quinta-feira, 5 de setembro de 2013

À atenção do Bloco de Esquerda

Ó fêvera, junta-te aqui à brasa. 
Ó jóia, anda aqui ao ourives. 
Ó “morcona”, comia-te o sufixo.
Ó jeitosa, és mais apertadinha que os rebites de um submarino.
Andas na tropa? É que marchavas que era uma maravilha.
Se fosses um barco pirata, comia-te o tesouro que tens entre as pernas.
Tantas curvas e eu sem travões.
Usas cuecas TMN? É que tens um rabinho que é um mimo.
A tua mãe só pode ser uma ostra para cuspir uma pérola como tu.
Tens um cu que parece uma cebola, é de comer e chorar por mais.
Só queria que fosses uma pastilha elástica para te comer o dia todo.
Tanta carne boa e eu em jejum.
Se o teu cu fosse um banco, fazia uma poupança a taxa fixa.
Belas pernas, a que horas abrem?
A ti não te custava nada e a mim sabia-me tão bem.
Até davas uma boa actriz mas és muito melhor atrás.
Ainda dizem que as flores não andam.
Ó filha, com um cuzinho desses deves cagar bombons.
Estou a lutar desesperadamente contra o impulso de fazer de ti a mulher mais feliz do mundo.
Sabes onde ficava bem a tua roupa? Toda amarrotada no chão do meu quarto.
Diz-me lá como te chamas para te pedir ao Menino Jesus.
Queres ir ao céu? Sobe os andaimes que o resto do caminho é por minha conta.
Se não acreditas que Deus é feito de carne e osso sobe os andaimes e anda cá tocar-me.
Por acaso és católica? É que tens um cu que valha-me Deus.
Se eu estivesse no teu lugar, tinha sexo comigo na boa.
Ó menina, cuidado que prendeu-se-lhe a parte de baixo da saia no manípulo da betoneira.
Essa roupa fica-te muito bem, mas eu ficava-te melhor.
Se cair, já sei onde me agarrar.
Acreditas em amor à primeira vista ou tenho que passar por aqui outra vez?
Não sou muito bom em matemática mas, 1+1 = 69?
Não te esqueças do meu nome, mais logo vais gritá-lo.
Minha senhora, troco a sua filha por um piano, assim, podemos tocar os dois.
És um bilhete de primeira classe para o pecado.
Queria ser um patinho de borracha para passar o dia na tua banheira.
Deves estar tão cansada, passaste a noite às voltas na minha cabeça.
Posso não ser bonito como o Brad Pitt, nem ter os músculos do Schwarzenegger, mas a lamber sou uma Lassie.
Com uma montra dessas, imagino como é o armazém. 
Ó filha, contigo era até partir os pés à cama.
Não és nada de se deitar fora, já tive pior e a pagar.
Tens carinha de modelo mas o teu cu é um continente. 
Com umas bóias dessas o Titanic não tinha ido ao fundo.


28 comentários:

  1. O bom do tuga arranja maneira de continuar a fazer crescer esta lista, tal não é a sua imaginação fértil para pérolas destas :)

    Ana

    (Porque há dias assim... hadiasassimblog.blogspot.com)

    ResponderEliminar
  2. A Pipoca mais Encalhada5 de setembro de 2013 às 16:46

    ?????? Isto não traz água no bico? é só mesmo para gozar com as feministas do BE? Não tem mesmo nada a ver com a Cocó, e com a Polo, e com a mais Doce? Não tem?
    Porque será que não estou muito convencida. Vamos lá a ver para onde nos leva a maré.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ó Encalhada, por quem sois. Que têm as referidas bloggers a ver com isto?

      Eliminar
    2. A Pipoca mais Encalhada5 de setembro de 2013 às 19:02

      Pois não sei, mas como a menina não dá ponto sem nó, fiquei assim meia atarantada e ainda pensei se por acaso não teria ido à missa a confessar-se ao senhor vigário e entrara no caminho da conversão.
      Mas ná, ná estou para aí virada e mais desconfiada fiquei se até os seus amigos lhe vêm chamar falsa.
      Vamos lá ver, vamos lá ver se as suas vítimas de estimação não vêm á baila

      Eliminar
  3. Falta o clássico "se somos o que comemos, tu logo podes ser eu".

    ResponderEliminar
  4. Eu sabia que havia de chegar um post útil. Todos esses comentários sao nojentos sobretudo de quem nao conhecemos. Mas em adulta ignoro e nao ligo. O pior é que geralmente sao ditos às pré adolescentes que sao quem andam na rua e quem eles sabem mais indefesas. Lembro me de ficar cheia de medo e de ver obras e voltar para trás. Ou de passar a correr. Tinha mais medo do que dos masturbadores que ao menos ficavam calados sem sair do sítio. Os outros falavam e as vezes fingiam ou nao?? Agarrar-nos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se o seu medo é só esse de passar pelas obras, pode passar sem receio que esse perigo já está debelado. O Governo ao acabar com a construção civil, relegou os trolhas para uma espécie em vias de extinção.

      Eliminar
  5. Devo dizer o único comentário que gostei de um estranho foi um rapaz que se dirigiu à minha mãe e lhe disse muitos parabéns tem uma filha muito bonita. Eu nao percebi e a minha mãe contou me a rir -se que lhe agradeceu.

    ResponderEliminar
  6. A mais picante nao perceb porque se calhar nunca foi a pé para a escola lembro-me de ter uns 13/14 anos e dos piores que passei foi um velho de carro parar meter a cabeça de fora e dizer me baixo fodia te toda fiquei apavorada continuou a seguir me e parou outra vez a repetir a mesma coisa depois arrancou. É horrível !

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Deveria ter uns 14 anos e disseram-me isso ao passar por umas obras. Voltei lá com a policia. O trolha ficou para morrer, os meus amigos rebolavam no chão a rir, acho que não cheguei a apresentar queixa por ter de ir à esquadra e já estar atrasada.
      A única vez em que realmente tive medo, tentaram abrir-me a porta do carro. Fui mais rápida a fechá-la. Não teve nada a ver com piropos, grunhos ou não, teve a ver com crime. É uma diferença do tamanho do mundo...
      (E sim, eu ia a pé ou de metro para todo o lado)

      Eliminar
    2. Com 14 anos já era muito inteligente mas nem todas as meninas com essa idade têm essa capacidade entrar numa esquadra e dizer isso alias que eu saiba dizer isso nao é crime. Nem nenhum policia iria ligar ou as tantas se tivesse que passar no mesmo sítio no dia a seguir podia ser bem pior.

      Eliminar
    3. Mas é crime, sim senhora, esse f**** toda é ofensa à integridade física, acho que há também qualquer cousa sobre danos morais que se pise aplicar.
      Não foi inteligência, foi una enorme raiva e ganas de lhe dar uns bons murros, o que obviamente não podia fazer.

      Eliminar
    4. Também eu que ia a pé para todo lado ouvi muitos, muitos muitos e nunca me fiquei; percebi muito cedo que quando confrontados metiam a viola no saco e a risota e gozo que os amiguinhos/colegas lhes faziam era vingança suficiente.
      O problema é que esses engraçadinhos nunca estão à espera que lhes façam frente, contam com uma atitude passiva por parte das mulheres.
      Com 11/12 anos tive um velho que me seguia até casa e ficava de plantão à minha janela (eu via atrás dos cortinados); avisei a minha prima mais velha - com quem eu ficava em casa até os pais chegarem - e ela chamou a policia.

      Eliminar
  7. Ai que picante a nossa picante está! :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Essezinha, vai daqui um piropo para ti: "Tanta carne boa e eu em jejum."

      Eliminar
  8. A do bilhete de primeira classe não conhecia.
    Obrigado pelo ensinamento.

    ResponderEliminar
  9. Acho que o problema aqui é ter-se usado o termo "piropo". Um piropo é, por definição, uma coisa boa, um elogio. E quem não gosta de elogios? Não me importo que alguém passe por mim na rua e me diga que tenho um sorriso bonito, nem me importo sequer de ouvir um "Que menina tão jeitosa!" Mas importo-me, e muito, de ouvir um "Que mamas, jesus, comia-te essa c*** toda!". Importo-me também que parem o carro ao meu lado a fazer propostas nojentas. Não só me importo como fico com medo. E isso sim, deve ser discutido. Deve ser criminalizado (não sei se já o é, penso que deve cair na categoria de 'assédio sexual', mas, em sendo, não me parece que os ofensores sejam alguma vez criminalizados pelos seus actos). Parece-me que era a estes "piropos" que se referiam. (Ou então estou enganada, e, nesse caso, isto é mesmo só uma patetice.)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que entra no assedio.
      Estamos de acordo, o nome piropo foi mal escolhido.

      Eliminar
    2. Concordo interiramente com as palavras do anónimo acima.

      Eliminar
  10. Bem que a pipoca podia abrir uma loja de limpeza de tapetes. É que estes seus anónimos / D. Joaquinas batem tanto, mas tanto, que sacudiam até poeiritas microscópicas... :):)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É Picante, só Picante, ela mandou a Pipoca à fava.
      Está desatenta?

      Eliminar
  11. Mas alguém acredita que legislar e proibir que alguém diga baboseiras, fará com que essas pessoas não as digam? Sinceramente, se essa lei existir: ouvesse uma frase dessas, arranjam-se testeminhas, apresenta-se queixa na policia e acabará em tribunal ocupando dessa forma magistrados e a máquina judicial portuguesa. É realmente isso que se pretende? Ou educar de forma a que caia no ridiculo esse tipo de comportamentos e deixem de ser usados por camadas sociais desprovidas de cultura?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas tornava legitimo poder ir fazer queixa, mesmo que nao fossem as adolescentes podiam ir os pais. Nao seria ir a tribunal mas aparecer lá um policia seria intimidatorio o suficiente. Sabendo que o que estavam a fazer era proibido com certeza pensavam duas vezes se gostavam que o patrão tivesse um policia a perna.

      Eliminar
  12. Eh, lá! O que é isto? Cansou-se de imitar o Tio Pipoco e agora está a treinar para Ruben Patrick?

    ResponderEliminar
  13. Se tu pudesses e eu quisesse, mas nem tu queres nem eu posso...

    ResponderEliminar

Os comentários são da exclusiva responsabilidade dos comentadores.
A autora do blog eliminará qualquer comentário que ofenda terceiros, a pedido dos mesmos.