terça-feira, 5 de março de 2013

Poucas coisas haverá tão tristes quanto o olhar de um idoso em estado terminal. É um olhar de criança desorientada, completamente perdida. É um olhar assustado de gente adulta. É de cortar o coração.