segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Há uma linha... ou como a Pipoca acede a pedidos

Que separa os que conduzem automóveis alemães dos outros, que se deslocam em coisas que mais parecem o carro dos Flinstones.

(não tem de quê Pássaro)

23 comentários:

  1. POis...
    Há mesmo... e infelizmente eu não sou dos que conduzem Alemães...

    ResponderEliminar
  2. E depois há aqueles que são passageiros num automóvel de marca alemã, normalmente designado por autocarro (que é o meu caso).

    ResponderEliminar
  3. Estou apaxinada pelo RR Evoque, babo quando passa por mim e sempre conduzido por senhoras. Acho que tem uma linha agressivo desportiva linda, linda.

    ResponderEliminar
  4. Don't Buy German!!!

    Acho mesmo que até se deviam vandalizar todos os carros alemães que se encontram na rua (excepto os utilitários, preços abaixo dos 25 mil vá).

    ps: passou bem o fim de semana, Pipoca de mi corazón?

    ResponderEliminar
  5. Pois agora deixei o alemão em casa e conduzo um inglês, aqui pelo meio das savanas da minha terra.
    Abençoado calor. Está bem que também há mosquitos e a exigência de muita atenção para ludibriar esses moradores esfomeados, mas compensa largamente pela ausência do frio estuporado. Não! Decididamente! Não dou para esquimó.

    ResponderEliminar
  6. Quase acertou. Tirando a cor da minha pele, Negro, ou Preto, como lhe aprouver; para minha profunda realização.

    ResponderEliminar
  7. Não é o primeira referência a carros alemães que vejo em blogs. Alguém me pode explicar o porquê de serem objecto de comparação?

    João M. Salles

    ResponderEliminar
  8. E, já agora, explicar também a que se refere o post. :)

    Obrigado,

    João M. Salles

    ResponderEliminar
  9. Anónimo da cor, ou da ausência de cor, se preferir: de todos os comentários infelizes que já tive o desprazer de ler, este é talvez o mais infeliz de todos.

    ResponderEliminar
  10. João,
    o post refere-se a um comentário num qualquer outro post.

    ResponderEliminar
  11. Carmo,
    Não gosto, acho a frente um misto entre o agressivo e os bonecos dos cars. Mas eu não adoro os todo o terreno

    ResponderEliminar
  12. Pedro, shame on you, a mandar vandalizar o meu automóvel???

    Sai já de sequida post sobre o fim de semana, ou então não.

    ResponderEliminar
  13. Obrigado Pipoca, mas infelizmente não! O homem põe e a família dispõe, de modo que, contra todas as minhas melhores previsões, imperativos familiares levaram-me a naufragar as minhas expectativas num ápice, de modo que vou ter mesmo um Natal com frio.
    Por falar em cor, que fique clarinho que sou branco, se bem que menos de uma semana no paraíso já me tenha metamorfoseado em mulato.

    África, meu amor,
    minha paixão
    és a razão
    da minha dor.

    Terra queimada
    Ensanguentada
    Banha-a a lágrima
    Silenciada
    Conformada.

    África do meu encanto
    Oh minha terra,
    ouço o teu canto.
    O mesmo manto
    cobre-te o pranto.
    Da intolerância,
    quanta ganância.

    África terra amada
    Eu sou teu,
    sou o teu povo.
    Do sofrimento,
    ouço o lamento
    duma criança,
    que não alcança.

    África terra MÃE
    Quanta tristeza
    tua beleza
    em ti encerra.

    Oh ironia
    da nossa era,
    que da mesma EVA*
    nos corra o sangue
    na nossa veia.

    (*) E nas suas também, anónimo da cor.

    ResponderEliminar
  14. Espero que nada de grave tenha acontecido.. Um feliz Natal frio então.

    ResponderEliminar
  15. Vou fazer de conta que não li tal comparação,uma vez que não gosta dos todo o terreno.

    ResponderEliminar
  16. Ontem lembrei-me desta comparação quando seguia num carro alemão e ia tendo um acidente por causa dum carro dos Flinstones que se meteu á minha frente(sem aviso). O que valeu foram os bons travões do carro alemão. Se fosse uma pandeireta á Flinstones estava negro o caso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah! mundo, mas os carros dos flinstones são muito resistentes... e velozes, a julgar pela maneira como aceleram a fundo. Pena é tremerem por todos os lados a mais de 100km/h enquanto lhes vão saltando porcas e parafusos.

      Eliminar
  17. Há muitos que nem aos 100km/h chegam! Outros tremem tanto que se mandam para a faixa da esquerda sem aviso...é tudo deles...!

    ResponderEliminar

Os comentários são da exclusiva responsabilidade dos comentadores.
A autora do blog eliminará qualquer comentário que ofenda terceiros, a pedido dos mesmos.