quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

2013 seria tão melhor se....

Os rapazes da blogoesfera deixassem de escrever sobre relações, em verdade vos digo que eles não percebem nada de relações, limitam-se a prantar por aí umas trivialidades, uma pessoa mais distraída poderia ser levada a pensar que estava a ler uma qualquer Ragazza ou Maria, ou algo semelhante, mas não, chegados que estão aos 30, eles descobrem que a comunicação é importante numa relação, que a cumplicidade é fundamental, que há uma coisa chamada ponto G, que os homens também amam, que a rotina é desgastante... Cheios de boas intenções e repletos de ingenuidade querem ensinar-nos as suas descobertas, esquecendo-se que nós descobrimos isso tudo aos 20, que mesmo que não o tivéssemos feito já existia o Arrumadinho para nos ajudar, afinal ele  é o Marcelo Rebelo de Sousa disto, daqui dos blogs, Arrumadinho há só um, não queremos mais nenhum. Pode ser?

17 comentários:

  1. Por acaso é um facto. Toda a gente vive as relações à sua maneira, pelo que não devemos generalizar e cair em trivialidades. No entanto, há tanto blogue sobre a mesma temática - roupa, maquilhagem, bebés, arrumações, poupanças, sexo - que não critico quem obviamente segue uma fórmula de sucesso. :)

    ResponderEliminar
  2. Ups. Não é que essa carapuça é do tamanho certo da minha cabeça? Raios!

    Amuei. :(

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Insensível, meu rapaz, venha cá, sente-se aqui, mas que sensibilidades são essas?

      Eliminar
  3. Ora aí está um post muito assertivo e de profundidade extrema. Um homem não percebe nada de amor e, quando muito, para aqueles abençoados quando a temática se proporciona, devem abster-se de discutir e limitarem-se a entrar na coisa sem questionarem os porquês ou profundidade da dita
    Veja-se por exemplo este caso experimental, – que por mera casualidade chegou ao meu conhecimento, – levado a cabo por uma conceituada revista de âmbito estritamente feminino quando aventou a probabilidade de; sim senhor! Um homem também percebe da vindima.

    Conselho solicitado.

    Caro Roberto: espero que me possa ajudar.
    Peguei no meu carro e saí para trabalhar, deixando o meu marido em casa a ver televisão, como sempre. Circulei um pouco mais de um km quando o motor morreu e o carro parou. Voltei para casa para pedir ajuda ao meu marido. Quando cheguei, nem pude acreditar: ele estava no quarto, com a filha da vizinha!
    Eu tenho 32 anos, meu marido 34 e a garota 22. Estamos casados há dez anos, ele me confessou que estão tendo um caso há seis meses. Eu o amo muito e estou desesperada. Você pode-me ajudar?
    Antecipadamente grata.
    Patrícia.

    Resposta.

    Cara Patrícia.
    Quando um carro pára depois de ter percorrido uma pequena distância, isso pode ter ocorrido devido a uma série de factores. Comece por verificar se tem gasolina no depósito. Depois veja se o filtro da gasolina não está entupido. Verifique também se tem algum problema com a injecção electrónica. Se nada disso resolver o problema, pode ser a bomba da gasolina que esteja com defeito não proporcionando quantidade ou pressão suficiente aos injectores.
    Espero ter ajudado.
    Roberto.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah ah ah Pássaro, profundidade é aqui com a Pipoca, blog mais profundo que este será quase impossível de encontrar

      Eliminar
  4. El Cid, o campeador.2 de janeiro de 2013 às 14:42

    Ora, há homens e homens e se alguns são autênticos nabos, outros há, nos quais orgulhosamente me incluo, que precebem da vindima e sabem aconselhar.
    Eu aconselharia a Patrícia convenientemente, coisa que o nabo do Roberto não soube fazer.
    Perguntava-lhe de que marca é o carro, porque há muitos que trabalham a gasóleo.

    ResponderEliminar
  5. De facto, para arrumadinho um já sobra!

    ResponderEliminar
  6. Eu acho que é tudo uma questão de diálogo. É preciso sempre muito diálogo, isso e sexo anal.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pedrinho, não me diga que também é amigo do Jim?

      Eliminar
    2. Minha querida, adoro vê-la assim enciúmada...

      (I don't kiss and tell)

      Eliminar
    3. Pedrinho, apesar do nosso início algo conturbado, nunca duvidei que fosse um cavalheiro
      (ou que já tivesse ultrapassado os 20 anos, vá...)

      Eliminar
  7. Ou o Jim amigo dele, :)
    Na boa, hem, Pedro Almeida? ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro, amigo alado.
      Reciprocidade acima de tudo.

      Eliminar
  8. Eu estou com o pedro almeida. Os paineleiros emocionais da blogosfera, que alternam entre a receita da bimby, o trail certo para a corrida, e como entender uma femea usando uns jeans mostarda, bem podiam aliar à sensibilidade o sexo anal. Digo eu. E aprender a discutir um bom vinho (e nao só a refeição paga pelo restaurante que sai dai a 15 dias na revista onde se é editor). Ou uma anslise decente de um livro em vez dos cliches de intelectual wannabe. E menos mrnsagens de guru das vendas que nao há cu que aguente. So se for o deles.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida Mónica,

      Fico tão feliz que esteja comigo e que partilhe dos meus bitaites sexuais.
      Temos que aprofundar a temática um dia destes.

      Eliminar
    2. Espere lá pedro que de repente dissecar as especificidades sexuais destes paineleiros da blogemocionalesfera deixou me perturbada. O cenário é aterrador!

      Eliminar

Os comentários são da exclusiva responsabilidade dos comentadores.
A autora do blog eliminará qualquer comentário que ofenda terceiros, a pedido dos mesmos.