sábado, 17 de maio de 2014

E agora só aqui, entre nós, os consagrados...

Finalmente andamos a ler os blogs certos, hã?...

(ou queria um post com mais de quarenta comentários... há quanto tempo isso não acontecia?...)

59 comentários:

  1. Wow! Eu tinha razão! Ele é o teu próximo alvo!

    Agora sim, é que isto vais aquecer!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sei do que fala Anónimo, não tenho alvos, limito-me a brincar
      (e, nalguns casos, denunciar situações que me parecem menos correctas..)

      Eliminar
    2. " A fase "Sou muito irónica"

      É vê-las a escrever coisas que ninguém percebe (...) e elas, sobranceiras, que não, que aquilo é ironia, que isso de ninguém estar a perceber nada é porque a coisa é densa, (...) "


      Não sabes do que falo? Tá bem abelha!

      Eliminar
    3. Não sei do que fala. As pessoas percebem o que eu escrevo.
      (Vê? Como está a ser mazinha?..)

      Eliminar
    4. Igualzinha ao Sócrates. Verga mas não quebra. Dar o braço a torcer é que nunca. Pode estar escarrapachadinho à frente dos olhos, à vista de um cego, mas admitir é que ela não admite. Teimosa que nem um burro!

      Eliminar
    5. Ah, ah. Eu sabia! A Picante é um homem!
      Tenho aqui a anónima que me apoia. Está a dizer que é igualzinha ao Sócrates. Aquilo dos fatos Armani não deixou margens para dúvidas. A Picante é o próprio do Sócrates!

      Eliminar
    6. Claro que as pessoas percebem tudo o que diz. Se excluirmos todas as vezes que confundem o que diz com pura maldade e a Picante tem que se maçar em vir aqui explicar que não, que é pura ironia...

      Mas não, as maldosas são as pessoas, não é a Picante, tá bem abelha!

      Eliminar
    7. Mirone, tal e qual, o próprio do Sócrates, nada mais parecido e isso não é de todo abonatório para ela/e.

      Eliminar
    8. Mirone, está a insinuar que eu sou um homem abichanado?
      Veja lá isso, sim?...

      Eliminar
    9. Isso já são palavras suas, Picante. Mas aquela história de dizer que o seu marido era quem era, nunca me convenceu... aquilo não é homem de se casar, vá por mim, que a topei ao longe.

      Eliminar
    10. Anónimo, o único post que tive de explicar foi um que foi atribuído à leididi por eu ter utilizado a palavra desassossego. E a única razão por que o expliquei foi por ela estar a passar por um momento de aflição. Caso contrário a coisa teria ficado por isso mesmo.

      Eliminar
    11. Isso não são coisas minhas....

      (parece impossível Mirone, qualquer homem que eu pense "é aquele", será para casar, em eu querendo que seja para casar, claro.

      Eliminar
    12. Está a dar-me razão, Picante. Vocês não são casados porque ele não é homem de casar, muito menos agora que ficou aqui provado por A+B que a Picante é homem. O snobão pode ter muitos defeitos, mas não o vejo casado com um homem.

      Eliminar
    13. Irra, que mais teimosa não pode haver! É raro o dia em que não é acusada de estar a bater neste ou naquele e a menina que não, que é só ironia, que não se refere a ninguém em concreto, blá, blá, blá...

      Vá lá, só por uma vez e perante o óbvio, dê o braço a torcer: a menina está retratadissima naquele excerto que ali coloquei do post do Tio.

      Eliminar
    14. Pára TUDO (again, and soión, and soión...)
      Sócrates e MP na mesma frase é que Nãããão.

      Apre!

      Eliminar
    15. Obrigada, Dinada

      (A Mirone anda a sonhar, deve ter apanhado sol a mais, é não ligar..)

      Eliminar
    16. Mirone, um dia eu explico... Todos os homens são homens para casar... todos. Não há isso de homens impossíveis.

      Eliminar
    17. Credo, Picante! Esconjuro! Todos os homens são para casar? Queira Deus que não! Ele há homens (e mulheres, claro está) que ninguém merece.

      Eliminar
    18. Agora confessa lá: só me agradeceste para me ver escrever "Di NADA", outra e maizuma vez, enfatizando o "NADA" :D:D:D:D

      Eliminar
    19. Todos os homens se casarão. Graças aos céus não comigo. Mas todos são homens "casáveis", por muito que pareçam inatingíveis.

      Eliminar
    20. (sobre o seu primeiro comentário:)

      Brincar? Limita-se a brincar, Picante?

      Isto foi o que escrever a 08 de Maio: "E por isso, caras donas Joaquinas, aqui a vossa Picante goza. Goza sem qualquer tipo de pudor ou comiseração pelo que sentem estas gentes(...)"

      Goza. A vossa Picante GOZA. Gozar não é brincar!

      08 de Maio. Dez dias atrás, portanto.

      Eliminar
    21. Anônima, com uns gozo. Com outros brinco. Este post é uma mera brincadeira.

      Eliminar
  2. Minha querida, não se esqueça que se serviu dele para alcançar a SUA consagração. Ainda há dias eu fiz aqui copy-paste de um post seu de há um ano onde a menina lhe pedia desculpas por se ter servido dele para chegar onde queria.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bem.... Serviu-se, como, hum ? E afinal chegou lá ou não ? Onde Queria fica mais precisamente onde, na Beira Alta ? Dúvidas, só dúvidas...
      Impõe -se um workshop sobre a descartabilidade dos gajos em Onde Queria !

      Eliminar
    2. Maria, então?
      Toda a gente sabe que, em alguém se servindo de Pipoco, O Salgado, só pode ter chegado ao céu...

      Eliminar
    3. Intão sermes todes inginhos ?

      Eliminar
    4. Uns mais que outros, claro , que nisso dos anjo há uma hierarquia feroz.

      Eliminar
    5. Maria, é um anjinho? Também chegou ao céu com Pipoco?
      Picante, eu bem lhe dizia, o snobão não é homem para casar.
      Maria não me leve a mal, que não estou a desconsiderá-la. De todo! Para passar no apertado crivo do Snob-chic terá certemente invejáveis predicados. Queria apenas dizer que estou persuadida de que quem dorme tão pouco dificilmente encontrará a mulher dos seus sonhos.

      Eliminar
    6. "Queremos ir ao Céu, mas não queremos ir por onde se vai para o Céu." ... Eu não tenho pressa, mas tenho a certeza que farei esse caminho sozinha... Pah, e sem livros, hum?

      Eliminar
  3. Bem, isto anda muito animado Picante, como sempre!

    ResponderEliminar
  4. Haja paciência para estes anónimos.
    Não percebem ou não querem perceber.
    "Tá bem abelha" (já nem se conjugam os verbos como antigamente)
    Anónimo, estou a ironizar...

    ResponderEliminar
  5. Hoje posso afirmar com toda a convicção que o maior problema das mulheres de chama HOMEM....
    Quem nunca teve vontade de estrafegar um gajo e de o mandar para o raio que o parta, que atire a primeira pedra... Corja de sacanas....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois eu acho que são uns queridos...

      Eliminar
    2. Também acho, digo eu (hoje) com um pecador de gelo na mão....

      Eliminar
  6. O "tá bem abelha" caiu-me um pouco mal, a caso de ter sido a pessoa que o vejo a usar no seu próprio blog de forma recorrente, é pena não mostrar quem é.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Essa expressão é muito usual, pelo menos aqui na minha zona (que não é a dessa pessoa). Acho que associou (como eu), tão facilmente, esta expressão a essa pessoa porque ela a usou muito recentemente no seu blog e foi logo, como sempre, questionada sobre a mesma, tendo-se dado destaque a expressão.

      Por isso, não me parece que seja ela, aliás, há tantas blogo-cabras (blogo? ah ah ah ah), que parece tão provável ter sido ela como a Anónima a fazer os dois comentários (que bem me entenda, não a estou a acusar, estou apenas a dizer que acho que aqui somos quem queremos).

      Eliminar
    2. Entendo perfeitamente. Até porque seria pouco inteligente alguém fazer esse tipo de comentário com uma expressão que sabe ser a sua. Não fazia ideia que era uma expressão recorrente.

      Eliminar
  7. Todos os homens são para casar? Por essa é que não esperava eu. O Bruno também?
    A menina deve andar mesmo à rasca de homem que até se contradiz sem reparar como isso lhe fica mal, numa pessoa tão acertadinha.
    É uma chatice o encalhanço, a gente compreende.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Minha querida, tresleu. Obviamente que não são todos para casar comigo. Todos os homens são casáveis, em encontrando a mulher certa. Não há cá disso, de homens inantigiveis.

      Eliminar
    2. (Saio sempre da missa muito benevolente, dai que tenha aprovado o seu deselegante comentário. Uma vez sem exemplo)

      Eliminar
  8. Excelsa, sei que é grande (cá smile) mas isto de a elevarem ao nivel de objecto de odio-nacional, vulgo o ex PM, quer me parecer a little too much. Nào é por nada, mas isto são só blogs, agitação e guerrilha de brincadeirinha e nem conhecemos (com pena, é certo) a ilustre autora. Just sayin'!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Levam-me mais a sério que eu própria, a vida é como é.
      (mas lá que me dava jeito um apartamento na Castilho...)

      Eliminar
    2. Tem mta piada (leia-se de forma não literal) essa análise. Como se fosse possivel comparar dimensões tão dispares. Ou então a excelsa escreve nos seus tempis mortos, algures do largo do rato! Ou da Castilho

      Eliminar
    3. Qualquer dia começo a escrever em francês...

      Eliminar
    4. Basta usar a "narrativa" certa, cara Picante.

      E já não há paciência para os anónimos justiceiros dos blogs.

      Tenham uma boa noite.

      Eliminar
    5. Eu sabia que Proust me haveria de ser útil também neste blog!

      Eliminar
  9. Em querendo, é muito fácil ter mais de 40 comentários. Basta aprovar toda a escória de comentários, e, com isso, incitar quer às que vêm aqui bater palminhas, quer aos anónimos sedentos de sangue. E depois é uma bola de neve.

    Talvez o Tio não queira ir por aí e talvez tenha sido esse o propósito do post dele (talvez, não, foi isso claro!): apontar-te (criticar-te? gozar-te?) o rumo que deste ao blogue e a baixaria em que o deixaste cair.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Talvez... Quem sabe?

      (não levem tudo à letra, em querendo, o Salgado arranjará alguns cem comentários, basta que interaja com os comentadores... Isto são só brincadeiras, inofensivas brincadeiras)

      Eliminar
    2. Um graaaaande bocejo ali pró/á anonymous!

      (há vida lá fora, pá...Pipoco práqui, Pipoco práli, que tédio)

      Eliminar
    3. Dinada, esse bocejo é para a Picante, não é? Porque este post é uma interpelação directa dela ao Pipoco (e onde nós podemos comentar), certo? É a ela que está a dizer que há vida lá fora, certo?

      Eliminar
    4. Dinada, concordo inteiramente.

      Bruno, Pólo Norte, Das Nove, Das Nove, Pólo Norte, Bruno, graaaaaaande bocejo, Picante, que tédio, há vida lá fora, pá!

      Eliminar
  10. Demasiado tempo a provocá-lo, desdenhando sobre aquele por quem todas suspiram, havia de resultar mal, não achas?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Provocar? Desdenhar?
      São pontos de vista. Eu adoro aquele boneco. Não percebo onde vê desdenho.

      Eliminar
    2. Ok, tem razão, expliquei-me mal. Demasiadas vezes a desdenhar DAS que por ele suspiram (delas, não dele), havia de enervar o bicho, não?

      Eliminar
    3. Por acaso acho mesmo que não.
      Duvido que ele próprio não sorria com os suspiros. Mas posso estar errada, claro que posso.

      Eliminar
    4. Vai-se a ver e ele é que é uma ela e aqui a Picante é um ele...

      Mirone que achas desta minha nova teoria??

      Eliminar
    5. E não é que pode muito bem ser... nunca se sabe. Pelo menos não me parece que uma ou outro alguma vez revelem o nome e a cara dá vida a estasa personagens. Acredito que o segredo esteja aí, em saber separar a personagem do autor, fazendo o público crer que são um só.

      Eliminar
  11. O tio deu-te um belo tabefe nas fuças. essa é que é essa.

    "anónimo"

    ResponderEliminar

Os comentários são da exclusiva responsabilidade dos comentadores.
A autora do blog eliminará qualquer comentário que ofenda terceiros, a pedido dos mesmos.