sexta-feira, 21 de março de 2014

Ah e tal... então porque é que não sonhas Picante?

Oh... eu sonho, sonho alto, sonho tão alto que até se me dão vertigens, acontece que já cheguei à Portela e comprei dois bilhetes para o primeiro destino a sair, que já passei fins de semana em hotéis de luxo, aqui mesmo, em Lisboa, que já me levaram a Madrid só porque eu disse que queria ir ao Gabana, depois de ter jantado em S. Bento, já conheci uma série de cidades de mão dada, olhos nos olhos.
Eu sonho, que sonho... com a realidade. Ainda que a realidade não seja o Clooney e tenha uma barriguinha, se tiver de ter. E é por isso que me faz alguma comichão as pessoas quererem conhecer as gentes aqui dos blogues, e urticária, até, chegarem a sonhar com essas gentes. Que, em boa verdade, nem sequer existem.

11 comentários:

  1. Amiga Picante sonhar é fundamental e faz bem,hoje tenho mais uma entrevista no meu blog, das boas!

    ResponderEliminar
  2. Está noite sonhei que M estava a deliciar com um Palmier coberto... Há dois dias que me babava com chocolate com pimenta, que para que nunca provou é pura ambrósia... Será sintomático ???

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ai Maria, nem sei que lhe diga, eu cá é mais bolas de Berlim...

      Eliminar
    2. Ai credo. Não há um livrinho de interpretação de sonhos ??

      Eliminar
  3. Prefiro sonhar com uma vida feliz. Sem luxos, é certo, mas gosto da minha vida. Não gosto nem pretendo sonhar com vidas imaginárias.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fazer da casa um Zoológico não é de quem tem muito juízo!

      Eliminar
  4. Que idade tinhas quando foste ao Gabana?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esta ida específica passou-se há 15 anos Jibóia, mas já nem me lembra quando lá fui a primeira vez. Na altura o Gabana e o Chicos (no bairro de Bilbao, entretanto fechou) eram os meus sítios preferidos. Hoje dia prefiro o Fortuny.

      Eliminar

Os comentários são da exclusiva responsabilidade dos comentadores.
A autora do blog eliminará qualquer comentário que ofenda terceiros, a pedido dos mesmos.