quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Há 4 anos era assim...


Perguntaste-me uma vez o que estava uma mulher como eu a fazer com um homem como tu. E nem te respondi. Talvez porque, apesar de tudo, na altura apenas o sentisse, ainda nem o soubesse.
E se queres mesmo saber... estava a ser feliz. Porque finalmente arranjei a coragem para disparar. Porque finalmente a luz apareceu. E porque finalmente sei que é contigo que quero ir.
Amar-te-ei sempre. Não sei se para sempre. Não sei se por amanhã. Mas definitivamente por hoje. 
Porque mesmo que amanhã caias do meu cavalo branco, hoje ele é teu. E mesmo que o amanhã não nasça para nós, o hoje é nosso.. com a promessa de que o amanhã também seja, e com a certeza de que se não for não importa, porque hoje é. Porque hoje nós somos felizes e porque hoje eu acredito em príncipes encantados e em cavalos brancos.

69 comentários:

  1. Picante, não imaginava que tivesses isto dentro de ti. Lindo.

    ResponderEliminar
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  4. Um post daqueles que valem a pena ler, estou de sorriso nos lábios, caramba, sou uma lamechas do pior, mas não conte a ninguém Picante, lá se ía a minha reputação.

    ResponderEliminar
  5. Jesus Cristo!!!!
    E final ela ama :)
    Muito bem, Picante, gosto de a ver assim.

    ResponderEliminar
  6. Bonito! Parabéns!

    (e preparem-se, porque vêm aí certamente montes de anónimos e Joaquininhas a ferrar veneno porque - pasme-se! - afinal a Picante até tem vida pessoal!)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não se diz Joaquininhas,diz-se Quinitas, lolol.Aprenda!

      D.Joaquina.

      Eliminar
  7. Então mas o cavalo é seu? Não devia ser dele? Vai-se a ver foi por isso que não resultou.
    E depois que pancada é essa por cavalos brancos, não está bem de ver que os pretos são muito mais melhores bons? Ahhhh, por isso o cavalo era seu! Se fosse dele seria certamente preto e a coisa tinha resultado pelo menos mais 4 anos.

    ps: eu sou o Almeida das 12:21, mais coisa menos coisa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ah ah ah ah ah ah ah ah ah
      Pedrinho, o menino é absolutamente impossível! Para ser honesta eu prefiro o cavalo alazão ao preto e o preto ao branco.
      (mas toda a gente sabe que príncipe que é príncipe tem um cavalo branco por montada, não me estrague a história que estava tão mimimi)

      Eliminar
  8. Ó o Almeida aqui de novo!

    Espere aí...esta xaropada toda é por causa da minha musiquinha de ontem, não é?
    Sua fofa!

    ResponderEliminar
  9. Hellooooo! Pessoas aí de cima! Pessoas que comentaram aí em cima!
    Acreditam mesmo que isto é dela? Não percebem que isto é ela a atacar alguém que há 4 anos atrás escreveu isto? Não percebem que este é um post idêntico ao de aqui há dias, onde ela assumiu o estilo de escrita de alguns bloggers, só para os gozar ("encho chouriços ou pranto tolices?")?
    Hellooooo! Onde é estão com a cabeça?
    A Picante alguma vez escreveria isto? Mesmo que o fizesse, que não, alguma vez viria aqui prantá-lo?
    Ei, mas ninguém percebe a (suposta) ironia da coisa?
    Meninas, este não é um blogue normal, não é, é um blogue para ela tar umas tacadas. Ainda não deu para perceber?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh Anónima, vá lá tentar encontrar o original. Vá que eu dou-lhe um doce.
      Por muito que lhe custe foi mesmo a autora que escreveu isto. E a venenosa sou eu? ah ah ah ah ah ah ah

      Eliminar
    2. Mas qual autora? A pipoca ou outra autora qualquer da blogo? Hummmmm

      Eliminar
    3. Moi meme. Quando tinha um blog em que falava da minha vidinha

      Eliminar
    4. Desculpe, mas se este texto servir de exemplo....

      Eliminar
    5. Não era para o público. O público não tem de gostar. O receptor gostou e isso é plenamente satisfatório. O blog existia para mim e eu nunca tive a pretensão de saber escrever, apenas de escrever correctamente.

      Eliminar
  10. Achei que era só para demonstrar quão inocentes/crédulas/acéfalas algumas pessoas são e o quão fácil é puxar ao sentimento.

    Pelo que respondeu é mesmo verdade. Ok

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "ambas as duas" estão correctas, foi escrito por mim e é extraordinariamente fácil fazer posts a puxar ao sentimento. Ainda que no caso esse não tenha sido o intuito original.

      Eliminar
  11. Não quero saber se a Picante escreveu o texto com sentimento ou em tom gozão.

    Eu achei lindo, achei romântico, e muito mais doce do que picante. Parabéns!

    ResponderEliminar
  12. Isto pelos vistos é a semana de repost...revisitar(!) a vida tal como era há 4 anos.

    ResponderEliminar
  13. AhAhAh, agora a sério...

    ResponderEliminar
  14. Lamento, isto não é uma democracia, cá em casa mando eu. Neste post não aceito comentários venenosos. Tenham paciência e aguardem pelo próximo.

    ResponderEliminar
  15. Achei piada até ao "Porque finalmente arranjei a coragem para disparar". Parecia um texto assim meio obscuro, giro. Depois disso... parecia texto de outro qualquer blog, perdeu a piada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este texto é na verdade um mail, repleto de mensagens subliminares, coisas em comum só plenamente apreendidas pelo destinatário.

      Eliminar
    2. (não foi escrito para ser bonito e sim para ser sentido. E foi)
      E eis que, num assomo de boa vontade, abro uma pequenina fresta da minha vida)

      Eliminar
    3. Ai, por Deus, ai a contradição, ai a incoerência, ai que hoje abre a fresta, amanhã vem a publicidade encapotada, por Deus, que se seguirá? mostrará elas as crianças para satisfação de algum ego recalcado?
      Acudam, acudam, a Picante ensandeceu!

      Eliminar
    4. Não se preocupe, não há tal risco. O objectivo era outro.

      Eliminar
  16. Não engulo esta partilha tão pessoal e tão "romântica".

    Custa a crer que ousasse partilhar algo pessoal aqui no blogue.

    Nah!

    ResponderEliminar
  17. Alguém viu os posts comemorativos do aniversaire do casamento docemente organizado?

    O que eu me ri com aquilo...

    Conclusão do post dela: "Amo-te."

    Conclusão do post dele: "Eu também me amo."

    :D :D

    ResponderEliminar
  18. Não acredito que isto seja seu.

    ResponderEliminar
  19. Que raio???

    Isto parece mais de 1 pessoa que tem linkada do que 1 coisa sua.

    ResponderEliminar
  20. Só gostava de compreender o porquê da revisitação. Falta de inspiração? Número de visitas oblige?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por vezes o que parece não é. Retomaremos a linha habitual brevemente.
      (caramba as visitas nunca estiveram tão elevadas, aliás isto anda a consumir-me demasiado tempo)

      Eliminar
    2. Estava a falar da fonte, não de si!

      Eliminar
  21. O que é que aconteceu?

    Perdeu a cabeça para partilhar este tipo de coisas?

    É ironia?

    ResponderEliminar
  22. Não posso crer.

    Ainda para mais tendo em conta o que escreveu...

    O Amor chega a todos (ou quase) e ainda bem, mas lê-la a dizer estas coisas?
    Cavalos brancos, amat-te-ei sempre, etc etc.

    Pipoca!?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Realmente sai completamente da linha editorial, lá voltaremos, nada temeis.

      Eliminar
  23. E ainda confirma?

    Ai ai

    Demasiado bimbo para si. Demasiada partilha para si. Demasiado a puxar a (más comédias) românticas, demasiados lugares comuns, demasiado vazio.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora Anónima, quem feio ama bonito lhe parece, o amor tem destas coisas, por vezes dizemos palavras, praticamos acções, pueris, quiçá tolas aos olhos de terceiros. Mas que importa, se os terceiros não são de facto os destinatários?

      Eliminar
    2. Não. Quem feio ama pode ser porque mais bonito não lhe aparece...

      Eliminar
  24. Usas cuecas TMN? É que tens um rabinho que é um mimo.
    Da série: "Um Piropo Por Dia Nem Sabe O Bem Que Lhe Fazia" #8

    ResponderEliminar
  25. Macacos me mordam se isto não parece uma das cartas da PN à filha!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ah ah ah ah ah ah ah ah ah ha ah ah ah
      Quais, aquelas tão criticadas neste blogue?

      Eliminar
    2. Ora isso também já é ter mau feitio, a criança ainda não tem idade para montar a cavalo.

      Eliminar
  26. Devo ser a única que a quatro anos ou cinco vá, atrás continua sozinha... mas em compensação em quatro anos ou cinco vá, só tem encontrados anormais

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há 4 anos e não a 4 anos. Quando se refere a tempo ou verbo haver é com h. Desculpe mas este erro é terrível.

      Eliminar
    2. fosse o meu único erro, mas ficou thanks

      Eliminar
  27. Ainda não acredito que isto seja seu.

    Não por estar apaixonda e feliz, ainda bem, mas o facto de partilhar. E ainda por cima de forma tão tão Disney.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónima, na verdade ficou a saber o mesmo, se formos a ver apenas partilhei um texto que em tempos foi intimo e cheio de significado. Nem sequer sabem se hoje ainda é.

      Eliminar
    2. Mas podemos apostar? Podemos?
      Eu aposto que não. Ganhei? Ganhei?
      Qual é o prémio?

      Eliminar
  28. o que está bem visível é que a Picante tem um longo elenco de leitores (incluo-me) que a colocaram num nível que não está de acordo com este post, melhor dizendo, vice versa.
    É que ao contrario do que disse, escreve muito bem, não falando na prontidão, na rapidez, na inteligência sempre a postos.
    Ora este texto....este texto não está de acordo com o nível , não, não está.
    anónima de fim de tarde,à espera de uma retractação.
    boa noite para si.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas este texto não é da Picante que tem uma personalidade muito própria e jamais partilharia a sua vidinha. É da autora e, propositadamente, foge completamente à linha editorial. Mas não deixa de ser da autora.

      Eliminar
  29. E para agudizar as dúvidas dos incrédulos sobre a autoria do post de hoje...há a etiqueta do proprio.
    Um problema que nos criou, Brilhante Picante.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pela minha rica saudinha que não fui plagiar isto a nenhum blog ou qualquer outra fonte. Mas terá alguma razão.

      Eliminar
  30. Então, afinal, diga lá à gente: ele caiu do seu cavalo ou não? Chegou a montá-lo ou não?
    Não deixe a gente para aqui na ignorância.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso seria informação a mais, verdade? Além de que totalmente irrelevante.

      Eliminar
    2. Para si, talvez seja. Para nós, donas Joaquinas que vivemos de coscuvilhice, é tudo o que interessa. Vivemos para isto, não nos negue a razão do nosso respirar e conte-nos tudo, vá lá.

      Eliminar
  31. Os seus comentadores habituais são aida piores que as D. Joaquinas. É cada tiro ao lado...

    ResponderEliminar
  32. Eu não acredito em contos de fadas. Talvez por ter conhecido cedo demais que a realidade não é cheia de arcos-íris . Também não acredito em paixões assolapadas. Mas acredito no amor, na amizade e no companheirismo, e considero-me um vivo exemplo de 35 anos. Outros pudesse , tantos mais viveria.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Umas paixões acabam e não fica nada, outras transformam-se em amor e companheirismo. algo mais calmo e muito mais forte. Mas as paixões existem, ao contrário dos príncipes encantados.

      Eliminar

Os comentários são da exclusiva responsabilidade dos comentadores.
A autora do blog eliminará qualquer comentário que ofenda terceiros, a pedido dos mesmos.