sexta-feira, 22 de novembro de 2013

Diz-me como julgas

O post anterior lembrou-me que quando andei de blog em blog, a prantar comentários absolutamente inteligentes e mordazes, mas não em demasia, todos os bloggers os aprovaram, ainda troquei uns mails com dois ou três mais desconfiados, tiveram o cuidado de cá vir, leram os conteúdos e a coisa resolveu-se. Mas descobri que há dois policias da blogoesfera, duas saias da Neuza, ainda hoje não me publicam os comentários, um porque é uma gracinha, o outro porque gosta da gracinha. Estou aqui que não posso, só contratempos, a minha vida é isto.

23 comentários:

  1. Um bom "lambebotismo" nunca é recusado. Mas nem todas temos paciência para isso.

    ResponderEliminar
  2. Há gente que se acha muito superior. Se foste educada, não há motivo para não aprovar. No entanto, pateta pateta é quem não aprova por solidariedade para com a Gracinha.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É não é? Mas é a única explicação que encontro, 2 ou 3 posts à amiga Gracinha e de repente deixou de me publicar os comentários. Completamente inofensivos, aliás. Não faz sentido nenhum.

      Eliminar
    2. Uma homónima tua mas mais adocicada fez-me dessas coisas quando lhe dei alguns exemplos do porquê uma associação poder não querer associar-se à imagem dela e nunca foram publicados. Não eram inofensivos simplesmente levantavam hipóteses e nem sequer afirmava que a explicação dada por ela seria falsa ou parcial...(coisa que, por acaso já me passou pela cabeça mas assumi que ela não fosse publicar mas pelos vistos basta não concordar, nem passar-lhe a mão no pêlo para que os comentários não sejam publicados).

      Aqui, pelo menos até ver, mesmo não concordando contigo ainda não vi nenhum comentário meu censurado...

      Eliminar
    3. Poucos são os comentários que rejeito a não ser nos posts mais polémicos, em que vão aparecendo uns insultos mais cabeludos. De resto praticamente só tenho de eliminar os piropos que a admiradora da S* insiste em aqui deixar.
      Esses comentários não ofensivos, mas discordantes e fundamentados são os que elas mais detestam. São os únicos que as põem em causa.

      Eliminar
    4. Anónimo, eu acho que se pode ser bastante ofensivo sem se recorrer a ofensas. Pelo menos da minha experiência de ser insultada na blogosfera, noto isso. A ironia pode ser bastante ofensiva, por exemplo.

      A Mais Picante, essa criatura não se cansa? Chatinha. Todos os dias a mesma coisa.

      Eliminar
    5. Então nesse caso, se o comentário é educado, mas irónico, é de se aprovar ou não? Contradições cara S*, os seu comentários são só contradições...

      Eliminar
    6. Eu não acho que tenha sido irónica no comentário que deixei no sitio onde falei. Acho que coloquei hipóteses válidas dizendo que a dita associação poderia não querer estar associada à dita pessoa por A, B e C (dando exemplos concretos que coisas que ela já mostrou no blog dela como, p.ex. a questão de só querer um animal de uma determinada raça). Óbvio que não estava de acordo com ela mas não creio que o meu comentário tenha sido irónico. No entanto, mesmo a ironia ou o sarcasmo pode ser uma coisa muito subjectiva.

      Eliminar
    7. Anónimo das 22:52, qual foi a parte do "acho que se pode ser bastante ofensivo sem se recorrer a ofensas" que não percebeu? No meu blogue, por exemplo, não aceito ofensas. Posso aceitar opiniões discordantes, desde que não sejam faltas de respeito. De vez em quando fecho os olhos e vou deixando passar algumas farpas mais maldosas... mas sei bem quando as coisas são ditas/escritas com maldade.

      Eliminar
    8. São várias pessoas a criticar a S*, tal como a PMP pode comprovar nas visitas ao blogue.

      Eliminar
    9. Anónimo das 20.50h lá por não concordar com algo não implica necessariamente que vá criticar. Posso opinar contra. No caso da PMD até já critiquei, de forma educada algumas acções. No caso da PMP e até da S* posso nem sempre concordar com elas/o seu ponto de vista mas não tendo a criticar mas sim a opinar ou dar o meu ponto de vista.
      É que, se há uma coisa que não gosto mesmo é quando as pessoas não são capazes de argumentar passando ao ataque, tal como foi o caso da PMD no caso da associação. E o facto de aqui se aceitarem comentários mesmo contra a opinião da blogger e lá não... bem, diz muito acerca do carácter e capacidade argumentativa da pessoa. Já ofensas penso que estarão num outro patamar.

      Eliminar
    10. E quem define o que é opinião divergente e o que é ofensa, anónimo das 21:17? A partir de que ponto uma ironia pode ofender, como diz a S* acima e muito bem? Qual é a fronteira?
      É aqui que reside a questão, no estabelecer dessa linha. Em ultima análise, esse julgamento fica por conta do dono do blogue. Talvez por isso já vi aqui rejeitados vários comentários que, em minha opinião, não eram ofensivos nem irónicos, a Picante rejeitou-mos só porque sim, e tal nunca me aconteceu na Mais Doce.

      Eliminar
    11. É verdade, em último caso é sempre o dono do blog que decide. Eu por vezes hesito muito antes de alguns comentários, que não contendo ofensas explícitas, í.é não chamando nomes, são extraordinariamente desagradáveis. Muitas vezes nada que tendo a ver com o post. Mas tem toda a razão, é subjectivo e até se pode dar o caso de o proprietário do blog nem apreender o significado do comentário: parecer ofensa e não o ser, a escrita por vezes tem destas coisas, muito mais que a oralidade.
      E também há comentários que eu percebo bem que são alfinetadas a outros comentadores, mais uma vez a linha do que "até que ponto o permitir" também é muito dúbia.
      As minhas desculpas se eliminei os comentários errados, mas quando eliminei achei que não deveriam ser publicados, por uma ou outra razão.

      Eliminar
    12. Eu detesto a Picante, que detesto. Mas depois, de vez em quando, ela dá-me respostas destas e eu... eu tenho que meter a viola no saco.
      E tenho pena que ela não seja sempre assim.

      Eliminar
    13. Agora fez-me soltar uma enorme gargalhada. Não acredito que odeie alguém só por meia dúzia de patacoadas que escreve. Seria um desperdício de energias.
      (obrigada)

      Eliminar
  3. Se calhar não é por solidariedade, é por receio das represálias da Gracinha.

    ResponderEliminar
  4. Tanto que haveria a dizer sobre a não publicação de comentários.Até os blogs que assumidamente passam a vida a criticar, às vezes não gostam de ser contrariados e, não lhe agradando o comentário mesmo educado, simplesmente não o publicam.Aqui aplica-se a o adágio "Bem prega frei Tomás...."
    Não se abespinhe que não falo de si no que à minha dona joaquinice diz respeito.
    Joaquina Silva ( que vai ali ao tanque pôr uma roupa de molho)

    ResponderEliminar
  5. Oh... que pena... assim o Natal nem vai saber a Natal !!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ah ah ah O Natal é quando o homem quer, por mim seria todos os dias que adoro a época.

      Eliminar
    2. Quando um homem quer e uma mulher deixa...

      Eliminar

Os comentários são da exclusiva responsabilidade dos comentadores.
A autora do blog eliminará qualquer comentário que ofenda terceiros, a pedido dos mesmos.