seus conhecimentos aprofundadíssimos nisto do "ora um dia vamos à wikipédia, ora no outro vamos ao diccionário, assim; sem dó nem piedade". Há que variar para não aborrecer os estimados leitores deste blogue. Compreende-se a boa vontade da autora e é de louvar, digo-lhe.

      Eliminar
    3. Quando é que eu fui à Wikipedia? Por obséquio?

      Eliminar
    4. http://pipocamaispicante.blogspot.pt/2014/06/bullying.html

      Não canse a cabecinha...

      Eliminar
    5. ahahahahahahah
      (tem razão, nem me lembrava)

      Eliminar
    6. Essa agora! Aqui, ó:

      " http://pipocamaispicante.blogspot.pt/2014/06/bullying.html

      Bullying
      Bullying (anglicismo, bullying) é um termo utilizado para descrever atos de violência física ou psicológica, intencionais e repetidos, praticados por um indivíduo (do inglês bully, tiranete ou valentão) ou grupo de indivíduos causando dor e angústia, sendo executadas dentro de uma relação desigual de poder.
      O bullying é um problema mundial, onde a agressão física ou moral repetitiva, deixam marcas para o resto da vida.
      In wikipedia
      (tão entendida nessas coisas do amor e não sabe o que é bullying...)"

      Vai o link e mais o copy-paste do texto, que eu não quero que lhe falte nada!
      Mas olhe que não foi há muito tempo, foi ontem. Essa cabecinha não está lá grande coisa, pois não? Admita, tá com os fusíveis avariados...
      Parece que há vagas no Júlio de Matos...

      Eliminar
    7. Ai, essa cabeçorra tontita, Picante... Então foi ontem que usou a Wikipédia e hoje já nem se lembrava? Creio que isso deve ser o início (?) de uma qualquer patologia. Para seu bem, veja lá isso.

      Eliminar
    8. Insisto, Picante: nós, os que nos movimentamos em Lisboa e arredores (Amadora incluída), estamos seguros?

      Eliminar
    9. (Anónimo das 15:38) E eu que estou pelos AlgarveS, estarei segura também? Agora fiquei preocupada, bolas! Sei lá eu por onde é que a Picante se movimenta. Todo o cuidado é pouco, já dizia a minha avó (que Deus a tenha)..

      Eliminar
    10. Todos estão seguros comigo. Seguríssimos...
      (caramba.. não tinha visto, vocês também bem que me podiam ir avisando das coisas...)

      Eliminar
  4. Bem, isto não tem nada a ver nem precisa publicar mas como raio é que comento um blogue que só permite comentários se eu tiver conta Google, Live Journal, Wordpress, TypePad, AIM e open ID??? É que eu calho não ter nenhuma das acima e aqui no seu burgo tenho hipotese Nome/URL.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O meu blog permite comendatários anónimos. Esse de que fala não permite. Não consegue comentar, só enviando mail.

      Eliminar
    2. mas eu nem queria comentar anonimamente. Era mesmo como o faço aqui... mas c'est la vie. Guardo os comentários para mim

      Eliminar
  5. Bom dia,
    O fundamentalismo está associado a uma série de coisas que moldam a evolução das pessoas e obviamente do pensamento e atitude. Religião, etnia, meio socio-económico, meio socio-cultural, família e por aí fora até esgotar a informação que o ser humano bebe desde a nascença. Assim, coloco a seguinte pergunta:
    Como é que se mede a linha que nos indica se determinada atitude é provocada por actos fundamentalistas, maldade ou pura loucura?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa pergunta! Mas que interessa isso? Vai dar, basicamente, tudo ao mesmo.

      Eliminar
    2. Gosto de comentários inteligentes e oportunos!
      Em relação ao fundamentalismo,,,,a maldade pode aliar-se à loucura e aí o resultado é deprimente como se vê!

      Eliminar
    3. Noitário

      Acho que é uma linha difícil de medir. De todas as formas, se seguirmos a velha máxima do "a minha liberdade acaba, quando estou a interferir com a liberdade do outro" andaremos lá próximos, acho que é uma boa máxima.
      (os fundamentalistas têm algo de loucos, olhe Hitler..)

      Eliminar
    4. Tenho a ideia que a palavra/conteúdo "fundamentalismo" têm tido uma grande utilização, banalização, multifunção, distorção. É a verdade do senhor de La Palisse, e é para dizer que talvez não se chegue nada....por aqui.
      Bom fim de semana a todos

      Eliminar
  6. Mas o que é eu preciso de fazer para me darem atenção? É outro elefante a fazer o pino? Digam-me, estou por tudo!
    Aqui, aqui, estou AQUI!

    É a circular, a circular, é mudar de assunto que este já deu o que tinha a dar. Há posições que nunca se conciliarão...
    Falemos do Santo antónio, dos feriados que aí vêm. Do cheiro a sardinha assada e manjerico, dos balões e bailaricos. Bailarico que é bailarico também envolve sempre uma cena de pancadaria, se a questão é essa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Disseste... elefantes?
      ahaahahahahahahahahahahah

      Eliminar
    2. Disseste sardinha?

      ahahaahahahahahaha

      Eliminar
    3. Ó Mirone, mas quem não larga o assunto é a Picante, que até já fez mais um post sobre o tema (vómito)!

      O recado é para ela, não é?

      Eliminar
    4. É para a Picante e para todos os que lêem o que escrevo.

      Eliminar
    5. Picante, PICANTE, PICAAAAAAANNNTE, aqui, AQUI, OLHE AQUI A MIRONE a falar consigo!

      Já chega, tá?

      (Obrigada pela ajuda, Mirone)

      Eliminar
  7. Obrigada pela difinição de fundamentalismo in Priberam (se não fosse a Pipoca a mostrar-nos isto, nós nem sabiamos nem nada e morriamos na ignorância e tal, aliás, hoje em dia, ninguém tem acesso a motores de busca). Não substime as pessoas, nem as chame de ignorantes, se faz favor. Esta Pipoca não gosta de perder nem a feijões. Sempre a mandar larachas para o ar com o fim de provocar as pessoas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cara,
      Perguntaram, eu respondi. Não estou a chamar ignorante a ninguém, Tenha modos, sim? Olhe que posso até ficar magoada...

      Eliminar
    2. Ah ah ah!!

      Dá para ver a milhas que é uma pessoa com princípios, adulta, extremamente bem educada e nada dada a alfinetadas, que não se importa de perder numa discussão e nada fundamentalista, NADAAAA. Tem e merece todo o meu respeito. Aliás, peço imensa desculpa se fui indelicada nos meus (maus) pensamentos em relação à sua pessoa.

      Eliminar
    3. Obrigada
      (desculpas aceites que eu cá não sou de guardar rancores)

      Eliminar
  8. Picante sabe há pessoas que nem com a definição vão lá. Há pessoas que acham que o fundamentalismo não é nada de mau desde que seja com os seus ideais e há pessoas que nunca saberão ler e interpretar porque somente o que é escrito com as suas ideias e as suas teorias é que estão correctos.
    Depois lendo um texto que não concordando com ela, já cai o carmo e a trindade e é porque somos todos pró-agressões das mulheres e patati patata. Sendo eu totalmente contra o insulto contra ela, também sou contra os insultos que ela aqui fez a muitas pessoas e, já agora, sou contra os atestados de burrice que passa a todos os que têm uma opinião contrária à dela.

    Acham a Picante fundamentalista mas eu já discuti aqui assuntos em que estava contra a opinião dela e ela não me veio "explicar o básico" e teve a decência de não me distorcer as palavras só porque não queria comentar o conteúdo. Mas lá está, é por isso que volto aqui e ao outro lado nem tanto. Eu gosto de pessoas com argumentos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também. Revelam ser pessoas inteligentes.
      (e no fim pode ficar cada um na sua, mas isto é complicado para algumas alminhas)

      Eliminar
    2. Com o devido respeito: este assunto VS celeuma, já começa a enjoar. Vire o disco, se faz favor.

      Eliminar
  9. Picante, eu para esse peditorio Tb ja dei, por favor acabe com "isso" rapidamente pela sua saude e pela minha. Brigadinha
    .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vou tentar
      (mas não prometo, isto é por demais divertido...)

      Eliminar

Os comentários são da exclusiva responsabilidade dos comentadores.
A autora do blog eliminará qualquer comentário que ofenda terceiros, a pedido dos mesmos.