quarta-feira, 5 de junho de 2013

Verdades Picantes #32

Nem é por nada mas aquelas coisas a fazer de sapatos que vós comprais lá pelas sapatolândias, ou primarks ou essas casas esquisitas que frequentais, aqueles baratinhos a 4.99€, deixam um xulé que não se aguenta. Repensai lá isso, pelo menos se tiverdes intenções de ir até à praia sim?

42 comentários:

  1. Ou andar de transportes públicos, tenham pena das outras pessoas (vómito).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hoje em dia pouco ando mas ainda me lembro dos invernos, o pessoal acha que quando está frio não cheira mal. Ah ah ah ah ah

      Eliminar
  2. Que horrooooor! Isso é mesmo coisa de pobres!
    Mas... mas a menina não frequenta as mesmas praias que essa gentinha, pois não?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Só uma vez por ano. Para ter material para os posts

      Eliminar
    2. Pipoca, tem discos pedidos? A propósito, faça um post sobre os emigrantes na praia, os que falam francês, mas depois se enervante e dizem: anda cá, gaiato dum cabrão! E das Jessicas Cristinas, e das Patricias Rosas! Vá, faça lá!

      Eliminar
  3. Corror!!! Chulé...
    Sapatos a 4.99€??? Onde, onde??

    ResponderEliminar
  4. Estou aqui a pensar quão próxima tenho que estar de alguém na praia para lhe sentir o cheiro dos pés!
    Não a fazia frequentadora da praia de Carcavelos ao domingo...A menos que sejam os seus próprios pés, ou das suas amizades...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já ouviu falar de uma coisa chamada vento? A Wikipédia explica.

      Eliminar
    2. Diz que andam prái umas cabecinhas que não têm outra coisa dentro...

      Eliminar
  5. 4,99? Primark, estou a caminho!

    ResponderEliminar
  6. Hum.. ou então que as pessoas usem desodorizante para os sapatos

    ResponderEliminar
  7. Não sou nada chique, mas os meus pés são... e não toleram plástico.

    ResponderEliminar
  8. Também, por esse preço bem podem ter uns quantos e ir trocando de sapatos...

    ResponderEliminar
  9. Como cheiram mal e não ganham bolhas ou ficam todos esquentados é que me surpreende! Mas lá estar, querer ter muitos não e uma boa opção. Se o pé não está bem, nada estará bem... É pá isto talvez explique algumas coisas!!!

    ResponderEliminar
  10. Confere! Uma vez comprei umas sabrinas na parfois por 10 euros e só as usei uma vez e meia. Foram direitinhas para o lixo. Não há higiene, nem desodorizante que disfarcem o pivete... Aliás aquele calçado cheira mal por si só.

    ResponderEliminar
  11. Já para não falar de algumas camisolinhas também...
    :DD

    ResponderEliminar
  12. Ah! Mas é porque andam desactualizadas porque nem tudo que é barato é mau. Os relógios de 7 euros e os óculos de 2,99 euros da Lidl não são nada maus e fazem um figurão.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. 2.99€? E trazem uma catarata de brinde?

      Eliminar
    2. ahahaha, trazem 2 cataratas!

      Eliminar
  13. 2,99 Euros! Se trazem cataratas de brinde não sei. Sei que são especialmente concebidos para leitura, - o que deve fazer um jeitaço às fanáticas das leituras compulsivas como é de muito bom-tom em bloguista que se preze, - de Dioptrias 1,50, 2, 2,5 e 3.
    Assim todas comprassem que o quase inexistente nível literário português terminava e o índice de leitura disparava em forte alta.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah! Mas isso vende-se também em farmácias. São bem baratinhos. Já isso da leitura não sei, o português lê, já se lê qualidade é outra história.

      Eliminar
    2. E qual é a definição de leitura de qualidade?

      Eliminar
    3. Coisas bem escritas, ricos e com tramas bem engendrados, personagens ricas, que nos deixem a pensar, que nos emocionem.
      (estou apenas a falar de romances, terá muito livro histórico e técnico de enorme qualidade).

      Eliminar
    4. Ahn...
      Exactamente o oposto do que a Pipoca escreve, portanto...?

      Eliminar
    5. Exactamente. Isto não é um romance embora, por vezes, pareça a secção das perguntas da Maria, tamanha a ingenuidade (eu poderia escrever imbecilidade) de alguns comentários. Em calhando, será apenas uma pessoa ou duas.. vá.

      Eliminar
    6. Sabe-se lá! Sabe-se lá quem é quem...
      Aqui há dias até houve quem tivesse a ousadia de insinuar, aqui ao lado, sabe, no espaço da Palmier, que a menina é a mesma que a Azeda e mais não sei quantas, veja lá!
      Vai-se a ver e os hate-bloguers são apenas uma pessoa ou duas.. vá.

      É o que dá comentar anónimamente... e ter blogues anónimos.

      Eliminar
    7. Caríssimo os blogs não são anónimos. Eu posso ser contactada por mail, quando deixo comentários sabem que sou eu. De si não sei nada a não ser que me deixou um comentário às 16.49. Pode ser o comentador das 14.21 ou não... não sei. Há uma ligeira diferença, que parecendo que não é enorme.
      E já que fala nisso, da Palmier, foi de um tremendo mau gosto terem escolhido aquele post específico.

      Eliminar
    8. Verdade, concordo. Foi de um mau gosto tremendo.
      Nada que a Picante ou a Palmier alguma vez tenha praticado nos vossos blogues, claro, isso do mau gosto...

      Tss, tss. Esta vida é muito injusta, de facto!

      Eliminar
    9. Há uma diferença entre contactável e anónimo. O seu blogue pode ser, por assim dizer, contactável, mas não é por isso que deixa de ser anónimo.

      Eu também acho a maioria dos posts da Picante de muito mau gosto e, olhe... azarinho!

      Eliminar
    10. Eu cá também acho que foi de mau gosto.
      Mas elas julgam-se a própria reencarnação da Polo Norte e desatam a postar textos profundos sobre o dia em que os filhos nasceram, querem ser iguais às Rosinhas e não resistem a publicar fotos dos filhos (mas quando são as Rosinhas é "exibicionismo") e depois... sujeitam-se. Ou como vocês dizem delas, põem-se a jeito. É a vida.
      Mas como a Pipoca passa a vida a dizer, isto são só blogues.

      Eliminar
  14. Que horror! 4,99€ por um par de sapatos? A vida está pela hora da morte!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "A vida está pela hora da morte!"
      Pois que esta expressão, usada neste contexto (roupa/calçado extremamente baratos), trouxe-me à memória a tragédia no Bangladesh e foi assim como levar um murro no estomago. Que tempos estes...

      Eliminar
    2. Ai que susto! Um comentarista com sentimentos neste blogue?

      Eliminar
    3. é para que veja, ainda há gente como deve ser que vem aqui. Esquisito... ou talvez não. Em calhando, claro.

      Eliminar
  15. Socorrooooo! Mas como é que a menina sabe quanto custam umas sapatolas nesses sitiozecos mal frequentados?

    ResponderEliminar
  16. O grande problema da sociedade portuguesa, está em querer-se viver muito acima das reais possibilidades actuais em que o sê-lo é preterido pelo parecê-lo, fielmente seguido e sobremaneira valorizado pelas classes femininas deste país, e superiormente imitadas pelas masculinas que não deixam os seus créditos só pelo mulherio. Na verdade, a grande incógnita contemporânea reside em saber-se qual dos géneros se evidencia mais, qual leva a coisa mais a peito, qual compete mais encarniçadamente pelo reconhecimento do mundo ao brilhantismo particular, o tal reconhecimento do eu sou bom e não sou nenhum pária que limpa o cu a um caco.
    Particularmente conheço bastantes casos de homens, mulheres, casais que andam de Mercedes e frequentam os bons restaurantes, fazem férias de sonho, vestem marcas conceituadas e seguem fielmente as tendências, e devem à EDP, à PT, às Águas, as Autárquicas e ralham com os filhos por um lápis e um caderno que, rais os partam não economizam nada com esta maldita crise e pensam que o dinheiro cai do céu.
    Quem passa imune a estes terríveis e pungentes dramas existências que impiedosamente fustigam as pessoas de bem que têm todo o direito de viver em harmonia com a vizinhança civilizada, é a Dona Fátima, senhora de 45 anos, de buço e avental, que faz a limpeza à minha casa e me engoma as camisas, cuja única preocupação, tanto quanto sei, é ir dar o dinheiro do seu trabalho ao marido, de 42 anos, incapacitado porque este maldito tempo não há quem o entenda e agrava-lhe a dor na perna o que o impede de trabalhar, coitado; que pelos vistos já se lhe acabou a aguardente e está sem tusto para poder acompanhar os compinchas num copo de palhete ao tasco.
    É uma das raras, raríssimas pessoas que conheço em que o sê-lo é a predominância da sua vida.

    ResponderEliminar
  17. Credooooo !! Os meus pés lindíssimos usam Melissas e outras lindas sandálias em plástico e cheiram sempre a flores. As meninas devem ter uns pés fedorentos! Credooooo! Picante use botox para o suor que passa mas rápido querida!!!!

    ResponderEliminar
  18. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

    ResponderEliminar

Os comentários são da exclusiva responsabilidade dos comentadores.
A autora do blog eliminará qualquer comentário que ofenda terceiros, a pedido dos mesmos.