segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Porquê que a Pipoca não fala da sua vidinha? (post longo sobre a problemática da blogoesfera)

Eu poderia falar aqui na minha vidinha, postar fotografias minhas, dos meus filhos, caso os tivesse, dar pistas sobre onde moro ou sobre os locais que frequento. Seria um direito que me assistiria. Pura e simplesmente optei por não o fazer. As razões serão inúmeras, sendo que a mais óbvia que não quero exposições gratuitas.
Há todavia, quem o decida fazer. Eu posso concordar ou não. E sou livre de dar a minha opinião, desde que não ofenda ou falte ao respeito a ninguém, ou seja, desde que seja bem educada, coisa que hoje em dia parece que é tão complicado, para muito boa gente, como falar mandarim.
E quem o decide fazer, principalmente se tem um blog com muita exposição, como a Cocó na Fralda, ou a Pipoca mais Doce, corre um risco, que é o ter de levar com opiniões e críticas dos outros. E se é um facto que a maioria das opiniões serão aqueles comentários extraordinariamente esclarecedores do tipo "lol, é exactamente isso", ou "poderia ter sido eu a escrever" (as primas Joaquinas), também é verdade que há gente má e mesquinha, que normalmente comenta sob o anonimato. Uns serão uns inofensivos cobardolas que se sentem grandes atrás de um écran, outros serão meramente invejosos à procura de protagonismo e outros serão mesmo maus, que eles também andem aí. Mas a verdade é que quem se expõe tem de estar preparado para lhes aturar as demências. 
Há sempre maneira de diminuir as chatices, impedindo os comentários anónimos ou fazendo como a Bad, que pura e simplesmente diz o que tem a dizer e se está positivamente nas tintas para comentários alheios. Poderão, ainda, encolher os ombros e rir, mas não poderão dizer que são umas vítimas, que a blogoesfera é doentia, que os anónimos os perseguem. Têm, mais é que ter estofo para passar por cima e andar para a frente. Porque quem tem a exposição que procurou, escusa agora de se vir queixar das suas consequências. É como eu ter um blog privado e vir queixar-me que não tenho visitas.
As rainhas da blogoesfera, são figuras públicas, habilitando-se por isso a ser alvo de galhofa, comentários ou observações dos comuns plebeus. Pois se toda a gente se sente no direito de gozar à grande com a Margarida Rebelo Pinto ou com o Ronaldo, porque raio é que não se deverão tecer opiniões sobre algo que a Sónia* ou a Pipoca mais Doce* escreveram, elas próprias figuras públicas?
O senão da blogoesfera é que se eu, Picante, vier dizer que gosto de corridas de touros, não faltará quem diga que sou contra os animais, outro virá dizer que defendo a selvajaria, outro ainda que sou a favor da opressão do mais fraco pelo mais forte. Acreditem que, até alguém se lembrar de dizer que sou uma assassina, fascista, ou que não tenho valores morais para educar uma criança, será um pulinho. Mas eu posso sempre evitar ouvir essas coisas, não é?. Basta que não escreva num blog, ou que o privatize, ou que não aceite comentários anónimos, ou que sorria enquanto os apago piedosamente, ou que ridicularize os seus autores, ou ainda... que não venha aqui dizer que gosto de corridas de touros! É escolher o que melhor me aprouver.
Portanto, respondendo a este post da Polo Norte, eu sinto-me no direito de falar sobre qualquer blog, dar a minha opinião sobre o que me apetecer, ainda que isso não seja do agrado de todos, obviamente que com bom senso e educação. É uma questão de liberdade de expressão. Ou será que somos todos iguais mas há uns mais iguais que outros?

* meros exemplos, falo aqui delas apenas por serem dos blogs com mais visitas diárias

10 comentários:

  1. Anónimos, Tb os há, como eu que não se querem expor, e usam o anonimato.

    Tenho um blog que considero interesante, é pouco visitado, mas mesmo assim não me exponho...

    ResponderEliminar
  2. Completamente de acordo. Desde que seja sempre com respeito. A liberdade, quando nasceu, foi para todos.

    ResponderEliminar
  3. De acordo, mas atenção: há anónimos discordante e bem educados. E o que chateia é que sempre que vem à baila o assunto "anónimos", se faz equivaler a gente perturbada e melévola. Nem sempre, nem sempre. E se, de facto, há quem pense que todos os anónimos são seres execráveis, é não lhes permitir comentários, simples.
    Agora, só para ser do contra, deixava este comentário anónimo, mas tinha de clicar ali numa box e isso dá trabalho.

    ResponderEliminar
  4. Pois eu acho que tudo pode ser dito, desde que com educação e respeito. Não tenho problemas nenhuns em aceitar comentários que vão contra mim (é só ler o post onde assumi ter deixado no Continente o bolo que tinha espatifado no chão). Agora faltas de respeito e insultos gratuitos, isso nem aqui nem na China. Digam o que disserem, o facto de uma pessoa se expor não dá direito nenhum aos outros. Podem comentar, ser contra, criticar. Insultar, odiar, maltratar... isso não podem nunca. Isso é ser mal formado.

    ResponderEliminar
  5. S* o que quero dizer, é que quanto mais uma pessoa se expõe mais se afectará com comentários, porque eles vão mais ao ponto (porque de facto as pessoas sabem mais da nossa vida). Principalmente quando expomos terceiros. Por exemplo, dificilmente uma mãe ouvirá algo que não gosta a respeito de um filho sem se aborrecer.
    E obviamente que em tudo deveria imperar o bom senso e a educação. Infelizmente sabemos que não é assim.

    ResponderEliminar
  6. Anónimo e Izzie,
    Plenamente de acordo. Há muitos anónimos bem educados, que podem discordar sem serem mal educados. O que acontece é que praticamente todos os que insultam )ou são mauzinhos), o fazem sob anonimato. Daí a associação que a maior parte das pessoas fazem aos anónimos. Eu não a faço. Há que distinfuir o trigo do joio.
    E isto leva a outro problema: a maior parte das pessoas tem grandes dificuldades em aceitar uma crítica, ainda que bem educada. Daí a não publicar comentários discordantes é um instante. E isso pode irritar os comentadores...

    ResponderEliminar
  7. Lá nisso tens razão. Se falam de mim não me afecta. Se falam de quem amo está o caldo entornado.

    ResponderEliminar
  8. Sempre ouvi dizer que quem anda à chuva molha-se!

    ResponderEliminar
  9. Eish... este post é demasiado grande para esta hora do dia. :x

    ResponderEliminar

Os comentários são da exclusiva responsabilidade dos comentadores.
A autora do blog eliminará qualquer comentário que ofenda terceiros, a pedido dos mesmos.