sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Verdades Picantes #21

Se não quiserem que vos olhem para as mamas, talvez seja conveniente taparem-se um pouco mais, até porque está um frio que não se aguenta, sois capazes de apanhar um resfriado.

20 comentários:

  1. Pipoca...nem imagina como este post se aplica ao meu dia. tenho aqui uma coelga que hoje vem com um decote muito generoso (muito mesmo!) e confidencia-me a menina no final da reunião das 08h30: "não sei porque estavam todos a olhar para mim" ao que eu retorqui: "também não consigo imaginar..."

    ResponderEliminar
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  4. ahahah Por vezes parecem pedi-las.

    ResponderEliminar
  5. Olha... eu estou de gola alta... mas, tendo em conta o cabelo, não sei se não deveria disfarçar com um generoso decote... :DDD

    ResponderEliminar
  6. A melhor parte é quando elas se fazem de desentendidas e questionam-se do porquê de toda a gente estar a olhar para elas, como se não soubesse a figura em que se encontram!

    ResponderEliminar
  7. Oh Pipoca e ainda existem as senhoras que usando saia curta, estão constantemente a tentar esticá-la para baixo..!
    Porque será?

    ResponderEliminar
  8. "ahahah Por vezes parecem pedi-las."

    Violador de Telheiras, parede esquerda da cela 32 do Estabelecimento Prisional da Carregueira, 15/10/2012.

    ResponderEliminar
  9. Tenho aqui umas "queridinhas" que vêm trabalhar em collans, e só porque são opacos pensam que estão muito muito bem.

    ResponderEliminar
  10. Merecer ou não
    Eis a real situação

    É dramática tal argumentação.
    Definir a real explicação
    Se és tu, ou eu quem tem razão.
    Se comes o bife és um ladrão
    E seguindo a mesma direcção
    Se comes as ovas do esturjão
    Ora, é de fácil dedução
    És um desalmado sem perdão
    E no inferno arderás sem compaixão.

    Está bem, vamos acabar a discussão
    Não como o bife nem nada de boião
    Só o nestum e um pouco de feijão
    Para poupar e poder dar ao rapagão
    As timberland para fazer um figurão

    Mas deixemos esta questão.
    E ouçamos a voz da razão
    De quem já lhe não resta o tostão
    E se lhe acabou o tesão.
    Que é como quem diz: passa ao lado
    Quem já não tem cheta para o Chiado.

    Dos vossos altos castelos e torreões
    Inexpugnáveis fossos e paredões
    Ouvi-nos, ó nobres barões
    Deste povo famélico de pobretões
    Nossas preces e lamentações
    Imploramos, sem limitações.
    Por vossos dejectos e kagalhões

    Desde a vila à cidade
    Do campo à herdade.
    Só temos o estrume da horta
    E da vaquinha a bosta.
    Imploramos pois por piedade
    Kaguem-nos em cima à vontade
    E mijem-nos por caridade.

    E viveremos sempre honrados.
    Pobrezinhos,
    e … educadinhos.

    Ah! Era de mamas que se falava?
    Não importa, já que por aqui andava.
    Disse o que me atormentava.
    De mamas, só as da Vanessa
    C'ainda queda vão abanando.
    E antes de chegar já vai entrando.

    ResponderEliminar
  11. Isso nas leggings que também são calças é outra coisa muito em voga..

    ResponderEliminar
  12. Anónimo,
    Vai-me desculpar mas não vou publicar o seu comentário. Eu mandar-lhe-ia um mail a explicar porquê, mas não tendo conta visível isso é impossível. De maneiras que tenho de o fazer aqui.

    Não publico comentários que ofendam outros comentadores. Vou começar a ser mais rigorosa neste aspecto, que tenho deixado passar algumas coisas muito em cima do razoável. Se tiver a paciência de retirar o epíteto, terei o maior prazer em publicar.

    De todas as formas vou responder-lhe. Obviamente que não me passa pela cabeça pensar que o modo como alguém se veste seja desculpa para a atacar. Por mim, uma mulher poderia andar nua pela rua. Não é não. Não há qualquer desculpa que justifique o contrário.

    O que não pode, é vestir-se para dar nas vistas e depois queixar-se que efectivamente olham para ela. Não é, sei lá, coerente?

    ResponderEliminar
  13. Sobre mamas concretamente. Sou de opinião que tudo quanto sirva, possa servir ou de qualquer outra maneira induzir ao desenvolvimento demográfico do país, não só deve ser aprovado como enaltecido e encorajado.
    As mulheres europeias têm cada vez menos filhos, e muitas nem os querem ter. Isto por um lado.
    Os muçulmanos vão-se expandindo cada vez mais pela Europa, em que a França é no momento o exemplo mais significativo. Isto pelo outro.
    Sabido que é que cada homem muçulmano tem umas quatro mulheres legítimas, e elas estão sempre grávidas, acontecerá que dentro de 40anos a França será uma República Muçulmana, a Espanha para lá virada e Portugal encaminhada.
    E vem a menina Pipoca insurgir-se contra a deliciosa arte da amostragem mamária das nossas damas, inibindo-as, se tiverem a desgraça de toparem o seu blog, de serem naturalmente desejáveis, o que por sequência lógica empobrecerá ainda mais o nosso índice demográfico.
    Quer dizer: são as greves por um lado e é a Pipoca por outro a batalharem com ganas para o empobrecimento português em todas as frentes. :)

    ResponderEliminar
  14. Pedro Almeida, eu creio que não entendeu... parecem pedi-las = pedir que olhem para as mamas. SÓ isso. Nada a ver com violações, que essas são fruto de gente escumalha e nunca são justificáveis.

    ResponderEliminar
  15. Pedro Almeida, eu creio que não entendeu... parecem pedi-las = pedir que olhem para as mamas. SÓ isso. Nada a ver com violações, que essas são fruto de gente escumalha e nunca são justificáveis.

    ResponderEliminar
  16. Pássaro Viajeiro,
    Só agoro me consegui debruçar verdadeiramente sobre o seu magnífico comentário, sinto-me no mínimo intimidada, resumiu brilhantemente o que tanto tem dado azo a conversas. Mas o que realmente me intriga é... quem é a Vanessa?

    (E nisso da França tem toda a razão, em Granada passa-se o mesmo é aflitivo saber quem há escolas que já dão o Corão, que deixaram de servir porco, em que rapazes e raparigas estão separados. É o pior flagelo da democracia, de tanto respeitar as minorias, acaba asfixiada pelas mesmas)

    ResponderEliminar
  17. Cara Pipoca, eu fui abençoada com umas maminhas assim para o generosas. Acredite, isto não há muito a fazer. Tapadas ou destapadas olhem-me sempre para elas. É que ainda por cima tenho 1,73 e sou magra, tá a ver o drama? Além de assim para o boazona tenho neurónios e noto que quando tento ter uma conversa séria só me olham para as mamas. Ainda este fim-de-semana foi o que aconteceu num congresso. É chato! Já pensei usar uma burka, ou coisa que valha, para ver se me levam a sério...

    PS: Já agora, tenho para mim que há aqui boa gente que queria era umas boas mamocas para encher um decote...

    ResponderEliminar

Os comentários são da exclusiva responsabilidade dos comentadores.
A autora do blog eliminará qualquer comentário que ofenda terceiros, a pedido dos mesmos.