quarta-feira, 5 de março de 2014

E se me apetecessem blogues, na semana branca...

Continua a nevar, nevou toda a noite e todo o dia, não vês mais que o final dos teus skis, paras a meio da pista para limpar os óculos, os óculos estão limpos, não vês porque é impossível ver o que quer que seja, com este temporal. A neve bate-te na cara descoberta, sentes frio, tens as bochechas geladas, deixas de as sentir, concentras-te, conheces bem a pista, já a fazes vai para vinte anos, mas agora não vês por onde vais, confias em ti, nos teus sentidos, no teu corpo, vais deslizando, depressa e suavemente, montanha abaixo, rasgas a neve virgem, num movimento constante e ritmado. A pista está vazia, um ou outro esquiador, que adivinhas mais do que vês, os teus amigos desceram todos ao hotel ou ao bar, provavelmente estão a beber cañas ou chocolate quente, também te apetecia uma bebida quente, estás quase no final da pista, só ouves o barulho do vento, da neve, dos teus skis a rasgarem a neve e da tua respiração ofegante. És só tu e a montanha. Tiras a neve acumulada dos óculos e pensas que em dez minutos estarás, também tu, no bar, a braços com uma merecida bebida, encolhes os ombros e viras para a direita, em direcção às cadeiras, tornas a subir, que se foda a cerveja, há cerveja o ano inteiro e tu adoras isto. 

5 comentários:

  1. Outra palavra feia??

    Joaquina Silva (voltando ao oratório para interceder pela senhora a S. Judas Tadeu)

    ResponderEliminar
  2. Dona Joaquina deve orar
    Para que dos chatos os santos a salvem,
    E deixem a Picante a desafiar
    As pistas e a linguagem.

    (singelo trovador de Dona Joaquina, orando com ela )

    ResponderEliminar
  3. Lamento desapontar, semana branca é semana branca.

    ResponderEliminar

Os comentários são da exclusiva responsabilidade dos comentadores.
A autora do blog eliminará qualquer comentário que ofenda terceiros, a pedido dos mesmos.