quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

E se de repente...

Um desconhecido te oferece um arco-íris... Isso é o quê?

50 comentários:

  1. Respostas
    1. Não seja assim pragmática Lulu...
      (mas choveu)

      Eliminar
    2. Está bem, eu emendo a mão. É um amor lindo e profundo.

      Eliminar
    3. Pelo menos já está dentro do espírito mimimi.
      (apesar disso da chuva ter muito mais piada....)

      Eliminar
  2. Respostas
    1. Caramba! Não se consegue fazer um post fofinho e mimimi neste blog, sem que apareça logo alguém a fazer-me dores de barriga de rir, não há direito..

      Eliminar
  3. Respostas
    1. Obviamente que falava da lenda do arco-íris...
      Por quem me toma?

      Eliminar
    2. Para pote dos outros....basto eu ;)


      Marisa (porque é uma seca estar a colocar o link e o nome).

      Eliminar
  4. Respostas
    1. Eu levo a vida a rir, qualquer coisinha me faz rir, até os cogumelos.

      Eliminar
  5. olha...encontrou o POTE DE OIRO!!!!!!!!!!!!!!
    EUREKA

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora... Toda a gente sabe que o arco-íris não traz pote de ouro.... É um mito.

      Eliminar
  6. E como te ofereceu o arco-íris já agora?

    ResponderEliminar
  7. Respostas
    1. A única coisa que eu lhe digo é que ainda bem que já tinha terminado o café quando li isto.
      (Já não é a primeira vez que a coisa corre mal....)

      Eliminar
    2. Não sei se era isso que queria dizer.

      Eliminar
    3. Muito café bebe esta senhora...

      Eliminar
    4. Por acaso tem razão, agora que fiz contas são pelo menos 5 por dia.

      Eliminar
  8. Pipocante Azevedo Delirante22 de janeiro de 2014 às 19:49

    A cauda de um Pequeno Ponei

    ResponderEliminar
  9. Respostas
    1. Ah ah ah ah ah Maria, tive de ir ao Google para saber que falamos de duendes...

      Eliminar
    2. Voto na ILGA.
      Mas ainda há o muuuuuuuiiiiiiittttttooooo antigo IMPULSE.(seria assim,?)

      Eliminar
  10. Um jota saído do armário em denial?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já tive a minha conta de festas de arromba, Mónica...

      Eliminar
    2. Minha querida, não a queria numa festa dessas

      Eliminar
    3. Eram muito boas, as festas da Jota. Muito boas, mesmo.
      (Ai, não, espera... eu andava lá por causa da filosofia....)

      Eliminar
    4. eram. mas não seria com estes atrofiados bafientos do "agora"

      Eliminar
  11. uma alucinação ou uma bebedeira de caixão à cova.

    ResponderEliminar
  12. Aquilo do...há sempre um chinelo roto para um pé descalço

    ResponderEliminar
  13. Um desbloqueador de conversa.

    ResponderEliminar
  14. Mas e tu picante? O que achas que isso?

    ResponderEliminar
  15. Eu, que sei tudo, também sei o que é que isto quer dizer. Problemas, picante, uma série de problemas...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu quero é soluções, os problemas ofereço.

      Eliminar
    2. Se queres soluções, não te metas em problemas, é o que te digo...

      Eliminar
    3. Sim, querida. Vou fazer os possíveis e impossíveis também.
      (eu nunca me meto em problemas, tudo tem solução e o que não tem solucionado está, é uma questão de perspectiva)

      Eliminar
    4. Querida? Querem ver que me denunciei mesmo?
      Mas afinal o que seria a vida sem problemas? Se forem encarados como desafios, então, mais fácil será encontrar as soluções.

      Eliminar
    5. E não são sempre, joínha?
      (sempre desejei usar esta palavra, hoje foi o dia...)

      Eliminar
  16. Nada disso. Um mimo que arranca um sorriso, só isso. Vós sois muito complicados...

    ResponderEliminar
  17. Mas demos imensas respostas variadas e pertinentes, o que prova a vivacidade dos comentadores da casa !

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo. E engraçadas, também, fartei-me de rir. Obrigada!

      Eliminar

Os comentários são da exclusiva responsabilidade dos comentadores.
A autora do blog eliminará qualquer comentário que ofenda terceiros, a pedido dos mesmos.