quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

De como a Picante prova que veio ao mundo para espalhar o bem

Vinde a mim, eu sei que estão entusiasmadas com aquilo da Karenina, é uma coisa em bom, um livro que fica bem nas prateleiras lá de casa, não envergonha ninguém, não sendo tão impressionante quanto Os Miseráveis ou Crime e Castigo, é sem dúvida uma obra como deve ser, não desesperai quando Lev deambular sobre o sistema político russo, podereis saltar as páginas sem temor, não temeis quando Levi iniciar as suas dúvidas infindáveis sobre a existência divina e a sua própria fé, a vossa Pipoca ensina-vos umas frases que podereis dizer a propósito de Karenina que provarão aos mais incrédulos como foram capazes de ler o livro até ao fim e não se limitaram a ver o filme. Isto em me apetecendo, claro está.

10 comentários:

  1. P+P, a sua generosidade esmaga-me. eu deixava as pobres almas na escuridão, quais estepes russas no inverno, e olhe... azar!

    ResponderEliminar
  2. Não!

    E eu a pensar que o tema era romance e traição? ;)

    ResponderEliminar
  3. 1º anónimo, isso é no filme ...

    Nos meus 16 anos, li-o em Inglês e português, marcava-nos, porra estou velha.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Era ironia!
      Li-o e não tenho problemas de compreensão nem falta de cultura.

      Sou o 1º anónimo.

      Eliminar
  4. Era um favor que fazias a muito pseudo-intelectual.

    ResponderEliminar
  5. Quanta vaidade que por aqui vai, desde o post aos comentários!

    ResponderEliminar
  6. Há anos idos, numa confraternização social, deu-me para a palhaçada e perante uma situação de flirt obvio entre 2 comensais citei grande parte de uma música dos Excesso, banda mt em voga na altura. Mas uma música menos afamada por esses dias. Uma das visadas, imbuída no espirito de connaisseur, e para se dar ares, perguntou com o ar mais blasé do mundo: "é David Mourão-Ferreira, não é?". Aqui está vaidade. A moça por aí anda também num xitex com o Anna K. debaixo do braço. I rest my case.

    ResponderEliminar
  7. Vaidade e condescendência...

    ResponderEliminar
  8. Ora... toda a gente sabe que a Pipoca é extremamente condescendente, e também extraordinariamente pragmática, não há que ter vergonhas em assumir a nossa superioridade intelectual, o contrário seria falsa humildade e isso é que não.

    ResponderEliminar
  9. Houve aqui alguma paragem cerebral? Não quero estar a dizer mal, mas sinto o meu Q.I. a descer só por ler algumas destas coisas.

    ResponderEliminar

Os comentários são da exclusiva responsabilidade dos comentadores.
A autora do blog eliminará qualquer comentário que ofenda terceiros, a pedido dos mesmos.