terça-feira, 2 de julho de 2013

A ponte é nossa

Passo os olhos pelas notícias da semana, vejo que a PSP impediu uns sindicalistas de cortarem o acesso à ponte 25 de Abril. Os mesmos asnos que já tinham cortado a A5, e eu, ingénua a pensar que as greves eram uma demonstração de descontentamento pacífica, mas não, os que querem trabalhar ou ir à sua vidinha são fascistas, têm que fazer o que os sindicalistas mandam, nas afinal quem é que está a ser ditador e anti-democrático?
A ponte é vossa mas é os tintins do pancrácio, a ponte é de todos nós.

7 comentários:

  1. e ficaram todos muito indignados quando foram notificados e tiveram que ir a tribunal...
    seriously??

    ResponderEliminar
  2. A ponte é de nós todos uma ova. Trabalhou ou contribuiu para ela, hem?!
    A ponte é minha e de mais uns quantos que nos esforçamos que nem pretos para a pôr de pé. Uns com o trabalho deles, e eu e outros a matar gente nos África para que ela orgulhosamente se erguesse.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi-me legada, pela minha mãe que cobtribuiu para que ela se erguesse, pelo meu pai que tratou muito ferido no Ultramar. A ponte também é minha.
      (Deveria saber que dificilmente me fico)

      Eliminar
  3. A ponte, bem público e mantido à custa dos dinheiros públicos, é de todos sim senhor. Até dos tontos que se arrogam do direito de lhe cortar o acesso (infelizmente), e que não percebem (à conta dos sindicatos e advogadozecos que se aproveitam destes desvarios para tentar ter um pouco de tempo de antena) que ainda não chegámos à anarquia, que ainda não estamos no tempo em que as acções não têm consequências. Andou bem a PSP. Só lamento o gasto de dinheiro público (mais uma vez, do nosso dinheiro) que implicou a condução, detenção e demais diligências judiciais ocasionadas por tontos deste calibre, que confundem direito à greve e de manifestação com direito a fazer o que lhes dá na real gana. Sinceramente!

    Sofia Fernandes

    ResponderEliminar
  4. A Ponte já foi roubada e usurpada muitas vezes, tendo sido a primeira vez quando a renomearam, enfim...Estes senhores não sabem muito bem o que significa a liberdade, só sabem e mal os seus direitos. E eu, que até nasci depois disso tudo, e mesmo assim me arrepio cada vez que vejo estas fantochadas de manifestações . Penso eu, quantas obrazecas baptizadas, por tudo e por nada, vão ser renomeadas daqui a uns anos????

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Desde que a rua Mário Soares seja um beco sujo, ali para os confins de nada....

      Eliminar
    2. Já vi que partilhamos a mesma opinião... É com muita tristeza que assisto ao que se está a passar. Esse que menciona, que achava que o Salazar era velho, tem continuado a servir-se do País a seu belo prazer, velho,nojento e ladrão. Muito triste e vergonhoso. Já começo a pensar se quero ficar cá para ver o que se segue...

      Anónimo de 2 de Julho 15h52

      Eliminar

Os comentários são da exclusiva responsabilidade dos comentadores.
A autora do blog eliminará qualquer comentário que ofenda terceiros, a pedido dos mesmos.