sexta-feira, 12 de julho de 2013

As coisas são como são

E em verdade vos digo que o Professor deu uma enorme bofetada a todos os partidos, explicou por A+B por que não podemos ter eleições antecidadas, é certo que comunistas e bloquistas continuam a defende-las, sei bem que se estão nas tintas para aquilo da bolsa de valores, mas o que eu gostava de saber é como pagariam subsídios e salários se o exterior nos fizesse um enorme manguito, provavelmente assaltariam os bancos, mas enfim isto já são fait divers, falava eu de estaladas, o PS acabou de ser dividido ao meio, sempre se tentou desmarcar de um acordo que assinou, agora é chamado a fazer parte da solução (não necessariamente do governo), vai ter de deixar de fazer críticas e apresentar soluções que é para variar um pouco, o Seguro continua a insistir nas eleições, terá o lugar  a prazo e a indignação de muitos eleitores, que cada vez o acham uma sanguessuga maior, o Passos Coelho aprende que arrogância tem limites, terá de dialogar, caramba se até os das relações sabem isso... e o Portas, pelo amor da Santa, não consigo dizer isto sem rir, o Portas ficou a saber que não pode originar uma crise política e sair premiado. Basicamente o que o nosso Presidente disse foi, desarrumaram o quarto, agora ninguém sai daqui enquanto não estiver tudo arrumadinho, deixem de ser egoístas e começam já a limpar toda a porcaria. E já agora? Já agora vão perder o quarto que ele está a prazo. 
Colocou-se acima de todos os partidos, deu uma lição aos fedelhos arrogantes, e mostrou para que serve um Presidente. Não sei se funcionará, tenho dúvidas que se consigam entender, mas não duvido que Portugal merece o esforço, e nós também, já agora, que lhes estamos a pagar para isso.

18 comentários:

  1. A minha duvida é se esta triade e suas entourages percebem

    ResponderEliminar
  2. O Cavaco é o maio! Deixa-me ir ali vomitar...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu disse isso? Não tenho gostado nada dele. Gostei desta decisão. Isso não o faz maior ou mais pequeno.

      Eliminar
  3. "mas não duvido que Portugal merece o esforço, e nós também, já agora, que lhes estamos a pagar para isso."
    Então, "Portugal" é uma coisa, e "nós" somos outra. Só por aqui se vê a mestria que tu tens sobre estes assuntos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É diferente, Portugal é um pais, nós somos pessoas. Não sabia?

      Eliminar
  4. A inteligência de pacotilha não passou seguramente pelo PREC e outras situações de bradar aos céus... escrevem confortavelmente recostados nas suas cadeiras almofadades sem fazerem a mínima sobre o que liberdade nos trouxe.
    Não foi fácil, nem certo, nem seguro... foi...

    http://acontarvindodoceu.blogspot.pt/2012/08/rei-capitao-soldado-ladrao.html

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não tenho memórias desses tempos na 1ª pessoa, apenas do que os meus pais contavam. E contaram-me histórias de arrepiar.

      Eliminar
  5. zorro, o Patriota Indignado.12 de julho de 2013 às 21:14

    Pois é, são uns selvagens indignos de viverem no seio de uma sociedade civilizada como a nossa, daí a indignação da Senhora.
    Então não é uma beleza um povo unido dentro da mais educada humildade?
    Muito parecido com esta, que vendo mesmo bem nem desaparelha assim tanto.
    http://www.youtube.com/watch?v=mmK5OXof2u0

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Adorei o Villaret !! e diz bem, quando aponta a educação, que é um conceito que caiu em desuso !!!

      Eliminar
    2. Que maravilha! Desconhecia isto do Villaret.

      Eliminar
  6. Cavaco esteve bem só tenho pena que tenhamos que aguentar mais um ano com estes oportunistas, sedentes de poder, que só pensam no deles, subservientes, sem inteligência e sem cultura.

    ResponderEliminar
  7. Eu estou me nas tintas para a bolsa de valores quando este governo esta a matar pessoas a fome, e a colocar toda a gente no desemprego ...

    ResponderEliminar
  8. Alguém aqui trabalha numa empresa privada ??? ... enquanto se discute na blogosfera , alias por culpa da TV´s que dão ênfase ao que se passa na Assembleia e ao que vomitam os "chefes" dos partidos e os comentadores, como se não houvesse mais Portugal, onde é que eu ia ?... nas empresas privadas, fazem-se a coberto da crise os maiores atropelos, cada um, os que podem roubam por onde podem "aviam-se descaradamente - criam previlegios a seu interesse - na maior corrupção, criando uma nova escravatura a dos deveres e obrigações a troco de trabalho temporário com ordenados abaixo da sobrevivência.

    ResponderEliminar
  9. Pois que eu não gostei nada disso. Mais uma vez o nosso PR decidiu nada decidir e meteu-se num beco sem saída... Ainda estou para ver como e quando vamos sair disto...

    ResponderEliminar
  10. Duvido que se consigam entender mas não tenho dúvidas de que seria a melhor solução. Acho que o país merece que se pense nele e não em partidos. 1 vez sem exemplo..

    ResponderEliminar

Os comentários são da exclusiva responsabilidade dos comentadores.
A autora do blog eliminará qualquer comentário que ofenda terceiros, a pedido dos mesmos.