sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

Coisas que me passaram pela cabeça 4ª feira, vá-se lá saber porquê

Dizer que as lojas de roupa a metro têm roupa de qualidade é mais ou menos como dizer que a Raposeira é champagne. É amarelado, tem piquinhos, faz pop ao tirar a rolha e as semelhanças param por aí.

23 comentários:

  1. Tchi, preconceito alert. Há lá coisas que não desmerecem o dinheiro que custam. Além disso, quem não tem dinheiro para Bollinger* consola-se com raposeira ou ginger ale, é mesmo assim, e o importante é o pessoal estar feliz e divertir-se, que isso é que não há dinheiro que pague.

    *já sei que aqui a refª é mais veuve, mas eu gosto de James Bond. E nunca provei nem bol nem veu, nem moet.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O meu preferido até é o Crystal mas eu também gosto de Aston Martins e não é por isso que os conduzo.
      Izzie, pijamas, pantufas e alguma roupa interior excluída, é muito mauzinho. Não digo que não tenha uma relação preço/qualidade melhor que uma Zara mas eu até acho que a Zara só tem porcaria.
      E qualidade à parte, que é francamente má, as peças são, na grande generalidade, feias. A começar pela colecção de criança, a qual tenta imitar a de senhora com um resultado estético semelhante àqueles programas americanos de top models de 6 anos. Deprimente.

      Eliminar
  2. Ter uma excelente relacão qualidade preço é diferente de dizer que tem qualidade. Por 10 euros não posso esperar que uma camisola de acrílico tenha a mesma qualidade de outra de cashmira que me custou pelo menos dez vezes mais. Se, não podendo comprar cashmira, o acrílico remedeia, pois remedeia. Daí a dizer que o acrílico é a última maravilha, vai uma enorme distância.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Digamos que por um pouco menos de qualidade que uma Breshka e afins custa bastante menos.

      Eliminar
  3. O problema é mesmo esse, pensar que é melhor comprar barato, por ser barato, quando vai sair muito mais caro. Não só se irão comprar mais coisas, como esse baratismo só existe devido ao trabalho escravo de quem produz as peças, aos ordenados de merda dos empregados das lojas, a rios e terras poluídos por litros e litros de corantes, a quintas repugnantes onde se matam os animas que dão a lã barata, etc.

    Não sei quem disse que a Primark é respeitada no UK. Não é, tendo sido obrigada a pagar multas, e a mudar o seu processo de fabrico.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Zara, berska, Pull&Bear também foram Filipa.

      Eliminar
    2. Mas, pelo que sabemos pela impressa, e pelos tribunais, também há roupa muito, muito cara, que recorre aos mesmos métodos daqueles que vendem rouba barata. Vá lá, não nos queira "vender gato por lebre", porque a única coisa que as empresas visam é o lucro.

      Eliminar
    3. Ia exactamente escrever isso mesmo. Mas escrevo apesar de o Anónimo o ter feito , pois é importante mostrar a quem ainda não sabe ou não quer saber ( e aí está no seu direito) essa verdade.Exploração e preços baixos e o barato sai caro ( muitas vezes não) e exploração para lucro. E que lucro !

      Eliminar
    4. Seguindo o racíocinio da Filipa: aqui as pessoas que trabalham que nem escravos e recebem salários miserentos, devem ir comprar caro em lojas onde os artigos são obtidos da mesma forma, mas as margens de lucro sãpo maiores para os patrões, só porque... é bem!

      Eliminar
    5. Se percebi bem a Filipa, o que ela queria dizer não era que as pessoas têm que ir comprar coisas caras mas sim que deviam pensar duas vezes antes de comprar coisas baratas mas de qualidade inferior.O que pode implicar comprar apenas um vestido em vez de três mas, se calhar, não precisamos mesmo de três vestidos novos e aquele único vestido vai durar mais.
      Aconselho a leitura de "Overdressed" de Elizabeth L. Cline... (ou pelo menos explorar o site sobre o livro: http://www.overdressedthebook.com/)

      Eliminar
    6. Teresa e quando as coisas de designer nos custam 120€ (um casaco de inverno) e passados 3 meses está literalmente pronto para o lixo? É que nem sempre mais caro é sinónimo de melhor qualidade.

      Quanto à Filipa, o que foi dito das outras lojas é verdade... elas são mais caras, têm mais fama e até são/eram feitas nas mesma lojas. Os problemas legais que a Primark teve, eles também tiveram. Supostamente, todos mudaram os fabricantes, se vão falar dessas lojas é bom que também ninguém vá buscar roupa às outras e que mesmo no produto nacional rectifique muito bem pois há pessoas em fábricas no nosso Portugal a receber 1,5€/hora...

      Eliminar
    7. Anónima, um casco de designer não custa 120€, na melhor das hipóteses poderá custar cerca de 900€ mas o mais normal será rondar os 2000€ e asseguro-lhe que dura toda uma vida.
      Percebo perfeitamente o que a Filipa quis dizer, aliás partilho inteiramente dessa postura, mais vale comprar menos e melhor. Obviamente que esse melhor será à medida de cada bolso mas digo-lhe que uma das lojas que frequento é pouco mais cara que a Zara e a qualidade é 100 vezes melhor. Isto apenas para dizer que é possível comprar bom sem ir para marcas de luxo.

      Eliminar
    8. O casaco que comprei era de designer estava sim em outlet mas era de designer e custou 120€... passados 3 meses foi para o lixo.

      Para mim a Zara é cara e não tem qualidade. Compro peças mais baratas que as da Zara e com melhor qualidade - é preciso sim é saber escolher e reconhecer os materiais. Há por aí muita loja a vender caro com pior qualidade que a Primark, no entanto, quando não sabemos reconhecer acontece como a mim com o tal casaco - fui enganada porque "era caro" e então tinha que ser bom.

      Eliminar
    9. Mas isso quando é assim, é reclamar..
      Todos os casacos que tenho já têm uns valentes anos, um ou outro dos casacos compridos era da minha mãe. Estão novos.
      E tem toda a razão, as marcas pagam-se e a Zara, como a Mango, são marcas. Há bem melhor e mais barato.

      Eliminar
  4. Picante: um conselho: não exagere no snobismo. Aqui as suas amigas, por muito que gostem de lhe dizer ámen, ámen, está-se mesmo a ver que até são frequentadoras, vá-se lá saber porquê... Vai daí podem começar a não achar graça a tanta indireta, ainda que não intencional.

    Eu diria, até, que algumas delas já começaram a acusar o toque.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É saudável acusar o toque. Acho bem estes diálogos.

      Eliminar
    2. Isso até seria muito certo e ajuizado se eu escrevesse para agradar...

      Eliminar
  5. Não concordo. A Primark tem muita bosta mas também tem coisas de qualidade Até porque já se sabe que existem grandes marcas que mandam fazer as suas roupinhas em paises de terceiro mundo e depois pespegam-lhe com etiquetas falsas e vendem as coisas por um balúrdio. Nem sempre preço é sinónimo de qualidade. E digo mais, tenho perto de casa uma loja onde compro roupa para os miúdos, camisolas polares e calças de fato de treino a 4 euros, made in portugal, lavam-se não sei quantas vezes, vão à secadora e estão sempre impecáveis.Se são chiques? Pouco me interessa, são confortáveis para eles andarem a brincar e é o que interessa. E só para rematar, quando estudava trabalhei em shoppings e a quantidade de tempo que passavamos a tirar o borboto das camisolas Ralph Lauren era de rir...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pipinhaeheh, a Ralph Lauren tem bom algodão, as malhas não são lá grande coisa a menos que sejam em malha de algodão.
      E não concordo com isso de a Primark ter qualidade, olhe que tive de passar a loja a pente fino, quando muito tem coisas baratas quando comparada com outras lojas de qualidade semelhante.

      Eliminar
  6. Mais uma vez lá meteu a menina a patinha na poça.
    Isto de quem diz o que quer ouve o que não quer...não é, encanto?

    Ti Jaquina apressada que não dá para mais.

    ResponderEliminar

Os comentários são da exclusiva responsabilidade dos comentadores.
A autora do blog eliminará qualquer comentário que ofenda terceiros, a pedido dos mesmos.