terça-feira, 25 de junho de 2013

Quando a não publicidade é inverosímil

Está-se mesmo a ver que para amamentar é necessária uma porra de uma bomba, é que entre tirar o leite da mama, dar biberon, mudar fraldas e acalmar choros não deve sequer dar tempo para fazer um xixi. Pelo amor da Santa, tende dó sim?

76 comentários:

  1. Fui mãe duas vezes. E posso dizer-te que tenho 4 bonmbas de extracção de leite. Por questões de eficiência gradual das que foram surgindo. São muito uteís sobretudo para não ficares com o leite a esguichar-te das mamas quando o bebé (como acontece na maioria dos casos) não consome toda a produção. Isto, no início, claro está. Depois o corpo habitua-se. Mas quando o leite começa a escassear, são boas para estimular a produção.

    ResponderEliminar
  2. Ai, santa ignorância... fui mãe 4 vezes, sou médica, e este tipo de comentário do dizer mal apenas para dizer mal deixa-me atordoada. Uma mulher pode ter tanto leite que, se não o tira com a ajuda de uma bomba, pode desenvolver mastites que, para quem não saiba, são inflamações das glândulas mamárias que provocam dores lancinantes e febre, e no limite têm de ser drenadas cirurgicamente. Por isso... faça-me um favor: não seja néscia...

    ResponderEliminar
  3. Lamento, efectivamente é necessária uma bomba, especialmente no início em que nos associamos à Mimosa e temos produção que nunca mais acaba.
    Pode ser manual, mas se já com a eléctrica nunca mais de lá saímos, que fará com a manual...a menos que seja para usar como bomba anti-stress.
    Há é, de facto, marcas mais acessíveis no mercado.

    ResponderEliminar
  4. Pipoca, eu tive mesmo de ter a bomba...e odiei, mas não havia remediio!
    Eu produzia muito mais do que a criança conseguia consumir (é tal qual diz a Rosinha; eu ainda pensei associar-me à Mimosa)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Azar o marido não gostar de leite. Comigo a minha mulher nunca teve esse problema.

      Eliminar
    2. Que nojo...Blhecccc

      Eliminar
    3. Se lhe apraz. Mas que é uma delícia a embalagem, disso tirei proveito.

      Eliminar
  5. É verdade, também não pude dispensar a bomba... Muitas vezes, no início, quando eles não acordavam a meio da noite eu tinha de acordar e tirar... Coisas da vida!!!

    ResponderEliminar
  6. Além das razões já apresentadas a bomba também é muito útil para que a mãe possa dar uma voltinha para arejar a cabeça, deixando o filhote com o pai, sem stresses de que pode ficar com fome subitamente. Um biberon com leite materno resolve a questão. Para além do mais até é bom que desde cedo aprendam a beber pelo biberon porque se só se habituam à mama em exclusivo por vezes é um sarilho quando é necessário introduzir as tetinas de borracha, não aceitam.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Essa é das razões mais parvas. Então a mãe vai arejar e deixa o leite com o bebé? Porra! Terão tempo para se fartarem do bebé, mais tarde!

      Eliminar
    2. Para "introduzir as tetinas de borracha", pra quê?

      Eliminar
    3. "Terão tempo para se fartarem do bebé, mais tarde!" Ahahahahahahah!! Really??

      (Quando eu era nova estes fundamentalismos irritavam-me... Agora não... Só me dão para rir... Que estranho... Aposto que a psicologia tem uma explicação para isto... Acontece também que tal explicação deve ter muita letra e com este calor pois que na me apetece maçar-me....)

      Eliminar
    4. A explicação dá-se já sem ter estudado psicologia. As mães modernas fartam-se do bebé porque lhes rouba o tempo da NET.
      Agora venham para cá dizer que é mentira, em calhando.

      Eliminar
    5. Isso é ser mauzinho. Qualquer pessoa precisa de tempo para si, mãe ou não. Seja net ou arranhar as unhas ou outra coisa qualquer.

      Eliminar
    6. Caramba odeio a escrita inteligente
      Arranjar as unhas

      Eliminar
    7. "A explicação dá-se já sem ter estudado psicologia. As mães modernas fartam-se do bebé porque lhes rouba o tempo da NET."

      Ahahahahahahahahahahahahahahaahahah!! Really? (round 2)

      É... É mesmo isso.... É isso ou ter de pôr o puto no infantário aos quatro meses por ter se trabalhar... Mas se, como eu, se trabalha fazendo uso da net... Lá está... É mesmo isso... Que perspicácia anónimo... Estou deveras impressionada.

      Eliminar
    8. "A explicação dá-se já sem ter estudado psicologia. As mães modernas fartam-se do bebé porque lhes rouba o tempo da NET."

      Ahahahahahahahahahahahahahahaahahah!! Really? (round 2)

      É... É mesmo isso.... É isso ou ter de pôr o puto no infantário aos quatro meses por ter se trabalhar... Mas se, como eu, se trabalha fazendo uso da net... Lá está... É mesmo isso... Que perspicácia anónimo... Estou deveras impressionada.

      Eliminar
    9. Mas não era do tempo perdido em amamentação, tetinas, bombas, fraldas...bem de fraldas não se falou, é certo, mas subentende-se; e afins?

      Eliminar
  7. Ah, ah, ah. E ainda a menina diz que os seus posts não são direccionados a ninguém em especial. Olha se fossem...!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vá lá ler outra vez. E seja intelectualmente honesta, sim? É feio ler o que eu não escrevi, ou ler como dá mais jeito.

      Eliminar
    2. Ah, ah, ah, ah, ah, ah, ah. Obrigada, um obrigada sincero por estas gargalhadas à hora de almoço.
      Intelectualmente honesta? Sofro de um mal igual ao seu: falta de consciência moral. A tal ponto, veja lá, que fico aqui a torcer para ela optar por não amamentar, veja lá ao ponto que eu chego.
      E sabe porquê? Porque lhe vai ser muito mais dificil a menina atacá-la depois de a opção da PN ter sido essa e a PN, como se sabe, é amiga do Pipoco, e os amigos do Pipoco, como se sabe, são inatacáveis.
      Sempre quero ver como vai descalçar a bota de falar mal de uma sem parecer que está a atacar a outra.

      Eliminar
    3. Este comentário leva o Oscar do comentário mais bacoco de todos os tempos. Eu tenho uma opinião muito própria sobre dar ou não de mamar. Caso esteja interessada terei o maior prazer em discutir o assunto consigo.

      Eliminar
    4. Deixe lá. Tenho a certeza que não se vai coibir de manifestar essa sua opinião tão própria logo que ela se manifeste também. Depois já pode atirar as tais pedrinhas e, nessa altura, podemos discutir o assunto publicamente.

      Eliminar
    5. Até lha dou já que eu não sou do contra só porque é engraçado. Sendo a amamentação a opção mais benéfica para o bebé, a menos que a mãe não tenha leite suficiente ou que o processo se revele demasiado doloroso, quem opta por não o fazer estará a ser egoísta.
      É erra a minha opinião, quer se trate do pipoco, da polo ou do Papa.

      Eliminar
    6. Ena, ena, que coragem! Por uma vez, gostei!
      E, por uma vez, estive de acordo, o que ainda é mais surpreendente!

      Eliminar
    7. Pipoca, eu não suporto o blog da srª chamada Polo Norte, talvez porque não me agrada em nada o que reflecte e as reflexões de semelhante criatura, pelo que demonstra no seu espaço... posso continuar a vir cá ou há problemas? Agradecida, sim?!

      Eliminar
    8. Pode, se der de mamar ao bebé e não se desculpar com bombas e bombinhas e tetinas e vasilhas e tudo o mais acabado em inhas para se desculpar com a negligência devida ao bebé para se ir enfronhar na NET, que é a desculpa de todas, embora a NET não seja para cá chamada.

      Eliminar
    9. Monica a maior parte das vezes até gosto da Polo Norte. Tem sentido de humor e é inteligente. Não quer dizer que concorde cegamente com tido o que faz ou diz.
      (Era o que mais faltava haver problemas, isso é lá fora, aqui é só divertimento)

      Eliminar
    10. Anónima das 16.45 isto ainda vai ser o principio de um grande "amor" algum dia haveria de ser o dia.
      E não é coragem acho apenas que é coerência, afinal queremos ou não o melhor para os nossos filhos?

      Eliminar
  8. Caramba obviamente que a mensagem não passou, culpa de quem escreve, obviamente. As bombas têm a sua utilidade ou não seriam comercializadas. Isto era a propósito de dar leite materno sem dar mama, porque é dsconfortável, e vai daí que a bomba resolve o problema.
    Uma coisa é usar porque é necessário, outra é o pesadelo de mama e biberon, aluado à bomba.
    (E muito obrigada pela explicação da mastite. Eu não sabia o que era, talvez me queira explicar também o que é uma faringite, ou uma amigdalite ou uma otite, desconheço isso das ites, ignorância pura)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Seria interessante perguntar.
      Por que as mães antigas amamentavam o bebé?
      Resposta.
      Não havia NET.

      Eliminar
    2. Acho que é porque não havia biberons...

      Eliminar
  9. Ela bem disse para não começarem já a tirar as pedrinhas sobre este tema, mas a Pipoca não a ouviu. Caramba obviamente que a mensagem (dela) não passou, culpa de quem escreve (dela), obviamente...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que as pedras seriam sobre dar ou não mama. Eu gosto de ironias, convém é que sejam certeiras.

      Eliminar
    2. Culpa da NET, clarifique-se.

      Eliminar
  10. Inverosímel??
    Meu Deus!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Desculpe sim? Só agora vi que lhe faltava um S
      Acredito que nunca se engane, sorte sua eu engano-me variadíssimas vezes.
      Um dia ainda né hão-de explicar o síndrome do professor que não o é.

      Eliminar
    2. Faltava um S!!!
      Escreve-se inverosímil. Com i no final.
      Ainda podia passar por engano, agora é que não ahaha

      Eliminar
    3. Devo confessar que nem reparei no i. Fixei-me no s. Leva 2, quando ligar o pc até lhe envio o link da wikipedia. A origem da palavra é inveros ( não verdade) + símil
      Mas obrigada pela correcção. Não sou uma enciclopédia, também me engano. E não acho vergonha nenhuma, é errando que se vai aprendendo.?desde que se aprenda não vem grande mal ao mundo.
      Agora esse apontar de dedo "ah apanhei-te" com ar satisfeito, já revela muitas outras coisas mais. Enfim, ninguém é perfeito, não é verdade?

      Eliminar
  11. Que me desculpem os fiéis seguidores e bajuladores, mas ela não queria ter filhos por não querer estragar o pipi (como de forma tão adulta escreveu) e acham que vai querer estragar o peito??? Por favor!

    Não sei como não fez um blogue também para o cão. Gente, ela agora tem vários departamentos a explorar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tão bem informado/a acerca do que ela diz, imagino que também seja um dos seus fieis seguidores e quicá bajuladores?

      Eliminar
    2. Ela já disse que vai ter o crianço por cesariana - assim n estraga o pipi.

      Eliminar
  12. Ainda por cima quando se investe avultado volume e quantia no dito... ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mónica; de facto pipi não soa lá muito bem, não.
      E que tal "passarinha pipilante?"

      Eliminar
    2. Ó deuses, eu apenas citei um anónimo q escrevera a palavra, e na sequência achei q era irónico ... Não me ofendam as papoilas, tá? Nada cê confusões ... Ha as belas Gloriosas papoilas e ha little birds em moo reality show! Não mistura! :)

      Eliminar
    3. *modo. Raios pra' escrita dita inteligente

      Eliminar
  13. Só não percebo é como há homens que fazem filhos a certas mulheres. Não conseguirão escolher melhores futuras mães?

    ResponderEliminar
  14. Não estraga o pipi, mas faz um corte na barriga?
    Não entendo mesmo nada...

    ResponderEliminar
  15. Agora acabou com todas as duvidas, se as houvesse, que não é mãe.
    Já ia controlando o disparate...
    Cada vez venho aqui menos, hoje voltei a lembrar porque deixei de vir. Porque a sua mania de guardiã da ética blogosferica começa a enojar... Mesmo!

    ResponderEliminar
  16. zorro, o clarificador25 de junho de 2013 às 21:46

    Clarifique-se. Todos os comentários que culpam a NET* pela falta de atenção aos bebés pelas delicadas e abnegadas mamãs, fui eu quem colocou.
    (*) Se bem que a NET seja a única inocente.

    ResponderEliminar
  17. A quem não goste de usar bomba eu ofereço-me para o mesmo efeito mas de forma natural.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olhe, Pedro Almeida; é um leite muito bom.
      A minha mulher era delicadíssima nos seus 46 quilos e sempre amamentou as filhas ao peito. O que sobrava...pois.
      Nunca se queixou das mamas endurecidas pelo leite.

      Eliminar
    2. Credo, por amor da Santa, os vossos palatos deverão ser muito esquisitos.... Bllhac

      Eliminar
    3. Pelo contrário, paladar refinado e requintado.
      E da segunda filha como mamava pouco ela fazia-lhe a papa com o leite dela. Está-se mesmo a ver o Corvo a dizer-lhe que talvez fosse pouco para a menina e que um prato grande bem cheio é que era o ideal.
      Como não gostava de mamar também não gostava da papa, e aí entrava o Corvo a limpar o prato da papinha feito com o leitinho da mamã.
      E antes que venha para cá dizer que nojo, eu digo-lhe que se alimentava a filha, por que não o pai.

      Eliminar
    4. Caramba eu não digo é mais nada. aha ha ah aha

      Eliminar
    5. ahahah

      Já vi um senhor no canal TLC com essa tara. :P

      Eliminar
    6. Ó S*, porquê tara?
      Taras e manias é sofrimento infligido e eu, corvo são e sadio, o que menos suporto é ver uma mulher sofrer qualquer tipo de dor, principalmente a minha.
      Ora ficou aqui bem provado pela esmagadora maioria das leitoras que já foram mamãs, que leite a mais provoca lacinantes dores mamárias.

      Eliminar
    7. Oh pá, a visualização desta coisa com gentes arrumadas e milho saltitante é spooky, minha gente, spooky, foge!

      Eliminar
    8. Abri uma caixa de Pandora, é o que é. Irra, que caixa de comentários mais esquizofrénica.

      Eliminar
  18. zorro, à mama amarrado.25 de junho de 2013 às 21:55

    Coitada da minha mamã, querida mãezinha o que tu passaste.
    1,58 de altura, 48 quilos, frágil e delicada e de parto natural, (que remédio não havia outro), bota ao mundo este de cinco quilos e trezentos gramas.
    E depois alimentá-lo ao peito que não só te bebia uma mama como te esvaziava as duas.
    Não havia bomba...nem NET.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não! E das outras qualquer trapo servia. Acho que se punha uma de manhã e mudava-se à noite que ela tempo também não tinha, a desgraçada. Nisso era como as mamãs modernas, não tinha tempo. As de agora têm a NET e seus derivados, a mamã tinha que ir tratar da hortinha e guardar a galinha para não ir pôr fora.

      Eliminar
  19. Lamento informar mas ainda não foi desta que acertou com a grafia da palavra... Aconselho o www.priberam.pt :)

    ResponderEliminar
  20. E quem diz que não, mente... a minha última bomba apesar de ter aspecto mais aerodinâmico do que a primeira, ainda parecia artefacto de hospício de filme de terror, mas era isso ou uma eventual mastite... so...

    ResponderEliminar
  21. Pipoca, em calhando, pílulas: BFF's.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah ah ah ah em ultimo caso poder-se-à optar sempre pela via mais segura.

      Eliminar

Os comentários são da exclusiva responsabilidade dos comentadores.
A autora do blog eliminará qualquer comentário que ofenda terceiros, a pedido dos mesmos.