segunda-feira, 17 de março de 2014

Pedem-me para escrever sobre detergentes da louça e sobre o amor...

Já que perdi o picante, que me falta salero, diz-me ela que escreva sobre isso dos detergentes, do modo como impactam o amor, acrescento eu.
Na verdade isto é um trabalho hercúleo, eu pouco entendo de detergentes, deixo essas miudezas para a minha prestável dona Joaquina, embora entenda de Limoges e Vista Alegre. Mas dizia eu que estava a pensar, cá para comigo, como é que me iria sair disto, eis senão quando me lembra de que, ainda há pouco tempo, tive de ir ao gourmet do eci, tinha-se-me acabado o beluga e o manchego, a dona Joaquina pede-me que, em caminho, lhe traga umas coisinhas, entre as quais o tal do detergente. O que lava a louça. 
Já lá no sítio onde vendem os detergentes, abeiro-me de um rapaz que escolhia, com ar resoluto e determinado, uma garrafa do dito e peço-lhe ajuda, o rapaz olhou fixamente para mim, ficou atrapalhado, corou, balbuciou umas palavras inteligíveis, acabando por deixar cair a garrafa que tinha entre mãos, a qual se abre espalhando o líquido pelo chão. Uma rapariga que ia a passar escorrega, o rapaz, ao tentar ajudá-la, escorrega também, acabando por lhe cair em cima, e eu afasto-me, cautelosamente, daquele emaranhado de braços, pernas e espuma, enquanto penso, cá para mim, que os homens não resistem a uma mulher fragilizada e que aquilo até poderá muito bem ser o início de um novo amor.

11 comentários:

  1. Eu também me sinto muito fragilizada quando chega a hora de escolher o detergente da loiça. Fico ali, com olhinhos de Bambi, a olhar para as prateleiras, completamente perdida e sem saber o que fazer. Felizmente há blogs, ah pois é, já não é só um, que já nos dizem que detergente escolher. O que é uma tremenda maçada, para mim e para os homens que não resistem a mulheres fragilizadas. Agora como é que os seduzo?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E gostou Mirone? Foi feito do Tm, não consegui pôr o link, já trato disso.

      Eliminar
    2. Que pergunta, Mais Picante, é claro que gostei. Sabe bem que atemática do detergente y su impacto en el amor me encanta. Estou aqui que parece que tenho uma lágrima no canto do olho. Querem lá ver que me entrou um bocado de detergente?
      Bom dia e bom trabalho!

      Eliminar
  2. Pipocante Azevedo Delirante17 de março de 2014 às 10:58

    Se fosse a outra, teríamos uma série de spinoffs, começando pelas melhores maneiras de impedir o petiz de alcançar o detergente; e terminando pelo relacionamento entre o homem, o detergente para a louça e o óleo de transmissão (ou o modo como ele distingue entre 23 marcas de óleo, mas não sabe a diferença ente detergente para a máquina ou para lavar à mão).

    ResponderEliminar
  3. Este post faz lembrar um do salgadinho sobre um acidente automóvel, coincidências claro.

    ResponderEliminar
  4. O post foi encomendado, é perguntar à Mirone se não foi. Escrito ontem à noite, em cinco minutos. Não vejo qualquer similaridade, é que não vejo mesmo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi encomendado sim, há mais de três ou quatro dias, desde o post da falta de salero.

      Eliminar
    2. foi só a parte final, lembrou-me imediatamente este post http://pipocomaissalgado.blogspot.pt/search?q=fiat

      Eliminar
    3. Pipinha, eu devo ter lido esse post, que eu acompanho i blog quase desde sempre, mas asseguro-lhe que não fixo os posts, não me lembrava, de todo, disso. O final está semelhante, é verdade.

      Eliminar
  5. o início de um novo amor é um final que nunca se viu, menos que esse só o do início de uma grande amizade. é claro que o final foi roubado, claro.

    ResponderEliminar

Os comentários são da exclusiva responsabilidade dos comentadores.
A autora do blog eliminará qualquer comentário que ofenda terceiros, a pedido dos mesmos.