terça-feira, 22 de outubro de 2013

Quem não sabe ensina

Derivado disso de hoje em dia os workshops serem moda, qualquer um agora deu em organizar workshops, ensinam as pessoas a gerir o seu próprio tempo, mostram-nos o tortuoso caminho na conquista da felicidade, revelam os segredos da motivação e auto-confiança, iluminam-nos sobre a problemática da gestão do orçamento familiar, caramba até dão consultas amorosas via net, qual revista Maria. Surpreendentemente, há público para estas coisas, os workshops até esgotam, mas nem é isso que mais me surpreende, o que deveras me deixa estupefacta é como é que estes novos formadores e conselheiros aprendem estas coisas todas, onde é que eles se irão inspirar para desenvolver tão úteis conteúdos, que cabeças e experiência de vida, Deus meu!

56 comentários:

  1. Até que enfim que descobriu a Miss Zen, a figura mais... nem sei bem da blogosfera fofuxa, querida, de bem com a vida, dos mantras, das boas energias, da praia, do monte, das sementes e granolas....do melhor do mundo, enfim das tangas....

    ResponderEliminar
  2. Eles fazem workshops sobre como dar workshops. Simples.

    ResponderEliminar
  3. Inspiração divina, pois está claro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ó mana, não é nada. São crânios do caraças. Nunca ouviste falar nos crânios do caraças?
      São crânios que quando Nosso Senhor distribuiu a inteligência puseram-se logo a frente da bicha, uma coisa parecida como a gente chegar-se à frente e ganhar a mala.
      Eu em calhando devia estar encarrapitada num penhasco qualquer e não cheguei a tempo de absorver a sabedoria e quando cheguei já não havia mais nada para ninguém e fiquei burrinha, mas valeu-me a minha amiga arraçada de árabe que ficou à frente das da frente e absorveu uma sabedoria do caraças e aos poucos foi-me ensinando para eu não andar a meter vergonhas no mundo. Despejar a bexiga é um enorme alívio. É melhor do que fazer amor. Disse-me a minha amiga arraçada de árabe. Eu ainda não sabia fazer a comparação naquela altura e embora fosse bom, esperava sinceramente que ela estivesse enganada, e dpois quando aprendi a fazer a comparação fiquei radiante por não me ter eu enganado.
      Isto para dizer o quê? Achas que eu também podia fazer workshops a fazer as pessoas felizes a ensinar isso sem terem de esperar tanto tempo como eu para aprender?
      Bjns pa tu e para querida Picante.

      Eliminar
    2. Sheila Carina. AMO-TE e quero casar contigo! Já para o Altar! :)

      Eliminar
    3. Fica registado, mas deixe-me primeiro assassinar o Ogre que me meteu na masmorra.

      Eliminar
    4. ah ah ah ah ah ah ah ah ah Sheila, já sentia falta dessas tiradas.

      Eliminar
  4. Podes crer. O coaching irrita-me. Faz-me sempre lembrar aqueles movimentos religiosos misturados com psicologia barata vinda dos Estados Unidos. "Tu és bom, não deixes que te digam o contrario" ou "És especial porque és único" a sério... Nem formação têm, mas encontram um meio de fazer dinheiro à custa da desmotivação alheia e... lá vai disto!

    ResponderEliminar
  5. Como disse noutro lado.
    Esta malta não tem habilitações para tal e aposto que nem o ccp
    e obviamente que estes workshop´s não são certificados e nada valem.
    mas pagam e não reclamam como se fosse algo sério

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não acho que isso (não ser certificado) seja o principal problema. Eu já dei vários workshops, dentro da minha área, a trainees da minha empresa, sem qualquer problema e não sou certificada.
      Acontece que só pelo programa, ou ausência dele nalguns casos, se vê que aquilo não é nada de jeito. Mesmo antes de fazer este post tinha acabado de receber um mail de um centro de estudos, desses que dão explicações a crianças, a convidar-me para ir a um workshop que ensinava as pessoas a motivarem-se e a serem melhores pais. Pelo flyer via-se imediatamente que aquilo será uma bodega completa.

      Eliminar
    2. Conheci uma pessoa que não tinha o ccp e deu formação aos colegas dentro da empresa, e ela explicou que a formação que ela deu aos colegas valia zero, visto que ela nem tinha o ccp nem as formações estão certificadas.
      Logo os colegas fizeram algo, que se quiserem apresentar não vai contar para nada.
      Centros a dar workhop´s e não valem nada são aos pontapés, quando há outros no mercado a fazer o mesmo a terem menos pessoas, aqui entra os valores e por ai percebesse se é algo de jeito ou não

      Eliminar
    3. Bem, a formação que dei também não servia para o CV. A ideia era que eles ficassem a saber determinadas metodologias internas.

      Eliminar
  6. Só o conseguem fazer porque há mercado. Mas vá, deu-lhes para os workshops, olha se lhes dá para a religião ou para a política? Com a quantidade de gente desesperada que para aí anda, eram bem capazes de se safar.

    ResponderEliminar
  7. Tenho mesmo muita pena de quem se mete nestas coisas. É mesmo preciso estar perdido na vida para pagar dinheiro para fazer estes workshops.
    Só concebo isso porque as pessoas querem "pertencer" a algo...como as teenagers que andam em bando, em grupo e têm de se inserir...deve ser uma necessidade de identificação e sentido de pertença.
    Para mim, estas senhoras são as "senhoras que fazem bolos e rissois para fora" dos dias de hoje. Antigamente, nos dias de aflição, cozinhava-se para fora. Agora, é isto.
    Acho bem para quem se "desenrasca " e faz pela vida. Acho triste para quem gasta dinheiro nisto.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esses das relações sim. Mas 99% serão workshops técnicos. Acredito que será gente sem 2 dedos de testa para diferenciar uma coisa que vale o dinheiro gasto da banha da cobra.

      Eliminar
  8. Ainda ninguém inventou um wokshop em que se aprenda como meter os homens no work e as mulheres sempre no shop?
    Isso é que era de valor...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora... Isso existe desde sempre. O critério é elas não se importarem em demasia com a diferença de idades.

      Eliminar
  9. Sheila Carina, até te bebia o sangue. Pensa nisso!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. OK. Deixe morada que no dia 28 mando-lhe uma garrafa cheia. Com sorte até mando duas.

      Eliminar
    2. eheh...a sorte do vampiro!

      Eliminar
  10. E o que escrevem no blog de forma a promover os ditos workshops? Há 1 então que é nauseante.

    Se é para ler ficção ao menos que seja num bom livro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora aqui está uma sugestão altamente produtiva, exactamente o que eu faço.
      Ando a ler o "Anita Vai a Luanda Pedir Desculpa"

      Eliminar
  11. Já há muito que comecei a questionar a veracidade e a loucura de uma das pessoas que dá workshops.
    Já deixei de a visitar, porque a conversa é sempre a mesma, passa a vida a escrever as mesmas frases (parece uma gravação), uma lavagem cerebral de frases feitas. Uma felicidade constante e perfeita, no dia em que descobri que os hipotéticos retratos (sem mostrar a cara) eram de todas as pessoas menos dela, achei que havia qualquer coisa de errado. Achei-a uma farsa ainda maior. Uma mulher que só come sementes, que passa vida com dietas melhores do mundo, e que continua insuflada, inchada.... Só pode estar a mentir nalguma parte... Mas pronto, as fotos com os filhos que não são dela são escandalosas, que queira usar o filho dela para ganhar vantagem, agora os de outra mãe???? Eu não deixava e tomava as minhas medidas. Acho que é uma pessoa bastante perturbada, faz impressão como é que há pessoas que vão ter 'formações' com ela... de quê? Esta gente faz o quê, trabalha em quê, vive em que mundo?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ena, que plágio.... Pelo menos diga que retirou o comentário do blog dolce&bichana.... Medoooo

      Eliminar
    2. O post não se dirige necessariamente a esse blog.
      Mas acho difícil de acreditar que alguém use fotografias de filhos de outrem sem a necessária autorização dos progenitores.

      Eliminar
    3. Não é o seu post, é sim o comentário acima, que foi copiado do dolce&bichana.... Por acaso sei, porque fui eu que escrevi o original ;)

      Eliminar
    4. Eu percebi Anónimo das 13.56.
      Quis dizer que o meu post não é necessariamente dirigido ao blog das 9h, é para toda e qualquer entidade que faça este tipo de formação.

      Eliminar
  12. Preocupante é estas bloggers darem workshop´s sem qualquer certificado e muitas vezes sem habilitações para tal

    ResponderEliminar
  13. O cego a guiar os (mais) cegos ainda por caírem na velha banha da cobra

    ResponderEliminar
  14. Ao ler o que escreveu lembrei-me de imediato de uma blogger.

    Se for tão bom a dar workshops como a fazer crer que a maioria das fotos do blog são dela (e não retiradas de blogs internacionais), aposto que será muito bem sucedida...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também devo ter pensado na mesma pessoa, reconheço pelas fotos

      Eliminar
    2. Exacto, mas as pessoas não se exergam? Nem ela, que tem uma lata de um tamanho imenso, nem os seguidores, que dizem sempre: ''que bom aspecto'' ''que lindo'' ''que apetitoso''... não se percebe. Ningém tem dois palmos de testa?
      Sim, para não falar dos constantes pedidos da VERDADEIRA mãe das crianças para não colocar fotos deles mas a senhora faz ouvidos de mercador.

      Eliminar
    3. Mas a blogger em questão não indica a origem das fotografias que não são dela?! Ainda se faz isso?!?!
      Com o Google Images é tão fácil qualquer pessoa pesquisar uma imagem concreta e saber a autoria da mesma que, confesso, pensei que as pessoas já não se sujeitassem a ser denunciadas aos autores, criando complicações quando, pelo menos na maioria dos casos, basta uma pequena indicação da autoria e/ou um link para o autor para que estes não se importem que as mesmas sejam usadas.

      Eliminar
    4. Não falo necessariamente dessa blogger, farto-me de receber mails sobre workshops, dados por empresas, que não uma bela de uma porcaria.
      (não sigo o blog, aquilo é só fotografias de mirtilos e iogurtes, não acredito que ela tome aqueles pequeno-almoços diariamente)

      Eliminar
  15. "Não sou muito bom em matemática mas, 1+1 = 69?"
    Da série: "Um Piropo Por Dia Nem Sabe O Bem Que Lhe Fazia" - #30

    ResponderEliminar
  16. Fala da Sexinho, que anda pelo país profundo a dar workshops??

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro que não. Blogs clixs e tal

      Eliminar
    2. Não... são workshops às 9h

      Eliminar
    3. Anónimo/a das 15:25, a Sexinho, eu, não ando pelo país profundo a dar workshops.
      Eu não dou workshops; eu faço workshops como poderá aqui comprovar

      http://www.osexoeaidade.com/2013/04/e-ja-ca-estamos.html

      Caso isso lhe interesse tanto assim, e se o/a deixa mais descansado/a posso dizer-lhe que dou formação nas áreas para as quais me formei e estou devidamente credenciada e certificada pelas entidades competentes.

      Eliminar
    4. Anónima, essa sua tentativa patética de tentar levar o que digo até ao blog da Pedrinha está a começar a cansar-me.

      Eliminar
  17. Expliquem-me: estão a falar da Miss " fotos-com-filtro-luminoso-está sempre a fazer dieta, mas diz estar sempre gorda-o marido é o máximo, mas está sempre só" Glittering?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ou por outra, eu não, os comentadores sim.

      Eliminar
    2. Picante, não estava mesmo? olhe que isso de falar e depois dizer que não falou fica-lhe mal querida, nós apreciamos tanto a sua lingua afiada nos posts e depois recalca-se nos comentários...

      Eliminar
    3. É verdade que parte do post se lhe aplica. Mas escrevi-o por ter recebido um mail a anunciar um workshop da banha da cobra.
      O post é dirigido a toda e qualquer entidade que dê este tipo de workshops.

      Eliminar
  18. O plágio começa no post, o post é uma colagem ao post do blogue Dolce e Bichana da passada 6ª feira.
    Nada de novo, é a Picante no seu melhor. A unica coisa que faz é roubar ideias de outros.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fui ver. Caramba, sabe o que é plágio? É que mesmo que me tivesse inspirado no tema que não foi o caso, os textos não poderiam ser mais diferentes.

      Eliminar
  19. Até a mim me incomoda, que sou lamechas do pior que há e que até queria conseguir esticar o tempo.
    Tenho um tremendo azar! Não só não consigo fazê-lo como às vezes a minha casa mais parece acabada de sair de um filme de terror...para não dizer, também, a minha cara e o pobre do carro!:)
    Mas, consigo trazer o meu filho impecável e a areia dos gatos limpa!:))
    Só não consigo é deixar de ser humana e conter os gritos, castigos e palmadas, no momento certo!
    Cara Pipoca, porque já aqui venho há séculos, sempre escondida sob o anonimato, vou mandar-lhe um e-mail com o endereço do meu blogue.

    P.S: assim, ficamos de igual para igual, na esperança que atrás de si não vá gente...inoportuna, que eu prezo muito a minha paz e o meu pequeno mundo (rídiculo chamar-lhe assim, bem sei!):))
    Não se veja obrigada a comentar. Aquilo, por lá, está cheio de desabafos meus!;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu por acaso até sou organizadinha e estico bastante o tempo
      (certamente que vou espreitar)

      Eliminar
    2. Diz quem me conhece que não sabem como estico o meu e faço tanta coisa ao mesmo tempo. Mas, para mim, é sempre pouco.:)

      Organizadinha? O que seria de mim se o não fosse?;))

      Eliminar
  20. Pipoca há efectivamente toda uma área de formacao para os que querem ser coachers. O que, por outro lado, significa que está ao alcance de qualquer um.

    Sofia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Verdade. Com tanta oferta seria de esperar que as pessoas tivesses algum sentido crítico, não é? Infelizmente não é.

      Eliminar
  21. A Glittering falou de um workshop há uns tempos, mas, o que mais me causou raiva foi o do Arrumadinho,para ensinar as mulehres a seduzirem. Como a maioria dos comentários o criticou fortemente, fingiu desistir da ideia, mas voltou à carga com um serviço de encontros disfarçado, o in the mood for love. Mais uma vez, só durou 5 ou 6 posts no blog, pelo que, finalmente, veio aquele livro aberrante, o qual foi também muito criticado, e que só vi à venda durante algumas semanas.

    O Arrumadinho, a Cocó, a Maçã já passaram a fase em que me irritam, para a fase em que me enojam, ao recorrerem a um pseudo conhecimento superior, aos ataques pessoais, em que tentam achincalhar quem deles discorda, mais uma vez recorrendo ou a um discurso pomposo, ou à ironia de beira de estrada. Recorrem sempre a uma confusa ética profissional, embora estejam sempre a corromper essa mesma ética.

    Não me esqueço de que a Cocó chamou a uma rapariga cuja conversa tinha escutado, neurótica ( termo do qual desconhece o sentido exacto), apenas porque esta disse ao rapaz com quem estava de que gostava de sinceridade nas relações. A seguir a este, publicou uma sequência de posts sobre dietas, estes sim sim passíveis de ser apontados como patológicos, mas que os fãs acharam muito correctos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A Maçã não sei que não visito, mas por acaso tenho a ideia de os restantes serem educados. Por vezes irónicos mas educados.

      Eliminar

Os comentários são da exclusiva responsabilidade dos comentadores.
A autora do blog eliminará qualquer comentário que ofenda terceiros, a pedido dos mesmos.