quarta-feira, 14 de agosto de 2013

Já não sei nada de nada

Elas dizem que são contra a exposição de crianças na internet, o que eu acho muitíssimo ajuizado, que não publicam fotografias dos filhos no facebook pessoal, que há gente doente e se lhes revolve as entranhas ao pensar que alguém poderia ter comentários ou pensamentos impróprios a propósito das crianças. Tudo isto é muito certo e me parece absolutamente prudente mas.... depois criam blogs onde as estrelas são os filhos, levando estranhos a partilhar de alguns pormenores e gracinhas dos filhos, publicam fotografias dos filhos dos outros, fazem vídeos dos seus próprios filhos a título de convite para uma festa onde irá aparecer um monte de desconhecidos, os vídeos são vistos e partilhados entre outro monte de desconhecidos e, independentemente do nobre motivo da festa, que é, isso nem se discute, eu fico cá para os meus botões a pensar que se isto não é incoerência então eu já não percebo nada disso de ser incoerente, às tantas tem o mesmo significado de irrevogável, já não sei nada de nada.

143 comentários:

  1. tens razão..cada um sabe de si, o problema é deles.

    Pualinha

    ResponderEliminar
  2. Quando comecei a ver a postagem de fotos de filhos de terceiros - que, convenhamos, enviaram as fotos de livre e espontânea vontade! - pensei "caramba! Há todos os motivos e mais alguns para não mostrar a filha, mas os filhos dos outros saltam para aqui num estalar de dedos?! Os tais perigos apenas existem para uns e não para outros?!"

    ResponderEliminar
  3. Incoerência seria bom demais. É mesmo exibicionismo.

    ResponderEliminar
  4. Talvez seja mais aceitável continuar a pregar a mesma ladainha e mudar o comportamento. Pode ser que ninguém repare, no meio da confusão, que se mudou - ou que se está a revelar o que sempre se foi ou quis ser. Ou que é na boa incentivar comportamentos nos outros que nós não teríamos. De qualquer forma, isto e a blogosfera, o ego faz como melhor se sentir.

    ResponderEliminar
  5. Falou e disse!

    No último post do Arrumadinho a propósito desta história, fui buscar o exemplo da Polo Norte, do Quadripolaridades. Alguém que tanto bradava que nunca o faria e depois é o que se vê.

    No entanto, já nem falo de ela colocar ou não fotos da criança no blog - o blog é dela, ela é que o gere como quer.

    O que eu não entendo é o facto de ir dar uma festa onde não conhece metade daquelas pessoas (e volto a dizer que ser amiga da amiga da leitora X ou ser seguidora do blog e nunca se terem visto mais gordas não conta!!) e onde essas mesmas pessoas vão-lhe ver a filha e até tirar fotos da festa que, eventualmente, colocarão online.

    Ou ela vai andar a controlar cada pic que vão colocar nos face´s e blog´s?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É tudo primo do Portas, pelos vistos...

      Eliminar
  6. Ou entao e so bipolaridade.

    ResponderEliminar
  7. Só uma perguntinha: a menina lida mal com o protagonismo alheio, não lida? É o quê, alguma espécie de complexo ou isso?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Todos nós conseguimos ter protagonismo se quisermos descer até onde elas descem: usando a generosidades dos outros e inventando formas de revestir exibicionismo com solidariedade. Quem quer mesmo ajudar fá-lo anonimamente e não precisa de usar os filhos para isso.

      Eliminar
  8. A maior parte de nós tem vindo a sentir a mudança de rumo. Ainda vamos resistindo com esperança que não seja bem assim, que estejamos a ver coisas onde não as há, a desculpar uma ou outra referência a marcas, cada vez mais na realidade, mas a verdade é que vamos lendo post atrás de post e nos sentimos praticamente traídos, sentimos as facadas na coerência, nos princípios que eram tão veementes e que de repente passam a ser absolutamente secundários e, então, apodera-se de nós o pior dos sentimentos, o da vergonha alheia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por a caso, festa à parte, publicidade há pouca, só me lembro de 2 ou 3 posts.
      Mas sim, também me parece bastante afastada do mood inicial, do qual eu gostava, com muito post a puxar a lágrima fácil.

      Eliminar
    2. Os posts nunca me puxam a lágrima fácil. São um estilo demasiado piroso e melodramático para despertar emoções.

      Eliminar
  9. Pois, são muito cheias de convicções mas depois quando se apercebem que se fizerem como as outras passam a ter o mesmo protagonismo, vai-se todo o receio. Pois que andam à procura de borlas e tudo ajuda, até a exibição das criancinhas...

    ResponderEliminar
  10. como diz ali o anónimo das 15:42, ja se tem vindo a sentir a mudança... eu pessoalmente ja deixei de seguir outros blogs que gostava precisamente por essas coisas, este irá pelo mesmo caminho...

    ResponderEliminar
  11. A virtude só vai até onde o dinheiro não alcança.

    ResponderEliminar
  12. Então conta-me lá quando é q tu conseguiste 300 doações de sangue e medúla numa tarde? Deixa-me cá ver: NUNCA. Então cala-te!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se eu tivesse um blogue e juntasse sei lá quantos estranhos na festa de aniversário de cada um dos meus 3 filhos...também conseguiria algo semelhante. Mas não, sou uma parva por ser uma voluntária anónima que nunca se lembrou de usar o aniversário de um dos meus filhos para conseguir doações...!!

      Eliminar
    2. Mas é isso que está em causa???

      Eliminar
  13. Decoro, meninas, decoro!
    Então?...Vá, sejam decorosas todas vós!

    Sheila Carina

    ResponderEliminar
  14. Ora vamos lá esclarecer essa situação. Falo por mim, dando a cara, que isso de anónimos não faz muito o meu feitio e eu gosto muito de dar a cara, ao invés de me esconder. Pois bem, pasmem-se, eu estive na festa da Ana. Pior: a Pólo sacou duas passagens à Sata para que eu e uma outra blogger pudéssemos ir à festa, à borlix! Loucura das loucuras, portanto! O cúmulo do exibicionismo e da publicidade aos pulos!
    Mais informo: eu tenho fotos da Ana, eu beijei a Ana, eu estive em amena cavaqueira com toda a gente e registei cada segundo da festa! Se eu vou publicar isso no meu blogue ou no FB? Não! nem pensar! Primeiro porque não é feitio meu e segundo porque o Mámen pediu para não fazerem isso. Quanto às fotos de terceiros, sosseguem a passarinha: não houve foto alguma publicada, sem a autorização da pessoa fotografada, seja adulto, criança, gato, cão ou periquito. Na verdade, nem a Pólo sabia da surpresa que estavam a fazer ao tirarem as fotos. Só a descobriu ontem.
    Juro que não compreendo a mesquinhice alheia, por vezes. Conseguiu-se doar sangue e medula, o que mais querem? Agora a Pólo é um monstro da publicidade por ter montado uma festa para arranjar dadores? Poupem-me! Não foi propriamente um lançamento de vernizes, pois não? Sabem lá quando não serão auxiliados pelo que se conseguiu recolher (nunca, espero sinceramente!).

    Mais informo que escusam de insultar-me, xingar-me, chamarem-me pólete fanática e coisas assim. Se eu fosse cobarde, estava por detrás do anonimato. Esta é a opinião de quem lá esteve presente e falo só por mim.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Era mais o que faltava ser insultada. Cada um com a sua opinião e sem insultar terceiros.
      E para que conste isto não tem nada a ver com publicidade, aliás só me lembro de 2 posts mais ou menos publicitários. A festa foi por uma excelente causa, isso não se discute.

      Eliminar
    2. Só quis explicar como aconteceu a publicação de fotografias de terceiros para que não haja aqui confusões. Não aguardo insultos da sua parte, Pipoca, mas nunca podemos responder pelos outros, não é verdade?

      Eliminar
    3. falar numa transportadora não é pub. claro

      Eliminar
    4. Parece-me que a publicidade inerente à festa é um caso à parte, não conta como publicidade encapotada.

      Eliminar
    5. Não publico insultos, só discordancias.

      Eliminar
    6. Parece-me feio querer fazer uma festa à grande para a filha e inventar desculpas disfarçadas de generosidade só para ter borlas e ficar bem na blogosfera

      Eliminar
    7. Ela arranjou-te as passagens pq a comadre trabalha na tap. Grande coisa!!!!!!

      Eliminar
    8. CoriscaRuim, tão desfasada do contexto...

      Eliminar
    9. A Sata agora é a Tap? Mas isso não interessa nada, eu nem falo de publicidade, falo de incoerência relativamente a ideias que se defendem quando dá jeito.

      Eliminar
    10. Devemos ter lido posts diferentes... No post inicial não se critica a festa mas sim o facto de quem acerrimamente defende não colocar fotos da filha na met, não se inibe de pedir que lhe enviem fotos das gracinhas dos filhos! Igualmente estranho (para não dizer outra coisa) é tantos pais de facto enviarem as fotos! Eh pa, se quiser postar fotos da minha filha faço-o no meu FB ou blog, não ando a enviar para outros blogs ou FB!

      Eliminar
    11. Por acaso perguntaram o meu mail p me enviarem as fotos, mas n me pediram autorização p as publicar e fizeram-no... foi a única maneira de ficar c as fotos pq nunca mas chegaram a enviar por mail...
      T

      Eliminar
  15. Por muito estimável e valoroso que seja arrecadar UMA doação de medula de alguém que antes não pensara fazê-lo (e que NÃO É o mesmo que sensibilizar de raíz os doadores para o que significa serem de facto doadores se forem chamados ao hospital porque sao compatíveis), usar a) um filho que não tem hipótese de dizer "não quero ser associado a isto", b) numa festa sobretudo com estranhos (se fossem amigos, conhecidos, vizinhos, colegas de trabalho, mesmo assim, era usar uma criança como "isco"), c) quando sempre se falou de boca cheia q a privacidade da criatura era sacrossanta (pelo que percebo e lamento se estou a ser incorrecta mas não sou seguidora do blog em questao mt menos do FB)... É uma sede de sobreexposicao e síndroma "quero ser popular e quica escrever um livro"

    ResponderEliminar
  16. Disclaimer: sou dadora antes que me insultem. Agora podem insultar

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já era dadora muito antes da festa, talvez por ter tido um pai com leucemia, sei lá. Al como diz a Pipoca opiniões são opiniões e não me parece que seja preciso lançar livros para se ser popular. Mas lá está: cada cabeça a sua sentença.

      Eliminar
  17. Boa pessoa, certamente, mas muito destrambelhada. Acho que é aparente por tudo o que já lhe vi publicado nos últimos anos. A incoerência faz parte do charme.

    Aqui um blog antigo da Pólo:
    http://planetadas5.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  18. Honestamente, eu acho que estamos a cair em extremos. Parece que não se pode revelar nada no Facebook, não se pode mostrar nada no Facebook. Claro que entendo e concordo que não se mostrem crianças on-line, mas infelizmente tarados e maldosos existem em todo o lado, até na casa ao lado, não apenas na internet.

    Posto isto, todo mudamos. Uns mudam por razões válidas, outros por razões menos válidas. Não vou opinar sobre as razões dos outros quando não as conheço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, todos mudamos, mas fazer sair um post dizendo que crianças na internet não, e no dia seguinte colocar on line um vídeo da filha a propósito de um convite para uma festa com centenas de desconhecidos onde essa filha vai dar a cara.... Convenhamos que é demasiada mudança em pouco tempo.
      E já nem vou falar da partilha de fotografias dos filhos dos outros, 15 dias antes, a minha filha nem pensar, mas se for a dos outros tudo bem? Caramba, gosto do principio por trás da coisa.

      Eliminar
    2. S* para quem esconde a cara, tem piado esse seu comentário...

      Eliminar
    3. Tu estas sempre a mudar para pior e se não publicas os comentarios que não te vão bater palminhas nem devias de ter moral para vires falar nada.

      Eliminar
    4. Eu publico todos os comentários, isso é despropositado.

      Eliminar
    5. S* pois não deves opinar sobre os outros porque tu não permites que opinem sobre ti que os cometários que não concordam contigo tu não publicas.

      Eliminar
    6. Pois eu já lá vi comentários discordantes...

      Eliminar
    7. Sejamos realistas: a S* não publica todos os comentários. Ainda não entendi o critério de selecção dela, mas todos os comentários garanto que ela não publica.

      No entanto, se a S* não os quer publicar ou não quer mostrar o rosto, é lá com ela. Não vamos comprar a incoerência da Polo Norte com esta questão da S*.

      Eliminar
    8. Por incrível que pareça, rejeito mais comentários, neste blog a insultar a S, que a insultar a minha própria pessoa...
      Eu já vi comentários discordantes no blog em questão, mas a julgar pelo que tenho de rejeitar aqui, em que a pequena não pode dizer nada sem ser trucidada por, acredito, 1 ou 2 pessoas, não me surpreende que tenha de rejeitar muita coisa.

      Eliminar
    9. já testei por diversas vezes. Fiz comentários discordantes, mas fundamentados. Não insulto pq nunca insultei ninguém, não faz sentido. Mas se uma pessoa comenta com argumentos decisivos, ela não publica. Os que publica é para enxovalhar a seguir, ou então são as amigas que contrariam mas pouco. (desculpa Pipoca tar a fugir ao tema, foi só para ajudar a esclarecer)

      Eliminar
    10. Engraçado como consegue sempre escrever muitas linhas e nunca opinar sobre nada.

      Eliminar
    11. Pipoca, tal como bem disseste, se até no blogue dos outros me insultam, imagina no meu blogue.

      Escusam de vir com mentiras a dizer que não aceito comentários estruturados e apenas com argumentos contrários aos meus. O que eu não insulto são os insultos gratuitos - a mim, à minha família, aos outros bloggers. Nem por cima do meu cadáver vão usar o meu blogue para lavar roupa suja alheia.

      Eliminar
    12. Eu, que tenho sido muito crítica da S*, quer no blogue, quer nas muuuitas caixas de comentários onde ela taaaaanto aparece, desta vez tenho que lhe tirar o chapéu pelo comentário que aqui deixou. No meio de tanta parvoíce que foi dita acima (na sua maioria só e apenas para enxovalhar a PN, ainda não percebi porquê), o comentário dela é dos poucos que se aproveita. Esteve muito bem.
      É isso, S*, não vale a pena opinar sobre razões alheias se não as conhecemos.

      Eliminar
    13. Agradeço. Digo parvoíces, como todos. Não agrado a gregos e troianos, sei disso. Desde que me respeitem, não têm de gostar de mim. Posto isto, agradeço quando alguém que assume criticar-me muitas vezes me sabe elogiar (nem que seja raramente, ahahah).

      Eliminar
  19. prantar as fotos dos gatoe dos cães por tudo quanto é sítio, conta?
    E falar no cão sem carácter a violar as gatas não é pior?
    Eu acho que isso é mais vergonhoso, mas não sei...em calhando é.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Só se para si um cão e uma criança forem a mesma coisa.

      Eliminar
    2. Olhe que para a pessoa a quem enderecei a mensagem um cão é mais importante do que uma criança porque é tão ferrenha que defende um cão assassino e pouco se interessa pela criança.
      Por isso a Santinha antes de me ofender pense bem no que vem para aqui a dizer-lhe as suas graxistas.

      Eliminar
    3. O cão a violar uma gata? LOL Está mesmo a falar do post em que disse que vi o meu cão de DOIS MESES a fazer movimentos sexuais com a gata, tal como faz nas almofadas? Que tristeza de comparação.

      Quanto ao Zico, são opiniões e sensibilidades diferentes. Não discuto as sensibilidades dos outros.

      Eliminar
  20. Lá tive de ir ver o facebook da tal ursa. Não tarda e desatam a juntar as festas todas. A sério, já não há paciência para tanta parvoíce.

    ResponderEliminar
  21. Ena, ena, tantas! E todas tão solidárias e coerentes.
    Nenhuma ofende, não mentem. Todas magoam deliberadamente. Omitem!
    Um à parte se tal me permitido for (retórica altamente influenciada pela renhida peleja Mosqueteira em que algures os contendores se dilaceram). Conheceis vós o sofrimento alheio? A miséria extrema? A morte que as pandemias pelo mundo semeiam e que se alastram exponencialmente onde os recursos humanos e monetários são insuficientes e na maioria dos casos nem existem?
    Eu conheço. Apesar dos meu 36 deliciosos aninhos, conheço porque nasci e vivo a maior parte da minha existência aí.
    Como tendes vós, Nobilíssimas Damas (ainda influência gramatical do renhido combate em curso galopante) a ousadia absolutamente disparatada de melindrar e magoar alguém que como pode pugna por aliviar o sofrimento de outrem?
    Um beijinho para ela.

    Sheila Carina.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas não foi a Sheila Carina que andou a dizer que era FÃ INCONDICIONAL do corvo? E ele também veio criticar a PN e as outras.
      Era so isso...

      Eliminar
    2. Nem merecia resposta, mas por uma vez (sem exemplo) cá vai. Aprenda a distinguir inteligente humor da maldade gratuita.

      Sheila Carina.

      Eliminar
    3. Sheila Carina=corvo=passaro viageiro=matilde. Quem ainda não sabe disto?

      Eliminar
    4. Eu não sei, aliás não acredito que isso seja verdade

      Eliminar
    5. Hum! Deixa cá este Corvo Raciocinar. ...Sheila Carina= Corvo=pássaro viageiro=Matilde...hum hum!...Cheira-me muito a represália feminina. Raios! Quem quererá deplumar o corvo?
      Acertei!?

      Eliminar
  22. Já não sei nada de nada!
    Se não sabes cala-te que de boca fechada és uma poetisa.

    ResponderEliminar
  23. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Desculpe? Isto não é o que eu penso, pois não?

      Eliminar
    2. Dois pontos para si ;)

      Sheila Carina

      Eliminar
  24. Quem é a liliana, please. Estou em pulgas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A Polo chama-se Liliana. Vá ler o blog.

      Eliminar
    2. Liliana Ruth = Polo Norte = quadripolaridades

      Eliminar
  25. Estes últimos comentários ultrapassam o limite da decência e a Pipoca aceitar publicá-los, surpreendeu-me veementemente pela negativa.
    Já andei pela blogosfera e saí desagradada, depois fui burra e voltei com o nome de Sheila Carina, e mais desagradada fiquei.
    Este não é o meu mundo, a minha realidade e portanto nunca mais ouvirão falar de mim nem nunca mais incomodarei ninguém.
    Eu que conheço a dor e sofrimento humano, despeço-me de si e de todos desejando-vos que Deus vos pague como merecem.

    Sheila Carina,
    antes Matilde.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este meu comentário só justificava ser publicado se não tivesse apagado aquele lá em cima, o tal que ultrapassava os limites da decência.
      Passe bem.

      Sheila Carina.

      Eliminar
    2. Aliás esse comentário agora eliminado, para vergonha do seu blog, esteve bastante tempo em evidência e só o eliminou quando eu escrevi o comentário que agora publicou.

      Sheila Carina.

      Eliminar
    3. Tem toda a razão, o comentário nunca devia ter visto a luz do dia. Acontece que aprovei uma serie de comentários, aquele deixou-me estupidificada, achei que era um trocadilho barato e deixei passar. Foi mesmo o seu comentário que me fez tocar a campainha.
      Peço desculpa o erro está corrigido, infelizmente ainda esteve lá algum tempo.

      Eliminar
    4. Tá! Foi descuido.
      Ká beijinho ;)

      Sheila Carina

      Eliminar
    5. Miss Sheila,
      Para seu conhecimento. Escrito pela própria. O conentário era excessivo mas isto quem anda à chuva molha-se.
      http://planetadas5.blogspot.pt/2007/03/passa-outro-e-no-ao-mesmo.html?m=1

      Eliminar
    6. Não sabia mas fiquei muito grata por me mostrar que a PN foi a única mulher em Portugal a beijar e a fazer sexo antes do casamento.

      Sheila Carina.

      Eliminar
    7. Sabe tão bem como eu que não é isso que sstá em questão. A menina ficou ofendida por alguém ter feito um comentário excessivo, que o era. Acontece que esse comentário provavelmente nunca teria sido feito se a própria não tivesse andado a apregoar as suas performances sexuais. E dou por encerrado o assunto, que as únicas performances que me interessam não andam a ser apregoadas pela web.

      Eliminar
  26. tanta critica tanto moralismo mas se um dia precisarem de um dador de medula vão agradecer por todos os que a Polo Norte conseguiu tornar dadores e até poderão desejar que ela organize mais festas de angariação de dadores mesmo expondo a filha em beneficio dos vossos filhos. É tão bom criticar no alto de um pedestal....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. assim se vê que o típico português não levanta o rabito da cadeira e tem iniciativa própria porque se tivéssemos não precisávamos de festas.

      Eliminar
    2. Exacto, exacto. Por isso deviamos enaltecer, e não atacar, quem levanta o rabito da cadeira e ainda incentiva outros a fazê-lo também.

      Eliminar
  27. Vamos lá a ver se nos entendemos, não teço apreciações sobre a festa, independentemente dos motivos que originaram a mesma. Acho que qualquer caridade é melhor que nenhuma caridade e se por causa desta festa se salvar 1 vida, ela valeu a pena. Tampouco acho que a publicidade inerente à festa entre na categoria de publicidade das Rosinhas.
    O post é única e exclusivamente a propósito de alguém dizer que crianças na net nem pensar e no dia seguinte pôr um vídeo da filha on line. A única coisa que critico é a incoerência da coisa. Mais nada, OK?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caridade? Caridade, Pipoca? Caramba, não é caridade, é doar medula, é a possibilidade de salvar vidas. Salvar uma vida. Consegue perceber a diferença?
      Caramba, tanta viagem, tanta cultura, tanto saber falar, tanto bom vinho bebido, tanta chiqueza e não tem a inteligência suficiente para alcançar uma coisa tão simples?
      Bolas, a rapariga tem tanto por onde pegar, não é perfeita, claro, nenhum de nós é, pegue pelo que lhe é criticável. Ataque a vida desbragada da criatura, ou outra coisa qualquer, a menina tem arte para isso, chame-lhe imoral, o que quiser, mas as acções solidárias que ela tem feito (e não foi só esta, e não foi só com esta que a Pipoca implicou…) não! Não!
      Tenha pudor! (E nem tente vir dizer que não é a festa que está a criticar, mas sim a não sei o quê das criancinhas, porque ambas sabemos que não é assim. Não tente atirar-me areia para os olhos, é a festa que está em causa e todo o folclore que tem feito em volta do assunto só serve para mascarar o que realmente lhe causa comichão. Sabe tão bem disto como eu.)

      Eliminar
    2. Caridade, solidariedade, altruísmo, chame-lhe o que quiser. Eu cá não conheço caridade maior que uma pessoa submeter-se a uma intervenção em prol de um desconhecido. A doação de medula é tão caridade como alimentar quem tem fome ou vestir quem tem frio. Aliás é até uma caridade maior visto que implica um esforço pessoal muito superior a dar dinheiro e virar as costas.
      Não percebo qual é o problema que agora existe com a palavra caridade, agora é moda vê-la num sentido depreciativo.
      Quanto à areia, eu não tento atirar-lhe rigorosamente nada para os olhos. Nunca falei da festa, foram outras pessoas que falaram. Não eu. Não tente pôr palavras na minha boca, não é nada bonito ler aquilo que não escrevo.
      (e não tente adivinhar o que penso, vai dar-se mal)

      Eliminar
  28. Este blogue é uma vergonha de maldicência que nem devia ser permitido por quem controla esta coisa dos blogues, porque só vive de insultar as pessoas e admite todo o tipo de comentários vergonhosos que põem em causa a reputação de mulheres casadas e com filhos.
    É um autentica vergonha e é um atentado ao bom nome das pessoas e pode ser um caso de polícia, tenha cuidado com o que anda a dizer de pessoas que não se metem consigo. Estou a avisa-la.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pelo aviso que é totalmente desnecessário. Eu não difamo nada nem ninguém, limito-né a agarrar no que as próprias pessoas dizem ou escrevem de si próprias.
      Efectivamente deixei passar um comentário excessivo, que nunca deveria ter visto a luz do dia e pelo facto peço desculpa.

      Eliminar
    2. Não percebo o porque desta revolta toda com o comentário no entretanto apagado. A PN nunca escondeu (e até mostrava um certo orgulho) a sua "vida loca". E toda a gente sabe (sem moralismos da minha parte e não discutindo se é justo ou não) que quando uma mulher se gaba muito desse tipo de coisas fica com "má fama".
      Ana Maria

      Eliminar
    3. É verdade Ana Maria, mas o comentário era excessivo. A verdade é que eu não o deveria ter publicado.

      Eliminar
    4. Cara anónima, vamos lá a ver se junta dois mais dois:

      - este blog não é seu nem nosso, é da Pipoca Mais Picante. Se reparou neste pormenor!
      - ela apenas publicou o post. Não li aqui nada escrito pela Pipoca Mais Picante a ofender a Polo Norte aka Liliana Ruth Erre. Você leu?!
      - este blog está aberto à participação de qualquer leitor, como tal todos são livres de o comentar. Ou seja, não culpe a Pipoca Mais Picante das ofensas de quem aqui comenta.
      - nem todos que por aqui andam são OBRIGADOS a gostar da Polo Norte aka Liliana. Nem todos são OBRIGADOS a apreciar cada post que a dita cuja escreve. Nem todos são OBRIGADOS a dizer amén a certas baboseiras de adolescente que vão naquela cabeça.
      - hoje a Polo Norte aka Liliana é uma mulher casada e com uma filha, é certo. E então?! Isso apaga o passado dela? Não! Temos pena, mas não! E sabe porquê? Porque ela continua neste mundo dos blog´s e sabe o que isso significa? Que quem anda à chuva molha-se!

      Eliminar
    5. Calma Pipoca, já toda a gente leu o comentário entretanto apagado. Sem lamentações, que o pessoal (aka P.N.) até gosta de publicidade.

      Eliminar
    6. Anónimo das 14:10: então o problema é a reputação das mulheres casadas e com filhos? Olhe que há por aí muito boa gente que quando casa já não tem reputação (pelo menos boa) para manter. E não é nessa altura que a vai ganhar concerteza...

      Eliminar
    7. Não percebo é porque estás a dar tanto protagonismo a essa Sheila Carina que o mais cero é ser uma das amigas dela que também foi à festa e agora vem defender a mestra. Quem não gosta não come e mainada, ora essa.
      E também acho que tens razão porque foi mesmo a PN que andou a falar da vidinha dela porque senão falasse ninguém ia adivinhar. Havia de ser comigo que quem me ameaçasse com a polícia madava-a meter a polícia no cu, porque quer lá a polícia saber de cusquices de mulheres, era só mesmo isso que faltava.
      Maria da Pureza.

      Eliminar
  29. É tudo inveja. Pergunto-lhe: onde é que estava na tarde de 10 de Agosto? Na praia (no fausto de Vilamoura) ou a doar medula? Ah, espere, lembrei-me agora: não aceitam medula a partir de uma certa faixa etária, não é? Nem de cobras venenosas, pois não?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já sou dadora de medula há vários anos, caríssima dona Joaquina, não preciso de nenhuma festa da blogolandia para ser sensibilizada à causa. E aprenda a ler que eu não critiquei festa nenhuma.

      Eliminar
    2. "fausto de Vilamoura"???? eheheheh...era mesmo esta menina que ia dizer onde é que passa férias. E à praia de Vilamoura qualquer um pode ir. Depois dorme na pensão estrelinha e come atum com arroz.

      Eliminar
    3. Ahahahahahahahahah!!!!!
      É mesmo uma dona Jaquina que veio no lugar da Sheila Carina, mas pera aí, agora é a dona Jaquina no lugar da Cátia Vanessa.
      Ele há cada alminha perdida por estre mundo que até dão arrepios à espinha da gente.
      Maria da Pureza.

      Eliminar
    4. E quem vos diz que a Pipoca não foi à festa????

      Eliminar
    5. Capaz disso era ela, que estas gajas da Amadora armadas em tias fazem qualquer coisa para gamar um lanche à borla. E, em calhando, foi apanhada nalguma foto que agora está prái prantada na net, está com medo de ser reconhecida e é por isso que está furiosa e não se cala com a história da exposição pública.

      Eliminar
    6. É isso, é. Olhe, sabe que mais? Eu sou a gaja das mamas grandes. Haja pachorra para tanta imbecilidade.

      Eliminar
  30. Pipoca,
    É de uma tremenda má fé dizer que aquele vídeo expõe a miúda e a menina sabe-o bem. Sabe perfeitamente que aquele vídeo não permite identificar quem quer que seja que lá está.
    Este post tresanda a vingança por uma contenda pública que ambas travaram recentemente e da qual a menina saiu bastante maltratada. A menina não suporta a visibilidade que ela tem vindo a ganhar na blogosfera e já nem se dá ao trabalho de disfarçar.
    Incoerência, para mim, é a menina passar a vida a dizer neste blogue que os seus posts não se dirigem a pessoas concretas, que se limita a fazer ironias não direccionadas e depois fazer um post destes, que mais identificado não podia estar.
    Para quem tinha vindo ao mundo espalhar a paz e o bem, desta vez espalhou-se ao comprido: a vingança fica-lhe mal.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vamos por partes.
      1. Quanto mim dizer que crianças na net não e depois pedir aos leitores que enviem fotografias dos seus próprios filhos para espetar no instagram do blog é ser incoerente. Fazer uma festa em nome de uma criança, onde vão aparecer centenas de desconhecidos é expor a criança. Espetar com um vídeo onde se vê a cara da criança, ainda que en passant, é expor a dita. Finalmente, partilhar as gracinhas e cartas que se escreve à criança é expor parte da vida da criança e sentimentos pessoais. Pode não concordar, nas é o que penso e tenho direito a emitir uma opinião sobre um assunto que é público.
      2. Má fé seria eu chamar uns nomes à autora do blog, coisa que não faço. Limito-me a dizer que acho que teve uma atitude incoerente. Já o mesmo não posso afirmar acerca dela, que gozou, no passado, despudoradamente com por ex a MRP a quem chamou acéfala, assim com todas as letras. Isto para dar um exemplo, porque há mais.
      3. Não tenho contendas com rigorosamente ninguém. Eu divirto-me com isto. Acontece que mandei uma boca, sem qualquer ofensa, mas ao que parece isso foi um crime de lesa majestade e originou uma reacção descabida. Se alguém foi maldoso, não fui eu a iniciar as hostes, a rapariga tentou achincalhar, azar não me revi na coisa.
      4.Nao passo a vida a dizer que os posts não têm alvos específicos, quem está de má fé é a senhora. O que eu escrevi, ora vá lá ler, é que há muitos posts que nem alvo têm, são para quem enfiar o barrete. E também escrevi que os alvos dos posts mais sensíveis não são susceptíveis de ser identificados. Não é o caso deste post.
      5. Vingança? Tenha dó, sim? Isto são só blogs, nunca passarão de meros blogs, têm uma importância muito relativa para quem não faz nem nunca fará vida disto.
      Vá em paz e que Deus a acompanhe, eu só quero o bem e coerência no mundo.

      Eliminar
  31. O melhor é escrever outro post, que as pessoas só lêem o último e isto esquece num instante.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O post é limpo, não tem qualquer mal. Lamento mas é exactamente o que penso. Eu só posso ser responsabilizada pelo que escrevo, não pelo que pensam que eu quero dizer, ou pelo que terceiros escrevem.

      Eliminar
  32. zorro, o esclarecedor16 de agosto de 2013 às 15:51

    Para a Ana Maria.
    E depois? Segundo O Corvo fez uma peregrinação de joelhos a Fátima e redimiu-se de todos os pecados passados, ou não foi?
    Ora bem, redenção é redenção e passado é passado e não se fala mais nisso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lol Lol Lol...
      O Corvo é que sabe...Cadê ele???

      Eliminar
    2. Fátima lá deve ter perdoado, e os visados, teriam perdoado?

      Eliminar
  33. Eu só digo uma coisa. Até devias ter vergonha.

    ResponderEliminar
  34. Get a life...ainda morres ao morder a tua própria língua...

    ResponderEliminar
  35. Tenho a ideia que para muitas fulanas, quando lhes rebentam as águas, rebenta-lhes também uma parte do cérebro e é uma pena que mulheres interessantes, ou que até pareciam ser, entrem numa espiral de: Lamechice sem fim, de falta de decoro social, de vontade de incontrolável de mostrar ao mundo que somos tão felizes, mas tão felizes que mais ninguém entende este estado de alma tão sublime. Enfim, é um fenómeno muito estranho e deprimente e a PN insere-se nesta categoria, houve ali um fusível que queimou e já não se aguenta tanto love, tanto post fofinho sobre ensinamentos sobre a vida (sic). Confesso que às vezes tenho alguma vergonha de ser mulher mas cada uma sabe de si. Querem fazer posts delicodoces e nojentos? Querem pôr as criancinhas a render na net? Go for it! Não contem é comigo para bater palminhas e continuar a ser seguidora.

    ResponderEliminar
  36. Cara Pipoca,
    este seu post fez-me pensar.

    Tenho alguma antipatia pela PN desde que fez parte de um grupinho de bloggers que exigiu o fecho do blog "A Pipi das meias altas". Todas as blogers desse grupinho se auto elogiavam pela sua ironia e humor, mas depois ficavam bem lixadas quando eram o alvo da piada.

    Isto para explicar que tenho alguma tendência para concordar com quem critica a PN, independentemente de estar correcta ou não. Neste caso, concordo consigo, sem que tal esteja dependente da embirração. Na realidade, nem havia necessidade de levar a filha para este evento.

    E, por mais que que o motivo seja nobre, há algo nesta festa com o qual embirro, parece tudo de mais. Sou dadora de medula há 10 anos e nunca precisei de arraiais para me inscrever, além de que tenho quase a certeza de que desses 300, mais de metade não aceitará a intervenção, caso seja necessário a doação de medula.

    Em relação às cartas que nuca serão lidas pela filha, nem comento.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não acompanhei esse caso do Pipi, apanhei-o mesmo em fim de vida. Mas não será a 1ª pessoa a gozar com tudo e todos sem suportar a mais leve piada. Temos pena.
      Quanto à festa... Bem, para já não teço comentários, como disse em cima, qualquer caridade é melhor que nenhuma, mesmo que seja para mostrar que se é tão caridoso. Como não acredito em almoços de borla... É esperar para ver. Estou à espera dos desenvolvimentos já anunciados.

      Eliminar
  37. Senão existissem outros blogs o seu não existia? Já que só faz posts a criticar os outros, deve ser uma pessoa mesmo insuportável sempre a dizer mal de tudo e de todos. Gostava de a conhecer só para poder dizer mal se si pessoalmente e directamente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É isso é, sou ruim. E ainda assim gostava de me conhecer, olha que engraçado....

      Eliminar
    2. E sabe lá se não conhece? Isto há com cada um... a PMP pode ser qq pessoa com quem nos cruzamos, desde a mais insuportável à mais doida e divertida. Parece que o people não pensa, caneco!

      Eliminar
    3. Não conheço porque os meus amigos sou eu que os escolho!!

      Eliminar
  38. Tentando responder ao tema do post...Sendo a postura da Pólo Norte que não quer fotos da filha na net, embora tenha posto um vídeo, e do que visualizei, é-me impossível perceber como é a criança e identificá-la...e a internet está pilhada de vídeos de criancinhas adoráveis que todos podem ver...aliás, as criancinhas andam na rua na sua rotina normal e ninguém tapa a criancinha para que os predadores não a vejam.
    Em relação às fotos que postou com outras crianças, provavelmente os pais dos miúdos autorizaram essa publicação, e aí, fica ao critério e responsabilidade dos pais em exporem o seu filho .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu achei tudo aquilo exposição gratuita e pouco coerente para quem é contra a exposição de crianças.
      E obviamente que as fotografias das outras crianças foram enviadas pelos pais, que sabiam só que iam. Ainda assim acho esquisito não pôr os meus e não me importar de pôr os dos outros.
      Mas são opiniões e cada um com a sua.

      Eliminar
    2. Cada pai faz as suas escolhas e decisões para os seus filhos, nós podemos discordar mas temos que respeitar. Se há pais que expõem os filhos na net com certeza acham que estão a fazer o melhor, ainda que não sejamos da mesma opinião. Não concordo que se baptizem bebes que devem crescer e escolher se querem ser católicos. Mas respeito os outros pais e quando me convidam para um baptizado vou por consideração aos meus amigos mas nunca jamais o faria s um filho meu.

      Eliminar
    3. Respeitar não quer dizer calar opiniões. Nada do que eu disse pode ser considerado falta de respeito. Nunca faria uma festa daquelas expondo um filho meu, mas ninguém me ouviu sequer criticar a festa.
      Quanto a isso do baptismo, percebo o exemplo se bem que não concorde muito, dificilmente uma criança que não seja exposta a una religião optará mais tarde por segui-la. Eu sou mais por expor até aos 8 ou 9 anos, com tudo o que isso implica e então deixar escolher, já depois de um mínimo de conhecimento sobre a religião estar adquirido.

      Eliminar
    4. Está a dizer que uma criança com 8 ou 9 anos tem entendimento sobre religião e o que implica???
      Não me parece que o seu cérebro esteja suficientemente "maduro" para tal decisão.

      O não baptizar não quer dizer que não vá com os pais à igreja (mas é preciso os pais irem, não é?) e ande nos "Seus caminhos". Baptizar a criancinha é fazer por ela uma grande decisão, que só a ela lhe diz respeito. Tal como furar as orelhas às meninas. É uma decisão que não há volta a dar, está feito, está feito. (Sim, sim, tirar o nome da lista dos membros da igreja é extremamente difícil, senão impossível!)

      Eliminar
    5. Acho que sim, que tem, aos 9 anos, tendo frequentado a catequese desde os 6, já tem idade para dizer se quer saber mais ou se não acredita em nada daquilo.
      Quanto ao baptismo, só é importante se acreditar no sacramento, caso contrário não passa de um pouco de água derramada na cabeça e umas palavras ditas por um senhor de saia até aos pés.
      Mas são opiniões, valem o que valem... Boa semana!

      Eliminar
    6. Deve ser por esse tipo de mentalidade que há pais a casarem as crianças aos 10 e 13 anos. Tome juízo!

      Parece-me que não sabe do que fala. Vá lá aprender mais sobre o baptismo na Igreja Católica Romana e, já agora, da maturidade do cérebro do ser humano que, vai ver, só lhe fará bem.

      Eliminar
    7. Em matéria de estupidez, este seu comentário é do melhor que tenho visto. Parabéns.

      Eliminar
  39. Não colocando a intenção do evento em causa, ou sequer a nobreza do mesmo, pessoalmente não gostaria de ver o meu filho exposto a esse mediatismo, muito embora acredite que a ideia tenha surgido com a melhor das intenções e toda a mobilização em si criada seja de louvar.

    O que eu acho é que nesta idade tomamos as decisões por eles, porque eles ainda não têm essa capacidade, mas, estou em crer, que não os deveríamos utilizar para causas que, na verdade, são nossas.
    Possivelmente um dia ela terá orgulho dos pais pela iniciativa e ficará contente por ter contribuído para ajudar a causa.
    Contudo, a minha postura consiste em eu, eventualmente, dar a cara pela causa em que acredito. Um dia, o meu filho dará a cara por aquilo em que ele acreditar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estamos 100% de acordo.
      Não discuto nem me interessam as intenções ou motivações interiores subjacentes à festa. Aconteceu uma coisa boa e isso é melhor que nada. Mas faz-me confusão a exposição gratuita de crianças.

      Eliminar
    2. Como já não tem mais por onde dizer mal, por onde implicar, vai batendo na tecla da exposição gratuita de crianças. A senhora não se cansa de si mesma?

      Eliminar
  40. A mim faz-me muita confusão andar sempre a meter-se da maneira como os outros governam a casa deles, que até parece que lhe pedem dinheiro a si, e estou caladinha.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Outra coisa que me faz mesmo muita confusão é as donas Joaquinas deste mundo não perceberem a maravilha da ironia.

      Eliminar
    2. Nesta casa, a ironia serve sempre de desculpa para todo o tipo de maledicência e cusquice sobre a vida alheia.
      Se o blogue fosse de uma dona Joaquina, era "códrilhice" da mais pura, assim mal escrito e tudo, como se diz lá na aldeia. Como a menina se acha finória, no seu blogue é "ironia".

      Eliminar
    3. Bom dia dona Quitéria, seja muito bem aparecida! :)))

      Eliminar
    4. D. Francelina! As saudades que eu tinha de si! Por onde tem andado? Conte-nos tudo da sua vida, que da nossa sabemos nós...

      Eliminar
  41. Conto depois de vir de Paris, mas primeiro ainda vou passar pela França.

    D.Francelina.

    ResponderEliminar
  42. Com tanta mediatização das doações de medula através dos vários casos que têm surgido na comunicação social nos últimos, eu pergunto-me "quem é que ainda não está na base de dados de doadores?".

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E algum dia um destes eventos irá convencê-lo a entrar na base de doadores?

      Eliminar

Os comentários são da exclusiva responsabilidade dos comentadores.
A autora do blog eliminará qualquer comentário que ofenda terceiros, a pedido dos mesmos.